Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

Eu minha mãe e o Pedrão – 4

Eu minha mãe e o Pedrão – 4

Depois do dia em que eu e o Pedrão comemos minha mãe em sua cama e, eu pode comer seu cuzinho já que aquela buceta lisinha e carnuda ela só dava pro Pedrão a semana começou normal. Minha mãe já conseguia viver bem com a situação e, nem tocava no assunto e, nem vivia cabisbaixa, pelo contrario andava numa felicidade só. Eu ainda tinha um pouco de vergonha do Pedrão e, também medo quando estava com ele e outros amigos, tinha medo dele dizer algo ou fazer piadinha. Mas ele nunca falou pra ninguém pelo que eu saiba. Durante as duas semanas seguintes eu evitava o Pedrão e encontrei-o poucas vezes e, sempre perguntava como eu estava e, como estava as coisas em minha casa. Apareceu uma vez só na minha casa e, como meu pai estava às coisas aconteceram normalmente. Tanto conversou com meu pai como minha mãe, como se nada estivesse acontecido e, minha mãe também conversou com ele naturalmente. Depois saímos.

No feriado de 21 de abriu, as 14:00 horas meu pai sai e disse que ia ao clube, eu estava numa preguiça e, estava deitado no sofá quase dormindo um sono e, minha mãe estava em casa, não sei que parte da casa. 40 minutos depois de meu pai sair chegou o Pedrão. Abri o portão e ele entrou. Encontrei teu pai no clube e, ele disse que tu estavas em casa se fazer nada, ai vim aqui. Eu estava quase domino! Esta sozinho em casa? Não. Minha mãe esta em casa também. Vamos pro meu quarto lá tem meu computador. Estávamos lá jogando conversa fora e, escutado som. Eu estava quase dormindo na minha cama e, ele sentado na cadeira navegando na internet. Carlinhos vou ao banheiro e depois tomar uma agua já volto. Se eu dormi não me acorda. Pedrão saiu e, acho que dei uma bela cochilada. Quando me acordei o Pedrão não estava, fui atrás dele, passei pela sala nada, quando cheguei perto da porta da cozinha, escutei a vós do Pedrão. Isso. Isso chupa e me olha com essa cara de safada. Meu coração gelou e eu parei de andar e pensei: não pode ser devo ter escutado errado.

Respirei fundo e entrei e dei com uma sena que me doeu o coração. Pedrão meio que sentado na mesa com as costas reclinada pra trás e minha mãe em pé curvada chupando e olhando pra ele. Que porra é essa aqui? Não ia ao banheiro Pedrão? Eu fui Carlinhos e depois encontrei tua mãe aqui e, não precisa fica nervoso. E a senhora mãe? Calma filho agente estava conversando e, aconteceu não fica brabo não. Pedrão sai dai e se veste. Ele saiu de cima da mesa totalmente pela e ficou em pé. Relaxa Carlinhos não aconteceu nada que tu não já tenhas visto e que vai ver outras vezes, e abraçou minha mãe por trás. Não é Dona Carla? Ai Pedrão se comporte que o Carlinhos não gostou. Carlinhos sua mãe estava falando de sua tia que vem passa o feriadão aqui e, sem seu tio e, o papo me deixou assim. Saiu de trás de minha mãe e apontou para pau. Então deixa para feriado e vem Pedrão vamos ao clube. Ah Carlinhos só deixa nos acaba eu não vou para clube assim. A senhora não concorda comigo? Minha mãe me olhou com uma cara de safada que eu nunca tinha visto. É filho é rapidinho. É a ultima vez eu não quero mais isso falei.

Vem Dona Carla. Ele voltou a senta na cadeira e ela voltou a chupa-lo. Aaaaaaa boca safada. Isso chupa e me olha com essa carinha de puta aaaaaaaaaa Pedrão maneira o palavreado. Carlinhos já te disse que como mulher gosta de se tratada e é assim que trato e elas gostão, não é minha safada. Minha mãe com o pau na boca só fez uhum. Vás fica ai olhando não vás queres uma chupada dela também. Não cara eu não estou afim eu vou ao banheiro e vocês se aprecem e acabem com isso. Relaxa que já vou goza e a gente vai ao clube tomar uma. Eu estava muito puto com o Pedrão e, com minha mãe e, me senti humilhado e sem tezão. Fui ao banheiro e quando voltei minha mãe estava ajoelhada no chão com a boca aberta e ele em pé punhetando o pau em sua boca. Isso abre bem a boquinha, quer leitinho? Quero! Aaaaaaa então abre a boca aaaaaaaaaaaaa aaaaaaaaaa e gozou sua boca e seu rosto. Aaaaaaaa isso safada sente o gosto do macho aaaaaaaaa. Agora sim podemos ir. Enquanto ele se vestia minha mãe sair com porra do queijo ate o cabelo.

Pedrão eu não gosto que tu xingue minha mãe de safada, de puta, cadê o respeito? Carlinhos já falei pra ti tantas vezes como mulher gosta de se tratada na hora do sexo. Mais é minha mãe cara! Acostuma que tenho pegado leve e, vou trata do jeito que gosto e, elas gostos, observa e aprende também. Não precisa falar assim! A Carlinhos às vezes tu fica com frescura. Queria ver se fosse tua mãe Pedrão. Trataria como vou tratar a sua por que pra mim é assim Carlinhos, mulher é mulher e na cama eu faço vira minha puta e deu. Esta bom Pedrão não quero mais falar disso. Assim fomos para o clube e, dela o Pedrão foi pra casa. Durante a semana na mesa num jantar, minha mãe falou pra mim e meu pai que minha tia chegaria na quinta da outra semana para ficar uns dias aqui que meu tio ia viajar a negócio. Assim passou mais uma semana e na semana que minha tia ia chegar, ela me ligou na terça a noite. Oi Carlinhos! Oi tia! Sobrinho eu vou ser bem direta contigo, tu sabe que eu sei de tudo que aconteceu contigo sua mãe e seu amigo! Sei sim tia minha mãe te conta tudo. Eu quero aproveitar que vou sozinha e participar também, tua mãe me fala as coisas e, eu fico fantasiado e, agora quero participar. Ver o dia que seu pai vai sair e convida seu amigo. Mas tia. Carlinhos sem mais, vai ser bom para todos faz isso por mim. Esta bem dia eu vou fazer.

Na quinta a noite minha tia chegou, estava numa euforia só. Abraçou-me com um entusiasmo como nunca tinha feito. Ela e minha mãe mesmo não sendo parentes seus corpos eram meios parecidos. Na sexta de manhã minha tia foi no meu quarto eu estava deitado ainda. Bom dia Sobrinho! Bom dia tia! Precisa de alguma coisa tia? Não. Só vim da um bom dia e saber se tu falou com seu amigo. Falei que a senhora vinha para cá fim de semana! E seu pai vai sair hoje? Acho que só amanhã! Hum mais um dia de espera. A senhora parece meio ansiosa? Eu estou e sua mãe também. Ela me disse que é difícil seu pai sair hoje, mas vim na esperança de você dizer que ele ia sair. Então convida o Pedrão para vim depois do almoço amanhã. Eu convido. Achei que ias estar mais animado Carlinhos? Eu estou tia, só não acordei ainda e, também não gosto muito de ver minha mãe com ele. Deixa de ser bobo guri, tens é que curti e, eu vou te fazer gostar de tudo. Deu-me um beijo no rosto e deslizou a mão pelo meu peito até meu pau e deu-me um sorriso e saiu, me fazendo fica imaginando coisas.

Chegou o sábado que minha tia tanto queria, quando me acordei já era 10:30 hs minha mãe e minha tia estavam na cozinha, uma mais alegre que a outra. Bom dia pra vocês que animação é essa? É hoje sobrinho, não vejo a hora de seu pai sair. E caíram as duas no riso. E você sobrinho fez sua parte? Fiz sim! Sua mãe me contou hoje que você a Pegou aqui na cozinha com o Pedrão. É mais quero tomar um café e, não quero falar disso. Estas brabo ainda filho? Não. Ah sobrinho não foi culpa de sua mãe, seu amigo que é um safado e a seduziu. Ta. Ta já passou. Minha tia chegou no meu ouvido e disse: isso Carlinhos esquece que quero uma tarde bem gostosa vim só para curti com vocês e, sua mãe esta bem animada o Pedrão também vai esta, espero que tu esteja também. Claro que vou esta só estou acordando ainda.

O almoço ocorreu em clima alegre, antes das duas horas o Pedrão chegou, já dava de ver o clima de excitação. 14:15 meu pai e, ninguém parecia querer perder tempo. Até que enfim seu pai foi disse minha tia. Estávamos todos sentados na sala menos minha mãe que olhava da janela meu pai sair de carro. Pedrão sem perder tempo se levantou e abraçou minha mãe por trás. Vem Carlinha que vejo que o clima hoje aqui é de sexo. E veio com ela na frente dele até o sofá e se sentou com ela no colo. Minha tia riu com malicia e disse: bem que a Carla falou que não és de perde tempo. É não sou. Como é o nome da senhora mesmo? Pra não te chama de tia do Carlinho como é assim que a conheço. Já que não chamas a Carla de Dona chame-me só de Lucia. Prazer Lucia! Mas eu ate a chamava de Dona Carla, mas parei já temos intimidades de sobra. Eu só escutava aquele papinho. Mas pelo que a Carlinha me falou naquele dia na cozinha, você não veio pra conversa e sim pra ver e curti. Isso mesmo você entende e é direto. Eu te falei Lucia, ele é direto e safado minha mãe falou e depois o beijou. Minha tia perguntou-o. Não tens um primo gostoso igual a ti Pedrão? Tenho sim! E ele fica louco quando falo das nossas tranzas. Tu me prometeste que não ias contar a ninguém Pedrão. Só contei pro meu primo Paulo, é bom conversar com alguém e, tu não fica a vontade pra fala e, sua mãe também contou a alguém de confiança.

Pedrão sem perder mais tempo levantou minha mãe e tirou seu vestido deixando-a só de calcinha e sutiã. Eu estava totalmente perdido. Pedrão querendo mostra para minha tia como sabia comanda a situação e, minha tia provocando-o. vem cá Carlinhos vamos se diverti também! Ou vamos só olhar o Pedrão comer sua mãe? Minha mãe que já estava sentada no sofá só de calcinha estava tirando a bermuda do Pedrão enquanto ele apertava seus seios. Minha tinha sem perde tempo, sentou-se do lado da minha mãe e, arrancou minha bermuda e cueca. Hum sobrinho já estava bem animadinho. Do nosso lado minha mãe se engasgava com o Pedrão metendo o pau até sua garganta. Minha tinha começou a me chupar enquanto eu tirava sua blusa e sutiã. Era eu e o Pedrão em pé um do lado do outro e minha mãe e minha tia sentadas nos chupando, minha mãe estava de calcinha e minha tia ainda de saia. Era isso que querias Lucia? Chupar seu sobrinho e ver sua cunhada me chupando? Minha tia parou de chupa-me e falou: pra começar é rsrs. Não quer sentir o gosto dele também? Só se a Carla deixar! Aqui ninguém é de ninguém e minha puta vai adora dividir um pau contigo, não é Carlinha? É sim.

Pedrão tirou o pau da boca de minha mãe e deu pra minha tia que caiu de boca. Ele bateu com o pau na cara dela. Humm boca safada tens também Lucia. Agora deu era só pra ti senti o gosto de macho. Tirou o pau e minha mãe voltou a chupa-lo e, minha tia a mim. Pedrão sentou-se no sofá e fez minha mãe fica em pé no sofá na frente dele e tirou sua calcinha e passou a chupa-la e dava tapas na bunda. Ela gemia auto. Minha tia me olhou e eu entendi me ajoelhei no chão e tirei sua calcinha e saia e comecei a chupa-la também. O Pedrão que estava sentado do lado dela e chupando minha mãe, pegou sua mãe e levou no seu pau, assim minha tia começou a punheta-lo. Depois Pedrão foi baixando minha mãe ate ela senta em seu colo. Vem minha safada. Vem senta no meu pau! Ai Pedrão então me come que não via a hora de isso acontecer. É minha puta loira senta no pau do teu macho. E minha mãe sentou e foi descendo no pau dele.

Tia fica de 4 no sofá que não aguento mais de vontade. Vem Carlinhos que estou toda molhadinha. Minha tia tinha uma buceta lisa carnuda e ate que era apertada. Era eu metendo na minha tia de 4 e o Pedrão fazendo minha mãe subir e descer no seu pau. Pedrão dava ums tapa atrás do outro em minha mãe, me fazendo bater na bunda de minha tia também. Isso Carlinhos mete forte e bate na minha bunda. Aaaaa aaaaa ai Pedrão aiiiiiiiiiii que saudade eu estava desse pintão preto. Te falei que ias se viciar e não parar mais de pensar, agora tu já sabe quem é teu macho e que tu és minha puta loira e casada. Aiiiiii seu safado aaaaaaaaa aaaaaaaa mete. Mete que sou. Aiiiiiii aiiiiiiii vou gozar. Goza. Goza meu pau todo sua safada. A presença de minha tia fez o Pedrão falar tudo que tinha vontade e minha mãe parecia uma puta mesmo.

Ai tia eu vou gozar. Na buceta não Carlinhos! Minha tia sentou-se e passou a chupar e punhetar meu pau ao mesmo tempo, aquilo foi demais e eu gozei. Aaaa aaaaa tia aaaaaa. Aquilo me fez amolecer e eu me sentei no carpete e me deitei. Vi minha tia engolir toda minha porra. E, do chão eu tive a visão da buceta branquinha de minha mãe engolindo o pau preto do Pedrão todo. Agora senta aqui no sofá minha safada que quem vai gozar é eu. Pedrão ficou em pé e minha mãe sentou no lado de minha tia que já estava recuperada da gozada. Isso safada chupa que vou enche essa boquinha de puta de porra. Quer também Lucia? Ai quero! Então vem que vou adora gozar na boca de duas putas casadas eu sempre quis isso. Tu és muito safado e gostoso também. Isso uma no saco outra na cabeça, me olhe que eu gosto de ver esses olhinhos claro me olhando. Aaaaa aaaaa safadas. Agora juntam bem esses rostinhos e abrem a boca. Isso. Isso suas putas aaaaaaaaaa aaaaaaaaaa tomam porra suas safadas aaaaaaaaaaa aaaaaaaaaaaaaaa Pedrão parecia um animal gozando e batendo com o pau na cara delas.

Pedrão depois de faze-las sugar ate a ultima gota, caiu sentado no sofá ofegante. Minha tia se levantou e disse: nossa Pedrão tu parece um cavalo gozando. Hahaha mais vocês tomaram tudo. Vem Carla vamos ao seu quarto nos limpar e vocês dois esperem aqui. E saíram as duas peladinhas com a bunda avermelhada e o rosto melado. Carlinhos vou pegar uma cerveja queres uma? Quero sim! Depois de uns minutos tomando o Pedrão levantou-se e disse: vou lá ver se elas querem algo e foi. 5 minutos depois eu vendo que ninguém voltava fui atrás. Entrei no Quarto minha tia estava deitada de bunda pra cima gemendo e o Pedrão com a cara no meio de sua bunda. Minha mãe saiu do banheiro. Que putaria é essa na minha cama? Vem pra cá minha safada que te chupo toda também. Vocês não perdem tempo disse minha mãe se jogando do lado de minha tia.

Carla se lembra de minha fantasia que te falei e, você já esteve o prazer de fazer. Lembro sim Lucia. Então deixa eu realizar com os dois? Claro que sim a tarde é sua. Então Pedrão e Carlinhos querem me comer juntos? Claro Lucia vou adorar comer essa bucetinha, já esta querendo pau? Só vai ter que chupar ate deixar nossos paus no ponto não é Carlinhos? É sim. Então deitem que isso a Carla me ajuda. Então minha mãe veio me chupar por que minha tia já chupava o Pedrão. Voltar a sentir a boca de minha mãe me acendeu rapidinho. Já minha tia se engasgava com o pau do Pedrão. Vem Lucia. Vem cavalgar essa bucetinha branca no meu pau. Vai com calma Pedrão! Senta e vai rebolando até senti o saco. Em minutos minha tia já subia e descia no pau do Pedrão. Aaaaaaaaa Pedrão aiiiiiiiiii que é esse nunca senti minha buceta tão preenchida. Então mexe safada. Mexe e rebola no meu pau.

Tirei o pau da boca de minha mãe, peguei o creme que tinha usado pra comer o cuzinho da minha mãe da outra vez. E, comecei a passar no cuzinho de minha tia, que subia e descia no pau do Pedrão. Minha mãe pediu pra minha tia para um pouco e abriu a bunda dela pra mim meter, foi gostoso demais. Meu pau foi deslizando pra dentro e, tirei e botei algumas vezes antes de começar um vai e vem. Minha mãe se deitou do lado do Pedrão e, se abriu toda o Pedrão enterrou a mãe na buceta dela e ficou masturbando ela e metendo na minha tia. Minha tia parecia alucinada. Aaaaa aaaaa como sonhei como isso. Aaaaa isso aaaaaa mete, mete aaaaaa seus safados. Era um barulho só do meu corpo contra bunda dela, os tapas meu e do Pedrão naquela bunda e, ela e minha mãe gemendo feito loucas. Aaaaaa aaaaaaa não parem. Não parem que vou gozar. Goza safada. Goza com essa buceta apertada no meu pau. Aaaaa aiiiiiiii aaaaaaa Pedrão seu pitudo safado. Aaaaaa aaaaaaaaaaaa o corpo de minha tia tremeu todo e, ela amoleceu e caiu sobre o peito do Pedrão.

Ela jogou o corpo pro lado e nossos paus saíram de dentro dela e, ela rolou e se deitou do lado do Pedrão. O Pau dele estava todo melado do gozo dela. Eu fiquei ajoelhado na borda da cama de pau duro e as deitadas do lado do Pedrão que estava no meio das duas. Vocês foram demais nunca tive um gozo tão forte na minha vida disse minha tia. Que bom que gozou gostoso esse é o primeiro de muitos. Aproveitam que vocês estão a mil e, fazem o mesmo com a Carla, ela deve esta louca pra repeti isso não é Carla? É sim Lucia só ver não dar. Não seja por isso minha delicia meu pau esta no ponto. E o Carlinhos também disse minha tia. Já me comeu a bundinha e, agora vai comer de sua mãe, não te falei que ias adorar sobrinho. Sim tinha eu estou curtindo. Hei pera ai já comece o cuzinho de tua tia e, quem vai comer o de sua mãe sou eu. Ah Pedrão tu sabe que ela só me da a bunda. Então come sua tia, por que essa bundinha é minha. E já foi virando minha mãe de bunda pra cima que nada falou nada só se virou e, ele caiu de boca em sua bunda. Ela só gemeu e, ai notei que ele a dominava toda. Continuarei depois que já esta extenso demais. Para quem pediu esse e-mail e também é meu skyp [email protected]
Vou parado por aqui.
Continua...

Sobre este texto

dudu1128

Autor:

Publicação:8 de maio de 2015 15:35

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Heterossexual

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Este texto foi lido 506 vezes desde sua publicação em 08/05/2015. Dados do Google Analytics

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

Não há comentários até o momento. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*