Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

marli vs buck


oitenta e sete centimetros de altura pesando cem quilos buck um cao da raça dos mastiff era um belo exemplar,. pelos negros, reluzente uma cabeça enorne e uma tremenda bocarra..apesar de todo este jeito feroz buck era docil e obediente. desde que chegara na mansao dos braga era o xodo de eric e de marli sua esposa por nao terem filhos ele foi assim adotado e ja a dois anos e dez meses era o bebe da familia. e tambem ja a treis meses marli pelo menos duas vezes por semana copula com o babao buck . como nesta tarde em que deitada de costas sobre a mesinha de centro na sala ela delicia-se com a enorme lingua que o mastiff lambe sua vulva levando ela ter orgamos intensos. a buceta imundada de liquidos vaginais se misturam com a baba que escorre pelos cantos da enorme boca do cao sua lingua invade profundamente a vulva dela que sente como se faiscas de pequenos choques percorrecem todo seu corpo arrepiando todos seus pelos .em extase marli murmura docilmente MONTA BUCK MONTA BUCK. ele entao apoia as patas dianteiras sobre a mesa na altura dos seios dela apoia as patas trazeiras sobre o felpudo tapete e com a pica em riste totalmente desencapada ele procura a buceta dela em movimentos espirais .com uma das maos marli guia o cassete ate a entrada da buceta e sente o cao encaixar o caralho e estocondo rapido ele penetra sua gruta fazendo ela gemer gostoso. buck alucinado cavalga sua dona babando nos peitos dela que ternamente acaricia a cabeça dele .habilidosa marli abre as pernas e puxa suavemente ele ate sentir na boca da sua buceta o nodulo emforma de um limao que fica no meio do caralho do cao.ela entao apoia os pes sobre o dorso do animal e da uma catracada jogando seu pelvis de encontro aquele nodulo um gemido de dor misturado com prazer escapa de seus labios ao sentir aquela esfera transpassar sua gruta e sente jatos seguidos de porra dentro dela e aquela bola cresce assustadoramente deixando ela engatada na pica do cao.urros de praser fazem marli sentir-se como uma cadela presa na casseta enorme e gosando insandecida ela geme como uma cachorra no cio. seus orgasmos transbordam pelo seu corpo e inibriagada de tesao marli desfalece no caralho enorme do mastiff. cansado o cao ainda tem lampejos de gozo e continua ejaculando dentro dela. com a respiraçao acelerada buck vai aos poucos se afastando andando para traz marli pregada na pica do cao volta si quando sente sua cabeça bater no tapete o cao com as quatro patas no tapete tem marli pendurada no seu caralho . buck fica estatico como se entendesse o momento e apos alguns minutos marli docilmente coloca os pes sobre as virilhas dele e num ultimo esforço consegue espelir a monstruosa pica que sai comum esplocar como se fosse um champanhe sendo estourado um rio de porra escorre de sua buceta formando uma imensa poça embaixo de sua bunda. marli ainda sente contraçoes em sua vulva que se fecha e abre seguidas vezes toda arrombada e como se agradecesse aquela foda buck se aproxima e começa a limpar a buceta dla com sua enorme lingua e marli ja goza novamente cheia de luxuria


Sobre este texto

madrugada2

Autor:

Publicação:11 de fevereiro de 2016 12:00

Gênero literário:Depoimento erótico

Tema ou assunto:Sobrenatural erótico

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Ainda não há estatísticas de leitura deste texto, pois ele foi publicado em 11/02/2016.

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

Não há comentários até o momento. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*