Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

DRICA ESCRAVA DO AMANTE NO CINEMA

DRICA ESCRAVA DO AMANTE NO CINEMA
Sempre tive vontade de transar num cinema, e acabei realizando o meu sonho com meu amigo Flávio, aquele que me “estuprou” na faculdade. Ele me pegou no trabalho e fomos num cinema da Av. Ipiranga, que passa filmes pornô, a qualidade é péssima, o ambiente é sujo, escuro e cheira mal. Se não fosse uma ordem direta do Flávio eu nunca entraria lá, afinal sou sua escrava sexual agora! Só fiz questão de beber algo bem forte antes, Vodca com Energético!
Entramos no cinema. Eu estava com roupa de trabalho, calça e camisa branca, mas o Flávio já havia se preparado, pegou uma minissaia, um top e uma sapato de salto vermelho e mandou eu me trocar no banheiro. Obedeci, como uma boa escrava! Mas quando voltei não encontrei o Flávio, fiquei andando pelo cinema com aquela roupa de vadia tentando encontrá-lo. Olhava fileira por fileira, e o que mais tinha eram gays se masturbando e chupando.
De repente uma lanterna me iluminou. Colocava a luz nas minhas pernas, corpo e seios, estava exposta! Fui até ele para pedir que parasse, mas era o Flávio com a lanterna! Disse que não iria parar e que era para eu descer e subir o corredor com ele me iluminando! Como era de se esperar, logo alguns homens começaram a chegar perto de mim, passar a mão, falar sacanagens.
Entrei numa das fileiras e me sentei, o Flávio apagou a luz e sentou na fileira de traz. Dois homens sentaram um de cada lado e começaram a lamber meu rosto e me apalpar, era nojento! O Flávio me deu mais vodca. Um dos caras já estava com o pau para fora e puxou meu rosto para chupá-lo, o outro aproveitou e ficou apalpando minha bunda, arrancou minha calcinha e meteu dois dedos na minha boceta.
O cara que eu estava chupando gozou na minha boca e mandou engolir, obedeci! Mas tive de tomar mais energético. O cara que brincava com os dedos me puxou e disse que ia me comer, o Flávio então deu uma camisinha para ele e mandou eu satisfazê-lo! Coloquei a camisinha, ajoelhei no corredor e ele começou a me comer por traz, não demorou muito e um negão pôs seu pau enorme na minha boca, Jonas era o nome dele.
O Pinto do negão era maravilhoso, bem grosso, do jeito que eu gosto! Assim que o cara de traz gozou, peguei o negão pela mão e o levei para atrás de uma cortina! Queria ele só para mim! Já tinha perdido a calcinha, então coloquei a camisinha nele, o abracei com minhas pernas e deixei ele me penetrar. Estava uma delícia, nós dois atrás da cortina, ele em pé e eu no colo dele com aquela pica grossa dentro de mim.
De repente o Flávio abriu a cortina e disse que o Washington, outo negro forte, iria participar também! O Jonas nem ligou em me dividir! Logo o Washington, forçava meu cusinho com sua pica! Era a minha primeira dupla-penetração em pé, em público! Quando comecei a gozar, gemendo e tremendo, o Flávio abriu a cortina e nos iluminou.
Então o Jonas me puxou para a primeira fileira, lá na frente do cinema! Arrancou minha saia e o top, fiquei só de salto vermelho! Ele sentou numa poltrona com o pau duro feito pedra e me fez agasalhá-lo de costas olhando o filme. Então começaram a chegar alguns caras com o pau de fora e o Jonas mandava eu ir Chupando um por um! Gozaram na minha cara, na minha boca, nos meus seios, nas minhas pernas. Eu gozei de novo rebolando no pau do Jonas e chupando aquelas picas!
O Flávio devolveu minhas roupas, me limpei mais ou menos no banheiro, e quando íamos sair, o Flávio me mostrou um homem de pé no fundo do cinema, demorei um pouco, mas o eu reconheci! Era o corno do meu marido! O Flávio havia avisado que eu estaria naquele cinema e que era de interesse dele aparecer! Quando fui em sua direção ele se mandou! O Flávio me deixou em casa e como sempre o Corno negou ter me visto!
Foi uma experiência maluca, dar para desconhecidos, naquela espelunca, só com muita bebida mesmo! “E o perigo!” Só sei que o Flávio e meu marido ficaram amigos e um dia fomos almoçar na casa do Flávio, e descobri que o Jonas e o Washington eram seguranças da família. Imaginem como me olharam com o corno do meu marido! Fiquei molhada só de lembrar daquelas picas negras maravilhosas!
Beijos,
Drica
[email protected]

Sobre este texto

Drica Chantilly

Autor:

Publicação:20 de novembro de 2013 21:52

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Pulando a Cerca

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Este texto foi lido 90 vezes desde sua publicação em 20/11/2013. Dados do Google Analytics

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

  • antonio
    Postado porantonioem12 de março de 2016 23:32

    Adorei verdadeira putinha gostosa

  • Jú
    Postado porem21 de novembro de 2013 19:13

    oi Drica, sou de SP e queria entrar em contato com você. Você curti meninas?tem um blog? beijos

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*