Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

As aventuras de Lorde Anúbis parte 2/2 Ninfeta Gordinha

Eu sabia que depois de quase uma hora suspensa pelos pulsos Juliana estaria em péssimas condições e aquilo me fazia bem ,voltei ao porão e lá estava minha vadiazinha pendurada em uma espécie de sono ou desmaio ,fui devagar até a mesa de instrumentos e escolhi a dedo a ferramenta do seu despertar uma palmatória de madeira para a bunda, eu parei um instante apreciando sua pele branca dos pulsos feridos ,a calcinha cravada em seu rabo e os seios enormes ali à minha mercê me enlouqueciam ,com toda a força possível eu bati com a palmatória em seus seios fazendo ela despertar com um grito de dor ,sem dó golpeei mais três vezes seus seios com toda força ela gritava a cada golpe esperneando ,aquilo só aumentava meu desejo ,larguei a palmatória e me pus atrás dela abraçando-a pela cintura, eu acariciava sua xota inchada com carinho ,a dor em seus pulsos fazia ela gemer baixo eu então lhe puxei com toda a força pra baixo eu apertava sua cintura com um abraço apertado e lhe puxava com força pra baixo,eu podia ver o sangue brotar dos grilhões escorrendo pelos braços e me excitando ainda mais ,cliquei no controle da engrenagem e de uma só vez Juliana foi solta pelos grilhões caindo no chão de repente ,fui até à mesa de instrumentos e busquei um Jawari ( bolinhas tailandesas ) joguei em cima dela :
-Quero que ponha todas estas bolinhas de borracha na boca , sem usar as mãos sua putinha !!!! Ela com dificuldade começou a puxa para dentro da boca as bolinhas ( elas eram 10 ) uma atrás da outra ,sua boca começou a ficar cheia mas ela ia sugando e ajeitando como podia as bolinhas em sua boca .
-Use os dedos vadia para empurrar boca a dentro !!!
Com os dedos ela empurrou as 4 que faltavam ,sua boca estava estufada ,seus olhos lacrimejavam pois as bolinhas tocavam e forçavam sua garganta ,me agachei em sua frente e acariciei seus seios grandes ,eu apertava os bicos com força ela só gemia abafada pelas bolinhas e revirava os olhos.
-De joelhos puta !!!
Juliana se pôs de joelhos me olhando como uma cadelinha à espera de carinho ,sua boca salivava escorrendo por queixo e seios ,mas de mim ela não encontraria carinho ,não naquele momento onde eu era apenas o dono de sua dor e sofrimento .
-Uma a uma ponha as bolinhas pra fora !!!
Ela começou a expelir devagar cada bola ,o jawari se esfregava em seus seios até que a última caiu no chão .Ela estava toda babada ,pescoço, seios e coxas ,mandei que beijasse meus pés ,ela beijou a ponta do coturno que eu usava e lambia toda a extensão dele .
-Gosta disso não é mesmo prostituta ??
Com a cabeça ela acenou que sim e voltou a lamber meus pés como uma boa cadelinha, eu do alto dos meus 1.88 de altura apreciava aquele corpo gostoso e pequeno de quatro no chão apenas com uma calcinha enfiada no rabo ,eu pus meu pau pra fora e mandei que se erguesse ,ao se pôr de joelhos ela ficou com o rosto de frente para meu cacete, pude ver em seus olhos o espanto com o tamanho e grossura ,meu pau sempre foi motivo de meu orgulho 25 centímetros e grosso demais ,a cabeça inchada mais grossa que o próprio pau o fazia um monstro sexual .
-Ele é enorme senhor !!!
Sorri. -Chupe putinha !!!
Ela pegou no pau com cuidado,não conseguia fechar a mão em volta dele ,abriu sua pequena boca e tentou pôr a cabeça enorme na boca, ela abria toda a boca mas não conseguia enfiar a cabeça na boca ,segurei ela por trás do pescoço e de uma só vez empurrei até a garganta daquela piranha, foi automático, suas lágrimas escorreram e ela começou a ter ânsia de vômito dei mais uma estocada e foi o bastante para que ela vomitasse na vara sujando-a toda .
-Desculpe senhor ele é muito grande !!
Dei-lhe um tapa na cara com força .
-Continue a me chupar vadia !!!
Desta vez ela abriu com gana a boca e pôs a cabeçona pra dentro ,sugando como uma bezerra faminta seus lábios quentes em volta da cabeça me faziam sentir um prazer imenso, tirei o pau de sua boca e dei duas pancadas em sua cara com a piroca.
-Lambe !!!
Ela lambia da base até a cabeçorra seguidas vezes, sua língua era quente e úmida ,uma verdadeira delícia ,apertei seu rosto fazendo-a escancarar a boca e soquei até a garganta com violência fazendo ela engasgar mais uma vez com minha enorme piroca, a baba e o vômito escorriam pelo lado da sua boquinha e eu esporrei forte na sua garganta ,segurava seu pescoço e a obrigava a engolir ,ela até tentava mas era muito leite ,baba e vômito, ela não podia impedir que essa mistura descesse pelo seu queixo e molhasse seus seios enormes, terminei de gozar e retirei meu pau de sua boca ,ela tossia e golfava, meu pau permanecia ali duro e em pé, fui até a mesa de instrumentos e trouxe um torcedor de seios, uma espécie de sutiã com dois encaixes redondos de metal no lugar do bojo, a vesti com ele e acomodei bem seus enormes seios ,ela nada dizia apenas encarava meu pau melado ,puxei seus braços e a pus amarrada nos grilhões novamente, agora de frente pra mim ,preparei o açoite ,agora eu usaria um tradicional um açoite de marcar a pele ,destes usados na escravidão .
-Preste atenção sua puta ,eu vou te dar uma surra pra que você saiba o que é dor ,vou espremer seus seios e te fazer sofrer, mas eu não quero ouvir um grito sequer ,nenhum você entendeu vadia ???
Ela assentiu com a cabeça e eu girei a engrenagem do torcedor de seios 3 vezes ,ela apertou os lábios com os dentes sentindo as tetas começando a serem espremidas, lhe açoitei com força nas coxas ,ela continuava em silêncio mesmo sentindo dor ,açoitei mais uma vez suas coxas com força e assistia Juliana jogar a cabeça de um lado para outro tentando segurar os gritos, girei mais 3 vezes a engrenagem do torcedor de.seios e ela grunhiu.
-Eu te mandei ficar em silêncio cadela !!!
Dei um soco em seu estômago com força, ela se contorceu de dor ,levantei a sua cabeça e cuspi em sua cara .
-Você é uma puta desobediente ,silêncio total entendeu vadiazinha ????
Ela acenou com a cabeça que sim e eu lhe dei mais duas açoitadas na altura das coxas, ela mordia o lábio inferior ,girei a engrenagem dos seus seios mais 5 vezes e ela abriu a boca em um grito mudo jogando a cabeça pra traz .
-Sabe eu adoro uma bucetinha virgem !!!!
De uma só vez rasguei e tirei sua calcinha ,sua buceta era inchada e lisinha sem pelo algum, esfreguei meu pau na testa da xota ,ela olhava pra baixo com a respiração pesada ,a cadela estava excitada , me afastei e mais uma vez lhe açoitei agora nos seios ,seu rosto se contorcia em dor ,girei mais 3 vezes a engrenagem dos seus seios e ela não suportou mais ....soltou o grito de dor .
-Ahhhhh !!!
Eu sorri com sua dor .
-Desobediência. ....tsc tsc tsc quanta desobediência !!! Lhe açoitei agora nos seios que já começavam a roxear por estarem tão apertados , açoitei seus seios 4 vezes com muita força ,ela já não conseguia segurar seus gritos e gemidos de dor ,girei mais 4 vezes a engrenagem em seus seios fazendo-os ficarem totalmente espremidos, ela gemia ,comecei a passar o dedo na entrada de sua xotinha, ela era mesmo uma putinha estava meladinha, dei mais uma açoitada em seus seus e girei mais 5 vezes a engrenagem de seus seios ,eles agora estavam totalmente roxeados e espremidos, o espetáculo era lindo ela estava com os braços pro alto presos nos grilhões ela ainda usava a coleira apertada ,seus seios eram roxos agora espremidos violentamente pelo torcedor de seios, toda marcada pelos açoites completamente nua .
-Agora diga minha putinha branca, peça este caralho dentro da sua xota virgem, peça ,implore por minha vara mas saiba que prazer só eu terei !!!
Ela disse entre gemidos :
-Me dê senhor, me dê esse pau enorme na xoxota, eu sou sua senhor ,me use senhor !!!
Me aproximei e a fiz abrir a boca ,com dificuldade pus em sua boquinha uma bola de borracha do tamanho de uma bola de sinuca ,selei sua boca com fita crepe e beijei seu rosto , fiquei completamente nu e lhe açoitei mais algumas vezes ,na barriga, seios ,coxas e até no rosto, ela chorava copiosamente respirando com dificuldade ,girei mais 3 vezes a engrenagem de seus seios lhe fazendo soltar um urro abafado de dor, lhe açoitei com toda a força na cara e nos seios mais uma vez e girei a engrenagem dos grilhões fazendo com que ficasse de costas para mim ,beijei seu pescoço e disse em seu ouvido : agora vou tirar o lacre dessa xota imunda sua piranha !!
Por trás dela peguei por baixo de suas coxas fazendo com que ficasse como um frango assado ,passei a piroca na entrada e pude perceber seu medo ,sua ânsia ,apontei a vara e sem dó cravei de uma vez só meus 25 centímetros de caralho ,ela jogou sua cabeça pra trás com força ,seus olhos estavam arregalados eu podia sentir sua xota morder o pau ,tirei até ficar só a cabeça dentro e dei mais um golpe sem dó,e mais um e mais um ,um após o outro meus golpes se sucediam ,meu pau já estava todo melado do sangue de sua virgindade ,eu continuava socando a piroca até o fundo e minha branquinha somente gemia abafado ,meu pau ia até o fundo e espetava seu útero como era gostoso a xota daquela menina putinha, eu já não aguentava mais o calor e aperto da sua xota e então jorrei, jorrei meu leite dentro daquela piranha branca enchendo sua bucetinha com leite de pica, ainda com a pica dentro com a mão esquerda busquei a engrenagem dos seus seios e girei com violência mais 5 vezes ,agora seus seios pareciam que iam explodir , retirei meu pau de dentro e a libertei dos grilhões ,ela não conseguia ficar de pé entre suas coxas o sangue brotava a puxei pelos cabelos e com violência a pus de bruços ,subi atrás dela e cravei a pica em sua buceta de novo ,eu enfiava sem dó meu pau até o fundo ,socava racha a dentro meu pirocão enquanto lhe enchia de chupões no pescoço eu fodia aquela xota com força meu gozo se aproximava de novo mas desta vez eu tinha outros planos para meu leite saí de dentro dela e a virei de barriga para cima ,sentei-me sobre seu estômago e comecei então a fazer uma espanhola com seus seios roxos de tanto estarem espremidos e sufocados pelo torcedor de seios eu forçava um contra o outro fazendo seus seios me punhetarem, era bom sentir seus seios frios por estarem dormentes sendo usados como instrumento de punheta por mim ,não demorei e mais uma vez jorrei ,jorrei muito leite sobre sua cara de puta ,golfei meu leite grosso sujando sua cara e seios ,sua cara estava coberta pelo meu esperma, bati meu pau com força algumas vezes em cima dos seus seios, seu rosto era só dor , retirei a fita crepe e ela expeliu a bola a bola de borracha junto com muita baba tosse e vômito, quando ela terminou eu já estava de pé com o açoite na mão ,quando ela ergueu o rosto eu lhe açoitei sem dó na cara ela então caiu com o rosto no chão ,fui até ela alisei seus seios e cliquei na trava da engrenagem ,de uma vez só seus seios foram soltos daquela mordida descomunal do meu brinquedinho ,ela gritou alto de dor ,eu apenas sorria vendo ela ali no chão .
-Sua buceta é bem gostosa putinha, agora levante-se !!!
Ela com dificuldade se pôs de pé em minha frente ,alisei seu rosto e lhe disse:
-Você agora é minha ,sou seu dono e você minha cadela sem valor !!!
Fui até a mesa de instrumentos e lhe joguei sua roupa .
-Vista-se prostituta como eu te disse você vai cumprir seu horário !!!
-Preciso me limpar senhor !!!
-A sua alma é imunda vista-se assim como está !!!
Ela se vestiu ,mal conseguia se mexer, limpou o sangue de suas coxas com um pano de chão ,se ajeitou como conseguiu e eu a levei até onde a peguei, ela saiu do carro desconjuntada, cabelo totalmente despenteado, marcas por todo o corpo e rosto , eu tinha lhe entregue meu cartão mas fiz uma ressalva :
-Estes são meus números sua puta ,se quiser ser minha novamente me ligue mas saiba o que aconteceu hoje não foi nada se me ligar você e seu corpo de puta serão mais massacrados ainda !!!
Assim que ela tomou alguma distância fui embora mas eu sabia que ela ligaria .....ahhh eu sabia !!!!!

Sobre este texto

Lorde Hernfrieth

Autor:

Publicação:12 de outubro de 2014 12:05

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:BDSM

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Ainda não há estatísticas de leitura deste texto, pois ele foi publicado em 12/10/2014.

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

  • Gisele
    Postado porGiseleem5 de abril de 2015 10:42

    Delicia de história

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*