Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

ESTOUREI COM AS PREGAS DO CUZINHO DA MINHA VIZINHA

Fátima era uma vizinha que foi minha amante por 15 anos, uma mulher com seus 49 anos, deliciosa, corpo perfeito, seios médios, durinhos, deliciosos, porém por ser casada, com 03 filhos, se escondia sob uma roupa de mulher séria, porém apesar de evangélica, adorava sexo, e mesmo antes de mim, descobri que era a diversão de alguns vizinhos da rua que morei.
A conheci ainda quando minha esposa estava grávida, e ela se insinuou passando na minha porta. Saímos alguma vezes, e até mesmo já comi Fátima em sua casa, na cama do corno do marido, que é um merda ... com um mulherão daqueles, e deixa solta por aí.
Mas o que vou contar aqui hoje, foi a vez que marcamos um motelzinho na hora do almoço, e ela disse que me daria um cuzinho de uma forma que eu nunca mais ia me esquecer... Nos encontramos e ela, após um banho delicioso, aonde abocanhou minha piroca e me chupou até gozar na sua boca ( nunca vi gostar tanto de mamar e beber leite de porra como ela )... fomos para a cama do motel e fizemos um sexo gostoso, aonde chupei muito aquela buceta carnuda ... seus lábios vaginais são grandes ... agasalham a piroca de uma maneira louca e gostosa ... após duas metidas perguntei a ela... E o cuzinho que vc me prometeu ?
Ela ficou receosa, por que tenho uma piroca não muito grande, +/- 19cms, mas muito grossa, são 8 cms de grossura, e tinha medo que seu marido sentisse que aquele cuzinho já havia levado ferro antes ... Mas não teve conversa, prometeu eu quero ... após alguns beijinhos, umas massagens, um om KY gel, três dedos foram suficientes para que a vontade de dar aquele cú fosse mais forte, e ela já se colocou de quatro, e só pediu que eu lubrificasse bem o cuzinho com bastante KY ... fiz o que ela pediu... gastei praticamente o tubo de KY enchendo aquele cuzinho de gel, lubrifiquei minha piroca, que ficou mais melada que pau de sebo, e direcionei minha piroca para a porta daquele cuzinho ... encostei a chapeleta e fui empurrando, mas a piroca é grossa demais ... ela logo soltou um gemido e fugiu de lado, dizendo que minha piroca não entrava por ser muito grande, que eu dia destruir o seu buraquinho ... insisti com a famosa frase: “SE DOER EU PARO ... É SÓ A CABECINHA (alguém já viu piroca ter ombro ? )” E a coloquei de novo na posição, e voltei a colocar a cabecinha na portinha daquele cuzinho apertadíssimo ... só que desta vez, sabendo que ia comer uma égua, uma potra chucra, passei pela cintura dela um lençol e segurei... não quis nem saber, quando coloquei a ponta da piroca na portinha daquele cu, empurrei com força e com tudo ... Ela deu um grito tão grande, que pensei que alguém do motel fosse ver o que houve ... ela fez menção se tentar sair, mas se fudeu, por que eu a havia cinturado e foi quando empurrei com mais força, fazendo com que meu saco fosse bater na sua buceta ... ela urrava de dor e chorava como uma menininha virgem ... ai meu cuzinho ... ai meu cuzinho ... dei uma estocadas mais lentas e ritmadas para que ela se acostumasse com a tora que ia rasgando sua bunda, e logo ela se acostumou com minha piroca dentro da bunda e começou a rebolar feito uma puta, na minha piroca ... mas mesmo assim reclamava que estava doendo, que ela havia sentido que havia rasgado alguma coisa no cuzinho dela ... disse para deixar de ser boba e relaxar ... ficamos nesta posição por uns 10 minutos, quando larguei toda a minha porra dentro daquela bunda, e quando enfiava, a porra vazava pelas bordas do cuzinho ... tirei minha piroca e la se jogou na cama, reclamando que a bunda estava toda ardida ... olhei e vi que realmente o cuzinho estava com uma abertura do tamanho de uma moeda e meia de R$ 1,00 ...
Deitei do lado dela ... fazendo uns carinhos, dando uns beijinhos no pescoço, mamando seus peitinhos deliciosos ... ela para me fazer um agrado, mamou minha piroca, meu saco ... Ahhhh que azar o dela ... despertou minha piroca mais uma vez, e lá fui eu novamente pra cima dela ... piroca dura, parecendo um vergalhão ... ela logo se sentou na cama, mas não teve chance ... a agarrei pela cintura novamente, a joguei de lado e voltei a castigar aquele cuzinho já não tão apertadinho ... notei que minha piroca, quando entrava e saía, estava vindo com um filete de sangue, e foi aí que percebi que onde ela estava sentada antes, tinha uma borra de sangue no lençol ... para não dar merda, joguei a almofada por cima e continuei socando com força naquela bunda, ela gemendo, chorando, rindo, gozando ... ela se levantou e mudou de posição ... me fez deitar e sentou de uma vez só na minha piroca ... Dor ? ahhhh estava mais interessada em ver minha piroca sumir dentro de seu cuzinho ... num determinado momento estava adorando, ficou de quatro, de lado, deitou de costas e abriu as pernas ... até pensei em meter neste momento em sua buceta, mas ela com as mãos tirou minha piroca de lá, cuspiu e lambuzou a piroca e enfiou novamente no cuzinho, dizendo que eu ia rasgar todas as pregas daquela bunda... e ela estava certa ... após quase uma hora e meia de entra e sai naquele cuzinho, o estrago já estava feito ... o cuzinho era um vulcão de sangue e porra ... o buraco do cuzinho já cabia um copo plástico destes de beber água ... não cabiam mais 3 dedos, mas se forçasse um pouco, minha mão entrava naquela bunda ... Foi então que ela sentiu que havia perdido todas as pregas, pois sentia que o cuzinho não fechava ... por uns 10 minutos, sentiu que ele ficou aberto e não voltava ao normal ... Foi ao banheiro e não precisou fazer forças para fazer coco ... o coco caía de dentro dela ... Ficou apavorada, pois o marido também havia dito que queria sua bundinha naquela noite ... e o pior, aquele cuzinho sangrava muito ... lembrei da tal de pedra hume ... e dei esta idéia a ela... colocar a pedra hume na bunda até ela fechar ... e ela fez isso, mas no dia seguinte a termos feito esta loucura no motel, ela me ligou e disse que não conseguiu fazer sexo com o corno do marido, por que estava descadeirada, não tinha mais pernas ou bunda nem mesmo para sentar ... foi ao banheiro e as fezes caíam de dentro, sem esforço... quatro dias depois me liga dizendo que estava num hospital, onde teve que fazer uma cirurgia no cuzinho, para reparar o estrago que fiz naquela bunda... para o corno do marido disse que havia operado hemorróidas ...
Continuamos sendo amantes por mais 3 anos, onde a comia na casa dela ou mesmo na minha casa ... mas aquele cuzinho apertadinho, hoje recondicionado, nunca mais provei ...

Sobre este texto

LORD/RJ

Autor:

Publicação:17 de junho de 2015 14:39

Gênero literário:Depoimento erótico

Tema ou assunto:Pulando a Cerca

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Ainda não há estatísticas de leitura deste texto, pois ele foi publicado em 17/06/2015.

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

  • R...
    Postado porR...em7 de março de 2016 20:22

    tenho uma rola bem grossa deve medir 20cm 8.5 ate hoje so arrombei uma mulher ela ate hoje quando me encotra na rua diz que seu cuzinho nunca mas se fechou.

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*