Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas

RAPIDINHA COM A CUNHADA COM O IRMÃO NO BANHO

RAPIDINHA COM A CUNHADA COM O IRMÃO NO BANHO
By aventura.ctba
Caros leitores, o que passo a narrar aqui aconteceu na semana passada, parece loucura, mas è a pura verdade, não vou citar nomes para preservar nossas identidades.
Sou casado há 16 anos, e meu relacionamento com minha esposa já não tem sido mais o mesmo de quando nos casamos. Qualquer coisa por mais banal que seja, é motivo de briga.
Quando este fato aconteceu, já fazia quase um mês que nós não se falávamos. Sexo então nem pensar.
Bem, numa de nossas brigas, resolvi passar na casa do meu irmão e convidá-lo para tomar umas cervejas e desabafar.
Meu irmão é quatro anos mais velho que eu, hoje ele está com 40 anos. Minha cunhada e eu temos a mesma idade 36, e para a idade dela está muito conservada, pois ela sempre se cuidou, não e páreo para nem uma menina de 20, mas ainda é muito desejada pelos homens.
Quando solteiro morei muitos anos com eles, só saí da casa deles quando me casei, sempre rolou muito respeito entre nós, claro que quando mais novo já tinha batido muitas punheta pensando na minha cunhada, eu era louco pelos seios dela, de médio para grande, muito bonitos, mas não passava de uma fantasia.
Bem, vamos aos fatos: Cheguei à casa do meu irmão, convidei para umas cervejas e ele disse que iria, mas, primeiro tinha que achar uns documentos que eram muito importantes para fechar a venda de um terreno.
Enquanto ele procurava em seu quarto, fiquei na cozinha conversando com minha cunhada enquanto ela lavava umas louças na pia. Não pude deixar de reparar nas pernas e no traseiro dela, pois ela usava uma sainha jeans bem curtinha que conforme os movimentos que fazia davam para ver parte da sua calcinha, eu que tava na seca há muito tempo, meu pau logo deu sinal de vida, estava me incomodando, de tão duro que tava, chegava a doer, e como estava usando uma bermuda de tecido fino não tinha como esconder, e, minha cunhada já tinha percebido, pois ela disfarçadamente olhava o volume que formava na minha bermuda.
Ela percebendo minha situação, continuava seus afazeres só que agora para me provocar, se insinuava cada vez mais pra mim. Quando me levantei para pegar um copo de água na geladeira, meu irmão apareceu na cozinha dizendo que tinha achado os documentos que procurava, e para disfarçar meu estado, rapidamente sentei numa cadeira encostado-se à mesa.
Ele disse que ia tomar um banho no banheiro que ficava ao lado da cozinha porque o da suíte estava queimado, e tão logo acabasse sairíamos. Meu irmão voltou do quarto com uma toalha e entrou no banheiro.
Quando escutei o barulho do chuveiro não consegui me controlar, quando minha cunhada se abaixou para guardar umas loucas cheguei por trás dela e a enconchei de jeito, ela tentou se livrar, mas a minha excitação era tanto que a forcei de encontro a pia a imobilizando, ela disse: - Você está louco, seu irmão está no banho.
Naquela hora tomado pelo tesão, não estava nem aí, levantei a sainha dela, tirei meu pau pra fora sempre segurando firme para ela não escapar, enquanto isso continuava esfregando meu pau na bundinha dela com forca, ela viu que não tinha escapatória e talvez para evitar um escândalo, ou por que também estava afim, resolveu cooperar.
Puxei sua calcinha de lado e quando enfiei dois dedos na sua bucetinha, minha cunhadinha suspirou fundo, ela estava toda molhadinha devido ao estado de excitação. Encostei-me ao ouvido dela e disse: - Sempre tive tesão por você e hoje tu não me escapas.
Ela disse: - Você está completamente louco, tem que ser rápido senão teu irmão nos pega. Abaixei sua calcinha, abri suas pernas, me ajoelhei e meti a boca naquela buceta quentinha e molhada.
Ela disse: Não temos tempo pra isso, vamos esquecer os preliminares, enquanto não senti o gozo dela na minha boca, não parei de sugar aquela buceta.
A água continuava a cair no banheiro. Virei-a de frente pra mim, levantei sua camiseta e chupei com vontade seus peitões enquanto enfiava três dedos na buceta dela, tudo isto em questão de minutos.
Peguei na sua cabeça e forcei em direção ao meu pau e ela disse: _ Não vai dar tempo, mas eu queria sentir meu cacete na sua boca de qualquer jeito, então rapidamente ela se abaixou e abocanhou meu pau. Que delícia de boque te ela fez, mesmo sendo rapidinha, minha cunhadinha conseguiu me levar nas nuvens.
Quando estava quase gozando, puxei a pelos cabelos e coloquei a de costa pra mim, ela se curvou sobre a pia oferecendo aquela bundona linda motivo de muitas punheta no passado pra mim. Encaixei meu pau naquela buceta e enterrei com vontade, sem dó nem piedade, minha cunhada gemia baixinho para meu irmão não escutar, segurei nos seus peitões e puxava ela com tudo de encontro ao meu pau, aumentei o vai e vem e não sei como meu irmão não ouvia a batida de nossos corpos quando se encontrava.
Pensei em comer seu cuzinho, mas ouvimos quando meu irmão desligou o chuveiro. Rapidamente aumentei o ritmo e gozei feito louco na buceta da minha cunhada, foi o tempo de nos refazermos, o meu irmão saiu do banheiro, não sei como ele não percebeu um filete de porra que descia pelas pernas da minha cunhada.
Assim que ele entrou no quarto, minha cunhada mais que rapidinho, entrou no banheiro para se limpar, quando ela saiu, entrei logo em seguida. Quando saí, meu irmão já estava me esperando.
Despedi-me da minha cunhada e fomos para uma lanchonete, lá meu irmão me confidenciou que estava sem falar com minha cunhada, pois ela o tinha pegado com uma ex namorada dele. Ainda não deu tempo de pensar no que aconteceu, só sei que foi muito bom, ainda não vi minha cunhada depois da nossa foda rapidinha.
Não sei o que vai acontecer daqui pra frente, se pintar mais alguma coisa contarei para vocês. Um abração a todos e até outro conto. Quem quiser fazer algum comentário meu e-mail e: [email protected]

Sobre este texto

aventura.ctba

Autor:

Publicação:31 de maio de 2012 13:29

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Pulando a Cerca

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Este texto foi lido 2.490 vezes desde sua publicação em 31/05/2012. Dados do Google Analytics

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

Não há comentários até o momento. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*