Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

A menina da internet

A menina da internet
Ontem fui encontrar pela primeira vez uma garota. Eu não a conhecia, fiquei seu amigo pela internet e resolvemos nos encontrar. É claro que de cara ela, antes de aceitar meu convite para uma cerveja, disse que me encontraria apenas como amigo e assim aceitei, mas como podem imaginar meu tesão já estava nas alturas. finalmente nos encontramos e eu pude apreciar toda aquela beleza surreal a minha frente e ao alcance das minhas mãos. Ela estava linda com uma calça jeans e uma blusinha amarela tomara que caia, levava em suas mãos também uma jaqueta branca e uma bolsa. Eu não conseguia tirar os olhos de sua boca e seus olhos, ela tem uma descendencia indigina que lhe dá uma enorme sensualidade e exotismo.
Recomendei um barzinho perto do MASP em são Paulo, sentamos e conversamos sobre tudo, ela me disse que não estava acostumado a beber e me questionou se estaria com más intensões em deixá-la bêbada. Ao ouvir isso resolvi lhe dar um beijo antes que ela ficasse bêbada e colocasse toda a culpa na bebida. Sua boca era macia e seu beijo suave, apertei seu corpo com muito desejo o que a vez me dizer que eu a apertava como nunca alguém o fizera. Aquilo me deixou com muito mais tesão ainda. Já não cabia na minha cueca o meu pau latejante. Disse que a levaria para casa com o pretexto de que fazia parte da minha educação levar a gorota sã e salva. No caminho fomos de metro e quando pegávamos escadas rolantes eu aproveitava para encoxar aquela bunda deliciosa deixando ela sentir minha ereção e de vez enquando enquanto caminhávamos minha mão escorregava hora em seus seios, hora em sua vagina hora na sua bunda.
Chegando em seu predio, eu a comecei a beijar e ela me disse que eu não subiria em hipotes alguma. Mostrei desdenho e dei a entender que respeitava sua decisão mas meu apetite naquela noite estava fora do comum e eu sei, modestia a parte, como deixar uma menina com vontade. Com beijos cada vez mais envolventes e apertos cada vez mais intensos com direito a pequenas gemidinhas no pé da orelha ela disse para nós entrarmos no hall do prédio pois era muito feio ficar se agarrando na rua. Concordei imediatamente e aos trancos e barrancos nos atracamos no pé da escada que ficava ao lado do único elevador que havia. Lá não era muito grande, não tinha sofás ou uma sala de espera descente pois alí era um predio apenas para estudantes que não pretendiam exatamente morar ali, ou seja, era igualmente desconfortante e nessa hora eu sugeri subir até seu apartamento prometendo que iria me comportar e não tentaria nenhnuma graçinha.
Vocês acham que cumpri com minha palavra?
Claro que não. Nem bem entramos eu parti para cima dela como um animal faminto que acabara de se deparar com sua presa e sem ela perceber eu já a chupava com muita vontade. Ela agarrava meu cabelo e gemia alto com a respiração totalmente descompaçada e alvoroçada. Ela só repetia diversas vezes "aí que gostoso, ai...aaahh" e minhas mãos a apertava com tanta intensidade que a deixava cada vez mais molhadinha e seu tomara que caia já havia a muito caido e seus seios empinavam para frente numa bela alusão de pessêgos molhados e pronto para serem abocanhados. Não demorou muito para que isso acontecesse e arranhoes nas minhas costas eu ganhei aos montes. Ela enfim se agachou e tirou meu pau para fora e o chupou com a mesma vontade que eu a chupei. Chupava e me punhetava e fazia barulhos, caras e bocas de muito tesão. Sua buceta era linda, molhada, rosada e lisinha e logo quando chegamos ao quarto, com dificuldades de nos livrar do resto das roupas, ela se ajolhou no cochão e com a mão conduziu meu pau novamente a sua boca. Ela adorou chupar meu pau, pois fez isso com muita vontade e habilidade. Ela é baixa, magra e muito esguia se move com muita sensualidade. Agora eu quero que imaginem ela retirando a boca do meu pau me olhando carinhosamente se postando sinuosamente em sua cama me pedindo com o olhar para que eu a comesse, tocando sua vagina molhada e me puxando pelos quadris.
Meu pau mais roxo do que o normal pulsava feito um coração, pus a camisinha e meti todo meu caralho em sua buceta molhada e sedenta. Pus devagar mas com firmesa. Ela me abraçava pelo pescoço me puxando carinhosamente e me deixou meter como eu quisesse. Depois ela me pediu para sentar, subiu em cima de mim e começou a rebolar no meu pau ao mesmo tempo que com as duas mãos segurava meu pescoço. Cada vez mais ela aumentava a frequência e seu gemido, avisou quando iria gozar e quando o fez ficou tão mole que não conseguia mais se mexer. Eu ainda não falei que seu cabelo é cumprido e liso. Digo isso pq eu a coloquei de 4 enrolei aquele cabelo na minha mão e meti com força e muita vontade, muito desejo. Metia com tanta força que quando meu corpo encontrava aquela bunda parcecia um tapa que até doía.
Foi assim que eu gozei, segurando seus cabelos e mordendo suas costas. Senti ela tremer quando gozei, então posso dizer que ela também o fez.
Depois que ela me trouxe água eu fui embora com a certeza de que voltarei. Gostosa demais.

Sobre este texto

Homem de 1,93

Autor:

Publicação:23 de setembro de 2013 17:09

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Casal

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Ainda não há estatísticas de leitura deste texto, pois ele foi publicado em 23/09/2013.

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

  • Eleonora
    Postado porEleonoraem23 de setembro de 2013 19:25

    Que trepada em amigo!!

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*