Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

Saudades da minha putinha

Há alguns dias não abria o skype. Minha cadelinha tinha sumido; já não aparecia há algum tempo e, se apareceu 3 vezes no último mês, fê-lo apenas após as 3h da madruga. Desde a última vez em que se entregou aos meus "cuidados" e concordou em aparecer um pouco mais na cam ela vem relutando em se entregar novamente. Quando abri chegou nova janelinha de mensagem e aquele "Oiii" animadinho dela. Fiquei com saudades de novo e o pau já deu uma crescidinha na cueca. Fui bem seco e só disse "oi" de volta. Ela perguntou se eu estava bem, perguntei o mesmo, mantendo minha "firmeza", hehe. Mas por dentro estava louco de tesão nela de novo e morrendo de vontade de usá-la como das outras vezes. No entanto ela não cedia. Trocamos amenidades por uns instantes até que ela disse "sua putinha ainda tem crédito com você?". Fiquei nervoso. No bom sentido. Sempre fomos bem carinhosos um com o outro, verbalmente falando, mas havia um tesão diferente quando eu dizia que ela me pertencia, ou quando perguntava de quem eram seus cuzinho e buceta e ela respondia "são seus". Gosto de perguntar se ela é minha putinha obediente e coisas assim; fiquei com um tesão danado um dia em que mandei colocar vários pregadores na buceta e se esfregar no braço da cadeira, vestindo o short por cima dos pregadores: quando perguntei como estava ela disse "estou igual a uma vadia". Nossa! Que tesão!
E ela tem uns peitos volumosos que são lindos de morrer; os cabelos ligeiramente avermelhados e a bucetinha que promete estar sempre lisinha (essa ela ainda não mostrou). De vez em quando está de shortinho, o que me dá muita vontade de pegá-la de jeito! Cheguei até sugerir um encontro (eu iria até ela) e programei minha agenda, mas ela não mostrou muito interesse. Bom, sobre o crédito, claro que respondi que dependeria da disposição dela em se entregar p mim... com a cam, é claro. Ela disse que tudo bem, mas pediu para ser paciente com ela, que era muito tímida, que nunca tinha se relacionado assim, etc. Aquela história que sempre se repete e, às vezes, é até verdade. Mandei que pegasse os prendedores, a escova de cabelo, o cinto e as piranhas de cabelo que encontrasse. Demorou um pouco mas voltou com tudo; disse ainda que achou um tubo de creme que eu gostaria (pensei logo no cuzinho, hehe). Mandei que mostrasse tudo para eu ver o que tinha. Logo mandei mostrar como estava. Fiquei muito alegre quando vi o shortinho que usava; por cima uma blusinha de alcinha sem soutien. O decote estava um estouro! Disse a ela que ela teria que tirar a calcinha por cima, rasgando-a, como já havíamos feito antes. Mostrou-se um tanto nervosa mas gostou da idéia. Ela sempre foi bem disposta a obedecer. Mandei que deixasse a cam ligada e começasse a puxar a calcinha pra cima pegando pela frente e por trás, rebolando para que ela fosse entrando bem. Daí mandei puxar com mais e mais força até ela resmungar um pouco. Mandei parar, pôr os peitos pra fora da blusa e prender uma piranha de cabelo (as menores que tivesse) nos bicos; uma em cada um.Ela obedeceu e se abaixou para que eu pudesse ver. Que peitos lindos ela tem. Mandei então que fosse para a porta e prendesse a calcinha na maçaneta e fosse deixando o peso esticá-la, como da outra vez, mas que não parasse de rebolar. E só poderia aliviar o peso quando conseguisse rasgar a calcinha. Eu não consegui ver bem, por conta da pouca luz, mas dava pra ver a silheta, mais ou menos. Ela se esforçou bastante e conseguiu, caindo de leve no chão e logo vindo me contar que conseguira, gemendo e arfando um pouco, mas alegre por ter concluído a tarefa. Mandei que enfiasse o shortinho pra dentro da bucetinha, deixando os lábios pra fora para colocar prendedores e piranhas neles, o máximo que conseguisse: conseguiu pôr 5 prendedores de um lado e 4 + 1 piranha do outro. Mandei que ficasse de 4 na cadeira e puxasse o short o máximo que pudesse pra dentro da bunda e começasse a bater com o cinto na bunda; uma cintada de cada lado. Até que eu mandasse parar. Ela foi longe desta vez: foram mais de 30 cintadas de cada lado. Disse que estava bom e que poderia tirar o short. Sem tirar os pregadores; claro que alguns caíram quando retirou o short e ela se desculpou; disse que não tinha problema. Mandei que retirasse as piranhas dos peitos, sem afrouxar a mola: teria que balançar cada uma das tetas até que a piranha se soltasse. No primeiro ela foi muito exitante e reclamou bastante da dor, mas obedeceu até o final. O segundo saiu mais fácil (ou porque ela estava mais determinada, não sei, rs). Mandei então que sentasse com as pernas bem abertas e fosse puxando um por um dos pregadores da buceta. Ela fez como mandei, reclamando a cada saída. Mandei que pusessse a piranha no grelo. Ela respirou fundo, parou um pouco mas não reclamou. Colocou e foi suspirando até que se acostumasse. A buceta estava enxarcada, hehe. Fico louco com uma buça melada. Mandei que enfiasse o tubo de creme na buceta e, logo depois no cuzinho. Ela se abriu um pouco mais e foi enfiando e suspirando; entrou e saiu algumas vezes e logo mandei ir logo para o cu. Ela foi mais devagar mas, decidida, logo conseguiu a pontinha. Não é arredondada, então requer um tanto de "firmeza" na decisão, hehe. Não deixei respirar muito não. Logo mandei ir enfiando até o fim, deixando só uma pontinha pra fora. O cabo da escova mandei enfiar na buceta. Fez com satisfação e perguntou se poderia foder, pois já estava morrendo de tesão e vontade de gozar. Disse que poderia mas, antes de começar o vai e vem, teria que retirar a piranha do grelo e pegar o cinto: poderia gozar, mas teria que ser batendo na buceta (ela sabe que amo isso!). Logo, logo estava minha ruivinha safada batendo na buceta e enfiando o cabo da escova na xana, bem obediente como eu gosto. Quando sentia que a respiração ofegava mais eu mandava bater mais forte: ela sempre hesita um pouco antes, mas cumpre como ordenado. E eu louco na punheta, hehe. A bucetinha já estava vermelhinha mas ela obedecia mesmo assim. Ameaçava parar de bater e de foder a buceta com a escova, mas logo respirava fundo e retomava. Não demorou e ela estava gemendo e gozando pra mim; esporrei por aqui também e estávamos bem. Fizéramos as pazes, gozamos gostoso e pude ver um pouquinho mais da minha ruivinha tímida. Putinha e safada; mas tímida.
Infelizmente é só um conto. Espero que aconteça um dia. Já fizemos tudo isso mas sem a cam... só conheço os cabelos e os peitos (que são realmente maravilhosos).
Caso aconteça, é até perigoso eu me apaixonar, hehe.
Se gostou, poste um comentário. Se é uma mulher que sentiu tesão, faça contato!

Sobre este texto

Dom whats

Autor:

Publicação:29 de julho de 2015 23:44

Gênero literário:Depoimento erótico

Tema ou assunto:BDSM

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Ainda não há estatísticas de leitura deste texto, pois ele foi publicado em 29/07/2015.

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

  • Andre Vix
    Postado porDom whatsem3 de agosto de 2015 02:25
    Dom whats é um autor no História Erótica

    Neste site não dá pra entrar em contato, acho... tente passar o teu ou buscar outros sites....

  • Aya
    Postado porAyaem30 de julho de 2015 16:22

    Amei seu conto. Como entro em contato com VC?

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*