Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

Noite Silenciosa

Eu deitava no escuro para esquecer o mundo, esquecer de tudo. Percorria minha imaginação e além. Fechava os olhos e voava para longe daquela cama, onde eu me encontrava deitada. Sonhando e vendo imagens nitidamente reais, de acordo com a minha fantasia.
Naquela suave e silenciosa noite, onde poderia ouvir-se um sussurro a quilômetros de distância, ouvi você. Ouvi seus passos rompendo o silêncio, caminhando em direção a mim. Podia sentir, mesmo no escuro, mesmo sem enxergar, até debaixo d'água.
Caminhou em direção a minha cama, sem dizer uma palavra. Deitou-se sobre mim e eu pude sentir sua respiração já ofegante. Segurou minha mão como sinal de segurança. Um sorriso brotou em meu rosto. Seu perfume era inebriante, me estonteava.
Passei a mão sobre seus cabelos ondulados, que caíam em meu rosto. Como se fosse uma história, para ela eu era a personagem principal.
Seu corpo era quente sobre o meu, apesar da roupa. Então levou sua boca até a minha, beijando-me demoradamente, com urgência, mas sem perder a leveza do movimento. Num momento de ousadia, ela colocou a mão por baixo da minha blusa e tocou meu seio. Só então percebi que precisava tanto daquilo quanto ela, então deixei que o sentimento me tomasse por completo.
Ela foi tirando a minha blusa devagar, e eu tirei a dela. Deixei que beijasse meu pescoço, me dando arrepios, enquanto eu arranhava suas costas. Tiramos o resto das roupas, até ficarmos completamente nuas.
Beijou-me novamente, me seduzindo. Beijei seu pescoço e ela gemeu um pouquinho, eu sabia que era seu ponto fraco. Foi descendo, até encontrar meus seios, para chupá-los com força, me arrancando suspiros, e depois beijar-me novamente.
Segurei sua cintura e a puxei para mais perto. Ela agarrou-me enquanto ainda me beijava. Nossos seios se tocavam, e minha perna entre as dela me deixava excitada. Passou a boca por meu corpo, até chegar na parte principal.
Comecei a ficar vermelha, minha respiração era muito forte, quase constrangedora. Ela passou a mão por aquele meu lugar íntimo, meu ponto fraco, e eu estava molhada. Me penetrou com dois dedos vagarosamente, de uma forma sutil e apaixonada. Eu não conseguia me conter, gemia alto, mas quando eu estava prestes a chegar ao orgasmo, ela parou, me torturando. Chamei seu nome.
- Pede, que eu faço - disse ela, me excitando ainda mais.
- Por favor, não pare... - respondi, meio rouca.
Beijou minhas coxas e foi subindo. Lambeu minha virilha, até chegar onde eu queria, brincando com a língua ali, chupando, mordendo. Até que cheguei ao ápice, e gemi alto, sem me controlar.
Ela segurou minha mão, e a beijou. Deitou-se ao meu lado, e me abraçou, feliz. Uma pequena camada de suor percorria nossos corpos, mas eu estava realizada. Me permiti ficar por um longo tempo a beijando, aproveitando cada segundo de seus lábios nos meus, em uma sintonia perfeita, feitos para se encaixarem uns nos outros. Ela deitou sua cabeça sobre meu ombro, e sussurrou:
- Te amo.

Sobre este texto

Amanda Arndt

Autor:

Publicação:7 de abril de 2012 20:07

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Lésbicas

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Este texto foi lido 856 vezes desde sua publicação em 07/04/2012. Dados do Google Analytics

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

Não há comentários até o momento. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*