Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

FOI ASSIM QUE ELA ME CONTOU...

A esposa do meu amigo da net, com quem contatei após ler um conto por ele publicado, me contou por e-mail, com a aprovação do marido, uma experiência que viveram recentemente, num sábado á noite:

Oi, querido, estou de volta, ele jaaaaaaaaaaaaaá foi, ele vai cedo né, brincadeirinha é este o horário dele.
Quem vê eu falando assim dele, não imagina a pessoa maravilhosa que ele é, se eu não me engano Já falei pra você muito dele, ele é meu marido, meu pai, meu companheiro e principalmente meu amigo eu sei que jamais na minha vida eu iria arrumar um outro companheiro como ele, ele é minha VIDA.
Bem vamos lá, vamos ao que interessa, primeiro quero te falar que depois que paramos de nos falar aconteceram muitas coisas, primeiro eu acredito que por efeito de um remédio que eu estou tomando eu não estava muito a fim de sexo, mas ele sempre queria e sempre me cobrava, as vezes até marcava e me falava de quantas vezes a gente estava transando, eu até achava engraçado do jeito que ele falava mas eu ia fazer o que, mas se bem que quando eu queria e fazia sexo com ele, eu fazia bem feito, e eu sempre aproveitei muito nossas transas, QUASE nunca fingia estar á fim, sempre queria mesmo e gozava todas as vezes, disso ele não podia reclamar, só que com o passar dos tempos ele não me procurava mais e dai era eu que reclamava e ele falava assim, cansei, e disse quando você quiser e estiver a fim você me fala.
Mas até ai tudo bem, foi quando quem começou a ter problemas foi ele, não estava mais a fim e a gente quase nunca transava, mas espera ai, eu não estou reclamando disso não e também nunca reclamei pra ele, pra mim estava bom, eu não estava sentindo falta de sexo, muito pelo contrário, em razão dele ser tarado e adorar sexo e depois de repente quase não queria mais, ele começou a ficar preocupado e eu sempre falando pra ele que não se preocupasse com isso, bom mas estamos superando tudo isso e tenho certeza absoluta que isso não vai ser motivo pra gente brigar ou se separar, disso eu tenho certeza.
Ok, vamos falar do sábado, meu amigo que loucura, eu não sei quem é mais louco, se eu ou meu marido.
Fomos numa festa, estava muito boa, mas também tinha que estar, bebidinhas aqui, bebidinhas ali, assim foi até as tantas, a festa já estava quase no final, mas a gente lá, não tinha fim, até então eu sabia o que estava fazendo e jamais teria feito o que fiz se não fosse meu primo dar pra mim uísque sei lá com o que, mas mesmo assim me lembro do que aconteceu, se me lembro, foi uma delícia.
A gente (eu e meu marido) estava no balcão do bar foi quando chegou um conhecido nosso e eu fui até ele e falei:
- Oi, sumiu hem? Nunca mais te vi.
Foi quando ele falou:
- Nossa, mais você não mudou nada hem? Pelo contrário, está mais bonita.
Como eu já estava só um POUQUINHO bêbada falei pra ele:
- Só isso?
E ele falou:
-* Nãaaaaaaaaaaaaao, mais gostosa também!
E falou:
- Posso dar um beijo na sua boca?
- Falei pra ele; você tá brincando né?
Ele disse:
- Claro que não, sempre tive vontade de te beijar, vamos lá fora.
Sai de perto dele, cheguei perto do meu marido;
- Você não vai acreditar, e contei pra ele.
Ele me incentivou a dar bola pro cara e me autorizou a ir lá fora com ele. Eu falei:
- Você tem certeza?
Ele disse:
- Claro, vai fundo!
Logo depois o cara voltou no bar e meu marido falou:
- Vai lá, pode ir!
Eu cheguei perto dele e ele falou:
- Posso te beijar ou não?
Foi ai que falei pra ele sair lá fora pra gente se encontrar, meu marido viu tudo, eu sai por uma porta e o carinha saiu pela outra. Quando dei a volta e vi ele, ele, não sei se não me viu, se virou e voltou pra dentro do clube novamente. Voltei pra meu marido e falei:
- Ele não me esperou.
Ele disse:
- Eu não acredito.
Depois disso eu ainda dei uma volta no salão pra ver se ele estava lá, mais nada eu não vi mais ele, achei que ele tivesse ido embora, mas não, porque depois disso a gente viu ele saindo.
Bom, resumindo, eu não estou com esse poder todo não. Eu dei em cima do cara e ele nada, fugiu de mim. Mas tudo bem, eu não sei se foi isso mas rendeu uma noite de muito tesão, pra mim pelo menos, eu fiquei super tarada, quem ganhou com isso foi meu marido, coitado, eu acho que eu abusei.
Mas então, como você me falou que ele te escreveu, foi isso eu acho, ele está com medo, eu sei que fomos abusados, eu e ele, mas na hora a gente não pensou nisso, só depois que caiu a ficha.
Eu estou com a minha consciência tranquila, porque tudo que fiz, foi com o consentimento dele, não fiz e nem vou fazer nada que possa magoar ele, eu jamais faria isso, Já falei pra ele, ele sim que é louco fica me atiçando, me provocando, não que eu não goste né, eu não sou de ferro.
Vou contar só pra você tá, não falei nem pra ele.
O Carlos me chamou no outro dia e me falou que o cara iria me escrever pelo Face, e que era pra mim não falar nada que poderia me comprometer, eu falei pra ele ficar sossegado.
Ontem á noite, entrei um pouco no face, e vi que o tal carinha estava lá. Pensei comigo: “Ele vai me escrever”. Eu até ia desligar logo porque eu estava com sono, mas fiquei esperando um pouco mais. Pensei que, se ele me escrevesse eu iria pedir desculpas e mais nada. Iria procurar não conversar com ele e nem mesmo falar coisas que me comprometeria, como falou meu marido. Mas ele não me escreveu não, sei lá se ele também ficou com medo ou se esperou que eu escrevesse pra ele, sei lá. Mas é melhor assim, este carinha seria só problemas. Eu tenho umas coisas pra fazer agora, depois te escrevo de novo, estava com muitas saudades de você e precisamos falar da gente, porque nós ficamos só na vontade né? E eu que achei que com você eu iria mesmo trair meu marido, coitadinho dele, deixa ele saber disso, me mata, SERÁ QUE MATA MESMO? ATÉ, BEIJOS.

Sobre este texto

coghi

Autor:

Publicação:4 de outubro de 2013 17:25

Gênero literário:Depoimento erótico

Tema ou assunto:Pulando a Cerca

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Este texto foi lido 785 vezes desde sua publicação em 04/10/2013. Dados do Google Analytics

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

  • André
    Postado porAndréem4 de outubro de 2013 17:32

    manerissímo seu conto

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*