Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

Denise e Vitoria

Parcial continuação do conto "Eramos uma turma unida"

Erica era bem intencionada, típica namorada de 19 anos que queria fazer o namorado feliz, mas não sabia como. Entre a educação formal de casa, a perda da virgindade bem tarde (comigo) não restava experiência nem pratica nem teórica. Pra completar não tinha iniciativa e eu não via como abordar-la com minhas fantasias sexuais malucas. Ela não fazia idéia do que rolava entre eu e a Denise. Eu identificava uma certa quedinha pelo Juliano mas tudo muito superficial.
Agora no apartamento éramos so nos quatro e a intimidade crescia, fosse na mesa de jantar fosse na sala. Não tínhamos TV em casa, tudo era uma grande sala acarpetada com pouca mobília, uma mesa baixa de jantar estilo japonês onde todos tinham que sentar no chão para comer e um futon enorme próximo a varanda. Sempre rolava conversa e quase sempre o assunto girava superficialmente sobre sexo. Meu aniversario era naquela semana e Denise disse que já tinha comprado um presentinho para mim, ou melhor para nós... Ue? Cadê o presente?? Depois de um certo suspense la vieram Denise e Juliando dando risada com uma caixa que compraram na sex shop. Um daqueles kits que vem com óleos aromáticos, plumas, vibrador e calcinhas comestíveis.
Erica logo virou a cara achando o presente inapropriado e foi vaiada por todos.
Ai Erica, deixa de ser besta mulher aproveita a vida, aproveita seu namorado.
Eu aproveito, mas não gosto de vulgaridades e essa caixa e muito vulgar!
Mais vaias...de fato a moça era meio devagar mesmo. Eu sem tempo, sem disposição pra investir no desenvolvimento dela fui deixando de lado, ainda mais com a Denise. Nem precisa mencionar que a caixa ficou parada por vários dias uma vez que Erica não so achava um disparate ganhar tal presente de amigos tão próximos quanto o próprio presente. Certa noite tivemos uma discussão bem chata porque tudo no assunto de sexo era um cavalo de batalha pra Erica, tudo era imoral, tudo era sujo, feio, nojento e eu realmente me enchi dessa situação.
Com Denise tínhamos que manter uma certa caixa baixa pra não chamar atenção, mas no trabalho era uma revelação fantasiosa maior que a outra. Denise morria de vontade de transar com uma amiga nossa e experimentar pela primeira vez o sexo entre mulheres. Eu sabia de carteirinha que nossa amiga ia topar. Vitoria era seu nome e eu tinha quase certeza de que ela ganhava a vida fazendo programas. Era descolada, sempre entrava nos bares da moda, sabia se vestir e tinha um jeito muito sensual. Denise era louca por ela, fosse pra imitar, fosse pra sair juntas, de certa forma Denise queria mesmo era viver a vida igual a Vitoria.
Em nossas tardes juntos na lanchonete foi ensinando Denise a conquistar Vitoria.... tudo balela pois de longe eu sacava a Vitoria e de longe dava pra sacar que ela era muito mais safada e principalmente assumida de seus desejos. Vitoria sabia se impor, não posava de puta, de vulgar mas tava na cara que a mocinha era um canhão. Devia ter no maximo 1.60 de altura, seios quase inexistentes, bem magra tinha uma bundinha querida daquelas que ficavam lindas dentro de uma calca jeans. Eu via Vitoria entre amigos, nunca sozinha. Ela andava com uns caras milionários e descolados com carros assombrosos e roupas incríveis... E la estava eu na lanchonete com a Denise bolando uma cantada pra mulher que poderia comer nos dois de sobremesa quando quisesse.
Vitoria morava em um apartamento mega descolado em Miami Beach. Tudo era branco e lindo e fomos em uma festa la. Como sempre os dois casais iam juntos e ficamos meio deslocados no meio de todo aquele povo ultra mega maravilhosos. Por favor, não esqueçam que tínhamos pouca idade e, portanto tudo nos deslumbrava. A festa foi marcada por drogas conversas idiotas e gente bêbada. Como o apartamento era no ultimo andar não demoráramos a descobrir acesso ao lage e pra la fomos ficar sossegados. Não demorou Vitoria apareceu com sua personalidade maravilhosa e tudo se iluminou. Ficamos os 5 deitados em cima de um edredon, ouvindo musica e jogando conversa fora com um bom vinho.
O Juliano logo se encheu e foi pra festa, não era do tipo de conversar, Juliano era pratico, musico e apesar de engraçado era introvertido. Erika pegou no sono e ficamos conversando eu Denise e Vitoria. Como a Vitoria era danada logo veio perguntando o que havia entre nos dois... gagejamos... titubeamos...
-Olha seus dois... eu sei muito bem que alguma coisa esta rolando e eu quero saber o que e.... Parem de ser bobos e me contem pois a curiosidade esta me matando....
Logo Denise abriu a boca e contou do pacto, contou que éramos confidentes mas não podíamos nos tocar, contou da sessão masturbatoria que ate o momento foi nossa única ação real (se e que se pode chamar aquilo de real).
Vitoria ficou de boca aberta.
Voces conseguem não se pegar? Conseguem ficar nessa pilha toda e não jogar tudo ao caralho?
Ate o momento era verdade, nunca tínhamos trocado um beijo sequer. Vitoria ficou louca... e como eu faço pra participar dessa loucura??? Caímos todos na risada.
Mais um fim de semana se passou. Eu e Denise acabados de trabalhar feito cães na lanchonete e os putos dos nossos namorados cheiorosos e arrumadinhos prontos para a balada. Mesmo com 19 anos e difícil arrumar energia pra sair afinal nosso dia começava as 6 da manha e ia ate a noite com muito trabalho. Eu joguei a toalha. Olha pessoal... se vocês quiserem podem sair... eu to cansado e quero cama...
Tinha certeza absoluta que Denise iria com eles então não era uma tentativa idiota de ficar a SOS com ela.... era cansaço mesmo. Fui tomar meu banho e colocar meu famoso shortinho, meu plano era ir dormir e ponto final. Sai do banho no meu quarto e fui pra sala, tudo estava silencioso e bem escuro. Fui ate a cozinha e acendi a luz da geladeira procurando o que comer.
Vi que a porta do quarto da Denise estava fechada foi quando o telefone tocou. Eu atendi, era a Vitoria...
A seus dois.... não vieram foi? O que vocês estão fazendo ai sozinhos?
Ue? A De não foi? Onde ela esta?
Seu besta... pensa que ta falando com quem? Ela ta ai o patife! Foi quando vi que Denise estava na porta do quarto com aquela pergunta? Quem e a essa hora da noite? Eu pus a mao no telefone e disse que era a Vitoria... Na hora ela pulou e tomou o telefone da minha mao..
Ouvindo a voz de Vitoria ela começou a rir e andar pela sala... a conversa foi breve.
Denise desligou e disse... ela ta vindo pra Ca! Festa aqui em casa! So nos três! Uru! E o sono??? Se foi e de novo meu coração estava pulando... Em 20 minutos Vitoria entra em casa com uma bota ate o joelho, uma sainha e uma blusinha... toda linda, toda cheirosa... a que mulher!
Denise sempre ficava empolgada perto de Vitoria e logo estávamos os três no futon dando risada e bebendo... Vitoria queria todos os detalhes de nossa conversinha... e logo Denise foi abrindo o bico e contando...
Vitoria não conseguia acreditar que de fato não tínhamos nos tocado.
Ai meninaaa! Segurou a cabeça de Denise assim com as duas mãos... voce e uma delicia!!! E tascou um beijo em Denise de parar o transito. Eu nunca tinha presenciado duas mulheres jovens e lindas se beijando antes... e digo: um homem não pode morrer em paz sem presenciar uma coisa linda dessas... elas murmuravam uma pra outra se esfregando e se beijando deliciosamente... eu fiquei de observador.. devagar Vitoria foi tirando a roupa de Denise e a coisa foi ficando mais intima. Em dois minutos Vitoria ficou com a bota, Denise nua e eu do mesmo jeito que estava como se não existisse... risos...
Vitoria logo foi pro meio das pernas de Denise e começou a chupa-la vigorosamente... Denise me olhava com um ar quase de pânico de tanto tesao... eu queria muito participar mas não sabia como entrar naquele abraco tão intimo sem atrapalhar o que acontecia... logo Denise estava gozando e Vitoria voltou a beija-la carinhosamente.... foi quando Vitoria se lembrou que eu existia...
Denise... posso abusar de seu amante não tocante?? Denise riu...
Vitoria veio pra cima de mim, era realmente muito pequenina e magrinha... quando tirou meu pau pra fora me olhou.... hum... o que temos aqui??? Que segredo gostoso esse seu pau grande hein? Denise escondendo o jogo??? E todos rimos...
Vitoria logo subiu em cima de mim e foi rebolando ate me pau sumir dentro dela... parecia mágica uma menina tão pequena receber dentro dela com tanta facilidade meu pau...
Logo jogou o cabelo pro lado e disse pra Denise... ai eu adoro um pau bem grande... vem Ca minha linda... vem me abraçar...
Denise ficou de frente pra Vitoria com a bunda virada pra minha cara... segurei Denise pela cintura e senti o cheiro gostoso daquela mulher mas mais uma vez respeitei nosso pacto..
Não demorou muito Vitoria gozava... eu estava sem camisinha e logo anunciei meu gozo... vitoria saiu de cima de mim e me punhetou generosamente.... Denise vidrada em meu pau gozei olhando nos olhos de Denise que se apressou em recolher cada gota passar na boca. Vitoria não gostou muito da idéia e deixou Denise se fartar com minha porra.
Como Vitoria era puta (risos) se vestiu super rápido e saiu correndo. Ficamos eu e Denise nus próximos... parecia ate que tinhamos transado.
Ai Paulo... que delicia estar aqui com voce.. queria ser eu no lugar da Vitoria pra sentar no seu pau... mas ta tão delicioso esse nosso pacto.... tenho que te confessar... eu to cada vez mais apaixonada por voce...
Quando fui falar ela pos a mao na minha boca e me calou...
Meu lindo, meu amor... vai dormir... temos que trabalhar amanha. Te amo...

Sobre este texto

acrobat

Autor:

Publicação:31 de dezembro de 2013 14:33

Gênero literário:Depoimento erótico

Tema ou assunto:Lésbicas

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Este texto foi lido 2.449 vezes desde sua publicação em 31/12/2013. Dados do Google Analytics

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

Não há comentários até o momento. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*