Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

Eu Minha Mãe e Meu Amigo Pedrão

Eu Minha Mãe e Meu Amigo Pedrão
Eu Minha Mãe e Meu Amigo Pedrão

Oi meu Carlos tenho 27 anos em torno de 1,70cm e uns 66 kg e o que passo a contar aconteceu mais ou menos um mês atrás e mudou um pouco a minha vida. Passei a confiar menos nos amigos e vivo meio com receio. A uns três anos atrás eu conheci o Pedrão em um curso. Embora fossemos bem diferente um do outro eu sou meio tímido e ele do tipo bem metido e cara de pau. Pedrão é um mulato de 1, 85cm e mais de 80kg a gente ficou bem amigos e passamos a fazer todos trabalhos juntos. Passei a sair com ele pra baladas e peguei algumas mulheres com ajuda dele, já que ele conhecia as gurias em todos os lugares. A um ano atrás eu conheci a família dele e ele a minha, alguns vezes eu dormi lá ao sábado e almoçava no Domingo e ele fez o mesmo algumas vezes. Com seu jeitão ele fez amizade com meu pai e minha mãe que achavam ele muito simpático e divertido.

Uma semana depois do carnaval desse ano minha fazia aniversario e no Domingo minha mãe ia fazer um almoço só pra família. Minha mãe é loira descendente de alemão tem 1,60cm e acho que uns 60kg. Seu nome é Carla e fez 45 meu pai se chama João e tem 55 anos. Até hoje vem aquele arrependimento de te convidado o Pedrão. No Sábado a noite depois da balada eu e o Pedrão fomos pra casa dos meus pai e dormimos lá. Acordemos umas 10:30 horas minha mãe estava na cozinha, junto minha tia e minha irmã que é casada e estavam preparando a comida, minha irmã e minha tia estavam arrumadas e minha mãe estava com uma blusinha e uma bermudinha jens. O café estava na mesa, minha mãe falou pra nós sentamos para tomar um café. Antes a cumprimentamos. Parabéns mãe muita felicidade! Obrigada filho. Parabéns dona Carla a senhora ta muito bonita. Obrigada Pedrão mais nem me arrumei estou é com cheiro de comida. Ficamos todos ali rindo um pouco e minha mãe falou que meu pai, meu tio e meu cunhado estavam na garagem asando a carne e que minha outra tia e meu tio estavam chegando. Minha irmã falou: Mãe vai tomar um banho e se arrumar que o resto a gente organiza. Obrigada filha vou lá mesmo. E filho ver se os homens não precisam de nada lá. Pode ir que vejo mãe.

Eu e o Pedrão nos juntamos com os outros lá na área, que já estavam tomando cerveja e caipira e a carne já estava cheirando. Cumprimentamos e começamos a tomar também. Em seguida chegou o outro casou de tios meus. As mulheres começaram trazer a comida pra mesa, no som rolava um pagode e já chegaram pedindo pra fazer caipiras, a alegria era geral, só faltava minha mãe e, ela chegou com um vestidinho branco, colado no seu corpo e que a deixava mais novo, mais o que se destacava era sua bunda porque o vestido era bem colado. Sua bunda ficava bem arrebitado pelo salto alto e por ela tem os quadris um pouco largo. Minhas tias a elogiaram e até meus tios brincaram. E minha mãe já foi pegando o copo de caipira e tomou. O clima rolava do melhor jeito, os homens tomando cerveja, falando de tudo, as mulheres tomavam caipiras e ajeitavam a mesa. Minha irmã trouxe o bolo e cantamos os parabéns pra ela e todos deram um abraço e a felicitando.

Depois dois cumprimentos, todos se serviram. O álcool já deixava todos mais soltos e as piadas e história rolava e uma delas eu nunca esqueço porque era referente ao meu nascimento e como estavam ali 4 casais e eu e o Pedrão, e meu pai resolveu pegar no nosso pé. Filho tu e o Pedrão cadê a mulherada? Assim vamos pensar que vocês dois são um casal. Todo mundo caiu no riso. O que é isso seu João esta estranhado nós. É pai não íamos trazer mulheres pra cá pra um almoço de família. Ai minha tia falou: isso ai meninos aproveite a vida e casa depois dos 30. É filho não faz igual o seu pai, que na minha primeira vez me engravidou. Nossa a explosão de gargalhada durou quase um minuto e meu pai não querendo ser zoado mais falou: comigo é assim não tem erro, os risos continuaram. Isso não é brincadeira não, na minha primeira vez eu tinha 17 anos e o João o meu primeiro namorado e me engravidou e casamos e hoje estamos aqui felizes e com uma bela família.

Quando eram umas 2 horas minha irmã e seu marido foram embora e um casal de tios aproveitou e foram também. As histórias continuavam é minha tia e minha mãe continuavam tomando caipira e nós homens cerveja. Começou rola musica gaúcha e as duas pediram pro meu pai e tio dançar com elas, mais nenhum dos dois quis se levanta. Minha mãe falou: vem Carlinho e Pedrão vocês dois são novos não podem das desculpas de cansaço vem dançar com nós. Levantemos e minha tia já me puxou e o Pedrão pegou minha mãe. Dançávamos animadamente e minha mãe loirinha e de vestido branco mesmo de salto alto ficava pequenina nos braços do Pedrão um mulato de 1,85cm. Minha tia enrolou as pernas duas vezes e eu a segurei notei que já tinha tomado demais. Parei e sentei-a em um sofá grande que fica na garagem. Minha mãe e o Pedrão pararam e minha mãe veio pra junto de mim e minha tia e o Pedrão voltou pra mesa.

Minha tia falou que já estava ruim pois estava tudo rodando. Chamou meu tio e convidou-o pra ir pra casa, já era quase três horas. Após eles saírem meu pai me falou: filho da uma arrumada ai que eu tenho que ir ao clube que marquei com o pessoal lá que sua mãe hoje não tem que fazer mais nada. Falou e saiu. Filho faz mais uma caipira pra mãe? Faço mãe mais a senhora também já tomou demais. Hoje eu posso e estou em casa. Vem Pedrão enquanto isso dança comigo. Estava rolando um CD do Raça Negra e o Pedrão puxava minha mãe contra seu corpo e soltava, ela rebolava aquele bundão ao ritmo da musica e sorria, minha mãe estava cada vez mais solta dançando e praticamente bêbada, claro que o Pedrão sabia, mas ao invés de respeita-la ele estava se aproveitando, apertava e sua mão deslizava perto de sua bunda e eu não estava gostando daquilo.

Vem mãe a caipira esta pronta, ela pegou ele pela mão e veio até a mesa que eu estava que fica perto desse sofá. Outra coisa que notei foi o volume na bermuda do Pedrão, ele estava tirando uma casquinha, mas nada conseguir falar. Minha mãe continuou a dançar e puxou nós dois, dançava com um, depois com outro, ele estava meio bêbada, mas estava muito alegre e feliz. Teve um momento que ela dançava comigo e o Pedrão a abraçou por trás e ficamos dançando assim, minha mãe curtia aquilo e eu a vendo assim feliz nada disse e continuei dançando também. Aquilo foi o erro porque eu e o Pedrão estávamos meio bêbado também e álcool e tezão juntos deixam as pessoas segas, fora de sim e foi esse meu erro, já que minha mãe estava toda soltinha e o Pedrão é uma safado e estava com álcool na cabeça que da mais coragem do que ele já tem e excitado só podia da merda.

Até que minha mãe se sentou e falou: nossa estou meio tonta e com e com as costa doendo acho que dancei demais. É melhor a senhora descansa mãe, que eu arrumo tudo aqui. A filho se eu for descansa eu vou dormi e não quero dormi. Foi quando o Pedrão fez algo que levo tudo para um lado sem volta e pra minha ruina e pra felicidade dele. Ele sentou no lado dela e disse: deixa que vou fazer uma massagem na senhora, a senhora vai relaxar como nunca relaxou. Que isso Pedrão minha mãe precisa é descansa. Nada Carlinho ela precisa de uma massagem, mais tu pode fazer. Ou preferes que eu faça? Eu não sei fazer. Para meninos. Não vão querer brigar. Vou começar se a senhora não gostar eu paro. E começou a massagear minha mãe ali no sofá sentado meio de lado pra ela. Humm nossa Pedrão que mãos você tem, se eu dormi você me acodem e começou a ri. Pedrão fez massagem por mais uns minutos e parou. Continua Pedrão já estou melhorando.

Pedrão se levantou e encostou uma cadeira na outra ficando como se fosse um banco e, sentou em uma e falou pra ela sentar na outra. Senta aqui dona Carla que fica melhor. Minha mãe sentou e ele a encoxou e recomeçou a massagem. Minha mãe dava uns golinhos na caipira e suspirava. Eu fui no banheiro e quando voltei, ele continuava a massagem, ela fechava os olhos e ele a massageava e sua boca fica bem perto de sua boca e ficava perguntado se ela estava gostando. Ela só balançava a cabaça em sinal afirmativo. Sua bunda ficava bem no meio das pernas dele e imaginei que ela sentia o pau dele duro em sua bunda. Aquilo me deixava com muito ciúmes, mais eu não sabia porque nada falava e só olhava e, eu já estava ficando excitado também.

Pedrão falou: acho que deu Dona Carla, a senhora relaxou? Um pouco só, faz mais um pouco que esta muito bom. Pra relaxa o corpo todo só se a senhora tira esse vestidinho e deita no sofá, só assim posso fazer do jeito correto. Isso eu achei de mais e intervi. Ninguém vai tira vestido aqui Pedrão. Calma filho eu não vou tira só quero que ele continue. Só disse o que é com esse vestido não da de fazer mais nada e o bom é ter um óleo. Eu tenho óleo no meu quarto. Pega lá pra mim filho. E onde a mãe guarda? Na penteadeira com meus outros cremes. Na boa fé eu fui, mais deixa-lo sozinho com ela foi outro erro, quando voltei tive uma surpresa e vi que tudo estava perdido. Minha mãe estava deitada de buço com aquele rabão pra cima, com uma calcinha amarelinha que mal dava pra ver, pois estava toda enterrada em sua bunda. O Pedrão estava ajoelhado em cima dela e suas mão massageavam suas costas.

Que isso Pedrão? Relaxa Carlinhos só vou fazer a massagem. É filho ele disse que vou me senti outra. Da o óleo pra ele e faz outra caipira pra mim. A senhora já tomou demais melhor ir tomar um banho. Filho hoje é meu aniversario, faz a ultima que depois de tomar e da massagem eu vou me deitar. Acabei concordando meio contra gosto e fui fazer a caipira. Pedrão saiu de cima dela e pegou o óleo. Com esse óleo sim a senhora vai relaxa e vou até tira a bermuda pra não te machuca e eu poder te massagear melhor. O filho da puta tirou a bermuda e ficou apenas de cueca, era uma cueca boques branca que realçava ainda mais sua pele morena. Mas o mais impressionante era o volume de seu pau duro. E voltou a se ajoelhar em cima de sua bunda e voltou a massagear, minha mãe fechava os olhos e suspirava baixinho e, as mãos dele deslizava de suas costas até toca sua calcinha que dividia suas costas de sua bunda.

Pedrão continuou sua massagem e minha mãe dava uns goles na caipira e colocava no chão do lado do sofá. Eu ali tomando minha cerveja sem saber o que fazer, minha mãe me olhava sorria, fechava os olhos e suspirava, dava pra ver que curtia a massagem. Pedrão só parava pra tomar a cerveja e voltava a massagear suas costas e já ia até o meio da bunda, dava pra se o contraste de sua mão morena na pele clara de minha mãe. Ele já tinha desataca seu sutiã e suas costas ficavam toda nua. Quando ele se apoiava pra frente seu pau duro rosava sua bunda e nessa ora os suspiros de minha mãe aumentavam. Agora vira Dona Carla que vou terminar. Minha mãe se esqueceu de que seu sutiã estava sou e se virou com a ajuda dele. Seus seios ficaram expostos e ele tirou o que faltava de seu sutiã, seus seios claros com o bico rosado e duro mostravam sua excitação.

Levantei-me na hora pra para tudo, mas o Pedrão me viu levanta e falou: agora tu podes ajudar Carlinhos e parei e olhei pra ele que estava só de cueca e de pau duro no meio das pernas da minha mãe. Senta ai e coloca a cabeça dela em teu colo. Sentei-me e minha mãe só de calcinha colocou a cabeça no meu colo e me pau duro tocava seu rosto e orelha. Ela me olhou e sorriu. Eu alisava seus cabelos e não tirava os olhos dos seus seios. Pedrão me olhou e disse: massageia a fonte da cabeça dela. Comecei massagear e ela fechou os olhos. Pedrão passava óleo e massageava seus pés e a batata da perna. Depois ele veio bem pro meio das coxas dela e a deixou de pernas aberta. Pegou o óleo e passou em sua barriga e derramou em seus seios e disse: massageia assim que ela vai relaxar e gostar e, passou a massagear um seio ela gemeu alto. Fez sinal e eu comecei a massagear o outro. Enquanto eu fiquei massageando os seios dela, o Pedrão voltou a massagear as coxas dela, indo até a virilha.

Minha mãe já estava se descontrolando, ficava com a boquinha aberta e gemia baixinho. Mas quando o Pedrão massageou sua buceta por cima da calcinha ela gemeu alto. Aaaaaaa aaaaaaa e empurrou seu quadril contra a mão dele. Aquilo foi um convite pro Pedrão, que sem perder tem tirou sua calcinha. Vamos tira essa calcinha Dona Carla que já esta molhada demais e assim posso completa sua massagem relaxante. Minha mãe só fez que sim com a cabeça e eu nada consegui dizer e apertei ainda mais seus seios. Pedrão deslizou a calcinha até os pés e voltou pro meio das pernas da minha mãe, que agora estava totalmente pelada. Ele começou passa a língua em suas coxas e ia até sua bucetinha toda lisinha e carnuda e ficava passando a língua em volta. Minha mãe foi a loucura e forçava sua buceta contra ele. Aaaaaaaaaaa Pedrão. Aaaaaaa Pedrão isso é uma tortura. Quer que pare dona Carla? Não. Não, me chupa logo.

Ele se viu dono da situação, que ela estava entregue e eu apena olhava e alisava seus seios. Quer mesmo Dona Carla? Aaaaaaa Pedrão sim. Sim. Pedrão a chupa-la e ela forçava sua buceta branquinha na boca dele e gemia descontrolada. Aaaaa safado. Aaaaaa que boca aaaaaaaae nesse ritmo eu senti seu corpo tremer e ela a gemer alto e gozar. Aaaaaaaaaaaaaaa minha mãe apertava minha mão contra seu seio e gozava desesperadamente. Depois ficou quase desmaiada com os olhos fechado. Meu pau latejava dentro da bermuda. Pedrão saiu do meio das pernas ficou em pé tomou um pouco de cerveja e falou: relaxou dona Carla? Sim Pedrão. Senta que ainda não acabou. E eu e o Carlinho não relaxemos ainda.

Minha mãe sentou-se e, ele ficou na frente dela em pé e tirou a cueca. Saltou um pau grande, grosso e preto, minha mãe botou a mão na boca e saiu um oooooooo que foi dona Carla não gostou? Fez a pergunta com um sorriso cínico e balançando o pau pra ela. Ela só disse gostei e pegou ele com as duas mãos e, ficou alisando e admirando. Eu estava paralisado, não tive reação nenhuma, nada fiz nem falei. Vai dona Carla chupa que é todo pra ti hoje. Ela obedeceu e começou a chupa-lo meio tímida e sem jeito. Aquilo doeu no meu coração, a gente acha que mãe não chupa que é séria demais. Mas ali do meu lado minha mãe estava com um baita pau na boca. Ele gemeu e me falou: tira essa roupa Carlinho e vem relaxar, eu fiquei meio sem jeito de fica pelado perto do Pedrão que tinha um pau muito maior que o meu. Mas o tezão me dominava.

Tirei a bermuda e a cueca e meu pau estava até babado de duro. Fica aqui do meu lado Carlinho. Agora tem dois paus pra senhora se delicia dona Carla. Minha mãe segurou um em cada mão e passou a alterna entre meu pau e o dele. Ela chupava mais ele do que eu, mas sua boquinha macia quase me fazia gozar. Pedrão a deixou me chupado e abriu as pernas dela e voltou a chupa-la. Ela gemeu e apertou-me pau. Ele a deitou no sofá de pernas aberta e se posicionou entre elas. Eu fiquei curvado no sofá e ela ficou-me punhetanto. Ele passava a cabeça do pau na buceta dela e batia com o pau nela. Ela apertou meu pau e gemeu. Quer dona Carla? Ele pelo jeito é do tipo que gosta de tortura de mostra que esta no comando. Ai Pedrão vai mete. Ele sorriu triunfante e empurrou o pau pra dentro. Aaaaa Pedrão devagar com isso.

Ele metia e tirava, ela gemia e se abria mais. Ele foi aumentando o ritmo, ela largou meu pau e pegou minha mão e levou no seu seio e apertava e gemia alto. Aaaa Pedrão aaaaa assim. Assim aaaaaaaaa acho que ela estava gozando. Acho que o álcool fazia eu e o Pedrão prologar o duração do gozo. Pedrão parou e falou: fica de quatro dona Carla assim a senhora chupa o Carlinho. Minha mãe ficou de 4 com aquele rabão empinado e voltou a chupa-me. Pedrão deu uma chupada no meio da bunda dela e voltou a meter. Vi aquele pau preto sumir em sua bucetinha. Vendo-o meter nela de 4 e ela me chupando e falei que ia gozar. Na boca não filho senta ai. Sentei no sofá e ela voltou a chupa-me. O Pedrão metia com vontade da pra ver em seu rosto que estava perto de gozar. Ele metia e batia na bunda dela. Rebola Carlinha. Rebola que hoje vou enche essa bucetinha branca de porra. Vendo aquilo e minha mãe chupando eu com força e eu tirei o pau da boca dela e gozei minha barriga toda.

O Pedrão metia cada vez forte, só escutava o estralo do seu corpo na bunda dela. E as palmadas que já deixava a bunda dela toda vermelha. Aiii Pedrão aiiiii isso doi aiiiii quer que pare é? Não. Não. Ele acelerou ainda mais e ele gemeu alto e seus joelhos amoleceram e ela caiu de bruço em cima do meu colo. Ele veio por cima e a imprensou de baixo dele e não parou de meter. Aaaaaaaaaaaaa carlinha aaaaaaaaa safada vou te enche essa buceta de porra. E deu um urro e forço seu quadril com mais força contra o dela e gozou também. E com ela embaixo dele ficamos uns dois minutos nos recuperando só puxando o ar sem nada dizer. Eu fui o primeiro a levanta-me e fiquei em pé tomando um resto de cerveja. No sofá minha mãe sumia embaixo dele. Pedrão se levantou e o pau dele saiu de sua buceta, meia bomba e todo melecado. Minha mãe se virou deitada de barriga pra cima. Ai eu vi sua bucetinha rosada toda vermelha com os lábios inchados e escorrendo porra.

Aquela sessão se sexo e suor e gozamos nos trouxe de volta a realidade e, minha mãe foi a primeira e ter consciência do que tinha acontecido. Minha mãe se levantou com a buceta inchada e escorrendo porra. Pegou suas roupas e me falou: filho vou tomar um banho e dormi um pouco, se seu pai chegar diz que tomei um remédio e foi dormi. Ficamos observando ela entrar. Eu também peguei minhas roupas e fui no banheiro me limpei e me vesti. Quando voltei o Pedrão estava ainda pelado deitado no sofá. Pedrão vai se vesti que quero da uma arrumada na garagem. Quando voltou a estava vestido e eu mal conseguia olhar pra ele. Quer ajuda Carlinho? Não Pedrão melhor você ir embora que já estou acabando, depois vou tomar um banho. Então vou pra casa mesmo que também preciso de um banho.

Nos dias seguintes eu evitei falar com o Pedrão, não entrei no skyp e nem atendia o cel. Minha mãe pouco falou comigo e não tocamos no assunto. E a notava aérea muito pensativas vezes feliz as vezes cabisbaixa. Só na semana seguinte eu encontrei o Pedrão. E me senti envergonhado só de vê-lo e com medo dele contar a alguém. Oi Carlinho não te vi mais te liguei um monte, esta me evitando. Não cara. Nada a ver. Estas sim é por causa de Domingo né? É sim Pedrão não vai contar pra ninguém né? Claro que não segredo nosso. Valeu Pedrão mas aquilo não era pra acontecer tu se aproveitou. Ah Carlinho aconteceu e todo mundo gostou. Minha mãe mau fala comigo e é melhor a gente esquecer tudo isso. Claro cara se tu quer isso não se fala mais nisso.

O que posso adiantar é ele não cumpri-o o que falou. Perdi a confiança nele, tenho medo que ele fale pra alguém. E assim mantenho uma amizade com ele, mais sempre com um pé atrás, ele ainda vai na minha casa e outras coisas aconteceram. Email - [email protected]
Continua...

Sobre este texto

dudu1128

Autor:

Publicação:12 de abril de 2015 15:33

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Heterossexual

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Este texto foi lido 584 vezes desde sua publicação em 12/04/2015. Dados do Google Analytics

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

  • ADORO KOROA KSADA
    Postado porADORO KOROA KSADAem5 de março de 2016 12:55

    É amigão sei que deve estar sofrendo com a situação mas a realidade tem que encarada numa boa, aceite essa nova situação, o fato é que seu pai vacilou e o Pedrão não perdoou não,sequer tomou conhecimento se era a mãe do melhor amigo que estava carente e pegou ela de jeito, de tal maneira que ela não ofereceu qualquer tipo de reação, eu sei que dói muito ver o melhor amigo fazendo a festa na própria mãe, comendo-a na mesma cama em que dorme com o corno do seu papai e tem mais, tenho certeza que o Pedrão vai filmar e vai publicar no face book ou no Watzapp pra espalhar pra todo mundo que tá comendo tua mãe pra valer, o jeito agora é encarar numa boa as chacotas que farão (se já não estão fazendo)de seus pais, mas que isso que o Pedrão tá fazendo principalmente com seu pai (enfeitando a cabeça dele com um belo par de chifres) dói ah isso dói e dói muito, dói demais mesmo o Pedrão tá machucando demais toda sua família, mas fazer o que né, não tem mais jeito não a fama da tua mãe e o tamanho do chifre que teu pai está levando deve estar correndo os quarteirões!!!!!!!

  • ADORO KOROA KSADA
    Postado porADORO KOROA KSADAem5 de março de 2016 12:43

    É amigão sei que deve estar sofrendo com a situação mas a realidade tem que encarada numa boa, aceite essa nova situação, o fato é que seu pai vacilou e o Pedrão não perdoou não,sequer tomou conhecimento se era a mãe do melhor amigo que estava carente e pegou ela de jeito, de tal maneira que ela não ofereceu qualquer tipo de reação, eu sei que dói muito ver o melhor amigo fazendo a festa na própria mãe, comendo-a na mesma cama em que dorme com o corno do seu papai e tem mais, tenho certeza que o Pedrão vai filmar e vai publicar no face book ou no Watzapp pra espalhar pra todo mundo que tá comendo tua mãe pra valer, o jeito agora é encarar numa boa as chacotas que farão (se já não estão fazendo)de seus pais, mas que isso que o Pedrão tá fazendo principalmente com seu pai (enfeitando a cabeça dele com um belo par de chifres) dói ah isso dói e dói muito, dói demais mesmo o Pedrão tá machucando demais toda sua família, mas fazer o que né, não tem mais jeito não a fama da tua mãe e o tamanho do chifre que teu pai está levando deve estar correndo os quarteirões!!!!!!!

  • Bispo
    Postado porBispoem22 de agosto de 2015 10:28

    Muito bom mesmo, mostra que esse Pedrão não perde tempo e se aproveita das coroas carentes, tua mãe facilitou e ele mandou ver, agora não tem mais jeito não ele pegou tua mae pra valer e agora ela vai se entregar sempre, pode acostumar pois vai ver seu melhor amigo comer a dona carla sempre, espero que ele engravide a tua mãe, teu pai merece um chifre bem grande!!!!

  • Deusi
    Postado porDeusiem13 de abril de 2015 10:16

    que locura.

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*