Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

Três Lados

Ontem resolvi dar uma volta.
Ainda perto de casa tem um boteco que é maravilhoso. Ambiente agradável, blues ao vivo, estilo de pub e cerveja gelada.
Parei e resolvi descer sozinha mesmo.
Sentei em uma mesinha alta, pedi uma gelada e fiquei curtindo a banda na minha.
Um tempo depois chegou um amigo meu de muito tempo, ele tinha até ficado um tempo fora da cidade, não sabia que estava de volta.
Chegou acompanhado por uma garota e foram pro balcão no bar. Fiquei ali na minha esperando uma oportunidade de dizer oi.
Logo ele foi ao banheiro e passou por mim.
Sorridente ele veio me cumprimentar e conversamos um pouquinho. Ele me disse que tinha voltado faziam dois dias e estava com uma amiga que era de fora. Chamei os pra sentar na minha mesa se quisessem e ele disse que ia ao banheiro e já chamava ela pra sentarem ali.
O Fabrício é moreno, alto, cabelos ondulados meio dourados e tem olhos cor de mel, da cor do cabelo. Uma graça!
Quando voltaram ele me apresentou a Patrícia, amiga dele que ele tinha chamado pra passar uns dias aqui na cidade. a Patrícia era uma mulher linda! Mais alta que eu, cabelos bem cacheados loiros, olhos verdes bem claros, corpo perfeito de seios grandes, cinturinha fina e coxas grossas que ela expunha em um short desfiado, botas meio militar, blusinha e um colete jeans.
Coversamos um pouco e eles me contaram que trabalharam juntos na produção de um espetáculo estilo circense que envolvia música também. Estavam de férias ali pra curtir. Ela também me disse que já tinha escutado falar de mim.
Bebemos e resolvemos ir em um outro bar esticar a noite.
O Fabrício é um cara engraçado, inteligente e chama atenção feminina aonde passa, a Patrícia uma mulher deslumbrante que chama atenção da ala masculina e nós três nos demos super bem.

Chegamos no outro bar e ficamos em um canto vendo a banda tocar, conversando ao pé do ouvido e confesso que estava bastante envolvida com os dois.
Certa hora Patrícia e eu fomos ao banheiro enquanto o Fabrício foi buscar uma cerveja.
Estava na frente do espelho me arrumando. Soltei meu cabelo e fui prender denovo foi quando ela veio:
- Não entendendo por que você prende seu cabelo...
e parou atrás de mim, soltando meu cabelo novamente. Ela tirou meu elástico, passou as mãos no meu cabelo cuidadosamente arrumando, soltou ele pra frente para um lado oposto o qual seu rosto encaixava no meu ombro e desceu as mãos pelos meus braços até coloca-las em minha cintura. Me arrepiei inteira. Ela colocou os dedões no cós da minha saia e me olhou pelo espelho. Ela tinha a perna esquerda no meio das minhas e a coxa dela roçava na minha e senti suas palavras na minha nuca:
- Viu, ainda mais linda...
Ficamos nos olhando um pouco e eu virei pra ela e sorri. Ela colocou as mãos no meu rosto e disse:
- Você é linda, e inteligente, engraçada e eu adorei te conhecer.
Em seguida, ainda com as mãos no meu rosto, ela me beijou os lábios como quem dá apenas uma chupadinha no meu lábio inferior. Foi um beijo rápido..mas não tão rápido e muito doce.
Quando ela me soltou, sorriu novamente pra mim e me puxou pela mão:
- Vem, vamos dançar.
Me levou de volta para nosso canto onde o Fabrício já estava. Toda animada, chegou e deu um selinho bem rápido nele. Pensei então que talvez fosse o jeito dela. Eles começaram a dançar um pouco e eu meio sem jeito ainda fingi normalidade.
Patrícia começou a conversar com duas meninas do nosso lado e o Fabrício veio falar comigo:
- Que foi com você mocinha?
- é...eu? não...foi nada..
- Hmm...Queria te dizer que tava com saudade de você
- Eu também..bastante.
- Eu ia te ligar mesmo se não tivesse te encontrado hoje
- Mentiraa...
- Claro que ia..já tinha dito pra Paty.
- Sei..
- Eu tinha que te encontrar e eu tô feliz que te encontrei logo...era por que eu tinha que te encontrar.
- Ah, é? Tinha por que?
- Por que desde que decidi vir pra cá só pensava em te beijar.
E beijou. Colocou as duas mãos entre meus cabelos e com toda ânsia fomos parar na parede. E começamos a nos beijar. Intensamente. A boca dele era uma delícia e quase perdi o fôlego dezenas de vezes. De vez em quando ele descia a boca pra minha orelha, mordia meu lóbulo e passava a barba no meu pescoço fazendo com que eu me contorcesse toda presa a ele.
De repente ele me olhou e perguntou:
- Vamo embora?
Eu só concordei com a cabeça, ele me tomou por uma das mãos e me levou, paramos ao lado da Patrícia e ele disse algo no ouvido dela e ela concordou e fomos em direção a saída. Ele jogou pra ela a chave do carro dele e enquanto ela entrava no carro dele, entramos no meu.
No caminho continuamos a conversar enquanto ele só passava a mãos na minha coxa até em cima e descia.
Estacionamos na garagem e a Patrícia também, ela ja estava parada com o carro na frente da casa quando chegamos. Ela entrou e eu entrei atrás.
Descemos do carro, o Fabrício foi em direção a porta e ela desceu do carro dele com uma sacola com cerveja.
Eles entraram tranquilos e eu então entrei.
A casa dele era uma graça. Uma sala aconchegante, um sofá em L, uma Tv e som um tapete bem grosso compunham a sala de tv. Logo ao lado tinha um barzinho onde ele estava servindo Whisky em dois copos e ela estava na cozinha aparentemente guardando cerveja.
Ele me deu o copo e eu ainda fiz que recusaria e ele me interrompeu:
- Você tem que experimentar, como esse você nunca tomou.

Tomei um gole do que provávelmente era de fato o Whisky mais gostoso que já tinha tomado enquanto ele ficou meu observando. Quando abaixei o copo ele veio e me beijou novamente. Como se aproveitávamos o sabor das nossas línguas com o toque da bebida.
Logo em seguida ele me soltou denovo e confesso que esse vai e volta tava me deixando ainda mais louca.
Quando nos soltamos a Patrícia estava encostada na porta da cozinha sorrindo e disse:
- hmmmmmm...
Sorri sem graça e ele disse:
- Eu sei que você não bebe Whisky e isso faz de vc uma tonta, mas experimentar dessa boca é outra coisa.
- Ah é mesmo??? Ela disse e se aproximou de mim e ficou parada em minha frente sorrindo. Fiquei denovo sem reação mas entendi o contexto e como eu mesma já estava desejando sorri pra ela e dei um gole do Whisky.
Quando desci o copo pra mesa e ela se aproximou, sem nunca deixar de olhar em meus olhos, colocou uma das mãos na minha cintura e a outra na minha nuca e me beijou. Fechei os olhos e comecei a ficar maluca e ela beijava meus lábios aproveitando cada pedaço e cada gota da bebida que conseguisse. Sua língua brincava na minha boca e me entreguei ao beijo tanto quanto ela. Uma de minhas mãos segurava a sua cabeça e a outra por dentro do colete na cintura dela. Um beijo delicioso. Ela desceu a mãos que estava na minha cintura até a minha bunda e me puxou pra ela.
Senti então que o Fabrício se posicionou atrás de mim quando senti suas mãos na minha cintura, seu tronco nas minhas costas e a pressão do volume em seu quadril. Suas mãos deslizaram pra baixo da minha blusa passeando na minha barriga, vez em quando ele subia e tocava de leve meus seios. As mãos dela no meu bumbum e eu com as mãos por baixo da blusa nas costas dela.

Nosso trio foi esquentando, ela desceu pro meu pescoço, beijando e mordendo até meu colo. Roçando seus seios nos meus. Ele, ainda atras de mim veio me beijar a boca enquanto as mãos dele subiram para meus seios. As mãos dela já estavam por baixo da saia apertando forte a minha bunda foi quando tirei o colete dela.
Fabrício me virou pr ele e me beijou denovo. Atrás de mim Patricia, só de short e bota me abraçou... Ela ajoelhou e começou a beijar minha lombar enquanto ele tirou minha blusa, ela tirou meu cinto. Eu tirei a camiseta do Fabrício.
Eu estava com as pernas meio separadas e ela subiu uma das mãos por dentro das minhas coxas e me tocou por cima da calcinha que ja estava molhada. Ele chupava meus seios enquanto ela massegeava minha calcinha ensopada.
Ela subiu minha saia e começou e beijar e dar pequenas mordidinhas na minha bunda.
Ela ficou de pé e me abraçou com os seios nús em minhas costas e continuou a me tocar.
Eu tirei a calça jeans dele e ele me virou para ela que me beijou sem muito tempo para tomar fôlego apertando meus seios. Ele tirou minha saia e me deixou só de calcinha, eu abri o short dela , deixando ela de calcinha e bota e comecei a tocar os seios dela sem muito jeito ainda.

Sentamos no sofá dele, um de cada lado e eu no meio. Comecei a pegar no pau do Fabrício por cima da cueca que estava duro e quente. Ela apoiou um dos joelhos entre as minhas pernas e o outro do lado de fora e começou a me beijar. Com a outra mão comecei a pegar nos seios dela que eram deliciosos e lindos.
Fabrício encostou na junção do L do sofá e me puxou pra sentar no colo dele. Tirei a cueca dele e me deparei com um pau rosa, gostoso. Eu estava de pé e a Patricia me parou na frente dela, desceu, mordeu minha calcinha na frente e puxou ela até deslizar para baixo.
Nua eu sentei no colo do Fabrício e fiquei com aquele pau gostoso no meio das minhas pernas e a Patrícia veio e começou a me chupar enquanto batia uma punheta pro Fabrício.



Enquanto ele mordia meu pescoço, uma das mãos nos meus seios a outra, além de tudo, massageava meu clitóris. Gozei, e a cada minuto parecia só aumentar aquela loucura eletrizante.
Eles não me deixavam em nenhum segundo e eu me contorcia sem controle sobre meu corpo.
Eu mesma quase nunca fazia nada por nenhum deles a não ser beijar e eles quase nunca faziam nada entre si. Pareciam querer me consumir, e assim estavam fazendo.
Patrícia deitou no sofá e fez sinal para que eu fosse até ela. E eu fui..
Engatinhei por cima dela. Subi beijando-a. Parei e comecei a beijar e chupar seus seios. Estava morrendo de vontade desde que a vi. Eu de quatro em cima dela lambendo seus lindos seios coloquei minha mão em sua bucetinha e comecei a toca-la. ela estava molhadinha e gemeu com meu toque.
Fabrício veio atras de mim e começou a me chupar a sua lingua me fodia enquanto que seus lábios sugavam os meus. Gozei novamente na boca dele enquanto que a Patrícia gozou enquanto eu a masturbava.
Eu já estava esgotada quando fomos para o quarto. Fabrício deitado na cama eu fui por cima dele e sentei nele. Patricia veio atrás de mim e com uma das mãos pegava meus seios e a outra me masturbava enquanto eu cavalgava no Fabrício.

Gozei junto com eles e caímos os três deitados na cama.
Não sei o que fiz pra merecer tanto empenho mas me senti lisonjeada (kkk)

Sobre este texto

Carly Green

Autor:

Publicação:13 de janeiro de 2014 11:58

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Encontro a Três

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Este texto foi lido 1.748 vezes desde sua publicação em 13/01/2014. Dados do Google Analytics

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

  • Carly
    Postado porCarlyem25 de abril de 2016 10:28

    Poxa, Sofia.. Espero que você realize esse desejo Logo! Não esquece de me contar

  • sofia
    Postado porsofiaem11 de abril de 2016 14:51

    Nossa....
    que inveja....

    Essa é uma das minhas fantasias e está dificil de realizar. .. rseses

  • Jussara Mambre da Silva
    Postado porCherry27em24 de novembro de 2014 23:54
    Cherry27 é uma autora no História Erótica

    Uma história deliciosa.

  • Lu
    Postado porLuem29 de maio de 2014 17:35

    Nossa q delícia!!!!!!
    Ai q inveja rsrsrsrsrsrs

  • João Pedro Garcia
    Postado porJota.Pem11 de março de 2014 15:25
    Jota.P é um autor no História Erótica

    Dizem que toda mulher tem um lado bi..
    Agora tenho certeza que todos os seus são perfeitos..

  • Bill
    Postado porBillem25 de fevereiro de 2014 12:54

    Delícia viu, que inveja (boa) desse cara.

  • Nega Lora de Salvador
    Postado porNega Lora de Salvadorem15 de janeiro de 2014 18:25

    Menina que inveja que você me deu. Delícia de história,isso aconteceu mesmo? Uma vez fiquei com dois rapazes numa boate e depois saimos e tiramos um sarro gostos num estacionament mais nada nem perto do que você fez. Adorei

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*