Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

Mais que uma simples transa

Ela tinha entrado em minha vida de uma forma alucinante, misturando os meus sentimentos com muita emoção que atingia forte o meu desejo de ser feliz. Apaixonei-me por aquela mulher logo de cara, mesmo sabendo que ela era proibida e difícil de ser domada. Trepávamos como duas pessoas que sentiam que aqueles momentos divididos nos braços da outra, seriam os últimos. No inicio era tudo mera banalidade de duas mulheres lésbicas que procuravam provar a si mesma que nada mais existia a sua volta, mas com o passar do tempo fomos percebendo que não era bem assim. Estávamos apaixonadas uma pela outra de forma inequívoca. Passamos a praticar um sexo mais estruturado, sem aquela ideia de que era apenas um mero passatempo. Nos esmerávamos em proporcionar uma qualidade que nos satisfizesse em toda plenitude. Já não nos tratávamos como duas curiosas naquele terreno meio melindroso que era o relacionamento sério entre duas mulheres.Não eramos crianças e não podíamos nos dar ao luxo de cometer erros que não pudessem ser reparados.Eu me embriagava com seu suco intimo, quando ela o deixava escorrer em abundância do seu intimo enquanto gemia de prazer. Adorava a minha exploração sexual pelo seu belo corpo de mulher madura. Estávamos consciente de que não eramos nenhuma menininha de 17 anos que tinha o corpo todo certinho, com seios empinadinhos, lábios vaginais bem entumescidos ou sem sinal de rugas no rosto, não, não havia a mínima ilusão quanto a isso. Mas havia uma coisa que nos deixava felizes - o grande amor e respeito que tínhamos. Ela era uma mulher com traços de uma beleza muito bem cuidada, com seus seios fartos onde amamentara seus filhos por longo tempo, coxas grossas coberta de uma pelugem clara que a deixava mais excitante. Sua bunda era um show a parte, bem durinha e empinada, o que me levava a beijar esses glúteos de forma quase que insana. Adorava separar suas nádegas e depois correr os dedos pelo seu rego passando de leve sobre seu cuzinho sentindo-o se contrair, Era delicioso sentir seu gosto diferente que parecia pedir para que a língua o penetrasse bem profundamente. As vezes para não tortura-la eu atendia seu desejo e a penetrava e sentia o seu movimento de quadris forçando-me a não deixar de continuar a lhe dar aquele prazer anal. Era muito auspicioso ver a mulher que você amava se descontrolando diante de uma carícia tão superficial, que a abraçava naquela posição de quatro que ficava e a lambia por longos minutos até senti-la gozar.Ela adorava quando fazíamos a famosa tesoura e mantínhamos os sexos se esfregando, misturando o nosso mel que depois em uma 69 delicioso sugávamos todo o néctar que havíamos expelido. Seus seios me fascinavam e ela sabia disso. Me fazia passar por um bebê gigante e me embalava em seus braços me ofertando os seios de longos mamilos para que eu os sugasse. Era muito provocante a cena que ela construía e eu participava dela com todo o meu desejo a flor da pele. Enquanto mamava em um peito, acariciava o outro e ela deixava sua mão se perder entre minhas coxas insinuando seus dedos dentro de minha xoxota. Vibrávamos de uma forma intensa, sentindo mesmo que eramos uma da outra e que o sexo nos unia cada vez mais. Nossos corpos eram sacudidos por tremores violentos quando o orgasmos chegava e ai eram olhas se revirando nas órbitas, boca aberta e gemidos que se podiam ouvir por toda a casa. Para nos dar mais emoção resolvemos ir a um sex shop e ver quais as novidades que poderíamos comprar para nos dar mais prazer do que aquele que já tínhamos. La conhecemos Letícia uma vendedora muito atenciosa, bonita e gostosa. Deveria ter uns 20 anos eu tinha calculado e ela nos impressionou ao explicar cada um dos acessórios que tinha chegado e os pontos que ele atingia para dar mais prazer a a uma mulher. Débora estava extasiada com a moça, ainda mais por ela ter um belo par de coxas, olhos esverdeados, cabelos longos e negros e aquela boca sensacional. Olhou para mim como que querendo a minha permissão para corteja-la.Voltava a ser aquela selvagem de antes. Eu quis testar a minha resistência quanto ao ciumes dando-lhe liberdade para agir.O que aconteceu depois foi algo que me deixou sem saber como agir. (conto na segunda parte )

Sobre este texto

Erótico

Autor:

Publicação:18 de janeiro de 2015 00:33

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Lésbicas

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Este texto foi lido 612 vezes desde sua publicação em 18/01/2015. Dados do Google Analytics

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

Não há comentários até o momento. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*