Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

TRANSAMOS NA RODOVIA

TRANSAMOS NA RODOVIA
Ola.
Eu sou o Jason, bombeiro casado com a Elisa, enfermeira deliciosa, loirinha de olhos azuis, 1,65 m, seios médios e redondinhos, bunda grande e durinha. Ela é bem branquinha com a xaninha rosadinha e apertadinha e adora se exibir quando saímos para dançar.
Somos um casal liberal, adoramos conversar sobre sexo e transar em locais inusitados. Ela adora se exibir e eu adoro vê-la se exibindo.
Vou contar mais uma transa nossa quando estávamos voltando de um baile.
Já no baile, percebi que várias caras estavam comendo a Elisa com os olhos. Por ela ser branquinha, os negões ficam bem loucos e eu adoro curtir as flertadas e perceber a safadinha gostando de ser desejada.
Como o baile não estava bom para dançar, subimos no mezanino em torno da pista e ficamos só curtindo as músicas, mas a Elisa além das músicas estava curtindo o baixista da banda que não parava de olha-la enquanto tocava.
Minha esposa safadinha curtia as flertadas dele e dançava na minha frente rebolando e pressionando sua bunda no meu membro duro, eu estava tão excitado que me pau não queria amolecer mais. A safadinha sorria como aprovando as flertadas do músico e eu estava adorando tudo aquilo.
O vocalista ficou tão a vontade olhando minha esposa gostosa que me ignorou ao lado da dela, mas eu também fiz de conta que não estava percebendo os olhares dele, assim ele curtiu bastante aquela safada sexy enquanto estavamos lá em cima e a Elisa ficava cada vez mais excitada com os olhares devoradores dele sobre ela. Ela adora ser flertada!
Por várias vezes precisei ir ao banheiro, demorava bastante só para dar tempo dos gaviões chegarem perto dela. Quando eu voltava vários já estavam rodeando aquela mulher gostosa ali sozinha. Kkkkkkkkkk. Por vezes eu ficava só olhando de longe os caras babando na bunda da minha esposa.
Resolvemos ir embora e já no carro, ainda no estacionamento, eu já enfiei a mão entre as pernas dela e encontrei aquela xaninha lisinha toda melecada de excitação. A safada adorou as investidas do músico.
Quando saímos para a rua, ela já pegou meu pau e colocou todo na boca, lambia e chupava com muita vontade. Ela sabe fazer um boquete como uma puta. Meu pau latejava de tanto tesão enquanto ela subia e descia nele com sua boca grande quentinha e molhada. Chupava a cabeça e eu quase parava o carro.
Eu não aguentava mais de tesão, queria entrar naquela xaninha ali mesmo e foi isso que fiz. Estavamos na rodovia já e eu parei o carro no acostamento, num local bem escuro e pulei sobre ela no banco do carona. Ela só levantou a saia e puxou a calcinha encharcada para o lado e eu soquei tudo de uma só vez. Ela estava tão excitada que o caralho entrou sem dificuldade. Eu estocava com força enquanto ela gemia e me beijava, puxando meu quadril para dentro daquela bucetinha toda molhadinha. Gozei dentro dela sentindo sua xaninha contrair e apertando meu pau. Que sensação deliciosa é estar com uma mulher que gosta e sabe foder!
Chegando em casa, fomos para o quarto e ficamos pelados, olhei para a Elisa deitada na cama e vi o quanto ela é bonita nua, observei suas curvas e me detive na xana toda molhadinha e que já estava um pouco avermelhada e inchada das estocadas. Ela permaneceu deitada de costas e abril as pernas me convidando para chupar aquela bucetinha toda gozada, então eu lambi e chupei aquela delicia de vagina. Enfiei dois dedos nela fazendo movimentos suaves acariciando o ponto G enquanto sugava o clitóris durinho de tesão. Quando ela começou a gozar eu entrei nela e estoquei bem forte e gozamos juntos urrando de tesão.

Curtimos comentários: [email protected]
Jason e Elisa

Sobre este texto

Jason  Elisa

Autor:

Publicação:4 de fevereiro de 2015 15:45

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Casal

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Ainda não há estatísticas de leitura deste texto, pois ele foi publicado em 04/02/2015.

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

Não há comentários até o momento. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*