Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

Não sei como tive coragem

Não sei como tive coragem

Era uma quarta-feira, estava muito calor e eu estava sem sono…Ai o meu marido me convidou para sairmos e tirarmos umas fotos sexy pelas praças da cidade. Achei divertido e então falei para ele esperar eu trocar de roupa. Entrei no banheiro e tomei uma ducha, raspei a minha xaninha e coloquei uma micro calcinha preta e um vestidinho de alça branco transparente que o meu maridão achava uma tesão pois quando soltava as alcinhas os meus seios quase amostravam os bicos. Calcei uma sandália branca de salto bem alto e com tiras de brilhantes para compensar os meus 1,50 mts, Pois sou baixinha e peso 48 kg e tenho 300ml de silicone nos meus seios. Fiz uma maquiagem bem pesada que fiquei irreconhecível, parecia uma putinha, rs. Quando sai do quarto o meu marido ficou de boca aberta e disse: Nossa amor como você está gostosa. Pegou a câmara e saímos.Passamos num bar e compramos uma cervejinha gelada e quando íamos saindo os olhos dos homens me comiam dentro daquele vestidinho curtinho transparente mostrando as minhas coxas, minhas curvas e a calcinha preta e eu rebolava toda fresca. Saímos do bar rindo e passamos da meia noite tirando fotos de todos os ângulos com e sem roupa, teve uma hora que eu estava peladinha numa praça quando nos surpreendemos com um carro vindo em nossa direção. Meu marido falou para mim não me apavorar, disse para que eu me debruçasse na janela do carro. Depois ele entrou também e quando o carro se aproximou eu fiquei gelada e os rapazes do carro passaram e me chamaram de tesão e gostosa. Nossa a adrenalina foi a mil e quase gozei de medo e excitação toda peladinha na rua. O meu marido falou que eles me confundiram com um travesti ou uma putinha… eu ri e até gostei. Dentro do carro, coloquei a roupa tremendo, tomei uns goles de cerveja e a esta altura eu estava toda molhadinha e quente. Demos umas voltas e já passado da 1:00h da manhã achamos um bar e sinuca aberto. Entramos para tomar uma cervejinha, notei que tinha um jovem de mais ou menos 24 anos e um senhor grisalho alto e forte de uns 45 anos jogando e um barman de uns 20 anos. Quando os homens me viram chegaram a parar de jogar, depois disfarçaram e continuaram, mas não tiravam os olhos das minhas pernas morena clara, bem torneadas, com as coxas de fora devido ao vestidinho ser muito curto mesmo. Meu marido notou que eu estava me exibindo para os caras sentada com as pernas cruzadas acho até que dava para ver o fundinho da minha calcinha e sorriu como se estivesse gostando. Conversamos um pouco e bebemos e aquele clima e olhares foi mexendo com o meu ego e vaidade. Eu já estava meio alegrinha devido à cerveja quando meu Marido perguntou se eu teria coragem de tirar fotos nuas ali. Fiquei vermelha e excitada, mas mexeu com meu orgulho e perguntei: você deve estar brincando? Pois, fizemos 30 anos de casados e eu já estou com mais de 45 anos, mas tudo em cima é claro. Ele respondeu se eu me garantia e eu de imediato disse que sim. Eu achei que fosse tudo brincadeira, pois nunca fizemos nada além de tirar fotos e brincar. Pra minha surpresa ele se levantou e foi conversar com o barman em separado e vi quando o mesmo acenou com a cabeça como se dissesse sim. Ele olhou para mim sorrindo e foi até a mesa de sinuca e conversou com os dois homens e os mesmos também fizeram o mesmo sinal.Meu marido me pegou pela mão e me apresentou como Jenifer para cada um deles e perguntou na minha frente se eles manteriam a palavra de não fazer nada que me constrangesse ou contra a minha vontade. Eles juraram que não fariam nada e isto me deixou super segura, mas vermelha de vergonha e medo. Tomei mais um gole de cerveja e meu marido me mandou simular uma tacada com o bumbum empinado e como nunca peguei num taco, o homem mais velho de nome Júlio encostou por trás e pegou a minha mão e me ensinou… Nisto o meu marido começou a fotografar, quando o Júlio encostou-se em mim senti a saliva descer seca de medo e tesão. Depois fiz várias poses, como o meu vestidinho era curto, cada tacada que eu dava as bochechinhas redondinhas da minha bundinha ficavam à amostra e os homens ficavam cada vez mais excitados e sorriam direto. Foi quando meu marido pediu para o barman se não podia fechar a porta. Ele concordou, pois já era tarde. Quando fechou a porta eu fiquei mais segura e solta…Meu marido perguntou pra ele se tinha um pano para por na mesa, imediatamente o barman pegou uma napa vermelha e cobriu parte da mesa. Em seguida me colocaram sobre a mesa onde eu fiz várias poses sensuais inclusive ficar de quatro mostrando a micro calcinha para aqueles homens que nem falavam mais nada. Toda hora esfregavam a mão ajeitando os seus membros que não escondiam mais os volumes acentuados deixando-me toda vaidosa. Me desceram da mesa e tiramos várias fotos por mais de 30 min. Eu fui ficando íntima e relaxada com os três. Então meu marido me mandou pegar o taco e encostar de frente na mesa e passar o giz. Falou baixinho com o Júlio e o mais novo de nome Luiz e eles chegaram do meu lado. Enquanto batíamos as fotos o Júlio baixou a alcinha do meu vestido que ficou quase aparecendo o bico do seio. Continuamos a bater as fotos, o Luiz me ofereceu um gole de cerveja e quando coloquei o copo na boca ele abaixou a outra alcinha. Fiquei vermelha de vergonha e ao mesmo tempo cheia de tesão. Não sei como explicar, mas eu estava adorando tudo. Pegaram e me colocaram sobre a mesa e colocaram uma musica Black bem lenta e gostosa e me pediram para dançar… olhei para o meu marido e ele concordou. Eu já bem fresca e me sentindo a gostosa, comecei meia sem graça e dura a fazer alguns movimentos acompanhando a batida daquela musica e começou a subir um calor gostoso no corpo todo com os seios quase de fora. Toda arrepiada e excitada com aquilo que estava acontecendo, eles começaram a pedir para abaixar o vestidinho… Eu bem louca comecei a rebolar e bem devagarzinho fui baixando e quando meus seios ficaram à amostra eles ficaram doidos e eu adorei ver os olhos deles me chupando os seios como se me devorassem. Eu fui ficando cada vez mais excitada e toda meladinha desci lentamente todo vestido e comecei a rebolar como uma fresca só de calcinha e com os seios de fora… senti-me deliciosa e eles pedindo: Mais, mais, mais, tira tudo gostosinha, linda!Olhei pro meu marido e ele balançou os ombros dando sinal verde…Comecei a baixar a calcinha depois a levantava de novo, pois faltava coragem e eles suspiravam cada vez que eu ameaçava tirar a calcinha que a esta altura já estava toda enfiada na minha xaninha deixando-a quase a amostra…Eu já estava louca para me mostrar, mas tive medo diante daqueles homens temendo que eles perdessem a cabeça… Aí o barman me deu um copo de cerveja e eu olhava para eles… eles mordiam e passavam a língua nos lábios como desejando me tocar. Chamavam-me de gostosinha, tesão, delícia e eu fui tomando gosto e adorando os elogios…Virei-me de costa para eles e fui descendo a calcinha lentamente… eles ficaram mais loucos ainda vendo a minha bundinha todinha de fora e fui tirando tudo e fiquei peladinha rebolando bem gostosa e toda arrepiada. Movida por um impulso, me virei de frente com a xaninha raspadinha toda à amostra e comecei a passar as mãos no meio das pernas e esfregava-as na minha bundinha… fui esquentando, não sei como tive coragem, fui passando os dedos acariciando a minha xaninha feita uma taradinha e me achava deliciosa assim rebolando toda meladinha diante daqueles três homens estranhos sem medo algum até acabar a musica. Eles me aplaudiram e elogiavam, e eu sentia-me uma rainha diante deles. Então meu marido mandou deitar na mesa e me fotografou em vários ângulos, mas o mais difícil foi quando fiquei de quatro com a bundinha arrebitada virada para eles com a minha bucetinha arreganhadinha, me arrepiei inteira, senti umedecer todinha a minha xaninha. Depois de várias fotos, inclusive sentada nos colinhos deles coloquei o meu vestidinho e o meu marido guardou a minha calcinha no bolso. Estava pronta para sair dali quando o meu marido agradeceu o cavalheirismo deles e conversou baixinho com eles… Eu fiquei curiosa, pois não consegui escutar.Quando estávamos para sair o Luiz me pediu uma coisa para guardar de lembrança em consideração ao respeito que eles tiveram por mim. Eu fiquei realmente admirada do respeito que eles mantiveram, respondi que dependia do pedido e ele pediu: - Posso dar um beijinho na sua xaninha?Eu me arrepiei toda e fiquei cheia de tesão. Olhei para o meu marido e ele falou que se eu me garantisse estava tudo bem, eu bem louca e curiosa para sentir aquela boca na minha xaninha e vaidosa concordei.Nossa que loucura que eu fiz, o Luiz chegou perto de mim e eu bem sem vergonha levantei o vestidinho, separei um pouquinho as minhas pernas e o meu marido fotografando tudo. Ele se abaixou e beijou bem no meu grelinho… Soltei um gemido de tanta tesão e ele aproveitou e enfiou toda a língua na minha xaninha e me chupou que parecia que ia me engolir e eu gozei fácil, pois estava toda molhadinha!Com muito esforço arranquei a cabeça dele do meio das minhas pernas, sorri e disse que o acordo era só para beijar.Chegou a vez do barman, o mais novinho se baixou e beijou a minha xaninha e se aproveitou e chupou como um louquinho e eu gozei de novo... até empurrei a xaninha para frente, segurando a cabeça dele com as mãos e sem muitas forças afastei a xaninha daquela boquinha deliciosa, aquela linguinha gostosa de dentro de mim gemendo de tesão e de prazer…Depois eu quis desistir, mas o Júlio pediu, por favor... Disse que não se aproveitaria da minha fraqueza… e como eu já não me controlava mais... Concordei e olhei para o meu marido que sorriu, pois estava excitado com as fotos.Foi quando levantei outra vez o meu vestidinho louca pra ser chupada, abri bem as minhas pernas e o Júlio me agarrou nas bochechas da minha bundinha cravando as unhas e colocou aquela linguona na minha xana, quase desmaiei e ele começou a chupar com força foi quando os outros dois excitados vieram e começaram a me chupar… Tiraram o meu vestidinho de novo me deixando nua e totalmente entregue ao prazer, um ficou atrás acariciando a minha bundinha, o Luiz me chupando os seios e o Júlio engolindo a minha xaninha toda. Eu fui às nuvens de tanto prazer!Comecei a gozar alucinada, pois nunca tinha sido tocada por três homens de uma só vez. E quase sem perceber, o barman me pegou pela cintura elogiou o meu bumbum, desceu as calças, colocou a camisinha e começou a me penetrar no meu cuzinho enquanto o Júlio me chupava a xaninha...Eu louca de desejo tentava empinar a minha bundinha bem para trás, mas não queria perder aquela língua dentro da minha xaninha… Quase não aguentava mais quando, o barman gozou no meu rabinho!Nessa altura, o Luiz de 25 anos começou dizendo que nunca tinha visto um cuzinho tão pequenininho e lindo... Pegou aquele talo grosso e bem tarado pelo meu cuzinho começou a me penetrar… parecia que ia me rasgar toda com aquele talo grosso dentro de mim inteirinho!!!Como eu e meu marido não somos muito chegados a sexo anal, eu não aguentei e comecei a mexer com força e a rebolar de tesão com as mãos dele agarradas nas minhas bochechinhas redondinhas e abrindo o meu reguinho empinado facilitando a penetração… Depois ele gozou todinho no meu cuzinho esgaçado.Eu já estava com as pernas bambas quando o Júlio se levantou, largando a minha xaninha inchadinha de tanto me chupar, desceu a calça e a cueca…Quando vi aquela vara enorme e dura me assustei, aí ele me agarrou pela cintura e eu quis desistir, mas já toda molhadinha e dominada pelo prazer, abri as pernas e ele enfiou aquela vara toda na minha bucetinha… Dei um grito de dor e tesão e ele me pendurou no colo contra a parede, mexia com muita força e me fez gozar que nem uma cachorra engatada… Então, eu, rebolando louca de tesão e desejo gozei inteirinha no colo daquele homem grandão, quando senti aquela vara jorrar um litro dentro de mim, senti até o calor!Quando tirou aquele tarugo de dentro da minha xana melou todas as minhas pernas e eles sorriam e continuaram os elogios…Eu pedi um pano e limpei as pernas, vesti o meu vestidinho todo amassado e toda satisfeita dei um beijinho em cada um. Peguei uma cerveja e saí junto com meu marido. Eu mal conseguia andar com as pernas bambas.Meu marido olhou para mim e disse:
- Ainda não acabou!!! Falta a minha vez amor…
E eu respondi:
- Peça o que quiser que a tua putinha realiza com todo prazer…
Ele ligou o carro e no meio de uma rua meio deserta parou e disse:
- Tira o teu vestidinho minha putinha gostosa!
Depois de tanto prazer obedeci com um sorriso nos lábios. Ele me mandou andar nua pela calçada… Passou um carro e me chamou de putinha, gostosa e de louca. Eu escondia o rosto com medo e fui novamente ficando excitada toda peladinha à mostra na rua em plena madrugada.Ele botou uma musica bem gostosa e me mandou rebolar na frente dos faróis para ele… e assim eu fiz. Fui dançando com as pernas abertas me oferecendo e rebolando gostosa como uma putinha… Fui começando a ficar toda meladinha e louca para ser comida de novo, quando ele me jogou no capô do carro e enfiou aquele pauzão gostoso todo na minha xana. Eu fiquei metade no capô e metade pendurada na vara dele… Gozei várias vezes até que ele também gozou…
Beijamo-nos loucamente, pelados na rua. Vestimos as roupas e fomos para casa. Já se passaram três anos, isto foi em 2006 e eu nunca mais tive coragem de fazer esta loucura de novo, mesmo às vezes me masturbando só de pensar. Mesmo o meu marido me motivando, até aqui eu não tive coragem de fazer mais.Não sei de onde tirei coragem para fazer tudo isto. Tenho medo de fazer e não aguentar mais ficar sem aqueles beijos na minha xaninha, mas se eu fizer outra loucura vocês saberão.
Beijos a todos.

Sobre este texto

jenifer

Autor:

Publicação:16 de junho de 2015 23:43

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Exibicionismo

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Ainda não há estatísticas de leitura deste texto, pois ele foi publicado em 16/06/2015.

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

Não há comentários até o momento. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*