Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

Eu sou Tua

Vou realizar um pequeno desejo intimo, compartilhar minha experiência. Tenho duas motivações, a primeira é bastante óbvia, dividir meus sentimentos e emoções com vocês. A segunda, deixar registrada minha história com um homem especial. Desta forma, todas as vezes que a saudade vier, visitarei o site e lerei toda a minha história.

Usarei nomes fictícios, pois somos casados. Então, vamos lá.

Meu nome é Dani, tenho 34 anos, por volta de 1,65m de altura, sou morena clara, de pele macia, cabelos pretos na altura dos ombros e olhos também pretos, bem penetrantes. Tenho um corpo escultural, uma bunda bem empinadinha e seios tamanho médio, bem duros. Sou casada há sete anos, tenho uma filhinha e moro no Recife-PE.

Conheci meu marido há 7 anos, trabalhávamos na mesma empresa. Sua liderança e força de trabalho, eram admiradas por todos e logo chamaram minha atenção. Ele é 3 anos mais novo, magro de pele clara, um pouco mais alto do que eu. Namoramos, casamos, tudo como manda o figurino. No começo, tudo maravilhoso. Os anos se passaram, ele a cada dia, mais dedicado ao trabalho e menos a mim.

O casamento chegou no estágio que muitas mulheres conhecem bem. A noite quando o procurava, sempre havia uma desculpa, estava cansado, estressado ou tinha que acordar cedo no dia seguinte. Eu me sentia péssima, era humilhante desejar meu marido e não ser correspondida. Não ter um homem a noite para saciar meus desejos, era o fim para mim. Cheguei na fase de não mais procurá-lo. Se ele quisesse, viria atrás.

No meio dessa solidão, navegando na internet, me deparei com um site de relacionamentos extra-conjugais, fiquei curiosa e pensei - não há nada de mal me cadastrar e ver o que acontece - quem sabe, não conheço alguém interessante para um bom papo ou algo mais.

Escolhi uma foto bem bonita, escondi parte do meu rosto, sem muitas pretensões, fiz meu cadastro, vamos ver o que acontece. Logo, começaram a chegar varias mensagens. Os homens costumam ser bastante ativos nestes sites. Fui conhecendo um e outro, mas não passavam de conversas frugais.

Com o tempo, os diálogos passaram a ficar previsíveis, eram apenas mais do mesmo. Foi quando tomei uma decisão, não vou ficar apenas aguardando e respondendo as mensagens recebidas.

Eu vou tomar a iniciativa. Procurarei meu par ideal, me sentia no direito de encontrar um homem que toda mulher deseja, educado, gentil, cavalheiro e além de tudo, bom de cama, um homem para me pegar de jeito, como nunca antes. Nesta época, já estava há incontáveis semanas, meses, sem ser procurada na cama. Havia chegado ao meu limite.

Navegando entre vários perfis, encontrei um bem interessante. Ele, moreno claro, 1,88m, 92Kg, 42 anos, casado. Eu nunca tinha ficado com alguém acima dos quarenta. Então pensei, está na hora de conhecer um homem mais experiente. Vou chamá-lo aqui de André.

Seu texto no perfil, logo me chamou atenção, ele escrevia muito bem. Parecia ser alguém inteligente, saudável e não promiscuo. A foto não mostrava muito, apenas o tórax, devidamente vestido com uma camisa gola polo preta. Ele descrevia procurar uma amante fixa, não desejava ficar pulando de galho em galho. Alguém para dividir momentos íntimos, pois vivia em um casamento com pouco sexo. Eu parecia atender aqueles requisitos.

Dei o primeiro passo, mandei uma mensagem, descrevendo que desejava conhecê-lo melhor. Ele não demorou muito a responder. Foi muito educado, me passou o Skype, onde poderíamos conversar mais a vontade.

Eu já tinha criado uma conta no Skype com este propósito, é uma pratica comum no site. Claro, logo pedi uma foto. Ele fez algumas sondagens para ver se não nos conhecíamos e após algum tempo, me passou umas três fotos.

A primeira impressão foi muito boa, ele tinha uma aparência bastante confiável. E sua descrição batia com as fotos enviadas.

Durante o primeiro diálogo, achei ele meio apressadinho. Chamei sua atenção. Ele pareceu entender, em seguida, se mostrou educado e atencioso, em um ritmo de assuntos que acreditava ser condizente. Por isso, resolvi continuar e manter contato nos dias seguintes.

Conversamos diariamente, por quase 3 semanas. No chat, ele me deixava muito a vontade para contar meus desejos, frustrações e fetiches. Eu sou louca por fotos, mandava muitas para ele. Enfim, parecia ter encontrado o homem que procurava, atencioso, educado, gentil e parecia ser muito quente na cama.

Os dias se passaram e eu ficava cada vez mais a vontade. Um dia, ele me mandou uma mensagem, dizendo que desejava um encontro, queria me conhecer pessoalmente. Eu também estava louca para conhecê-lo, mas não tive a coragem de tomar a iniciativa.

Ele percebeu que eu era pouco tímida e precisava de alguma segurança. Para me sentir confortável, ele falou algo que me convenceu. Me convidou para simplesmente almoçar e assim nos conhecermos melhor. Sempre achei que no primeiro encontro, marcar logo para as vias de fato, era um pouco forçado.

Isso me deixou muito segura e topei o convite. Após varias conversas e opções de lugares, chegamos a uma conclusão, como somos casados, não poderia ser em um restaurante. Poderíamos ser vistos por conhecidos. Então, combinamos de ir a um Motel. Normalmente, aqui no Recife, servem almoços deliciosos, inclusos no pacote.

Desta forma, seria um local discreto, onde poderíamos conversar a vontade. Combinamos que mesmo sendo em um motel, não aconteceria nada, era um trato nosso. Marcamos assim, para a semana seguinte.

Passei os dias imaginando, como seria encontrar aquele homem, ainda desconhecido para mim, mas ao mesmo tempo, tão intimo.

A vontade de conhecê-lo, só aumentava. Queria saber como era seu cheiro, seu toque, sentir seu beijo. Parecia uma adolescente indo para o primeiro encontro. No fundo, não via a hora de me jogar aos seus braços. Ele, mesmo não me conhecendo pessoalmente, me fez sentir algo que já tinha esquecido. Me sentir desejada.

Enfim, chegou o grande dia. Era uma terça-feira, ele disse que teria o dia todo a minha disposição. Meu marido, para variar, estava viajando a trabalho. Então, estava ótimo para os dois.

Para minha segurança, marcamos de nos encontrar em um shopping center, assim, era uma zona confortável e segura. Afinal, eu estava prestes a sair com um estranho. Cheguei por volta das 10:00 da manhã, ele já estava lá. Descrevemos nossas roupas e marcamos um ponto de encontro. Estávamos no chat do Skype, digitando de cabeça baixa, quando simplesmente, ele passa por mim, bem do meu lado.

Foi uma sensação maravilhosa, quando o vi pela primeira vez, senti que daria certo. Algo inexplicável. Posteriormente, ele me disse que me viu, mas ficou impossibilitado de falar, pois segundos antes, acabara de avistar uma vizinha. Teve que passar direto. Muito azar, ele mora do outro lado da cidade. Sempre tem um perigo para atrapalhar.

No chat do Skype, ele falou que iria pegar o carro e que eu o esperasse na saída A. Eu respondi positivamente.

Fui até a saída e fiquei ali, numa mistura de sentimentos: nervosa, ansiosa, louca para conhecê-lo. Pouco tempo depois, vi um carro se aproximando. Era ele.

Entrei no carro, ele logo me cumprimentou com um - Bom dia - e um sorriso discreto no rosto. Eu respondi, muito tímida, estava tremendo por dentro. Naquele momento, ainda estávamos em um local público. Não nos tocamos, sequer demos dois beijinhos. Apenas nos olhamos para acreditar que enfim, estávamos juntos, lado a lado. Um frio na barriga tomou conta de mim. Não lembro de um dia que fiquei mais ansiosa.

Ele estava de calça jeans, uma camisa social de tom vinho, seu cabelo bem penteado, entre cores preto e grisalho, um charme. Achei ele melhor pessoalmente que nas fotos, ainda bem. Por mais que estivesse sentado no carro, dava para perceber que ele era alto, como descrito no perfil do site. Sempre gostei de homens altos, mas não me recordo de ter ficado com alguém de quase um metro e noventa. Um perfume delicioso. Fiquei encantada. Ele era tudo que eu procurava.

Saímos do shopping e nos dirigimos ao Motel. Era o melhor da cidade, maravilhoso. Ele escolheu muito bem o local do nosso primeiro encontro. A conversa no caminho, ajudou-me a ficar mais tranquila, ele comprovou tudo que se mostrava no chat. Educado e gentil. Um encanto.

Chegamos ao Motel em 15 minutos, no máximo. Não era muito longe do shopping. Estacionamos o carro e entramos no quarto. O nervosismo voltou a ocupar minha mente. Por alguns segundos, um turbilhão de sentimentos passou pela minha cabeça. Era surreal, eu, uma mulher casada, que nunca antes havia traído, estar entrando em um quarto de motel, acompanhada de um homem que não era o meu. Mas já tinha chegado até ali, vou adiante e tentarei controlar meus pensamentos. O desejo falava mais alto.

O ambiente tinha dois andares, uma porta de vidro separava a garagem privada da entrada, no térreo ficava apenas uma banheira e do lado esquerdo, uma escada de vidro e metal que nos levava para o andar superior.

Ele segurou minha mão e como namorados, subimos as escadas, degrau por degrau. Aqueles pequenos gestos ajudava a me acalmar e me sentir confortável.

Em cima, do lado direito, havia uma mesa de jantar de vidro retangular. Logo após, ficava a cama, era quadrada mesmo e parecia ser bem confortável. Do lado esquerdo do quarto, tinha uma cadeira bem elegante, parecia ter saído de um castelo, um móvel com televisão, computador, dvd, etc. Ao fundo, tinha um banheiro, separado do quarto por uma parede. Tudo muito sofisticado.

O nervosismo havia passado, mas ainda sem saber o que fazer ou falar. Sentei na cama, próximo à cabeceira. Em um quarto de motel, não há muitos locais a escolher. Fiquei ali, prestando atenção nele.

Ele parecia estar bastante calmo e seguro. Tirou os sapatos, talvez tentando ficar mais a vontade, caminhou pelo quarto, olhando os detalhes e dedilhando alguns objetos. Em seguida, sentou ao meu lado. Segurou minhas mãos, naquele momento, pude sentir melhor seu toque, suas mãos eram macias, pareciam de veludo. Seus dedos deslizavam sob os meus, na tentativa de me sentir. Ele levantou a cabeça e falou olhando bem fixo para meus olhos.
• Acho que a melhor forma de quebrarmos o gelo é te dando um beijo.

Naquele momento, ele parecia ler meus pensamentos, o que mais queria era ser beijada. Ele se aproximou devagar, nossos rostos bem próximos, os lábios se tocaram, ele me deu um beijo maravilhoso, com toques de suavidade e pressão. Todos os gostos pareceram tomar conta da minha boca, chocolate, menta, anis, café, tudo. Jamais esquecerei aquele momento. Parecia flutuar.

Separamos nossos rostos, olhamos um para o outro, olhei fixamente a boca dele e ele para a minha, ele passou a mão no meu rosto e deslizou até minha nuca deliciosamente e demos outro beijo. Este, daqueles de novela, bem apaixonados.

Meu coração foi a mil neste momento. Em um único beijo, eu me sentia completamente entregue aquele homem. Estava a merce de suas vontades. Naquela hora, ele poderia fazer o que quisesse comigo. Estava rendida.

(Continua no conto - Eu sou tua parte 2)

Sobre este texto

brucewaynepe

Autor:

Publicação:26 de outubro de 2015 23:50

Gênero literário:Depoimento erótico

Tema ou assunto:Casal

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Ainda não há estatísticas de leitura deste texto, pois ele foi publicado em 26/10/2015.

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

  • paula
    Postado porpaulaem11 de agosto de 2016 21:51

    Linda história de amor.

  • Gabriela
    Postado porGabrielaem12 de novembro de 2015 21:49

    Legal....

  • Fernando almeida
    Postado porFernando almeidaem9 de novembro de 2015 19:44

    Linda história parabéns.

  • Paula
    Postado porPaulaem7 de novembro de 2015 17:02

    Excitante e bonita história

  • joseni aurora
    Postado porjoseni auroraem31 de outubro de 2015 22:39

    Histórias assim parece conto de fadas lindo !!!! Muito lindo e emocionante! !!!!! Amei a história.

  • Marilia
    Postado porMariliaem31 de outubro de 2015 22:37

    Lindo!!! Amei linda história !!

  • Marilia
    Postado porMariliaem31 de outubro de 2015 22:31

    Muito linda, e excitante essa história !! Adorei!!

  • Adriano henrique
    Postado porAdriano henriqueem30 de outubro de 2015 20:29

    Muito bom...

  • Rico
    Postado porRicoem30 de outubro de 2015 20:27

    Muito bom.

  • Vanessa
    Postado porVanessaem27 de outubro de 2015 18:54

    Muito bom esse conto linda história....

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*