Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

*O BANHO COM KURT (continuação de AO AR LIVRE)*

*O BANHO COM KURT (continuação de AO AR LIVRE)*
elizabeth querida, quanta saudade. adorei receber notícias suas. que bom que saiu tudo conforme você planejou.
por aqui tudo bem. desculpe minha ausência, tive uns pequenos problemas. nada alarmante.
em sua última carta, você foi bastante enfática. então, me rendo. não insista mais: vou contar como foi o banho com kurt. vamos lá:
chegamos em casa completamente encharcados pela chuva, que nos pegou de surpresa no meio do caminho. as toalhas que peguei para tentar tirar o excesso de água não foram suficientes.
– acho que vamos ter de ir para o banho, sugeriu kurt.
– sim, é por aqui, respondi indo em direção ao banheiro.
levei-o até a porta.
– você não vai me deixar aqui sozinho.
kurt me puxou para dentro do banheiro.
enquanto nos beijávamos, tiramos a roupa apressadamente e fomos para o chuveiro. a água caiu quente e farta. ali embaixo, kurt me abraçou e me beijou novamente.
a água esquentava nossos corpos ainda gelados por causa da chuva.
kurt passava as mãos nos meus cabelos molhados.
seus dedos foram descendo pelo meu corpo. beijava meu pescoço, mordia minha orelha. logo seus dedos chegaram ao meio das minhas pernas. ele sentiu que eu já estava excitada.
parou de me beijar e me encostou na parede. a ducha de água caia na minha frente, kurt ajoelhou. a água corria pelas suas costas. ele abriu minhas pernas e olhou minha boceta molhada. abriu devagar com os dedos os grandes lábios que já estavam inchados e quentes. meu clitóris ficou à mostra. ele, então,lambeu. passou a língua e sentiu que meu corpo estremecia ao seu toque.
levantou e me virou de costas. agora a água caia na minha bunda. eu me empinei em sua direção. ele enfiou novamente os dedos na minha boceta molhada.
abri mais ainda minhas pernas. ele pegou o xampu que estava na prateleira e derramou na minha bunda. o líquido escorreu e ele levou o xampu até meu cu.
desligou a água do chuveiro.
kurt então esfregou bem o xampu no meu cuzinho. devagar enfiou um dedo. dois dedos, três e eu fui abrindo o cu pra ele. até que ele tirou os dedos e enfiou o pau.
o xampu ajudou o pau escorregar fácil para dentro de mim.
eu gemi de prazer.
kurt entrou e ficou lá, paradinho, me fazendo sentir seu pau latejando. aos poucos ele rebolou, tirou e enfiou o pau novamente. segurava minha cintura com força. eu estava louca de tesão.
– isso kurt, mete com força no meu cuzinho
e ele metia.
– minha puta gostosa, sente meu pau dentro de você? perguntava quase rosnando.
eu sentia ele todo.
kurt deu várias estocadas com força. eu empurrava minha bunda em sua direção. sentia o pau rasgando minhas entranhas.
até que ele gozou. dentro de mim.
ligou novamente o chuveiro. eu tremia de tanto prazer e tesão. senti cada estocada, quase gozei junto.
ele me virou de frente pra ele e me beijou a boca. pegou novamente o xampu derramou em meus cabelos.
lavou com carinho. enxaguou. pegou o sabonete, fez espuma na esponja e passou pelos meus ombros.
foi descendo até meus seios. lá demorou um pouco mais passando levemente a esponja pelos meus mamilos excitados.
desceu pela minha barriga. nessa hora eu peguei a esponja da sua mão e passei a ensaboá-lo.
deixei a espuma cair no seu pau. ainda estava armado. larguei a esponja e com a mão lavei o pau dele na água que caia. para tirar toda a espuma comecei a fazer uma massagem. o pau ficou ainda mais duro.
eu ajoelhei. fiquei com a água caindo em meu rosto. mais uma vez ele desligou o chuveiro. eu enfiei o pau na boca.
chupei o pau de kurt com fome.
ele foi até minha garganta. eu lambia e chupava. uma chupada forte e saborosa. até que ele gritou que ia gozar novamente.
tirei o pau dele da boca e deixei ele gozar na minha cara.
espalhou a porra pelo rosto todo. eu fiquei ali olhando pra ele enquanto seu gozo me sujava. jorrava esperma em mim.
até que liguei novamente o chuveiro e a água levou tudo.
levantei e finalmente terminamos o banho. saímos do chuveiro e nos enrolamos nas toalhas. eu queria mais. queria gozar nele. mas, ai, já é outra história...
na próxima carta te conto o fim disso tudo minha querida elizabeth. um grande beijo, sua eterna, M.R.

Sobre este texto

madame red

Autor:

Publicação:1 de setembro de 2014 20:05

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Casal

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Ainda não há estatísticas de leitura deste texto, pois ele foi publicado em 01/09/2014.

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

Não há comentários até o momento. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*