Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

Alice no mundo encantado do sexo

Quem arrumou a garota para Carlos fora sua irmã Alice. Ela sempre fora a grande paixão de Carlos e sem poder se aproximar da garota por causa do irmãos dela que não desgrudava da menina, Alice fora a intermediária para facilitar o encontro dos dois. O Namoro dos dois deu certo, tão certo que além de se safar do irmão dela Carlos conseguiu o que achava mais improvável, comer a garota.Sempre que se encontravam, a rola comia solta e Mirtes se mostrava uma menina gulosa. Confidente de Alice ela não poupava os mínimos detalhes das fodas que dava com o irmãos dela e isso ia deixando a pobre amiga com uma vontade muito grande de ver os dois transando. Eles sempre iam para a casa de Carlos principalmente quando os pais deste iam ao bingo para se divertir. Sabendo que naquela noite seu pais sairiam Alice procurou deixar a janela do quarto irmão de dava para um corredor externo só encostada. Lubrificou as dobradiças para que não rangessem e ficou na expectativa. Passavam das 20hs quando o casal chegou e logo Carlos foi até o quarto de sua irmã para ver se ela já estava recolhida e como não a encontrou e viu a cama feita, vasculhou até o banheiro. Ciente de que ela tinha ido com os pais ele voltou para seu quarto e disse a Mirtes que estava tudo em paz. Ao saber que Alice não estava ela sugeriu como variante que fossem trepar na cama desta. O irmãos achou um pouco ousado mas topou e para foram. Do lado de fora Alice estava furiosa por ter tido tanto trabalho para nada, mas não se deu por vencida e entrando na casa foi dar uma olhada pela fechadura da porta . Para sua surpresa a porta não estava fechada e sim escancarada. De meia cara no batente da porta ela pode ver a amiga chupando o pau de seu irmão. Ela achou o mesmo um pau enorme e muito grosso que mal cabia na boca de garota. No entanto a danada já estava traquejada e engolia o membro quase que por inteiro. Seu irmãos que estava sentado acariciava a bunda da menina que espichada na cama, mamava tranquilamente a rola que lhe era oferecida.Alice percebeu que seu irmãos estava com um dedo dentro do cu de Mirtes fazendo-o entrar e sair e as vezes enfiava mais que um para regozijo da moça que rebolava o traseiro. Quando seu irmãos deixou a garota estirada de bruços e trepou sobre sua bunda ela , Alice, não acreditou que aquele pau iria entrar no rabo da amiga.Quase deu um grito de espanto quando percebeu a rola ir sumindo entre as nádegas dela. Ouvia o resfolegar de ambos, mas ela não ouviu nenhum gemido de dor dela quando o pau entrou um seu cu.Observava a beleza dos corpos nus no balanço da trepada.Percebeu quando irmãos gozou e Mirtes o recebeu com sacolejar do traseiro. Não descansaram muito e partiram para uma foda frontal onde a buceta fominha de Mirtes agasalhava a tora de Carlos. Quando terminaram, Alice já se encontrava no fim do corredor indo para a porta da frente da casa. Aguardou um bom para dar sinal que estava chegando. O casal já estava na sala assistindo televisão na maior cara de pau. Carlos foi levar a namorada em casa e depois ao voltar foi tomar banho e ir dormir. No quarto ao lado Alice não conseguia conciliar o sono, só conseguia pensar na enorme pica do irmão entrando em Mirtes e aquilo foi irritando-a a ponto de tomar uma decisão drástica. Foi até o quarto do irmão e entrou. O mesmo já estava dormindo e ela se insinuou sobre o edredom e abraçando o irmão correu a mão até seu pau que estava mole. Carlos acordou assustado e rápido acendeu a luz. Vendo a irmã ali na sua cama gritou.
__Caralho, o que você esta fazendo aqui. Você esta louca? - disse tirando a mão dela do seu pau sentando-se na cama procurando cobrir o membro.
__Ora maninho estava só vendo se o que eu vi a poucas horas atrás era real ilusão de ótica - respondeu
__Você viu o quê? Esta ficando maluca.
___Não mano, eu vi você e sua namoradinha fodendo em meu quarto na minha cama.
___Vo,você viu? Mas como?Você não estava em casa.
___Aí é que você se engana. - disse ela acabando por contar o seu plano e tudo que dera erro depois que o casal resolvera trepar em seu quarto. Carlos percebeu que ela tinha visto tudo mesmo e ficou quieto. Pensou um pouco e disse com jeito para ela que sentia muito e que ela devia ir para seu quarto.
__Porque devo fazer isso se já vi você de pau duro comendo um cu e um buceta?
__Você viu de bisbilhoteira que é. Não tem nada a ver uma coisa com outra. E tem outra você é minha irmã e eu te respeito.
__Oooh, respeita tanto que vai trepar na cama dela, né? - ironizou ela tentando por a mão em seu peito.
___Por favor esquece isso. Eu errei e te prometo que nunca mais vai acontecer.
___Me diga uma coisa mano o que você acha que iria acontecer se nossos pais soubessem. Eu tenho vontade de lhes contar.
__Porra mana. Chantagem agora? O que você quer afinal.
__Eu quero ver seu pau tocar nele e sentir ele em mim. - confessou ela já de posse do membro que foi se levantando e ficando duro em sua mão para seu espanto. Era por demais de grande e grosso. Como aquela garota aguentará tudo aquilo e no cu. Carlos não podia evitar a ereção e na verdade o corpo nú da irmã o estava excitando. Se ela queria ele não ia contraria-la e num repente ele a puxou e montou encima dela com o pau beirando sua boca, sentindo os seios dela em sua bunda. Alice abriu a boca e recebeu a pica que demorou a acomodar pela proporção. Carlos segurou firme a cabeça dela e forçou a pica para dentro e mesmo ela esperneando, não a soltou. Ela passou a esmurra-lo até
que foi se cansando ficando a mercê do irmão que se regozijava de faze-la sofrer um pouco por desafia-lo. Tirou a pica da boca da irmã e passou ela nos seios que estavam com os bicos duros.Chicoteou os pomos com a pica dura, e ela gostava de o sentir assim, pois sabia que era por que estava sentindo tesão pela irmãzinha.Colocou ela de quatro e depois de cuspir na pica pincelou-a entre os lábios vaginais dela e empurrou com força. Alice deu grito e ele pediu silêncio para que os pais não ouvissem continuando a bombear a buceta que estava encharcada com a seiva do gozo da irmã.Meteu um dedo no cu dela empurrando ele inteirinho dentro dela que gemia satisfeita. Achando que já estava na hora Carlos tirou a pica da buceta e a concentrou no ponto pregueado da irmã que se preparou para recebe-lo no traseiro. Se agarrou na guarda da cama e esperou pela penetração. Alice ao sentir a cabeça forçando suas pregas se firmou na estrutura que segurava e procurou relaxar. Ardia muito o seu ânus e ela se acostumando passando a sentir um prazer masoquista e quando os pentelhos do mano encostou em sua bunda, foi impossível não gozar. Seu corpo era sacudido por tremores e ela se perdia na realidade de estar sendo fodida pelo seu irmão. Quando Carlos jorrou o pouco de esperma que tinha, devido as outras metidas com Mirtes,ela estremeceu e se deixou fica quieta sentindo o pau pulsar em seu reto e ir ficando flácido aos pouco.Quando saiu do quarto do irmão ela se sentia ardida mas estava feliz com aquela experiência e jurou para si mesma que se tivesse chance daria para o irmão novamente.

Sobre este texto

Erótico

Autor:

Publicação:14 de janeiro de 2015 20:43

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Jovens

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Este texto foi lido 846 vezes desde sua publicação em 14/01/2015. Dados do Google Analytics

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

Não há comentários até o momento. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*