Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

3 Safadas Um Pai e 2 Maridos

3 Safadas Um Pai e 2 Maridos
E ai Dom vai fazer o que sábado a noite? Era Marcelo no telefone, ele era um amigo comum ele era casado com Joyce,ja a 5 anos, já fazia algum tempo que não nos víamos, que será que ele queria. Ambos com 38 anos ja estavam casados a 10 anos. Era aquele casal liberal que freqüentava casas de swing, sem filhos iam para todas as baladas juntos. Pelo que ele me disse era Joyce que o induziu a arrumar uma mulher para brincar com ela, então depois da primeira vez, eles não pararam mais. Oi Marcelo, sábado de dia trabalho mas a noite ainda não programei nada ainda. Eu e a Joyce vamos a uma balada na aldeia nos Maia aqui em Campinas, Open Bar vai bomba vamos! Tem o nome do bar eu apareço la umas 23:00, 00:00 . Não Dom!Vem com a gente no carro nosso, vem no nosso Ap, deixa o carro aqui e vamos juntos, faz tempo que a gente não sai. Ok Marcelo sábado umas 22:00 eu estarei ai na sua casa.
Marcelo morava em um Ap na Andrade Neves em Campinas, ele era empresário no ramo imobiliário e sua esposa Joyce era medica clinica geral, conheci eles juntos a 5 anos em um evento chamado feira da pornografia no Anhembi em São Paulo. Eu estava comprando uns brinquedinhos para minha sala de massagem e mais alguns itens para meu kit sexo, quando uma voz feminina me chamou cutucando meu ombro: nossa você tem loja de artigos eróticos? Era Joyce magra um metro e setenta, branca,calça legue de couro preto caladíssima, salto plataforma e camisa branca caindo nos ombros. Não, não tenho não querida, é só uns assessórios para minhas aventuras, rs. Pelo jeito você entende de brinquedos eróticos pode nos ajudar? Prazer Marcelo, sou esposo da Joyce e sempre estamos nessas feiras. Estamos indo comer algo, nos acompanha... Marcelo tinha um metro e oitenta meio calvos e um pouco acima do peso, branco estilo alemão pele avermelhada, tipo do cara brincalhão. Eu vou só terminar aqui e vou aceitar o convite. Joyce me tomou pelo braço, eu assustei ela era espontânea,olhei para Marcelo, ele nem ai. Desse dia em diante nos tornamos amigos fomos a mais de uma dúzia de feiras juntos. Decidi não comer Joyce ainda que ela me provocasse sempre, mas mantive minha palavra.
Sábado as 21:34 eu cheguei na portaria do prédio onde eles moravam. Boa noite, senhor Marcelo do 45b, por favor, diz que o Dom chegou. Algum segundo depois foi liberado a entrar e deixar o carro na vaga de visitante e logo em seguida subi. Eita ate que enfim né, tudo bem... Entra o Marcelo ta se arrumando. Joyce me recebeu com um beijo no rosto o cheiro do perfume Chanel era delicioso. Um ta cheiroso Dom, o seu é bem mai agradável é Chanel? Nossa você é bom cara rs. Gostou do meu visual? Ela deu uma rodadinha fiquei arrepiado, ela estava com uma roupinha de colegial nem parecia uma medica, sainha xadrez rodada curta deixando a mostra metade das coxas magras e roliças, uma meia branca fina de renda até a altura do joelho, uma sandália preta de salto alto verniz e uma blusa branca de botão com 3 botões abertos e uma gravatinha xadrez levemente caída dentro do decote dos seios pequenos. Sentei-me olhei ao redor gostei da decoração vitoriana. Como vai Dom seja bem vindo no ap novo. Viu como a Joyce vai, quer enlouquecer os homens la. A para amor você adora que os homens me olham, ele fica excitado Dom com as pessoas me olhando kkk. Vocês são loucos, e você esta deliciosa Joyce. Um,palavras sabias Dom, ela esta deliciosa. Olha vai um casal de corretores com a gente Dom conhecemos eles na casa de swing, ela tem 45 anos Laura e o marido Alfredo tem 57 ele adora ver ela brincando com outro casal, ja saímos em outras ocasiões essas duas se divertiram ela adorou a Joyce. Ja entendi Marcelo, mas qual a intenção do convite, não que eu não goste da idéia de estar com vocês, mas se você me avisasse eu traria alguém. Kkkk seu bobo o Marcelo não disse nada pra ver sua reação, eles tem uma filha a Fernanda tem 25 anos e eles pediram pra nos arrumar um amigo pra ir com ela fazer companhia. Hum ai sim kkk , então vamos.
O casal chegou logo em seguida, quando a porta do ap abriu fiquei tremendo e a boca encheu de água. Quem entrou primeiro foi Laura loira com cabelos longos, um metro e 75 mais ou menos ,mas parecia mais alta no salto alto vermelho que ela usava, o vestido preto não muito curto com um belo decote não escondia a cinta liga com a meia alta preta e colado no corpo em forma,meio arredondado mas dava para perceber que a academia estava lhe fazendo bem. Em seguida entrou Alfredo se marido moreno um metro e 70 ja mostrando a idade, fora de forma mas muito bem vestindo em uma calça jeans azul,uma camisa de ceda branca,um blazer de coro preto e Hugo Boss no pé. Entrem se beijaram esse é o Dom de quem o Marcelo tinha falado, como vai Dom, minha nossa você é enorme treina musculação? Não; sou professor de boxe. Kkk uii ,a Joyce falou muito bem de você ,sou Laura e esse é meu marido Alfredo. Cara você é gigante parabéns o Marcelo falou muito bem de você, ai surgiu essa oportunidade de sair-mos juntos e minha filha veio de paris passar uns dias com a gente, ela é veterinária la e sempre que vem saímos juntos,então pedi para o Marcelo arrumar alguém pra estar com ela ja que o namorado terminou. Ok será um prazer e tomara que ela tenha puxado a mãe kkk, não é minha filha Dom, mas é bonita igual a mim ou menos um pouco kkk. Cadê a Fernanda... Esta no celular, olha ela ai. Oiii Joyce foi abrasá-la ,nossa que saudades Fê ta linda, oi Marcelo como vai. Esse é o Dom Fernanda amigo da gente, tudo bem? Sim e você querida, vou bem,nossa!ele é enorme kkk. Fernanda estava deliciosamente cheirosa, sainha rodada curta preta pano molinho, camisa pólo baby look também preto, uma jaquetinha branca e dourada combinando com a sandália alta dourada,que realçava sua pele branca e cabelos caramelos.não era tão alta tinha seus um e 68 por ai, nem tão bonita como a Laura,e nem tão desejável como Joyce. Bom ja que estamos todos aqui vamos? Cabemos todos na minha S.U.V,disse Joyce. Então vamos que a noite promete.
Meus olhos estavam focados em Joyce e Laura,elas estavam deliciosas, fiquei imaginando coisas,minha rola começou a pulsar dentro da calça. Alfredo foi na frente com Marcelo,para equilibrar o peso. Fernanda, Laura eu e Joyce fomos atrás. Joyce ficou do meu lado direito e Laura do esquerdo e Fernanda na janela.
Eu ficava olhando as coxas delas coberta pela meia, Joyce deixou a sainha subir um pouco o final da meia estava aparecendo, minha rola começou a endurecer eu peguei nela com maldade e de propósito e ajeitei na calça jeans azul sem cueca. O volume ficou visível e bem estufado. Senti o olhar de Laura para a Joyce e ambas olharam para baixo dando sinal. Automaticamente Laura tocou no volume por cima da calça, bem de leve sentiu toda extensão e tirou a mao rapidamente. Joyce fez que ia falar algo com Laura abaixou e apoiou na minha rola esmagando ela contra minha perna, lambi a orelha dela que ficou na altura da minha boca, hoje você vai meter em mim Dom. Saiu como um sussurro, vocês querem comer alguma coisa ou vamos direto? Pai eu queria comer um lanche de churrasco antes la no Vadinho pode ser? Ok vamos rodos boa idéia.
Gosta de churrasco Dom? Sim Fernanda com queijo, serio amo queijo Dom. E a propósito eu que vou sentada do seu lado depois viu, pelo que eu sei você é meu acompanhante. Kkk humm bom sinal Dom , disse Laura,ela ta com ciuminho. Joyce desceu primeiro ja que estava na janela, eu discretamente enfiei minha mao no meio da bunda dela quando se levantou, ela parou e empinou bem a bunda , senti meu dedo entrar na xota dela. Marcelo e Alfredo estavam alheios a tudo, ou poderia ser um jogo de sedução, ja que os dois gostavam de exibir as mulheres e sentiam prazer ao ver elas seduzindo outro homem...eu decidi ser cauteloso e brincar escondido para ver no que ia dar. Nessa altura a promessa que tinha feito de não comer a Joyce estava quebrada, pois eu estava desejando ardentemente rasgar ela toda.
Senta aqui do meu lado Dom, minha madrasta esta muito fogosa do seu lado, ta na cara né rs, você gosta de mulher madura? Kkk olha Fernanda eu adoro mulher e essa noite minha querida vocês estão vestidas para matar. Nossa reparou em mim! Com certeza e estou com água na boca e arrepiado, nossa que revelação kkk, então meu negão, hoje vou rezar para noite parar pra nós, pois quero ir a fora do meu ex namorado. Quando ela acabou de falar ela virou e sentou no meu colo, a rola estava dura ela não se importou e se arrumou melhor pra sentir o volume... Nossa você é dos meus , e me beijou.O lanche não estava nos planos, mas serviu para despertar a leoa que estava dentro de Fernanda que até então ela estava meio apática pelo termino do namoro, mas uma contribuição de Laura a madrasta dela, as coisas mudaram. Nossa que fila enorme esse povo deixa para comprar tudo em ultima hora, verdade Joyce ainda bem que o Marcelo comprou tudo antecipado. Laura e Joyce estavam na minha frente e Fernanda de mãos dada comigo, Marcelo e Alfredo se adiantaram para ir a bilheteria levar nossas entradas. Quero fica no seu colo la dentro adorei o que eu senti la no bar rs, posso te fala uma coisa Fernanda? Sim pode Dom... Estou me segurando aqui delicia, vou ficar aqui um pouco e depois vamos para outro lugar, to louco pra sentir sua pele macia. A resposta foi instantânea, ela segurou na minha rola por cima da calça mordendo os lábios, huuuuu, não me provoque, e me beijou. Parei atrás de Laura e Joyce, elas deram uns risinhos e olharam para trás, Joyce encostou bem perto de mim e colocou a mao para trás segurando uma mini bolsa preta, e começou a esfregar o dedo de leve no volume da minha calça, Laura percebendo voltou para fala com a Fernanda, vamos ficar na área vip Fernanda toma as fitas, e piscou para mim. Não tinha como ficar normal ,segurei na rola e arrumei melhor dentro da calça, coloquei pra cima a cabeça ele ficou meio fora da calça a camisa cobria o que ficou para fora e eu entrei , puxando a Fernanda com a mao direita , com a esquerda na bunda da Laura e espremido entre Joyce, Marcelo e Alfredo.
Estava bombando a balada, nos subimos para o reservado e ficamos bem encima da pista de dança. As poltronas eram bem confortáveis e grande, sentei ao lado de Fernanda e na minha frente Marcelo e Joyce ao lado Laura e Alfredo. Uhuuu, nossa que delicia hoje vou me acabar, Laura disse isso aos gritos, Fernanda me puxou ao som eletrônico, nossa adoro essa vem ,vem. Fomos para perto da barra de proteção e ficamos dançando olhando la embaixo, ela rebolava segurando a barra e empinava bem a bunda, eu segurava na cintura dela , ela com o corpo molinho esfregava e se contorcia toda. O DJ tocou uma seleção de uma hora de eletrônica, quando olhei ao meu lado alem dos outros Vips que estavam ali, Laura e Joyce esfregavam-se em mim rebolando ao ritmo do som. Cadê o Marcelo e o Alfredo? Perguntei falando alto por causa da musica olhando do lado sem ver os dois. Estão la embaixo a gerente é amiga deles. Não entendi mas ,ao toque do corpo de Laura ao meu mudou tudo, ela tomou o lugar de Fernanda e esfregava seu corpo em mim na frente, Joyce esfregava de frente no meu lado direito e Fernanda jogando o cabelo de um lado para o outro no lado esquerdo. Segurei meio receoso na cintura de Laura e a rola começou a endurecer, ela percebeu o volume e agora mais solta e confiante pela luz neon e as sombras, empinou a bundona redonda ,dava para sentir toda sua pele através do vestido mole, segurei mas forte ela entendeu e colocou a mao para trás procurando alguma coisa para se apoiar, no mesmo instante Joyce que estava de frente percebeu a ação da amiga e enfiou a mao por cima da minha calça e senti meu zíper abrir, vem mais pra perro da coluna Dom gritou Joyce no meu ouvido. Alguns passos para o lado e encostei-me à coluna, Laura fingindo dançar acompanhou mexendo o quadril habilmente, sem tirar a mao do monstro ela me prensou na coluna , tira pra fora, não entendi Laura, coloca no meio da minha perna. Saquei com uma mao a rola ja endurecendo totalmente o local estava escuro e agitado ela abriu bem as pernas dançando e minha rola tocou com o tronco na xoxota úmida de Laura, o vai e vem e a umidade que eu senti na rola deu a entender que ela não usava calcinha, isso fez minha rola fica gigantesca, então, segurei e esfreguei a cabecona na cavidade, Joyce colocou a mao percebeu que eu estava com a rola pra fora deu um sorriso e ficou dançando na frente. Laura empinou a bunda parou por uns segundos de dança para facilitar o encaixe, a rola começou a sumir dentro dela ela olhou para trás os olhos esbugalhado e lambendo a boca começou a rebolar no ritmo da musica.
Eu afastei um pouco meu corpo pra não da na cara, ate porque era quase impossível alguém notar alguma coisa ali, som alto e o salão totalmente escuro. Ela rebolava ,eu segurando na cintura a rola entrando e saindo em um ritmo acelerado, Laura parou de repente se encolheu toda e ficou toda mole indicando que tinha gozado, Fernanda estava chegando com um balde de ice na mao, deixou na mesinha isso deu tempo de Laura sair ,a rola saiu de uma vez e ficou enorme e pingando baba, Joyce mais próxima segurou na cabeça ia se virando para ficar de costas para mim ,mas Fernanda segurou na cintura dela, não entendi o que foi dito pois a multidão começou a gritar ao som de Bionce. Joyce soltou a cabeçona, Fernanda veio dançando com um ice na mao e canudinho me deu um beijo e um gole de ice se virou e começou a dançar ao som de Bionce. Minha rola estava virada pra cima dentro da camisa ela rebolava empinando a bunda a sainha estava levantada e mostrando as coxas roliças, ela começou a tremer a bunda e colocou a mao para trás, acariciando minha barriga, a rola estava dura dentro da camisa ela sentiu olhou para trás segurando fez um biquinho, enfiou a mao dentro da camisa e puxou a rola escorrendo baba para o meio das pernas dela. O encaixe foi fácil, a calcinha fio dental facilitou a rola entrar ela parecia uma cobra se retorcendo, Laura veio e ficou dançando na frente e Joyce também de costas para a pista, as luzes se apagaram por alguns segundos anunciando que viria outra da Bionce, eu aproveitei e segurei Fernanda pelo pescoço e bombei forte fazendo a rola bater no fundo ela pulou tremendo a bunda e apertou todo seu corpo, ela relaxou virou e disse, filho da puta gostoso ,vou no banheiro , eu ia também mas quando ia me arrumando pra guarda a rola e descer ela puxou Joyce pela barra da saia e Joyce encostou bem próximo de meu corpo , não guarda não Dom, disse Joyce Baixinho,se virou dançando pegou no meio da rola e puxou pra dentro dela, a rola entrou atravessada quase quebrou ao meio mas sumiu rapidamente dentro da xota sem calcinha
Ela deitou o pescoço para trás, filho da puta ate que enfim, aiii enche minha buceta de porra vou dar para o Marcelo hoje com ela cheia de leite.Mordi a orelha dela, ela apertou meu braço com a unha como se fose arrancá-lo fora, aaaaaaa, me enche de porra,senti a rola afundar de uma vez com o líquido que a xoxota dela soltou quando gozou, ficou tudo gosmento e então enchi a buceta dela de porra com um jato forte que fez ela dar um pulo pra frente a rola saiu totalmente o outro jato foi na bunda que escorreu pelas pernas, escondi a rola por baixo da camisa e sai em direção ao banheiro na descida com a mao no bolso segurando a rola encontrei Marcelo Alfredo e Fernanda ja quase no ultimo degrau de cima, ja volto ,espera vou com você. Fernanda pegou em minha mao e eu sai puxando ela ate o banheiro masculino, vou entrar com você, foi ate metade mas estava muito cheio, eu tirei a camisa limpei a rola lavei minha barriga que estava melada de porra, que ouve, disse um curioso. Vomitaram em mim, ai é foda essas minas. Sai com a camisa um pouco molhada na barra, nossa Dom tudo bem que ouve rs, nada sua boba, vamos subir meu pai disse que vamos todos para um motel que você acha de dormir comigo? Boa idéia. Quando subi no reservado ,eles estavam sentados bebendo e rindo, sentei e Fernanda trouxe um balde de ice, tomei um olhando para eles rindo e bebendo...nossos olhos se encontraram Marcelo levantou o copo de wisque em minha direção piscou e beijou Joyce.Laura estava no colo de Alfredo alheio a tudo, Dom, vamos dançar... Era Fernanda sussurrando em meu ouvido. Desliguei-me de tudo e fui curtir a noite.

Sobre este texto

Dom Monteiro

Autor:

Publicação:9 de setembro de 2016 19:53

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Dia do Sexo

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Ainda não há estatísticas de leitura deste texto, pois ele foi publicado em 09/09/2016.

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

  • Fernanda
    Postado porFernandaem10 de setembro de 2016 14:01

    puta que o pariu que conto bem detalhando deu tempo de eu enfiar a mão dentro da minha calcinha e gozar rios , estou toda melada e querendo você.

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*