Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

Voyer na praia: sexy beach, sexy bitch

Sempre me excitou ver um cara ficar taradão pela minha esposa. Ver outro macho comê-la então… uhhh loucura!!! Mas ela nunca cedeu a apelos tão vulgares, nunca deixou que eu a empurrasse pra outros braços…. ela ia sozinha.. rsrsrsr

Mas isso era muito raro, aconteceu poucas vezes e de forma totalmente casual… uma situação inesperada…. um olhar percorrendo o corpo dela, ou invadindo o seu decote, uma conjunção de fatores que deixam ela mais safadinha, como estar dançando e já um pouco bebinha… e de repente: a bucetinha começa a piscar e e ela fica exibidinha.

Nessas situações ela acabava deixando eu cuidar dela já que não estava em condições de raciocinar bem, e só me pedia pra deixar ela dar pro cara, e eu podia satisfazer minhas taras voyeristas e… quem sabe tirar uma casquinha, ou ficar com o bagaço depois de uma noite de foda gostosa e tesuda com o cara que despertou esses desejos insanos nela… as vezes bêbada e já desmaiada de tando foder.

Isso foram eventos tão inesperados quanto raros, mas inesquecíveis. Tão inesquecíveis que eu ficava me lembrando, ou vendo as fotos quando tive a sorte de “documentar”. Quando ela sentava no meu pau gostava de relembrar com ela, nesses momentos vinha bem a conversa sobre outros machos, ela ficava bem putinha. Mas só nesses momentos! Insistir era briga na certa.

Mas esse conto é sobre uma situação especial em que ela me permitia ficar de voyer de uma coisa que a agradava: os olhares masculinos ao seu corpo na praia. Por uns três verões ela fazia um jogo em combinação comigo. Ia à praia linda de biquini, “sozinha” no caminho, eu um interessado caminhante andando atrás, e observando cada olhar no corpo dela, cada cara que passava por ela e depois virava a cabeça pra conferir a sua bundinha. Hmmm era muito bom. Íamos a praia todos os dias assim. Depois sentávamos juntos na areia e ela até me perguntava se o cara assim assim tinha olhado depois que ela passou.

As vezes ela ia por alguma calçada que tinha um bando de machos bebendo e olhando as mulheres, e passava bem pelo meio dos caras… era muito engraçado, porque quando estão juntos tem mais coragem e se exibiam uns para os outros. Tipo ficavam olhando bem de frente pra ela e não davam muito espaço pra fazer ela se esgueirar ou pedir licença. As vezes diziam baixinho “gostosa” ou “tesão” e olhavam pro lado pra disfarçar, e depois ficavam rindo. Uma vez quando ela passou um garotão foi andando atrás imitando os passos dela e rebolando com o quadril pra frente bem próximo a ela sem que ela visse, e aí os outros riram muito.

Bem, mas o que vou contar é um caso diferente. Já estávamos na praia, eu entrei no mar sozinho, ela só gostava de ficar tomando banho de sol. Fiquei muito tempo distraído tomando banho. Uma hora olhei pra areia e vi que tinha um cara sentado ao lado dela conversando. Deixei o tempo rolar, mas sempre de olho nos acontecimentos, mas estava ficando só na conversa embora pareciam bem animados. Então resolvi sair de fininho e fiz uma volta pra parar e sentar próximo deles mas numa posição que o cara não me via. Ela me olhou e eu fiz com o dedo nos lábios um gesto de pssst!

Eles continuaram a conversa um bom tempo, até que ela começou a passar mais protetor solar na parte da frente, nas pernas, na barriga e ombros e o cara só olhando a mãozinha dela passando e dê-lhe papo. Aí, óbvio! ela pediu ajuda ao cara pra passar por trás, deu o tubo pra ele e se deitou de bruços. Eu já me liguei.

Ai o cara começou a passar nas pernas e ia vendo a reação dela, e ia subindo, foi passando nas coxas, foi subindo, subindo, e o meu pau foi subindo também, rsrrrs. Pelo que deu pra perceber o do cara acho que também. Passou devagarinho na bundinha, nesse momento ela estava com os olhos fechados e não estavam conversando mais. Como ela deixava, ele lambuzou bem a mão e empalmou bem uma das nádegas, nenhuma reação, começou a massagear a bunda inteira com as duas mãos. Pelo horário, já fim de tarde, tinha esvaziado a praia, e dos mais próximos só eu estava olhando…. e com que olhos! gulosos… o tesão tava grande dentro do calção, discretamente eu tinha que apertar um pouco o pau, ajeitando e me excitando mais. Uma hora ela se mexeu um pouco, ai o cara largou a bunda dela e passou creme nas costas dela.

Ai ela se sentou, agradeceu e disse que estava muito bom. Nesse momento ele sentou do lado dela e abraçou, começou a tentar beijar ela. Aí ela disse, olha, gostei de te conhecer mas te comporta que meu marido já deve estar chegando. Ele assustou, largou, e ficou cantando ela só no papo. Ai eu resolvi ajudar ela, fosse pra o que fosse que ela quisesse. Sai de fininho, fui pro mar e em poucos minutos voltei, caminhando em direção deles. O cara gelou mas não fugiu. Ela me apresentou, e disse que tinha feito um novo amigo, que ele era bem legal, e disse que tinha ficado com o telefone dele para combinarmos alguma coisa naqueles dias que restavam de veraneio. O cara sorriu, se despediu, e saiu dizendo… me liga!

Bem, levei ela direto pro hotel e afogamos nosso tesão, ela tinha ficado muito tesuda, foi uma loucura. Mas, adivinhem: nunca quis ligar pro cara. Um dia eu quis ligar e ela disse: nada disso, e rasgou o papel com o telefone. É a vida amigos: um voyer sempre atento, mas inteiramente à mercê das vontades dela. Abraços.

Se quiserem comentar ou trocar experiências: email e msn: [email protected]

Sobre este texto

Henry e June

Autor:

Publicação:11 de abril de 2013 16:06

Gênero literário:Depoimento erótico

Tema ou assunto:Voyeurismo

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Este texto foi lido 470 vezes desde sua publicação em 11/04/2013. Dados do Google Analytics

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

  • Jorge
    Postado porJorgeem11 de junho de 2013 01:47

    MEU AMIGO SUA ESPOSA É UMA TESÃO NÃO VAI DEMORAR E ELA VAI TE FAZER CORNO NA SUA FRENTE NO FUNDO ELA ESTÁ QUERENDO FODER COM OUTRO MACHO.GOSTARIA JUNTO COM UM AMIGO MEU QUE TEM UMA PICA DE 21X5 ADORO ASSISSTIR CHUPAR ELA COM A BOCETA CHEIO DE PORRA E FODER ELA.PARABÉNS PELA ESPOSA PUTA QUE VC TEM.

  • Henry e June
    Postado porHenry e Juneem19 de maio de 2013 16:44
    Henry e June é um autor no História Erótica

    Obrigado Luiz Cláudio.
    Não consigo escrever histórias irreais, a imaginação me excita quando é formada de lembranças cheias de tesão.

  • Luiz Claudio
    Postado porLuiz Claudioem23 de abril de 2013 11:57

    Pra começar a história e sincera e o texto leve e envolvente. Embora um depoimento o texto tem potencial. Sugiro que escreva novas aventuras e que nela deixe a imaginação e até mesmo o exagero levar seu texto. Ah! e obrigado pelo respeito a ortografia, acho péssimo autores que escrevem em caixa alta, sem pontuação, acentuação e outras coisa simples e básicas.
    Abração.

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*