Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

Lindo e loiro - Parte V

Eu tinha acabado de me separar de meu ex-marido, estava com raiva dos homens e desconfiada de tudo, o Thiago parecia ser bom demais pra mim, além de que ele era só um menino, eu já estava com meus 25 anos, e ele 23, mas parecia maduro o suficiente pra brincar com os sentimentos de alguém, mas mesmo assim fiquei esperta. Ele falava muitas coisas bonitas, além de lindo, jovem e simpático o desgraçado ainda era romântico, era bom demais pra ser verdade, mas continuamos ficando ainda por muitos dias, um dia a gente saiu de carro e quando ele me deixou em casa ele começou a falar coisas que mexiam mais ainda comigo.
- você é tão linda, por que o seu marido te largou?
- não foi ele que me largou, foi eu que larguei ele
- ah ta agora ta explicado, você é tão legal, engraçada, bonita, inteligente, por que alguém não ia querer ficar com você?
- pois é, mas mesmo assim ele não estava satisfeito com o que tinha em casa e ia procurar outras na rua
- nossa, mas ele ia procurar o que? Você é tão gostosa, é uma fera na cama, chupa tão gostoso.. desde que nos conhecemos fazemos sexo todos os dias, eu não entendo
- se você não entende muito menos eu
- ah deixa isso pra lá, ele deve ser um idiota, um mulherão desse em casa e ia pra rua procurar outra, é um zé mané mesmo
- kkkk ah Thiago a gente pode mudar de assunto, não quero ficar falando do meu ex marido
- nega, você é linda – nisso ele vira o retrovisor do carro para que eu pudesse me ver no espelho – ta vendo essa morena aqui? Agora ela é só minha – ele cola o rosto no meu e no reflexo vejo um homem lindo e loiro com uma morena com cara de apaixonada
- gostei desse contraste de cores rsrsr
Até que formávamos um belo casal, comecei a me sentir mais bonita com ele falando tantas coisas. Um dia fomos até a praça da cidade onde os jovens de lá costumam se reunir a noite pra se divertir, fomos de moto, e ele dava varias volta na praça, parecia que ele fazia questão que todos vissem que eu estava com ele, mas eu estava me sentindo meio incomodada, pedi pra ele pra ficar com minhas amigas e ele com os dele e sugeri que nos encontrássemos de novo no fim da noite, ele disse que tudo bem. Ele ficou com os amigos dele e eu vi uma coisa que me fez ficar muito decepcionada com o Thiago, eu vi ele usando drogas, aquilo me deixou muito chateada, sabia que ele tinha algum defeito, mas tinha que ser tão grave? Que droga! Eu não poderia suportar isso, mas estávamos apenas ficando, não tínhamos compromisso serio então eu não podia lhe cobrar nada, então simplesmente fingi que não vi nada. No fim da noite fomos embora juntos, e ele estava muito bêbado também, fiquei com medo de ir embora com ele mas mesmo assim eu fui, ele me levou pra casa dele. Chegando lá dei um banho nele, ele já não falava mais coisa com coisa.
- nega, vamos fazer um neném loirinho do olho azul?
- vamos, mas só depois que você tomar banho, você esta cheirando a álcool!!
- mas eu só bebi um pouquinho
- percebi
- ah nega, não fica assim, vamo namorar
- depois que você terminar de tomar banho
- não, não to falando isso, to pedindo pra você namorar comigo
- você ta muito bêbado Thiago, já começou a falar besteira
- eu não tô falando besteira, eu to apaixonado por você
- é mesmo? Que bom
- vem morar aqui comigo, tem aquela casa lá nos fundos a gente pode morar lá
- para de falar besteira Thiago, vem, deixa eu te secar
Sequei ele com a toalha e fomos para o quarto. Ele só de toalha, nem procurou uma cueca pra vestir, tirei minha roupa e pedi uma camiseta sua pra vestir, ele pegou no guarda-roupa uma camiseta que ficou enorme em mim, parecendo um vestido.
- nossa, não é que ficou legal em você minha camiseta! Rsrsr
- pior que ficou mesmo kkkk
- vem, vamos pra cama
Ele me puxa pela cintura e me joga na cama, por cima de mim ele começa a me beijar, eu só de calcinha por baixo, ele começa a acariciar todo meu corpo, passa a mão pelas minhas coxas, minha bunda, passa a mão por debaixo da camiseta, acaricia minha barriga, meus seios.. e o envolvo com minhas pernas, me entregando ao prazer do seu toque, seus beijos, mesmo estando tão bêbado ele continuava sexy e irresistível, ele beijava meu pescoço, dando chupadas quase deixando a marca, enquanto isso eu passava as minhas unhas cumpridas pelas suas costas e ele se arrepiava com meus arranhões. Não dava mais pra aguentar, já estava toda molhada, implorando para ser penetrada, ele tira a camiseta de mim, mas não tira minha calcinha, eu mesma queria tirar mas ele não deixou, ele queria ficar me olhando, pediu pra ficar de pé diante dele, eu obedeci, ele sentado na ponta da cama, e eu em pé na frente dele.
- você é tão linda!
- jura?
- juro, você é uma cavala! Muito gostosa!!
Ele pede pra eu me virar pra ficar olhando pra minha bunda, ele me acaricia passando a mão na minha calcinha de renda preta, e colocava a mão por dentro como quem queria rasgar aquele pedaço de pano, mas não fazia nada. Então ele me puxou pra cima do colo dele, de forma que fiquei sentada de frente pra ele em seu colo, já entrando em erupção eu coloco minha calcinha pro lado e o procuro sedenta, louca para ser rasgada ao meio, para ser fodida com força, quando finalmente o encontro, sento no pau dele com toda força, ele entra em mim com muita facilidade, já que eu estava toda ensopada. No colo dele eu começo a pular, abraçada a ele me saciando de prazer, eu mudo de posição ficando de costas pra ele, e ele ainda sentado na ponta da cama, eu sento nele novamente, e ele se joga pra trás deitando na cama, segura pela minha cintura seguindo meu movimento de sobe e desse, eu olhava pra trás de vez em quando pra ver a expressão em seus olhos, e parecia que ele não estava nesse planeta. Mudamos de posição outra vez, peço pra ele subir um pouco mais na cama, quando ele se deita, lembro uma coisa que tinha esquecido, eu começo a chupa-lo, hummmm adoro! Chupo ele, e no seu pau sentia também o meu gosto, fico ali ainda por alguns minutos, e ele coloca meu cabelo pro lado pra me ver chupando.
- nossa gata, você chupa muito bem!.. Gostosa.. chupa mais vai... engole meu pau... chupa minhas bolas... chupa... chupa safada... você gosta de chupar né sua safada... coloca ele todo na boca... chupa a cabecinha dele...
Quando eu paro de chupar é porque já estava com a boca doendo, e vou pra cima dele novamente, e me joga pro lado e se deita sobre mim, abre bem minhas pernas e mete de novo aquele pau maravilhoso dentro de mim, coloca as mãos no peito dele, desenhando cada linha do seu peito, ele revira os olhos de prazer, está em êxtase, e não consegue parar. Depois de um tempo mudamos de posição novamente, ah a minha favorita, fico de quatro pra ele, antes de me penetrar ele da um tapa forte na minha bunda e eu sinto um tesão louco com isso, foi quando eu descobri esse meu lado meio masoquista, ele mete seu pau dentro de mim, na mesma hora em que ainda estou sentindo o choque do tapa, e quase tive um orgasmo naquela hora, então pedi pra ele me bater mais, e ele metia em mim e dava tapas na minha bunda ao mesmo tempo, e eu pedia mais e mais, sentia um choque indescritível atravessando meu corpo, quando ele me da outro tapa dessa vez bem mais forte, eu sinto, aquela sensação maravilhosa de ter um orgasmo. Grito enlouquecidamente gozando e ele metendo cada vez mais forte e mais rápido, mas ele ainda não gozou, e pelo visto não vai gozar nem tão cedo, nossa, a bebida deixou ele parecendo o incrível Huck. Eu ali me desmanchando em suspiro, excitação e prazer no meu mais longo orgasmo e ele não parava de meter, enfiei minha cabeça no travesseiro e pensei: “essa noite vai ser longa”. Ele parecia uma maquina, já estava quase chegando no meu segundo orgasmo, pedi pra ele dar outro tapa na minha bunda.
- quer gozar de novo sua safada?
- quero!
- então se segura.
Ele me deu outro tapa e metia ao mesmos tempo.
- me bate mais, me bate!
- então quer dizer que você gosta de apanhar?
- gosto!
- então toma!
E dava tapas na bunda me fazendo vibrar, quando chega meu segundo orgasmo, rebolo a minha bunda no pau dele e ele para por um instante pra me ver fazendo aquele movimento. Quando termino de gozar, já não sinto nem minhas pernas. Mudamos de posição outra vez, eu deitada na cama e ele por cima de mim, ele me faz levantar as pernas lá pro alto passando por cima do ombro dele, nessa posição sinto o pau dele bem mais lá pra dentro da minha boceta, parecia que ele ia chegar no meu útero. Ele metia em mim e seu sentia suas bolas batendo no meu cú, aquilo me deu um tesão danado, naquela posição ele chegou bem perto de mim de forma que conseguíamos nos beijar, era maravilhoso, sentia todo o pau dele dentro de mim. Mas aquela altura já estava muito cansada, precisava de um tempo, eu suplicava pra ele pra que ele parasse pois ele estava acabando comigo. Então ele se concentrou e disse que ia gozar, começou a meter bem forte, e parecia que ele estava com dificuldade pra se concentrar, ele simplesmente não conseguia gozar. “nossa, quanto será que isso vai durar” pensei, não aguentava mais, meu corpo já estava todo mole e tremulo, e ele com todo aquele pique.
- por favor Thiago, eu não aguento mais
- aguenta mais um pouquinho nega
- eu não sinto mais minhas pernas
- espera.. só mais um pouco
Depois de uma eternidade, finalmente o Thiago chega ao clímax, metendo com força ele goza. “ufa!” pensei que isso não ia acabar nunca, ele me deixou totalmente quebrada. Mas aquilo foi só um intervalo.

Sobre este texto

India-s2

Autor:

Publicação:16 de setembro de 2013 09:02

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Jovens

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Ainda não há estatísticas de leitura deste texto, pois ele foi publicado em 16/09/2013.

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

  • PH
    Postado porPHem16 de setembro de 2013 09:22

    Conto tesudo esse seu

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*