Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

Jonnas estuprou o meu cú

Jonnas estuprou o meu cú
– JONAS ESTUPROU O MEU CÚ

Já havia passado duas semanas que Jonas havia gozado em minha boca a força, quando chegava sexta feira eu ficava com muito medo do Jonas chegar bêbado a noite e ir ao meu quarto, quando ele chegava daquele jeito eu nem ia ao banheiro, apesar de ficar com muito tezão quando penso no pau dele, meu cú pisca só de pensar,não sei se aguentaria aquela pica no meu cuzinho, mas não foi na sexta feira que aconteceu o fato, foi em um fim de semana, domingo todos sairão e fiquei só em casa, então fiquei a vontade só de calção sem cueca, logo a tarde as 02:00h ouço o portão se abrindo vou a janela e vejo que era o Jonas chegando, me tremi todo, e agora pensei comigo, eu estava sozinho sem ninguém para recorrer,corri para o quarto e fiquei lá quietinho, ouço ele entrar em casa vai até cozinha pega uma lata de cerveja e vai para sala de TV e liga ela, depois de uns 15 minutos ouço uma gemeção era voz de mulher e vinha da sala, eu fiquei curioso pra saber o que era e quem era que estava com ele, afinal nunca tinha visto aquela gemeção, fui devagarzinho pelo corredor e fiquei espreitando pela porta, só dava para vê-lo sentado no sofá e pela minha surpresa ele tava na punheta e totalmente nu, eu tinha novamente aquela tora na minha visão era muito sensual aquela visão, logo meu cuzinho começou a piscar e o meu pauzinho ficou duro, o que era visível em meu calção, logo enfiei o dedo no meu cu e comecei as dedadas quando percebi eu estava com os meus três dedinhos dentro do cú e com a outra mão batia uma punheta igual a ele no meu pintinho, mas, não conseguia ver a mulher que estava sentada perto da TV, eu muito curioso apontei a cabeça para fora pelo vão da porta do corredor que dava para sala para ver quem era e fui surpreendido por ele que me viu e começou a rir( a curiosidade matou o gato), ele logo disse – Vem aqui senta do lado do titio para assistir um vídeo de sacanagem, foi quando percebi que a gemeção vinha da TV , ele tinha colocado no vídeo cassete um vídeo pornô, e na imagem tinha uma mulher chupando uma rola enquanto dois caras um debaixo dela enfiando na pereca dela e o outro no cuzinho dela, aquela imagem me deixou aponto de bala, o meu cação me denunciou, e ele vendo a minha excitação me chamou denovo – Ei muleque senta aqui do meu lado vamos bater uma punheta...fiquei vermelho de vergonha e fui devagarinho para o sofá e me sentei ao seu lado. Ele era meio gordinho e peludo o seu cheiro cotinuava o mesmo (de peão braçal). Disse ele – Tira o calção fique mais a vontade, - Não eu to bem assim, eu disse, mas ele com um tom mais elevado na voz _ To mandando tirar moleque, já esqueceu quem manda aqui...De imediato tirei o calção fiquei sem graça pelado na frente dele, e sentei novamente no sofá, ficamos vendo a sena pornô da mulher levando rola em todos os buracos dela...e ele socando uma punheta descumunal naquela rola – ele olhou para mim já puto e falou - porra garoto soca uma punheta tbem muleque , pega no seu pinto vai...logo comecei a punheta no meu pauzinho já duro., eu não tirava o olho da tela e ficava imaginando como aquela mulher aguentava aquelas rolas enormes no cú dela, mas do meu lado eu escutava o barulho da punheta que ele batia, olhei para o pau dele, tava todo melado daquele caldinho melequento que saia daquela cabeçona roxa, logo ele pegou na minha cabeça e me forçou em direção a sua rola passou aquele pau fedido nos meus lábios e mandou eu chupar – chupa moleque igualzinho ta na TV, titio já te ensinou lembra, abre a boquinha pro titio entrar vai... abri a minha boquinha e ele empurrou a metade da pica para dentro,quase me sufocando, e com as duas mãos ele movimentava a minha cabeça para cima e para baixo, depois ele soltou a minha cabeça, eu mesmo continuei no movimento na esperança de faze-lo gozar logo em minha boca para ele me deixar em paz, mas me enganei com ele, ele mandou eu para e disse – Não quero gozar agora vamos brincar mais, vc vai ser a minha putinha hoje, igual aquela cadela da TV, senta aqui nas pernas do tio vem. Ele me puchou pelo braço com força me jogando em cima da sua perna me virou de costas para ele, eu fiquei vendo a TV pornô, só escutei ele cuspindo na mão e passando no meu rego, logo senti aquele dedo grosso entrando no meu cuzinho, entrou fácil fácil, ele começou a rir e disse – esse cuzinho parece que já viu rola- Fiquei calado, senti ele forçar mais um dedo, agora era dois, e eu comecei a gemer com aqueles dois dedos no cú e vendo aquela cena da mulher levando rola no cú eu fui a loucura, não demorou ele tirou os dedos de dentro de mim, percebi que ele pegou a sua rola e começou a pincelar na entrada do me cú, eu me arrepiei todo, pensei _ ele vai me rasgar todo pois é muito grosso...ele hora pincelava hora forçava para dentro , mas nada de entrar , ele cuspiu na cabeça do pau e forçou mais eu gritei de dor pois esticava as pregas do meu cú e ardia e doía muito, eu pedia para ele parar pois estava doendo muito, mas não adiantava ele ficava mais tarado eu tentava sair mas ele me puxava com força em direção a sua rola e mais ele forçava as minhas pregas, comecei a gritar- aiai aiai para tá doendo. Ele me deu uma tapa na bunda que ardeu muito , o filho da puta pegou a sua cueca suja e enfiou na minha boca, e não tinha como tirar pois ele me segurava de um jeito que não tinha como eu movimentar mãos e braços, mas ele percebeu que não ia adiantar tentar forçar senão ele ia me machucar muito, ele me soltou e disse fica ai que o titio já volta quando ele foi ao corredor eu levantei tentei sair da casa mas ele tinha trancado tudo, fui para o meu quarto entrei e fechei a porta, ele percebeu que eu tinha me trancado no quarto, ele chegou na porta e disse- vc tem dez segundos para abrir a porta e vir com o titio ou vou arrombala e vou arrombar o seu cú de jeito moleque sem dó, to perdendo a paciência com vc sua vadia, não deu outra , ele meteu o pé na porta arrombado ela, entrou me me pegou debaixo da cama pelos cabelos e me arrastou até a sala e me lascou um tapa na cara – cala a boca sua vadia...engoli o choro, percebi que na sua outra mão tinha uma bisnaga de TRIM aquele creme para pentear cabelo para homens, me sentou no colo dele denovo, enfiou a sua cueca novamente em minha boca, ele pegou o creme lambusou os dedos e socou no meu cú, e depois lambusou a sua mão e lambusou a cabeçona roxa de creme, a rola dele babava muito, e ficava pulsando na sua mão, ele me virou para ele, mandou ficar em pé, me posicionou e mandou que eu agachasse bem devagar, ele segurava a minha bunda guiando-a em direção aquela pica enorme, logo senti a cabeça se posicionando bem na entradinha do meu cú, as minhas pernas começaram a tremer e eu suava frio pois sabia o que me esperava (pois ele estava decidido a fuder o meu cú de qualquer maneira independente das consequências, pois ele poderia estourar o meu cuzinho) eu já não tinha mais forças nas minhas pernas, era ele quem controlava o peso do meu corpo segurando a minha bunda, ele ia descendo devagar, e senti denovo a cabeçona da rola forçando a entrada, as minhas pregas foram se esticando e foram envolvendo a glande, eu choramingava com a cueca na boca e as lágrimas escorriam pelos meus olhos eu sentia muita dor, já estava na metade da cabeça ele parou um pouco, e começou denovo deixando o meu corpo ir descendo aos poucos, logo as minhas pregas se fecharam debaixo da glande envolta do pescoço da rola engolindo toda a cabeçona, ai como doía sinto essa dor até hoje só de pensar. Mas o pior viria mais a frente, Ele parou novamente tipo para eu me acostumar com a rola dele no meu cú para doer menos, mas não adiantava muito, eu sentia as pregas toda esticada ao máximo mais um pouco elea rasgava, ela só não rasgou por que o irmão dele o Jairo me comia todos os dias e meu cú já havia relaxado um pouco as pregas. Derrepente ele solta a minha bunda e o meu corpo desce de uma vez me fazendo sentar em seu colo, desmaiei na hora de dor, acordei com ele me estapeando o rosto, e passou um pouco de cachaça no meu nariz, eu acordei na hora meio grogue ouvindo aquela gemeção da mulher do filme pornô na TV, ele tava com um copo de cachaça na mão e me mandou beber, eu bebi todo o copo de devagar, cada golada quase perdia o fôlego, era muito forte, logo fiquei mei tonto, mas percebi que continuava sentado no colo dele e que tava todo entalado pela rolona dele eu tava todo fudido, meu rosto ficou quente e meio dormente (efeito da cachaça)meu cú adormeceu um pouco diminuindo a dor.Ele pegou na minha bunda novamente, erguendo-a até a cabeça sem tira-la, abracei em seu pescoço agora sem a cueca dele na boca, ele me desceu novamente, e eu nem reclamei mais, ele me deu mais um gole de cachaça , ai já fiquei no grau, abracei o seu pescoço novamente e ele pegou a minha bunda e começou o vai e vem frenético, ele me fazia subir e descer naquela pica rombuda eu sentia cada cm dela entrando e saindo de mim, eu já estava totalmente relaxado, logo comecei a gemer eu me vi sentindo prazer o meu piruzinho ficou duro denovo, eu gozei duas vezes sem tocar no meu piruzinhos, saia um liquido transparente dele, um que delicia, Jonas percebeu que eu tinha gozado pois o meu cúzinho pulsava e se contraia a cada onda de gozo apertando o pau dele, ele se encheu de tezão e acelerou os movimentos gozando muito dentro de mim senti seu cacete pulsando dentro de mim a cada pulsada ele ejaculava muita porra, senti ele inundar o meu intestino de porra, ele gemia e gritava me chamando de puta gostosa de vadia rampeira e apertava muito a minha bunda com força como se ele quisesse estourar o meu rabo com a rola dele. Ele parou derrepente todo ofegante, sentia o seu bafo de cachaça, eu abraçado em seu corpo moreno , peludo e suado, eu nem me importava mais com o seu cheiro forte pois ele me deu muito prazer, apesar das dores iniciais, eu nunca tinha sentido isso nem com o irmão dele que tinha me iniciado,. Bom o pau dele continuava duro dentro de mim, ele começou a me levantar e foi tirando cada cm de dentro de mim, quando chegou na cabeça as minhas prega se abriram denovo, ele como me arrancando da cabeçona dele me puchou com mais força fazendo um barulho até engraçado, logo senti um grande vazio dentro de mim, fazendo sair de dentro de mim muita porra com um pouco sangue e sem quere eu me caguei todo em cima dele, ele se levantou comigo no colo, me levou para o banheiro me deu banho e se banhou me levou para o meu quarto, me passou uma pomada dentro do meu cú e me pôs para dormir.

Sobre este texto

Bezerro66

Autor:

Publicação:17 de outubro de 2015 11:22

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Gays

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Ainda não há estatísticas de leitura deste texto, pois ele foi publicado em 17/10/2015.

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

  • luiz rodrigues
    Postado porluiz rodriguesem3 de novembro de 2015 11:33

    Muito bacana esses contos,fico todo excitado quando leio...

  • guilherme
    Postado porguilhermeem20 de outubro de 2015 16:09

    adorrrrrrrro queria ser essa bixinha imagina que sensacional

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*