Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

O banheiro da casa de praia

Oi! Sou Juliana, tenho 18 anos, bissexual! Sou baixinha, branquinha, magra, cabelos castanhos (gosto de usar rabo de cavalo). Não tenho peitos muuito grandes, mas gosto da minha bunda.
Continuarei contando a vocês histórias 100% verdadeiras, não sou muito criativa pra criar contos fictícios, então acabo relatando o que aconteceu mesmo! Essa aqui é bem recente, rápido e aconteceu no fim de semana antes do natal!

Para aproveitar as férias, eu e vários amigos fomos passar o fim de semana na casa de praia de uma amiga em comum. Eram ao todo 3 casais, eu, a dona da casa e um outro menino. Como o único solteiro era gay, sabia que eu não ia ficar nem transar com ninguém, só iria pra curtir a praia, piscina e o sol mesmo. Mas claro que eu não ia conseguir ficar um fim de semana inteiro sem pensar em putaria...

Depois de 4 horas de viagem (pegamos trânsito), chegamos cansados e suados, e fomos aos poucos nos revezando para tomar banho no único banheiro da casa. Como estava com muita preguiça, pedi para ser a última. O banheiro era enorme, e tinha um armário grande que as pessoas foram colocando seus pertences de banho, além das roupas sujas.

Quem me conhece já imagina o que veio na minha cabeça nesse momento: as calcinhas e cuecas usadas poderiam estar todas ali, ao meu alcance, dentro de um banheiro trancado. E estavam. Um clima de tesão e nervoso começou a tomar conta de mim e eu comecei a vasculhar o armário em busca de prazer. A primeira que eu encontrei foi a da dona da casa, a Marina. Era uma calcinha branquinha e bem pequena, e tava com um cheiro bem gostoso. Fui me excitando, mas tinha que descobrir mais!

Encontrei a da minha chará, Juliana, que estava incrível. Era preta, com aquelas rendas por cima, exalando um cheiro forte e ainda estava um pouco melada, que só não dava pra saber se de suor ou se ela se excitou em algum momento da viagem. Lambi inteira, esfreguei na cara e cheirei muito, me molhando toda. Cheirei a parte de trás também, imaginando como seria enfiar a cara naquele cu enorme dela. A Ju é uma menina bem gostosa, do tipo gordinha, e ao ver a calcinha dela, deu pra perceber que ela é do tipo que vive com a calcinha bem enfiadinha no cu e na buceta.

Do lado das coisas dela estavam a do namorado, Filipe, e dentro da bermuda que ele estava usando achei uma cueca boxer cinza, bem suada e com aquele aroma de pica maravilhoso. Num dia como esses é que eu entendo o porquê de ser bissexual. Não consigo me decidir qual cheiro é melhor! Aquela cueca tava me deixando ainda mais louca, fiquei pensando como seria o pau dele, todo meladinho e quente, dentro daquela boxer pequena, que mal devia caber a pica dura.

Minha buceta já tava suadinha quando cheguei, mas nessa hora ela estava completamente encharcada. Fiquei nua e comecei a pegar nela, o mel escorria pela perna. Me provei. E fui atrás de mais prazer.
Com o tesão maior, fui atrás do que tinha certeza que me faria gozar feito louca: a calcinha da Mariana e a cueca do namorado, Vitor. Mari e Vitor tinham dormido juntos na noite anterior e, como saímos cedo, foram direto pra estrada. Eu estava certa de que eles haviam transado e minha hipótese foi confirmada quando encontrei a cueca dele. Não estava apenas suada e com cheiro forte como as outras, tinha mancha de porra em algums lugares, e a calcinha dela ainda estava úmida e melada. Cheirei as duas ao mesmo tempo. Minhas pernas tremeram. Tão louco saber que há algumas horas elas estavam tão perto de uma pica melada de porra e uma buceta encharcada de tesão. Lambi e senti o gosto do proibido. O gosto da foda dos dois, que eu queria muito participar também. Fui deixando a imaginação rolar, e minha buceta pulsva cada vez mais forte.

Sabia que se demorasse muito as pessoas iriam achar estranho, então bati uma siririca forte deixando aquele cheiro de pica e buceta me tomar inteira e puxar meu gozo suado e safado. Claro que ainda tinham muito mais calcinhas e cuecas, mas eu tinha um fim de semana inteiro pela frente!

Sobre este texto

jualbuquerque

Autor:

Publicação:29 de dezembro de 2014 17:20

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Fetiches

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Ainda não há estatísticas de leitura deste texto, pois ele foi publicado em 29/12/2014.

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

Não há comentários até o momento. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*