Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

Desejo Cuckquean

Olá. Este é meu primeiro e talvez único conto e vamos começar de maneira que todos já esperam: nomes dos envolvidos serão trocados.
Meu nome é Malú, tenho 33 anos, sou alta, magra, cabelos pretos lisos compridos, olhos castanhos. Frequento academia desde os 24 anos sendo assim tenho um corpo bem definido. Me acho bem atraente modéstia a parte. Sou casada com Edu há 5 anos que também é bem atraente, alto sarado olhos castanhos e têm a mesma idade que eu.
Meu conto começa quando, querendo apimentar nossa relação acabei descobrindo ser uma Cuckquean.
Pra entender melhor farei uma breve explicação sobre Cuckquean. Acredito que muitos não sabem o que é sendo que eu mesma não sabia. Cuckquean no caso é quando a esposa têm o desejo de ver seu marido com outra. Muito simples, existem muitos homens que querem e gostam de ver suas esposas com outros e Cuckquean é o contrário disso.
Voltando ao conto, eu e Edu após uma de nossas transas que diga-se de passagem sempre foram quentes queríamos inovar, fazer algo diferente pra dar uma apimentada. Conversamos sobre várias coisas mas nada nos parecia interessante. Certo dia estava de folga do serviço sozinha em casa e comecei a ver alguns sites eróticos pra ver se algo me chamasse a atenção. Vi e pesquisei muita coisa até que, acessando uma página que vai levando a outra entrei em um blog de um casal que praticava ménage feminino. Lendo esse blog vi que a esposa se sentia atraída em ver seu marido com outra, tinha prazer em assistir e participar e foi ai que li pela primeira vez a palavra Cuckquean qual ela se dizia ser e eu desconhecia. Passei a procurar sobre e achei algumas coisas a respeito, relatos vídeos e afins e quando dei conta já estava bem interessada no assunto procurando sempre sobre Cuckquean. Nesta hora eu já tinha vontade de ver o Edu com outra mas ainda não sabia.
Após alguns dias conversando com Edu, voltamos a falar sobre apimentar nossa relação e eu perguntei se ele tinha vontade de transar com outra na minha frente, eu participasse e tal. Claro que ele ficou surpreso mas também super animado e que homem não quer isso? Concordou na hora mas pediu calma e para gente conversar bem sobre isso pra ninguém se arrepender. Conversando com ele contei que vi alguns sites e blogs e achei bem interessante, disse que estava envolvida nisso e que já tinha pensado bem sobre o quanto isso poderia ser bom ou ruim. Como é algo que eu queria e ele tinha topado não vi motivo para não fazer. Depois de uma conversa (que foi bem longa) estávamos decididos: queríamos uma garota mas tinha um porém: onde conseguir uma que estivesse a fim? Pensamos em várias hipóteses e nada. Não tínhamos interesse em casas de swing e mesmo que tivéssemos não tinha nenhuma na cidade onde moramos. Garota de programa não. Recorrer a redes sociais? Talvez mas não agradava muito. Na verdade não tínhamos experiência nenhuma em nada disso. Eu e Edu sempre variávamos no sexo, assistíamos filmes pornô...enfim, éramos quentes mas nunca tínhamos feito nada deste tipo. O único jeito era frequentar baladas, barzinhos e ver se aparece alguma oportunidade, se conhecemos alguma garota ou algo do tipo. Acho que não é preciso dizer que isso demorou um bocado né? Na verdade foi bem difícil isso. Sempre me nos arrumávamos bem, tanto eu quanto ele caprichava no visual, visitamos vários barzinhos e baladas. Tinha muitas garotas bonitas mas como chegar em alguma e ei: quer ir pra cama comigo e meu marido? As vezes deixava ele meio sozinho pra facilitar um pouco, algumas garotas até flertavam com ele que como eu disse no começo Edu é bem atraente mas era difícil ter iniciativa de chegar e falar isso com alguém. Não sabíamos como abordar e já estávamos desanimados. Mas a esperança é a última que morre e com persistência e vontade as coisas acontecem e vontade era algo que não faltava principalmente da minha parte. Todas nossas transas eu fechava os olhos e imaginava Edu com outra garota na minha frente e gozava gostoso pensando nisso.
Foi em um final de tarde no serviço que uma amiga me contou de uma discoteca nova na cidade. Ela comentou pois sabia do meu repentino interesse em frequentar barzinhos e baladas com meu marido, só não sabia o motivo. Disse que era muito bom, que tinha muita gente bonita. Em casa comentei com Edu que logo descartou pois já estava desistindo de conseguir uma garota. Insisti, disse a ele que era pra gente tentar mais um pouco e se não rolasse a gente pensasse em outra coisa. Ele então topou e naquela noite fomos a essa discoteca.
Chegando lá logo percebemos que era um ambiente top, de alto nível e muita, muita gente gente. Acho que por ser novidade as pessoas queriam conhecer deixando o local até meio apertado.
Foi um pouco difícil no começo mas conseguimos um canto pra nos ajeitar. No meio as pessoas dançavam mas era quase impossível chegar lá de tanta gente. Foi nesse aperto que uma garota chegou perto de nós esbarrando na gente. Seu nome é Bruna, uma garota muito linda. Tinha 29 anos recém-separada (isso eu adianto aqui já que eu acabei conhecendo ela), cabelos lisos, compridos e pretos e usava franja. Olhos verdes, alta e de corpo sarado. Vestia um vestido preto básico mas provocante. De fato era bem atraente. Ela sorriu e se desculpou e como Edu já esboçava aborrecimento e não queria ir achando que não ia rolar nada, resolvi ser um pouco mais atirada. Sorri de volta pra ela (mais uma vez menciono que era linda) e disse que estava tudo bem já que estava bem apertado. Ela mais uma vez sorriu concordando. Aproveitei e me apresentei e apresentei Edu. Perguntei se ela estava sozinha e ela disse que sim, que suas amigas tinham ido embora e ela estava tentando chegar a saída para ir embora também. Disse que por ela ficava mas como estava sozinha estava indo embora. Já que sabia que ela queria ficar convidei ela pra ficar com a gente. Ela disse que não queria atrapalhar mas rapidamente disse que não tinha problema e que seria bom conhecer gente nova. Sendo assim ela concordou. Aproveitei e fui pegar umas bebidas pra gente. Fiz questão de ir pois sabia que iria demorar por que tinha fila e nesse tempo Edu iria entrosando com ela.
Voltei, bebemos um pouco e conversamos bastante mas nada demais até ai. Era um pouco desconfortável ficar ali naquela canto meio escuro em pé com copo na mão mas não tinha outra opção. Já estávamos mais entrosados e novamente fui pegar bebidas. Dei um beijo no Edu e disse pra ele começar a flertar com ela. Sai e desta vez não tinha fila pra pegar bebida. Peguei, voltei e fiquei de longe observando um pouco. Edu já estava mais a vontade com ela, vi que eles conversavam e riam e percebi o interesse dela nele. Na verdade acho que assim que ela o viu elas se interessou mas mantinha respeito sabendo que ele estava comigo mas naquele momento, já todos se conhecendo melhor e a sós com ele e talvez sentindo um pouco mais solta depois de beber um pouco, parecia que ela gostava da situação e Edu contribuía pra isso.
Observei um tempinho e voltei. Notei ela meio sem graça mas claro não disse nada. Bebemos e continuamos conversando. Um cara tentou chegar nela percebendo que ela estava sozinha mas ela logo deu um fora. Na verdade era um moleque. Brinquei com a situação dizendo pra ela dar uma chance pro garoto e ela riu. Falei a ela que ele estava de olho nela na parte de trás do vestido dela que novamente rui entendendo a brincadeira. Foi ai que fui mais ousada e disse a ela aproveitando a situação: na verdade não é só o garoto que fitava você de costas, Edu também estava de olho né Edu disse me virando pra ele. Edu já entendendo concordou dizendo que era óbvio pois o que é bonito é pra ser apreciado. Bruna ficou constrangida e nesse momento, cheguei bem ao pé do ouvido dela, peguei na mão e disse: se quiser eu deixo. E me afastei. Ela ficou meio paralisada momentaneamente. Foi afastando de costas até Edu que estava bem perto encostando nele de costas. Ele estava encoxado nela, passando as mão na perna dela mas não muito descarado já que estávamos em público. Ela me olhava até que ele virou ela e começaram a beijar. Nesse momento me deu um frio na barriga, parece que minhas pernas ficaram trêmulas observando aquilo. Pra ser sincera senti quando tinha 15 anos e perdi minha virgindade. Fiquei sem reação e com frio na barriga vendo aquilo mas estava completamente feliz e excitada com aquilo. Foi um beijo longo, eles não paravam e quando parou, ela olho pra trás pra mim e disse para sairmos dali. Foi difícil mas conseguimos sair e fora de lá ela chamou a gente pra sua casa e claro topamos. Ela foi pro carro dela e eu e Edu para o nosso. Por sorte ela morava perto. Era um apartamento e assim que entramos eles começaram a se beijar e ela, de costas pra mim me puxava pra ela ficando eu encoxando ela que beijava Edu. Logo ela se virou para mim para minha surpresa e começou a me beijar. Foi a primeira vez que beijei uma mulher e gostei muito principalmente levando em consideração o momento em que estávamos. Depois do gostoso beijo sentei na poltrona da sala individual propositalmente dando a entender que eu queria observar. Edu sentou no sofá maior e ela sentou no colo dele o beijando com o vestido já na cintura deixando os seios a mostra. Edu claro já começou a chupar e eu a me a deliciar vendo aquilo. Ela levantou e tirou o vestido ficando só de calcinha fio dental. Muito gostosa ela e Edu rapidamente tirou a roupa também. Ela ajoelhou e começou a chupar meu marido. Vendo ela ajoelhada só de calcinha fio dental chupando meu marido era de morrer. Tirei a roupa e observava me tocando. Bruna levantou, tirou a calcinha e sentou no colo dele. Se beijarem por um tempinho e ela começou a cavalgar. Ah como era bom ver aquilo, parecia que eu ia explodir. Ela gemia e pulava e logo Edu a colocou de quatro. Ela me olhava nos olhos enquanto ele metia por trás e ela me pediu a mão me puxando pra me chupar. Foi muito bom ser chupada por uma mulher observando meu macho fodendo ela. Depois de um tempinho assim ela levantou, pensei que Edu iria gozar mas ela pediu pra ele me comer. Claro, gostei mas preferia ver os dois. Edu me comeu de quatro, era o jeito que ele mais gosta. Fechei o olho e nem acreditava naquilo, parecia um sonho. Gozava gostoso mas prevendo que logo ele gozava sai pra ele comer Bruna mais um pouquinho. Bruna deitou Edu no chão. Tinha um tapete bem grande e volumoso. Com ele deitado ela sentou mas antes me pegou posicionando ajoelhada pra ele. Ela sentou no pau dele ficando de frente pra mim enquanto ele me chupava. Ficamos assim por um instante nos beijando. Depois eu sai e deitei ali no chã do lado do meu marido. Enquanto ela cavalgava eu ficava observando a cara de prazer do Edu, mimando e beijando ele. Essa acho que foi a melhor parte, ficar namorando meu marido enquanto ele comia Bruna. Pana que logo acabou já que ele disse que iria gozar. Até que ele aguentou muito e Bruna deitou no sofá e pediu pra ele gozar na boca dela. Que gozada que Edu deu nela, deixou ela toda meladinha. Assim que gozou Edu já foi pro banheiro e nisso Bruna me puxou para um beijo digamos, gozado. Foi muito bom, muito melhor do que eu esperava e ainda fomos convidados para dormir la já que era bem tarde. Dormimos os três pelados após um banho e todos satisfeitos. Fomos embora bem cedo no outro dia pois ainda tínhamos que trabalhar mas trocamos telefones e ficamos amigos. Sempre que podíamos matávamos a saudades e transavamos gostoso a três. Na maioria das vezes eu observava mas algumas vezes eu participava também. Isso só foi interrompido tempos depois quando ela reatou o casamento. O marido dela nunca soube e ele abriu uma empresa onde Bruna passou a trabalhar ficando difícil manter contato com ela. Raramente nos encontramos e nos falamos mais via rede social mesmo e isso nunca mais aconteceu.
Hoje eu e Edu voltamos ao início procurando pacientemente por alguma garota a fim de uma aventura. Já sabemos o quanto é difícil e aprendemos esperar. A única coisa que sei é que foi maravilhoso essa experiência que espero logo repetir.

Sobre este texto

jucuckquean

Autor:

Publicação:10 de outubro de 2014 12:25

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Fetiches

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Ainda não há estatísticas de leitura deste texto, pois ele foi publicado em 10/10/2014.

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

  • Ferny
    Postado porFernyem23 de setembro de 2016 15:11

    Excelente conto! Adorei! Tente com alguma amiga sua! Com certeza vocês irão adorar a experiência!

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*