Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

O oitavo encontro

Depois dos acontecimentos relatados anteriormente, ocorridos com aquela deliciosa deusa, me pareceu bastante tentador compartilhar os pormenores de uma outra aventura.
Combinamos novamente um novo encontro, no mesmo ninho de amor, só que dessa vez, por não estar disponível a suíte 36, fomos para um outro quarto com as mesmas características.
Chegamos no local, ela estava linda como sempre, enfiada numa calça jeans sob medida, tão apertada que dava pra ver ligeiramente o formato da sua úmida e perfumada flor.
- Dá vontade de te comer com casca e tudo! - falei com a boca cheia d'Água.
- Então come! - respondeu ela, rindo gostosamente.
Eu ia comer mesmo! Mas antes, pedi a ela pra desfilar pra mim. Que coisa mais gostosa! Que bunda deliciosa! Não via a hora de me enfiar dentro daquela coisa linda!
Depois de me deliciar com aquela visão maravilhosa, não resisti! fui logo dando uns beijos gostosos e chupando aquela língua quente, ávida de desejo, enquanto ia passando a mão por todo aquele corpo macio, mas ainda sem tirar a embalagem.
Desabotoei a calça e enfiei a mão por dentro da calcinha, que já estava molhada pelo doce melzinho que brotava da sua flor rosada. Corri os dedos carinhosamente por sobre o grelinho, que latejava de tesão, e introduzi dois deles bem dentro daquela rachinha lambuzada, melando-os de néctar. Um manjar de deuses. Não deu outra! Imediatamente, lambi os dedos e saboreei, quase gemendo, de tanto tesão, enquanto ela estremecia de prazer.
Mesmo não querendo, deitei-a na cama, tirei os sapatos e me livrei da calça justa. Arranquei a blusa e me maravilhei com aquele corpo gostoso, de lingerie branca. Comecei beijando e mordiscando os pezinhos delicados, fui subindo pelas pernas, beijando e chupando suavemente enquanto ela se arrepiava toda. Cheguei até as grossas e roliças coxas, sempre lambendo e beijando, enquanto ela gemia baixinho. Me aproximei da cheirosa flor, ainda escondida pela calcinha, que por ser minúscula e meia transparente, deixava a mostra o ladinho rosado e estufadinho daquela xoxotinha maravilhosa. Ainda com a calcinha no lugar, comecei a chupar aquela delícia e enfiar a língua no talhinho rosado, sugando todo o mel que escorria abundantemente.
- Ai amor, não para! Não para! Que delícia! - ela gemia alucinada!
Mesmo com a boca ocupada, eu achava jeito de falar umas coisas gostosas pra ela.
- Meu Deus, que florzinha cheirosa! Como é bom te chupar minha linda! ai ai ... que tesão!
Com um certo pesar, tirei a calcinha ensopada pelo mel que fluía da linda fonte, não dava vontade de tirar a peça porque ela ficava tão linda com ela! Era uma coisa tesuda, uma gostosura de enlouquecer. Me deu vontade de dar um gostoso beijo grego, tal era o desejo, me arrependo de não tê-lo feito!
Arranquei o sutiã e comecei a sugar aquele par de seios macios e sedosos. Passava a língua nos delicados mamilos rosados, apalpava e apertava aquelas tetas claras e durinhas que cabiam na minha boca, enquanto ela gemia e se contorcia de prazer.
Subi um pouco mais, cheirando e beijando o pescoço, lambi sofregamente a orelha e enfiei a língua vorazmente no ouvido, ela quase desmaia de tesão.
- Aiiiii amor, não faz isso comigo! eu não aguento! Ai ai ai, que delícia!
- Eu te quero minha loirinha gostosa! Eu quero te comer todinha! Vou te devorar!
Enquanto falava, fui em direção a boca e chupei aquela língua com paixão, quase a sufocando. Nunca provei um beijo tão gostoso! Como sabe usar a língua, a danada!
Depois de provar os sabores do corpinho de fada, foi a vez dela saborear a rola, que estava dura como pedra. Deitei-a de costas, fiquei por cima e aproximei o membro da sua boca quente, que sem nenhuma cerimônia, abocanhou gostoso, como se estivesse faminta, e começou a chupá-lo avidamente.
- Ai minha linda como você chupa gostoso! Engole a cabecinha, ai ai! Que vontade de gozar nessa boca linda!
Queria muito gozar naquela boquinha, mas ainda não era a hora. Queria me enfiar dentro dela gostoso e vê-la gemer alucinada.
Com a rola latejando, me posicionei entre suas pernas e a penetrei alucinadamente. Ficamos encaixados num vai e vem frenético digno do mais insaciável desejo.
- Ohhh, meu nego gostoso! Me come vai, estou louquinha de tesão! Enfia essa rola gostosa, ai ai ai ai!
- Que xoxotinha apertada você tem, minha deusa loira, que coisa linda! Ohhhh!
Nos amamos em várias posições. Depois de um tempo considerável eu queria gozar, uma vontade louca de dar a ela o leitinho quente, mas infelizmente não podia inundar aquela linda xoxotinha, era perigoso! Risco de gravidez.
O jeito era gozar naquela gostosíssima bunda!
Tirei o membro da florzinha lambuzada e fui pincelando devagarinho na entradinha apertada, olhando aquele rostinho de anjo peralta, fazendo carinha de choro, enquanto a rola entrava escorregando na bunda macia.
- Ai meu amor! Que gostosura é essa! Ai ai! Como você é deliciosa! Como eu gosto de te comer! Eu vou gozaaaaar !!! Ai ai ai ai, eu te amo!!!
Não demorei muito e gozei abundantemente, inundando ela de amor. Ficamos encaixadinhos por um tempo, suados e saciados, pelo menos momentaneamente. Trocamos carinhos e beijos, eternizando o momento. Infelizmente, tínhamos que ir, fomos nos lavar e saímos, pois o período tinha se esgotado. Mas levamos conosco o sabor de cada um. Isso nós temos consciência.
Não tenho palavras pra definir essa linda mulher!
Ela sabe muito bem o que é: Linda, doce, deliciosa!
E tantos e quantos adjetivos positivos sejam possíveis. Não posso, não devo, e não quero esquecê-la!
Tudo isso só é possível por sua causa!
Eu sei! Tô lenhado!!!
Existem outros relatos! Mais isso é uma outra história!







Sobre este texto

Fada diabinha

Autor:

Publicação:26 de março de 2015 17:02

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Casal

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Ainda não há estatísticas de leitura deste texto, pois ele foi publicado em 26/03/2015.

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

  • André
    Postado porAndréem26 de março de 2015 22:11

    conta outras histórias vai.

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*