Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

50 Tons de Pica - Parte 1

Sempre quis sere popular, logo depois de transar com o cara mais dotado do colégio, acabei me tornando. Bem, minha bunda se tornou popular. Agora eu já não estava mais transando com o meu padrasto, ou meu vizinho maniaco por sexo, muito menos o pai de uma amiga, ou um professor voraz, nem mesmo com o meu primo e seu melhor amigo... Agora, eu estava transando com os três caras mais gostosos do colégio.
As meninas começaram a me olhar torto e os meninos começaram a querer ser meus amigos. Não entendi nada, achei que eu ia me tornar a pessoa mais zoada do colégio, que eu iria sofrer bullying, mas não sofri, ao invés disso, passei a ser popular, a ser chamado pra festinhas, ter vários amigos no facebook, mas eu ainda não era aquele garoto, me sentia deslocado, só que a atenção, de certo modo era bom, principalmente quando ela me dava garotos como Pedro, John Wesley e Renan.
- Alô? - Atendi meu telefone, era sábado a noite, com certeza alguém me chamando pra mais uma festa.
- Caio? Sou eu, Pedro.
- Oi Pedro, tudo bem?
- Tudo sim. Você vai fazer alguma coisa essa noite?
- Na verdade não.
- Tudo bem se você puder vir aqui em casa, meus pais estão viajando a trabalho de novo, minha irmã vai pra uma festa do pijama...
- Olha, não sei não, Pedro. A minha mãe está de plantão, meu padrasto é meio severo, embora esteja trabalhando e só volta tarde.
- Ah, por favor. Eu preciso de você gatinho. Vem.
- Ai, Pedro, realmente não da...
- Gatinho, sabe que não aceito um não como resposta. Vem aqui, vem. Eu tenho uma surpresinha pra você.
- Surpresinha? É tão pouco assim? - Provoquei.
- Ok, uma surpresona! É grande, grossa e tá chamando você. Vem, Caio. Vem!
- Ok, to indo.

Ao chegar na casa de Pedro, encontro ele e John Wesley na sala jogando video game.
- Anh... Oi. - Comprimento John sem entender nada.
John tem a pele morena que nem Pedro, mas é mais baixo e tem piercing na sobracelha e uma tatuagem de escorpião no pescoço, e é mais magro.
- Oi, Caio. Como vai?
- Bem. - Fiz sinal pra Pedro o chamando num canto.
- O que foi? - Perguntou ele.
- Achei que só ficaria nós dois aqui.
- Bem, você achou errado, gatinho.
- Como assim?
Ele ignorou a minha pergunta e respondeu a de John, que perguntou quando Renan voltaria com as bebidas. Antes que Pedro respondesse, Renan atravessou a porta da frente segurando um monte de sacolas.
- Trouxe tudo! E os aperitivos também. Só falta o principal aperitivo. - Ele disse.
- Ele já chegou. - Respondeu John, com os olhos fixados na tela da televisão.
Aperitivo? Perguntei a mim mesmo. Ah não! Sou eu...
- Olha, eu acho que é melhor eu ir. - Comecei a andar devagar até a porta. - Vou levar uma bronca do meu padrasto se eu chegar tarde em c... - Tomei um susto quando Renan surgiu na minha frente.
Renan é lindo, é um moreno claro de cabelo castanho e olhos verdes, mas é mais forte que Pedro e mais baixo que ele e o John. Apesar de lindo, seu olhar era malicioso e dava um certo... Medo.
- Pra que a pressa Caio? Fica! Eu prometo que você vai se divertir muito.
- Não posso. - Minha voz falhou.
- Por que não? - Tomei um susto quando a voz sussurrou em meu ouvido, olhei pra trás e era John.
- Fica gatinho. Eu disse que tinha uma surpresa pra você. - Disse Pedro, sentando no sofá e tirando a camisa e ficando descalço.
Pedro mexeu no controle da televisão e logo gemidos femininos sairam do alto falante.
- Eu realmente preciso ir.
- Ah, qual é? Seu padrasto vai entender. - Disse Pedro.
- É Caio. - John começou a me encochar. - Se você ficar, prometo cuidar bem de você. - Ele disse beijando meu pescoço.
- Mas se você quiser ir, vou te agarrar a força e estuprar você. - Disse Renan.
- Pega leve com ele, Renan. Meu gatinho não é como suas putas. Com ele tem que ser com muito carinho. - Disse Pedro, já batendo punheta no sofá.
- Você sabe que eu não sou carinhoso. - Respondeu Renan. - E algo me diz que seu gatinho é bem safado a ponto de aguentar o que estou preparando pra ele.
- Quem disse que você vai primeiro? - John Wesley parou de beijar meu pescoço.
Eu estava tremendo.
- Ok, então vamos tirar a sorte. - Disse Renan.
- Não! - Todos olhamos pra Pedro. Eu babei ao ver seu corpo moreno e nu no sofá. - Ele escolhe quem vai primeiro. - Seus olhos fixos na televisão.
Eu meio que não sabia o que dizer. O que eu sabia era que se eu saísse dali correndo, Renan me agarraria e me estupraria como ele me disse. Renan tem um fama de um cara que era bruto no sexo. Eu sabia disso porque sempre fui amigo das piranhas do colégio que sai com ele. E se ele fizesse o que disse que ia fazer, Pedro e John não protestariam. Enquanto John voltava a beijar meu pescoço, eu pensava, pois eu queria ficar ali, eles eram os três mais do colégio. Só que eu tinha que escolher com quem eu ia primeiro e era uma dificil escolha. Eu gosto do jeito como Pedro transa, mas nunca transei com nenhum dos outros dois, John parece ser tão carinhoso quanto Pedro pelo o modo de me beijar, mas Renan...
- Escolho o Renan. - Respondi de imediato.
Se eu começasse com o mais bruto, eu teria dois outros pra me deixar mais calmo no final.
- Ajoelha! - Ordenou Renan.
Obedeci. Eu já estava pronto pra pegar em sua calça, mas ele pegou na gola da minha blusa e me arrastou até o sofá. Ele me jogou no sofá e começou a tirar minhas roupas. Meu corpo ficou nu. Os olhos verdes de Renan encararam os meus e logo meu pau endureceu. Seu olhar intimidador era excitante.
Pedro desligou a televisão e se sentou no outro sofá, ao lado de John que ainda estava de roupas, mas se masturbando.
Renan parou de me encarar e começou a tirar sua camisa, deixando seus musculos a mostra.
- Primeiro aperitivo. - Anunciou.
John correu para as sacolas e tirou uma lata de leite condensado de lá. Meu coração batia forte. Ele entregou o leito condensado aberto para Renan, que jorrou em meu corpo, me deixando todo melado.
- John, pode lamber. - Ele sorriu com malicia.
- Espera, - Eu disse - achei que fosse você quem ia fazer sexo comigo primeiro.
- Eu não faço sexo. - Disse Renan. - Eu fodo, e com força. Além disso, farei o que eu quiser com você hoje a noite. Pode começar, John.
- Com Prazer. - John começou a lamber cada parte do meu corpo. Ele conseguiu não deixar nenhuma parte do leite em mim. Assim que chegou em meu pau, abocanhou.
Gemi assim que senti seus labios finos e densos na cabeça do meu pênis. Ele foi descendo sua boca e chegava na base bem devagar. Meus gemidos eram claros e evidentes: Aquilo era uma delicia. Ele repetiu esse movimento varias vezes. Com a boca abocanhada, subindo e descendo, ele conseguia envolver o meu pau com sua lingua, aquelas cocegas deliciosa me fizeram contorcer. Peguei em sua cabeça e agarrei seu cabelo.
- Chega! - Disse Renan.
John levantou a cabeça e ficou de pé.
- Espera. Continua...
- Já disse que aqui você não manda em nada. - Disse Renan.
Levantei do sofá e olhei pra Pedro.
- Desculpa gatinho. - Ele disse.
- Gatinho... - Gemeu John. - É um ótimo apelido.
- Ei, só eu posso chama-lo de gatinho. - Pedro levantou e fechou a cara.
- Foi mal. Que tal... cachorrinho? - Ele riu e Pedro também.
- E eu... - Renan falou num tom grave. - Vou te chamar de eguinha.
- Eguinha? - Perguntei, meio com raiva e levantando uma sobrancelha.
- Está pronto pra cavalgar? - Perguntou Renan.

Sobre este texto

Doce Menino

Autor:

Publicação:9 de janeiro de 2015 17:12

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Gays

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Este texto foi lido 1.823 vezes desde sua publicação em 09/01/2015. Dados do Google Analytics

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

Não há comentários até o momento. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*