Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

Janela do prazer

Como sempre fazia, Jorge se postou por trás da luneta, que estava apontada para um determinado lugar. Este lugar, era a janela de um apartamento que ficava a 50m do seu e em relação aos andares dois abaixo do seu. Era inicio de noite. Sabia que podia esperar tranquilo que ela logo chegaria. Pontualmente, ela não deixou que ele esperasse muito. As luzes do apartamento se acenderam e afigura de uma jovem loira, de cabelos compridos e que devia ter 1,70m ou um pouco mais, surgiu. Jogou a bolsa sobre a cama, sentou-se sobre ela afim de tirar os sapatos ato continuo, passou a desabotoar a blusa que jogou sobre a bolsa. O delicado soutien branco fêz o mesmo trajeto fazendo surgir dois belos seios.Levantou-se balançando aqueles seios fartos e começou a se livrar do restante da roupa. Tirou a saia e uma calcinha de côr idêntica ao soutien surgiu. Passou para o outro lado da cama pegando uma toalha na comoda, o que possibilitou a Jorge apreciar bem o belo traseiro. Foi para outro como e pouco tempo depois a luz do banheiro era acesa.Dez minutos após o banheiro escureceu e ela apareceu com uma toalha enrolada no corpo, que ao tira-la deu um espetáculo com a visão de todo seu corpo nú. Era por demais de belo. Alisando o pau, Jorge se imaginou ali com ela vendo de perto aquela maravilha. Como podia ficar tão a vontade sem puxar a cortina.Era confiar demais na distancia entre os prédios, pois como ele Jorge, outra pessoa poderia estar com um instrumento igual ao seu espionando-a.Observou que ela colocou o baby doll e pouco depois saia do rumo da visão.
Passavam das dez horas, quando ela surgiu no quarto, agora na companhia, como sempre, daquele negro que a ia visitar.Bem mais alto que ela a tomou nos braços e se beijaram apaixonadamente. Colada ao corpo dele, tinha a sua bunda espalmada por mãos fortes. Uma mão dela estava entre seus corpos acariciando o pau do rapaz sobre a calça. Cairam sobre a cama e o negro levantou o baby doll até visualizar os seios e passar a chupar com voracidade,diante da caricia ela apertava a cabeça dele com as mãos. Jorge se masturbava diante da cena que via. Viu com deleite a roupa dela ser tirada do corpo e jogada de lado dando a visão das belas curvas dela. Aproximou mais o foco do aparelho e teve a impressão de que ela estava ali dentro de seu quarto e que ele podia toca-la.O rapaz começou a tirar também a roupa e em instantes exibia um corpo sarado diante do olhar embevecido da bela mulher. Seu membro empinado era um objeto muito descomunal para penetrar naquele corpo tão frágil. Mas parecia que ela não o temia. Chamava-o para se aproximar mais e dar o que tanto queria. Jorge viu ela abocanhar a cabeça da rola do rapaz e ir engolindo lentamente o que podia.Brincava com as bolas enquanto o mesmo mexia em seus seios. Ele não deixou-a muito tempo sem uma bela chupada.O desespero de prazer era tão grande que suas mãos puxavam o lençol levando-o a boca para morder.Quando atingia um orgasmo ela ficava desvairada e batia nos ombros dele com os punhos fechados. De joelho entre suas pernas ele se preparou para invadi-la com seu pau. Ela elevou as pernas e seus joelhos quase tocaram os seios ai ele mirou a pica e foi penetrando sua buceta lentamente até ficar só com um pedaço daquela tora pra fora e começar a executar as estocadas. Tinha hora que o pau saia ela o colocava de volta em seu devido lugar. Os movimentos se tornaram mais intensos e ela jogava a bela cabeleira de um lado á outro em desvairo total. Uma ultima estocada e ela abriu os braços para receber o corpo dele sobre o seu no merecido repouso depois do gozo pleno. Os dois corpos nús contratavam na tonalidade que representavam. Jorge também chegou ao ápice da sua espionagem e se limpou na toalhinha que trazia sempre para aquela ocasião. Fechou por completo a cortina, desmontou o aparelho e foi dormir. Outro dia viria e se ela não fechasse a cortina ele ali estaria com toda certeza.

Sobre este texto

Erótico

Autor:

Publicação:24 de dezembro de 2014 15:28

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Voyeurismo

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Este texto foi lido 648 vezes desde sua publicação em 24/12/2014. Dados do Google Analytics

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

Não há comentários até o momento. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*