Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

O meu dia do sexo...

Resolvi contar uma historia q aconteceu comigo, ano passado,exatamente no dia do sexo.
Estávamos numa festa, lotada, a noite estava quente, bebida rolava solta.
Eu estava com uma amiga de infância, a Liane, uma menina loira de olhos azuis, corpo violão, nessa noite quente ela usava um vestidinho de verão, soltinho que deixava as suas curvas bem definidas.
Eu sempre tive segundas intenções com Liane, e nessa noite em especial eu estava muito taradinha.
Vestia uma calça jeans que me deixava bem gostosinha...
Altas horas estava sentindo um calor fora do normal e chamei Liane pra me acompanhar
Fomos ao jardim e de súbito resolvi que a beijaria.
Liane cedeu rapidamente, minha boca colou na dela, o beijo foi cheio de volúpia, senti seu coração bater junto ao meu, minhas mãos percorreram o corpo dela, sob o vestido, senti seus seios colados aos meus, seu vestido decotado, deixava ver a curva macia dos seios.
Beijei por cima do vestido, sentindo a respiração ofegante dela em minha orelha, voltei pra boca que estava entreaberta e nossas línguas se tocaram, Liane era linda, meiga e se abriu toda pra mim.
Era a primeira vez dela com mulher e ela confessou que há tempos já desejava sentir seu sexo ser acariciado por uma mulher.
Por uma escada, descemos até um jardim quase secreto, era super escondido, então ali, numa grama fofa e fresca, Liane sentiu o prazer de ser acariciada por uma mulher louca de tesão.
Eu sentia sua respiração ofegante, suas pernas trêmulas, deitamos e fiquei sobre ela, sua boca era macia, beijei várias vezes, minha língua procurando a dela, se tocando, se torturando, beijei seu rosto e desci a boca pelo pescoço, sentindo o cheiro do perfume que ela usava, minhas mãos percorriam suas costas, encontrando o laço que prendia o vestido, soltei-o e pude sentir a maciez daquela mulher, beijei seus seios delicados que cabiam na minha mão, segurando os bicos com força entre meus lábios, suguei com vontade, desejava aqueles biquinhos duros na minha boca a tanto tempo era uma tortura... Não esperei muito pra sentir as mãos dela no meu corpo, tentando abrir minha calça jeans, ajudei com prazer e senti as mãos dela em minhas pernas, enquanto eu descia pela barriga lisa e firme, puxando o vestido pra baixo, expondo a calcinha minúscula, Liane sussurrava palavras sem sentido, ao menor toque em seu corpo, afastei o elástico da calcinha e toquei em seu sexo a primeira vez, senti que ela prendia a respiração e eu querendo desesperadamente entrar nela, mas me segurei porque era a primeira vez e eu queria que fosse especial pra ela e pra mim.
Acariciei seu sexo molhado, meus dedos iam e vinham, deslizava sentindo a maciez, de seu clitóris intumescido, beijei sua boca com firmeza, fiz com que ela chupasse minha língua, agarrando seus cabelos com minha mão livre, puxei-a pra mim, expondo o pescoço delicado, mordi delicadamente, marcando aquela mulher que era minha naquele momento. Minha boca descia e subia, ora beijando sua boca, ora beijando seu pescoço e ainda sobrando tempo pros seios... Amo seios, acho a parte mais bonita de uma mulher e Liane tinha seios lindos, os bicos durinhos e rosinha, tinham sido feitos para serem chupados e eu não os abandonei em nenhum minuto, eram deliciosos. Sentia que ela estava surpresa com as novas sensações e queria mostrar tudo pra ela.
Então descendo a boca por sua barriga lisa, explorei os cantinhos secretos, lambi seu umbigo, ela se agarrava a mim e tentava empurrar a minha cabeça para baixo, mas eu resistia tentando deixa-la mais louca do que ela estava. Até que também eu não agüentando mais, desci minha boca para seu sexo super excitado por meus dedos, ela não conseguiu deixar de emitir um pequeno grito, ao sentir a maciez da minha boca pela primeira vez, eu beijava, lambia, deixava a língua correr da entrada até o clitóris e fazia o percurso inverso, ela apertava minha cabeça, puxava meus cabelos, implorava para que eu a penetrasse, eu estava super ansiosa para vê-la gozar na minha boca, dar prazer pra uma mulher é uma das sensações mais incríveis que eu já tive na minha vida, e Liane era especial demais pra mim; tentei penetra-la com a língua ela se mexia tanto que ficou impossível, então usei meu dedo, que deslizou fácil por sua vagina úmida e quente, entrei e saí várias vezes fazendo com que ela se desesperasse e gritasse meu nome a ponto de eu ter medo que nos ouvissem. Mas o barulho do som alto e a distancia que estávamos da casa, abafava qualquer som. Intensifiquei os movimentos, num entra e saí alucinante ao mesmo tempo em que passava a língua na parte interna da sua coxa, alternando com mordidinhas... Sentia que Liane gozaria a qualquer minuto, então peguei sua mão, segurei forte, e esperei...
O orgasmo de Liane foi intenso, ela ficou vários minutos em êxtase, me senti a mulher mais feliz do mundo, olhando pra ela, totalmente entregue ao prazer, acho q pela primeira vez na vida, esqueci totalmente de mim, mas minha Liane não, ela não queria só se satisfazer, queria me ver totalmente satisfeita também.
Mesmo sem experiência, ela veio pra cima de mim, cheia de vontade, minha calça jeans estava no meio das minhas pernas, ela terminou de puxar e tentou sem sucesso tirar minha calcinha, eu com muito jeito, mostrei pra ela como fazia, e a ansiedade dela em aprender tudo era tão excitante quando o ato em si. Chegando bem pertinho da minha orelha ela sussurrou que gostaria de me chupar, o som da voz falando isso me fez sentir uma onda de tesão tão forte que chegava a doer...
O beijo que ela me deu deixou-me sem fôlego, a língua invadiu minha boca sedenta, os lábios dela amassaram os meus, ela me sugou de verdade, parecia querer me engolir. Enquanto isso mãos tremulas passeavam pelo meu corpo, desabotoando a blusinha que eu usava, ela encontrou meus seios, tocou com devoção neles, parecia ter medo de machucar, sua boca primeiro deu beijos, depois mordiscou levemente, já acostumada com o toque, ela sugou forte, e ela gostou do que sentiu, sugava fortemente a língua passava de um pra outro, avidamente, queria prolongar aquilo ao máximo, mas o lugar onde estávamos, não era propicio... Então eu coloquei a cabeça dela entre minhas pernas, e mostrei meu sexo pra ela, ela olhou com carinho, eu senti seus olhos nos meus, e um calor se espalhou pelo meu corpo, me deixando completamente louca.
Forcei sua cabeça e ela passou a língua pelo meu sexo pela primeira vez, talvez estranhando o sabor, ou então achando diferente o modo de fazer, ela ficava louca toda vez que tocava meu sexo, e eu sentia que ia morrer a cada toque, a cada lambida, ensinei-a tocar com seus dedos em meu sexo quente e molhado, e ela se mexia dentro de mim, ainda tímida, ainda sem jeito, mas eu sentia uma excitação enorme, um calor fora do normal. Peguei sua mão e fiz os movimentos de entra e sai, alternando com a língua, ela se acostumou com os movimentos e eu relaxei, deitei na grama e deixei-a fazer tudo sozinha, e pela primeira vez, uma menina inexperiente me fez gozar fortemente, sentia como se fosse à última vez...
Talvez por ser a primeira vez dela, ela queria muito me dar prazer, e foi o que ela conseguiu. Nunca me esqueci daquela noite, e nem da Liane.
Ela era amiga, e foi companheira de muitas histórias de sexo e amor.

Sobre este texto

Lia

Autor:

Publicação:29 de agosto de 2011 11:06

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Dia do Sexo

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Ainda não há estatísticas de leitura deste texto, pois ele foi publicado em 29/08/2011.

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

Não há comentários até o momento. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*