Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

Tentação, minha maior perdição!

O calor que fazia, mesmo sendo madrugada, era de lascar o cano. Não me deixava dormir e me dava sede. Todos dormiam e por isso, sem me preocupar com nada, sai pelado mesmo e fui para a cozinha, em busca de um refrigerante ou mesmo uma água gelada. Abri a geladeira, e aquele friozinho delicioso me aliviou toda caloria ambiente. Vi uma lata de refrigerante e a peguei. O som do lacre violado se expandiu pela cozinha. Virei um gole da bebida refrescante, ao mesmo tempo que alisava o pau, costume de todos os machos quando está sozinho. Pensei naquele momento em Monica, minha namorada. Como era gostosa, aquela garota. Seus peitinhos eram de matar qualquer um de tesão. Como ela vibrava quando eu passava a língua sobre seus bicos causando um arrepio em todo seu corpo. Ela deixava que eu enfiasse a mão dentro de sua calcinha e procurasse meter os dedos na boceta, que era fácil de encontrar molhada, após alguns beijos.Era gostoso quando ela pedia para que eu tirasse o pau para fora e a deixasse chupar. Aquela boquinha deliciosa, abocanhava a cabeça do meu pau e lá dentro a língua circulava ao redor me provocando contrações de tesão. Segurava com um das mãos e o alisava freneticamente, procurando me deixar, bem excitado para darmos uma rapidinha, encostado ao muro da casa dela,ou na pracinha mal iluminada. Adorava quando ela ficava de quatro e separava as nádegas e mandava que eu metesse em seu cu, recebendo meu pau, sem dar um pio sequer. Gostava de dar a bunda, quando estava no período perigoso, mesmo que usássemos camisinha, pois temia que pudesse haver alguma falha e ela pegar uma barriga.Era uma trepada segura e satisfatória para ambos onde eu podia gozar sem medo algum. Parecia que ela adorava andar até sua casa com o cu cheio de minha porra. Algumas vezes era tanto a carga que o rabo dela recebia, que a obrigava a se acocorar e forças a saída do líquido, que ficava pelo chão em uma poça, que nos divertia de ver.Monica!Monica!
Estava ali naquela enlevação toda, alisando meu pau q

Sobre este texto

Erótico

Autor:

Publicação:27 de maio de 2015 10:05

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Jovens

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Ainda não há estatísticas de leitura deste texto, pois ele foi publicado em 27/05/2015.

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

Não há comentários até o momento. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*