Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

DRICA - A PRIMEIRA VEZ COM UMA MULHER

DRICA - A PRIMEIRA VEZ COM UMA MULHER
Como vocês devem saber, quem pratica esportes radicais, fatalmente tem de deixar a companheira sozinha, e este é o caso do meu marido! Temos um pequeno barco em Ubatuba no Saco da Ribeira e sempre saímos para ele praticar caça submarina e eu fico tomando sol no barco, lendo e aperitivando, isto costuma demorar horas.
Acontece que um dia, eu estava meio enjoada e pedi para pararmos em uma praia, escolhemos então a Ilha Anchieta, uma praia deserta, bem abrigada para ancorar o barco, meu marido então se equipou e começou a costear a ilha, me deixando sozinha na praia. Estiquei minha toalha ao lado do guarda-sol e fiquei tomando sol e caipirinhas, usava meu bikini fio dental, como sempre, para queimar o máximo de pele possível, o soutien então era pouco maior que meus biquinhos do seio.
Outro barco chegou, devia ter um 32 pés, ancoraram e um casal começou a mergulhar do barco, em seguida vieram andar na praia e quando chegaram perto de mim, ofereci batatinha e cerveja! Eles aceitaram e começamos a conversar, ele era atlético e devia ter uns 48 anos mas muito bem conservado, Marcos era o nome dele, já a Olívia não devia ter 30 anos, uma morena muito bonita.
Marcos elogiou minhas curvas e disse gostar de mulheres assim: Bunda grande e seios pequenos. A certa altura a cerveja acabou e eles me convidaram para ir ao barco deles continuar a conversa! Olhei para a costa e nada de enxergar a boia do meu marido. Chegando no barco, nós duas fomos tomar sol nas almofadas da proa, Olívia começou a passar óleo de bronzear em mim, suas mão eram muito gostosas, fechei os olhos e aproveitei.
Olívia passou óleo por todo o meu corpo, nas costas, pernas e bumbum, e como uso fio dental, ele fica inteiro descoberto, ela pediu que eu vira-se de frente e após passar o óleo nas minhas pernas e barriga, começou a passar o óleo por baixo do meu pequeno soutien, meu seio já estava todo lambuzado, quando Olívia sugeriu fazermos topless, e eu concordei! Tirei o soutien e reparei que o Marcos e o marinheiro nos olhavam da capota do barco onde estavam.
Retribui a gentileza e passei óleo na Olívia, primeiro atrás e depois na frente, quando cheguei nas coxas, não sei por que, tive vontade de enfiar a mão por dentro de sua calcinha, a Olívia deu um gemido, se virou e me deu um beijo na boca. Ficamos nos beijando e passando a mão uma na outra até ouvirmos um barco que chegava. Marcos chegou até nós e sugeriu que entrássemos para a cabine.
Fomos para a cabine do casal e fechamos a porta, reparei que o Marcos e o marinheiro ficaram nos olhando pelas janelas laterais. Eu já estava muito tarada e não me importei com os espectadores. Ficamos lá dentro nos beijando passando a mão enfiando os dedos no cuzinho e na boceta uma da outra, fazíamos a posição 69 e chupávamos até gozar, então voltávamos a nos beijar.
A certa altura, eu senti uma vontade enorme de ser penetrada por algo mais grosso e perguntei a ela se ela tinha algum consolo para enfiar em mim? Olívia disse que iria buscar e voltaria logo! Quando chegou trouxe um lenço e me vendou, disse para eu relaxar para ela fazer uma surpresa gostosa.
Ela deitou na cama e eu em cima dela! Ficamos nos roçando e nos beijando, depois começamos um 69, a Olívia continuava por baixo e eu de quatro em cima dela, ainda vendada. De repente comecei a sentir algo forçando a entradinha da minha boceta, e não parecia um vibrador comum! Agasalhei aquele falo rebolando, enquanto a Olívia me chupava, pouco depois alguém me puxou pelo cabelo e colocou um pau na minha boca!
O Marcos então tirou minha venda, e eu me vi chupando sua pica, levando a rola grossa do marinheiro na minha xaninha, enquanto a Olívia lambia meu clitóris. Não preciso dizer que tive um orgasmo múltiplo, tremendo feito um bambu! A certa altura eu resolvi ver aquela rola grossa de perto, então me virei e junto com a Olívia começamos a chupar o pau do marinheiro, minha bunda ficou a mercê do Marcos que não perdoou e meteu no meu cuzinho.
Quando se está em grupo, acontecem muitas surpresas! Mudamos de posição várias vezes, Olívia também foi penetrada por aquelas picas maravilhosas, enquanto eu chupava sua boceta, seu cuzinho o saco e rola do marinheiro, me arrisque até em chupar o cu do Marcos que estava depilado. Gozei mais uma vez e fui lá fora! Vi meu marido na praia me procurando e acenei para ele vir para o barco.
Avisei a todos para manterem sigilo, pois eu gosto do meu marido bem Corno Manso!, “Eu finjo que sou fiel e Ele finge que acredita! Quando meu marido chegou, tomamos mais algumas cervejas e na hora de ir, dei um longo beijo de boca na Olívia e fomos embora. Em casa meu marido perguntou: “Que beijo foi aquele no barco?” E eu respondi: “Que beijo?”
Pena que não vi mais aquele barco em Ubatuba.

[email protected]

Sobre este texto

Drica Chantilly

Autor:

Publicação:20 de outubro de 2013 17:58

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Pulando a Cerca

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Este texto foi lido 62 vezes desde sua publicação em 20/10/2013. Dados do Google Analytics

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

  • emejusta
    Postado poremejustaem20 de dezembro de 2013 09:20

    Gostei muito do seu conto.
    Convido você a ler os meus tbm.
    Beijos.

  • Guilherme
    Postado porGuilhermeem25 de outubro de 2013 08:32

    Adorei sua história!!! Você leu a minha também....poderíamos nos divertir a quatro, o que acha? [email protected]

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*