Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

Meu sonho com outro homem, sendo homem

Num conto anterior falei como iniciei minhas poucas experiências com outros homens. Depois daquilo tive poucos contatos com eles, até por falta de oportunidade e por não ter encontrado alguém que tivesse exatamente interesses em comum. Anos se passaram, cresci, namorei várias mulheres, casei, tivemos um filho que amamos, etc. Hoje estou com 30 anos e ela com 27.
Agora conto como imagino e espero que poderia ser um outro encontro ideal com outro homem, mas agora quem sabe com minha mulher assistindo.

Após vários anos com minha mulher, ela descobriu muitos segredos interessantes meus e não reagiu negativamente a eles. Chegamos a brincar na cama com seu vibrador, ela usando em mim, até chegamos a pensar em comprar um dildo com cinta, fato que ainda não se consumou.
Após essa intimidade algumas vezes, ela se soltou e comentou em forma de piadinha, para me testar, que se excitaria muito em ver um homem me comendo. Fingi ter ciume, falei que não, mas adorei secretamente e passei a procurar homens em salas de bate-papo para realizar essa fantasia dela.
Após muitas noites procurando e já quase desistindo, pois só encontrava caras muito feios ou que queriam apenas comê-la e nada comigo ou que queriam sem ela, etc... Eis que surge um cara de 32 anos, casado, que mora no outro lado da cidade. Ele se diz “loiro, alto, olhos azuis, corpo em forma”... Bem estereótipo de beleza. Tanto que duvidei mas não falei nada, para dar mais trela pra conversa e ver até onde iríamos. Trocamos MSN, conversamos por lá. Enfim conto nossos desejos. Ele pede foto, envio apenas a minha e não dela, pois como falei pra ele: eu que devo ser o foco, já que ela vai só assistir. Ele disse que gostou. Peço foto dele, e não me sinto atraído, mas admito que acho ele um padrão de beleza, com rosto másculo, olhos quase brancos de tão azul claros, barba por fazer. Peço foto de corpo e ele me manda uma de sunga, realmente barriguinha tanquinho com leves sobrinhas laterais apenas, poucos pelos... comecei a gostar e retribui com uma minha também de sunga de costas deitado na praia.
Conversamos mais meia dúzia de dias e finalmente propomos de nos encontrarmos, sem compromisso, só nós dois. Aproveito um dia a tarde enquanto minha mulher estava fazendo uns serviços para uma amiga, e ligo para ele, marcamos num shopping, numa loja movimentada.

Chegando lá ele já estava me esperando, fico sem jeito, mas vou direto em sua direção. Estava com barba por fazer e achei-o mais bonito que na foto. Saimos caminhando e conversando como dois amigos, vimos vitrines, falamos futilidades... nos dirigimos pro seu carro, e ao ficarmos em local de menos movimento comecei a sentir que estava rolando uma química... que delícia. Senti que caminhávamos um do lado do outro e ele se aproximava mais, passando a roçar seus braços e as vezes as mãos em mim... encosta a mão na minha cintura antes de abrir a porta pra mim, parecia um gentleman, arrepiei. No seu carro, sento ao seu lado e ele vai direto ao assunto: - Aonde vamos?
Eu realmente achava que iríamos só conversar... mas ele insiste: - gostei de vc... linda bundinha, quero vê-la sem roupa... Tenho uma casa de praia, podemos ir pra lá.

Mais 40 minutos de carro, conversando muito... Falamos de coisas aleatórias, e ele cita novamente minha bundinha... diz que ficou reparando nela no shopping. Enquanto dirigia, depois de uns 10 minutos, pegou minha mão e colocou sobre sua perna... entendi o recado, mas ainda bem envergonhado fiquei com ela estática... e ele segurou nela de novo e ficou passando na sua coxa e levou finalmente sobre seu pau... Fiquei sem jeito, mas passei a apertar e acariciar o pau dele enquanto conversávamos pelo restante da viagem. Senti ficando duro sob a calça jeans que vestia, então acariciei um pouco mais e me senti a vontade para abrir seu fecho e retirar seu pau pra fora... muito bonito por sinal, limpinho e levemente inclinado pra esquerda. Parecia um pouco maior que o meu... fiquei punhetando ele de leve enquanto conversávamos e ele vez ou outra segurava na minha mão meio que mostrando como apertar ou movimentar, já que a calça atrapalhava... Até que chegamos. Ele olhou para mim com carinha de quem estava gostando enquanto abria-se o portão eletrônico. Estacionou o carro numa garagem e ao parar, virou para mim e já veio em minha direção e me deu um beijo. Fiquei sem jeito e tentei retribuir... achei estranho beijar alguém com barba por fazer... mas sua boca carnuda e muito quentinha me atraiu e beijei ele profundamente, ainda com a mão no seu pau.
Ele se afastou, pegou casaco no banco de trás, falou: - vem comigo... E abriu a porta saindo, ficou me olhando enquanto fechava parcialmente a calça, e seguiu em direção da porta de casa, pegando a chave no casaco entrou na casa. Entrei em seguida, sala grande, nem parecia tão grande por fora, com lareira e tapete felpudo. Mal entrei, ele confirmou: - não tem ninguém. E me puxou pra dentro me dando um beijo delicioso e tacando a mão em minha bunda... retribuí o beijo, abraçando-o pelo pescoço e a outra mão abrindo novamente a calça enquanto acarinhava seu pau, que voltou a ficar duro. A sua calça nem caiu direito e ele me vira de costas com vontade e carinho enquanto beijava meu pescoço e me matava de tesão com aquela barba... Então ele, com a calça no chão, se livra dela com os pés, e fica apenas de cueca, boxer branca, e pau duro, me pegando de costas pela cintura e beijando meu pescoço, as vezes virando minha cabeça com a mão para beijar minha boca...
Fico perdido mas sinto ele me orientando a rebolar em seu pau, enquanto ele puxa minha calça para baixo e levanta minha camiseta... - Ah que bunda linda que você tem... nunca comi um cara com bumbum tão redondinho... Então me afastando de seu corpo ele pede: - desfila pra mim um pouquinho... deixa eu ver esse bumbum caminhando. Sigo suas ordens e dou alguns passos, agora apenas de cuequinha, meio que rebolando e adorando ser visto pelo meu novo amante, morrendo de vergonha, nem demonstro e sigo desfilando por uns minutinhos.

Em um momento de costas ele me puxa pela cintura e me abraçando novamente pega em meu bumbum enquanto me beija... Se afasta, me puxa pelos braços e me leva pra cozinha enquanto parece fazer uma pausa para conversar um pouco mais. Admito que comecei a gostar e ficar curioso onde isso iria dar... ou como que eu iria dar.
Fico olhando assumidamente pro pau dele, sob a cueca, enquanto conversamos, ele sorri e abre um vinho, serve duas taças, e senta-se num banco alto de balcão. Quando vou sentar no banco ao seu lado ele me puxa pra ficarmos bebendo assim, eu apoiado na sua perna.

Ele então me conta que mora com um amigo que sabe dele e que tem namorada, mas ela é careta, que não gosta de dar a bundinha. Então ele busca meninos fora, pois eles costumam dar melhor do que elas. Me mostra fotos dela, uma também loira e realmente bonita. Pareciam feitos um para o outro. Diz que nunca pensou em traí-la com outra mulher... mas que adora um cuzinho e que adora bundas femininas, como a minha que parece de menina.
Então enquanto me serve novamente me beija o pescoço e puxa novamente meu corpo junto do seu, sinto novamente seu pau duro, agora esfregando no meio de minha bundinha... bebo um pouco mais e começo a me sentir mais a vontade, passando a rebolar em seu pau, sentindo sua barba em meu pescoço. Começo a ficar muito excitado, e ele abaixa sua cueca e me vira de frente pedindo que eu o chupe. Prontamente me agacho e abocanho deliciosamente quele pau lindo... Que pau cheiroso, parecia um cheiro de árvores, muito gostoso... acaricio e bato punheta nele enquanto chupo, sempre tentando manter meus olhos com carinha de “putinha safada” olhando para os seus. Ele faz expressão de que está gostando e derrama um pouquinho de vinho em seu pau para que eu lamba... ummm adorei e lambo tudinho. Enquanto me distraio com sua vara, ele começa a acariciar minha bundinha e volta a elogiá-la: - ah que delicia... que redondinha... que lisinha... Sem eu perceber ele passou um creminho na mão e coloca por dentro de minha cueca e começa a acariciar meu cuzinho. Fico visivelmente arrepiado, e ele fica fazendo carinhos de leve enquanto eu chupo. Começa a enfiar um dedinho, mas com tanto carinho que fico morrendo de vontade de sentir mais e mais ele dentro de mim. Nunca havia sentido algo assim, ele é muito carinhoso.
Ele tira sua camisa, mostra seu peito, pele morena de praia, poucos pelos, corpo lindo... fico estático admirando ele de baixo, e ele sem demonstrar seu ego, simplesmente me olha com um rostinho lindo e pede pra eu chupar mais, assim fico me derretendo pro meu gato enquanto ele enfia dedinhos safados me deixando cada vez mais relaxado e arrepiado.

Ele me levanta, me beija passando um pouco mais de vinho da sua para minha boca... e me empurra pra trás, com velocidade mas carinhosamente, me fazendo cair sentado no tapete branco e felpudo.
Ele vem com vontade pra cima de mim, já chega afastando minhas pernas e levantando elas, me fazendo sentir seu calor e seu pau se esfregando em mim. Nos beijamos novamente, eu me sentindo sua e sentindo ele apaixonado por mim, absolutamente louco perceber essa química entre dois corpos masculinos, delirante... Ele me deita me beijando, segurando minha coxa e acariciando com os dedinhos safados o meu cuzinho novamente, me fazendo me abrir mais e mais pra ele, por ser tão gostoso.

Então ele firma seu corpo contra o meu e me vira, retirando minha cueca até o fim e me deixando por cima de seu corpo, em seguida coloca uma camisinha. Amito pensar que não iria acontecer nada nesse dia, mas aceito a brincadeira. Assim ele levanta meu quadril e me pede pra cavalgá-lo, - já que vamos começar, que você esteja no controle para não doer. Tão querido, que naquele instante confiaria completamente meu corpo para aquele homem.
Levanto e começo a encaixá-lo em mim... sinto entrara cabecinha, devagar, paro para passar a dor e continuo até me acostumar e assim sentindo prazer ao senti-lo dentro de mim enquanto me delicio com seus olhos cor do céu de prazer. Viajo em seus olhos e só percebo quando está todo dentro de mim... assim permaneço até relaxar, quando então começo a sentir prazer em cavalgá-lo com ele me pegando pela cintura e me levando em seu ritmo... Percebo ele delirando de tesão, me puxando com mais força, e me arrepio todo quando ele começa a me dizer: - que bundinha delirante, ummm que bundinha lisinha e gostosa... vem minha putinha, rebola no pau do teu novo macho, vem bundinha gostosa... vem mostrar como rebolar pro teu gatão... Estou apaixonado por tua bundinha... topa ser minha namoradinha secreta sempre, topa? Enquanto eu fazia sim com a cabeça e virava os olhinhos pra cima de prazer, rebolando um pouco naquela vara gostosa, ele continuava: - quero te comer muito, estou gamado em você, será que tua gata vai curtir ver o macho dela dar a bundinha pra mim? Eu continuo fazendo que sim com a cabeça e começo a ficar excitado de imaginar a situação... dela me assistindo assim. Começo a imaginar ela ao nosso lado, sinto um pouco de vergonha, mas ele me segura e as vezes me beija me deixando tão a vontade que consigo relaxar e me divertir com a imagem dela nos assistindo... Passo a pensar como ela reagiria de verdade, o que faria enquanto nos assiste, mas sentindo aquele gostso me dominando volto a pensar nele e me sentir apaixonado aproveitando o tesão do instante. Falo: - meu Deus que homem gostoso que você é... nunca pensei que ia sentir isso... Então ele começa a mexer também minha cintura, me fazendo galopar mais rápido, começamos a ofegar e gemer... sinto seu corpo ficando quente e ele puxa meu corpo para beijá-lo enquanto urra no meu pescoço, sinto me inundar com seu jato quente.
Ele me penetra um tempo a mais até quase soltar a camisinha... reparo então que em nenhum momento fiquei de pau duro, mas percebo que ejaculei assim mesmo, com ele mole... acho de tanto sentir seu pau me massagear por dentro... Adorei!

Ele então passa a me beijar com muita vontade e e elogiar mais uma vez minha bundinha... Pergunta se podemos repetir a dose agora ou ao menos mais uma vez antes dele conhecer minha esposa. Lembro dela e começo a ficar preocupado e pensar como irei contar para ela que achei o cara que irá realizar a fantasia dela me ver com outro homem?
Mas ele me vira deitado ao seu lado e ainda olhando para meu corpo insiste na pergunta, fico sem graça... sinto um pouco de culpa, e digo que agora não... Mas que topo sim encontrá-lo mais uma vez antes de sairmos com ela junto.
Ele se levanta e volta para a cozinha, servindo novamente o vinho nas taças e me trazendo a outra, enquanto ainda eu estava deitado.
Bebemos, conversamos mais, com direito a mais algumas encoxadas dele em mim antes de nos vestirmos, com direito a beijo e pegadas na cintura, - só pra me provocar de novo... eu digo, então voltamos pro carro. Agora ambos sorridentes e ele pedindo segurando novamente minha mão sobre seu pau... Meu Deus, que cara insaciável, eu penso. Mas como percebo que ele se sente bem e eu gosto de dar prazer, aproveito e fico olhando seus bonitos olhos sentindo prazer... assim, até ele me deixar novamente perto de minha casa.

Nos despedimos com abraço e um rápido selinho, pois estou em minha rua e não quero ser visto fazendo isso por conhecidos. Chego em casa poucos minutos antes da hora que minha esposa havia combinado de chegar, só dá tempo de tirar a roupa e entrar no chuveiro para eliminar os cheiros e fluídos de meu novo amante, antes dela entrar. Enquanto me banho ouvindo a voz dela chegando, fico me tocando pensando em como foi gostoso conhecer ele e como farei para contar a ela.
Mas isso deixo para as próximas histórias...

Sobre este texto

ceuazu

Autor:

Publicação:18 de maio de 2013 21:18

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Gays

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Este texto foi lido 724 vezes desde sua publicação em 18/05/2013. Dados do Google Analytics

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

Não há comentários até o momento. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*