Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

Dei pro amigo do meu irmao na piscina

Dei pro amigo do meu irmao na piscina
Hoje vou contar como o amigo do meu irmão fez o que queria de mim.
Meu nome é Mari, tenho 14 anos (nosso segredinho). Não vou me descrever, vejam minha foto no perfil. Só vou dizer que sou baixinha, com peitinho pequenos e uma bunda e uma coxa enorme de grossas. pois eu era gordinha na infância, agora faço academia e esta tudo durinho.
Diego é o melhor amigo do meu irmão. O exemplo de cara que sempre me deixou louca. Alto, moreno, olhos puxados, lindo, magro porém definido e já adulto, trabalhando e tal. Sempre que vinha a minha casa, ver meu irmão eu notava que Diego ficava olhando para mim. Um dia soube que ele viria tomar banho de piscina aqui em casa. Corri, tomei um banho e fiquei toda cheirosa. Coloquei uma calcinha fio dental atolada no rabo e um mini shortinho que mal cobria minha enorme bunda. Quando Diego chegou ficou conversando com meu irmão no quarto e eu fui atrás fingindo que estava lá pra pegar o wi-fi. Quando meu irmão saiu do quarto eu fui até o canto da cala como quem não quer nada e abaixei pra pegar algo deixando meu bumbum guloso à mostra para ele se deliciar. Diego ficou incomodado na hora e percebi que ele mexeu na cueca. Fingindo estar distraída eu puxei um pouco a calcinha fio dental até aparecer por cima do shortinho. Do nada senti Diego me agarrando por trás, se encochando em mim. "O que você ta fazendo? Isso é errado!" Eu falei fingindo ser inocente. Ele me segurou mais forte e respondeu no meu ouvido "Ah Mari, faz tanto tempo que eu venho esperando por isso! Você cresceu e ficou uma delicia e eu não aguento mais esperar! Quero te foder todinha!". Nossa, quando ouvi aquilo senti minha boceta umedecer na hora. Meu shortinho tava ficando molhado já. Ele passou a mão na minha boceta e sentiu que ela era bem carnuda. Depois colocou a mão por dentro da minha calcinha e começou a enfiar um dedo. Fui a loucura. Ele dançava com o dedo dentro de mim, brincava com meu grelinho, enfiava dois dedos e eu só gemia. "Aqui não" Eu disse "Meu irmão pode chegar a qualquer momento. Vamos fazer na piscina." Diego concordou na hora. Coloquei um biquíni pequenininho e atochado na bunda e fui pra piscina. Ele me esperava só de sunga. Meu irmão estava por perto e então fingimos que estávamos brincando na piscina, eu subi nas costas dele, envolvendo meus braços em seu pescoço e minha coxa envolta da sua cintura. Diego disfarçadamente colocou os braços pra trás e começou a alisar meu grelho por cima da calcinha. Nossa que delicia! Ele abusava de mim. Fazia movimentos rápidos depois devagar me deixando louca. Então ele colocou meu biquíni de lado e começou a brincar com a minha boceta. Enfiava dois dedos e bombava rápido, me deixando louca. Pra não gemer tive que disfarçadamente morder sua orelha. Ele aumentou o ritmo e minha coxas se apertaram mais forte em volta da sua cintura. Embaixo d'água minhas mão percorriam todo seu peitoral e tanquinho definidos. Senti cada gominho enquanto ele me fazia gozar com os dedos atolados fundo na minha boceta, que eu até deixei escapar um gemido. Estávamos loucos de tesão e esperávamos uma brecha pra podermos transar ali mesmo. Uma hora meu irmão disse que ia comprar carvão e vimos nossa chance. Como o mercado era do lado, tínhamos que ser rápidos. Seria perigoso demais já que meus pais também podiam chegar. Assim que ouvimos o portão fechar Diego me agarrou de frente e me deu o beijo mais gostoso que já havia experimentado. Um beijo cheio de fome e desejo. Sua língua dançava quente na minha boca e eu tentava revidar com a mesma vontade. Ele me pressionou contra a parde da piscina. Tirei a parte de cima do biquíni e deixei meus peitos roçarem nos dele. Ele me agarrava e me apertava. Colocou minhas pernas em volta da cintura e se encaixou na minha virilha. Colocou aquele pau pra fora. Eu não podia ver como era, mas nunca tinha sentido algo tão duro. Diego ficou roçando a cabecinha na entradinha da minha boceta colocando só o comecinho do pau, me fazendo ficar lubrificadinha e louca de tesão até que não aguentei mais e cedi "Mete Diego! fode essa boceta bem fundo vai! Quanto tempo eu esperei por isso, que delicia! Quero ser sua puta sempre! vou te dar todo dia! vai meu puto, enfia!" Antes que eu pudesse terminar de falar ele deu uma estocada com o pau e senti aquela tora dura deslizando com facilidade pra dentro. Soltei um gemido alto misturado com prazer e alivio por enfim sentir a piroca dele me preenchendo por dentro. Só quando ele continuou empurrando mais é que eu percebi o quanto era grande. No começo doeu um pouco mas minha boceta foi se acomodando e logo começou a engolí-lo por completo. Não sei se era porque fazia uns dois meses que eu tinha perdido a virgindade ou se era o pau dele que era enorme mesmo, mas me senti sendo arrombada. Cada centímetro dentro de mim estava sendo ocupado por ele. Quando Diego começou a se mexer fui a loucura e comecei a gemer alto sem conseguir me controlar. Não estava mais preocupada se alguém podia ouvir, estava completamente entregue fincada naquela tora. Ele começou a bombar na minha boceta e eu ficando cada vez mais louca de tesão. Eu socava forte apesar de estar meio dentro da água ainda. Senti sua pica me arregaçando e fiquei louca pedindo mais "ISSO MEU AMOR!! FODE GOSTOSO ESSA PUTA VAI!!! FODE ELA DE JEITO!!! EU QUERO SER SUA!! ME DEIXA TODA ARROMBADINHA VAI!! FODE ISSO!! QUERO SENTIR SEU LEITINHO ESCORRENDO!! ISSO! ISSO!!" Diego começou a tirar e enfiar mais forte, seu movimentos eram tão bruto que tive que me segurar na borda da piscina. Ele me fodeu como um animal enquanto sussurrava na meu ouvido, ele sempre sussurrava, era seu charme. "Me da essa bocetinha vai minha cadela! Vou te mostrara quanto tempo eu tenho tesão nesse seu corpo!Quero ver você gozando no meu pau e gemendo feito uma puta! Vou te foder assim todo dia minha vadiazinha!" Nossa, que tesão aquilo me deu. Pedi pra ele socar mais forte e ele socou. Puxou meu cabelo pra trás e beijou meu pescoço enquanto me fodia como uma cachorra. Não sei se era pelo perigo de alguém chegar ou se foi pelo fato de ter guardado um tesão escondido por ele a tanto tempo, mas quando ele meteu e me xingou sussurrando no meu ouvido senti uma coisa descontrolável vindo lá de dentro. Quanto mais ele falava mais a sensação aumentava. Então ela veio com tudo até minha boceta. Minhas pernas ficaram moles. Meu mamilos ficou durinho. Senti uma tremedeira enorme e um liquido escorrendo forte de dentro da minha boceta que já estava ardidinha. Gritei alto e o abracei forte arranhando suas costas. Estava gozando violentamente com o pau dele fincado todinho dentro da minha bocetinha. Ele gemeu também e logo senti um liquido quente vindo de seu pau e me enchendo por dentro. Nossa, que sensação incrível. Ficamos ali abraçados por alguns minutos ofegantes retomando o ar e com o pau dele ainda duríssimo dentro de mim. Pedi pra ele tirar devagar pois estava sensível e senti cada centímetro daquele pau enorme roçando na minha boceta enquanto saía. Estávamos suados. Voltamos a mergulhar na piscina e nos beijar cada vez com mais desejo. Meu irmão chegou um tempo depois mas não desconfiou de nada. Desde então Diego e eu sempre damos um jeito de fazer amor, inclusive ele me mostrou um fetiche especial que ele tem, mas esse fica para o próximo conto se este aqui tiver bastante visualizações e comentário. Bjs, meus gostosos e gostosas.

Sobre este texto

Diego Pessoa

Autor:

Publicação:4 de maio de 2015 18:04

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Jovens

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Este texto foi lido 768 vezes desde sua publicação em 04/05/2015. Dados do Google Analytics

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

  • Júllya Silva
    Postado porJúllya Silvaem3 de dezembro de 2016 22:14

    ei gata vc eh de onde ???

  • Dhiego Cipriano Pessoa
    Postado porDiego Pessoaem10 de maio de 2015 20:40
    Diego Pessoa é um autor no História Erótica

    Claro

  • Dhiego Cipriano Pessoa
    Postado porDiego Pessoaem10 de maio de 2015 20:39
    Diego Pessoa é um autor no História Erótica

    Claro

  • Dhiego Cipriano Pessoa
    Postado porDiego Pessoaem10 de maio de 2015 20:39
    Diego Pessoa é um autor no História Erótica

    Claro

  • Mari
    Postado porMariem7 de maio de 2015 09:28

    Garota, eu sou a moça da capa e não tenho 14 anos viu? Mas a historia é boa, bjo

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*