Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

A FILHA DE ADRIANA 3

A FILHA DE ADRIANA 3
A FILHA DE ADRIANA 3 - CONTINUAÇÃO
By BABINHA

Fomos deitar pois já era muito tarde e realmente estávamos muito cansados da maratona sexual que tínhamos feito, fora isso a menina de Roberta estava com a xaninha bem inchadinha e ali naquele momento não daria para fazermos mais nada com ela, pois o seu desgaste era muito grande, Roberta também estava exausta e Simone era a única que ainda tinha gaz para alguma coisa, pois sua ansiedade era muito grande em saber que finalmente naquele final de semana ela seria totalmente descabaçada.
O sono veio e eu dormi como um anjo, calmo, tranqüilo.
Mais ou menos por volta das 04.00 horas da manhã escutei sussurros na sala, passei a mão pela cama e senti falta de Simone e de Roberta, eram elas duas que estavam na sala.
Levantei-me devagar e fui ver o que estava acontecendo, fiquei parado, quietinho para que as duas não me vissem, mais eu as via totalmente, uma estava chupando a outra, os dedos de Simone agiam alternadamente no cuzinho e na xaninha de Roberta, e ai vi que Roberta estava com dois dedos enfiados no cuzinho de Simone que rebolava e pedia que enfiasse mais, não agüentei com a cena e fui me chegando, me chegando e vendo as duas gozarem como duas cadelinhas. Na posição em que eu estava, Roberta me viu primeiro e me fez sinal para que eu fosse primeiro em Simone, ajoelhei-me entre as pernas de ambas, abri as nádegas de Simone e dei-lhe umas chupadinhas naquela olhotinha que já tinha recebido dois dedinhos dentro dela, fui encaixando minha piroca e forcei um pouquinho para a cabecinha entrar, ela gemeu e eu senti um estalar, como seu fosse um tapa, era Roberta que havia dado um tapa no rosto de Simone e dizendo-lhe que ela agora seria totalmente comida por uma caceta, e que depois seria a vez do seu amigo "arrombador" acabar de vez com todas as suas preguinhas, e nova tapa em seu rosto, que surtiu efeito quase que devastador, pois senti Simone se abrir toda e ela própria forçar que minha caceta entrasse por seu cuzinho a dentro, sem ao menos eu parar para ela se acostumar com a dor inicial, estava enterrado naquele cuzinho até o talo e ela rebolava, apertava meu pau com seu cuzinho e pedia que Roberta lhe batesse mais, pois ela queria muito sentir dor e prazer. Roberta dava-lhe tapas na cara e beijava o local onde tinha sido magoado, ficamos nisso um bom tempo, eu estocava aquele cuzinho lindo, gostoso e tão guloso quanto ao da mãe dela, quase gritei que estava prestes a gozar dentro dele, ela chorava pedindo que eu derramasse todo o meu gozo dentro de seu cuzinho, Roberta babava de tesão e tara, pois sentia que cada vez que proporcionava dor em Simone a mesma respondia em fortes gozos... finalmente gozei dentro daquele cuzinho que eu tanto queria arrombar... Roberta veio então chupando-a toda até chegar sua olhotinha, com suas mãos retirou minha caceta de dentro dela, lambeu-me gostoso até me deixar totalmente limpo e direcionou sua língua para o cuzinho de Simone, o qual foi devidamente limpo pela língua de Roberta.
Sentamo-nos no sofá da sala, e ficamos conversando sobre o ocorrido, e em poucos minutos descobrimos a vocação escrava que Simone tinha em seu ser, ela nos disse que nunca havia sido tratada daquela forma, mais que cada vez que Roberta batia nela, ela sentia um frenesi por todo o seu corpo, sentia sua xaninha ficar toda molhadinha e sentia vontade de mais e mais ser tratada daquela forma, ela tinha gostado muito e queria mais. Adormecemos novamente, pois o sábado parecia que seria longo e cheio de sexo e sacanagens. Quando acordei mais ou menos as 10.00 horas, as três já estavam acordadas e prontas para irmos a praia.
Roberta chegou-se perto de mim e disse-me baixinho "vou arrombar ela todinha", beijei-lhe os lábios e respondi que tudo ao seu tempo, nada de pressa... ai Simone afastou a parte de baixo do biquíni e me mostrou sua xaninha toda depiladinha, e disse-me, fiz para você... Roberta me falou que você gosta muito assim, por isso pedi que ela me depilasse, agora sou sua garotinha.
E fomos nos divertir um pouquinho na praia, fui no intuito de exibir Simone aos velhos tarados que freqüentavam nosso espaço na Barra da Tijuca, iríamos com certeza ver muitos tarados babando, Roberta no caminho foi ensinando a Simone como ela deveria agir... finalmente iríamos descansar mais um pouco, pois o dia seria longo, gostoso e com certeza com muito tesão.
CONTINUA...

Sobre este texto

hoteleiro

Autor:

Publicação:17 de dezembro de 2015 12:17

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Lésbicas

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Ainda não há estatísticas de leitura deste texto, pois ele foi publicado em 17/12/2015.

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

Não há comentários até o momento. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*