Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

o sogro2

Marli insana continuava, se contorcendo ,as pernas abertas como uma furquia .um braço sobre os olhos, denunciavam um gesto pudico como se não quisesse ver a si propria. O sr Evandro apalpava seus seios, as veses torcendo levemente os bicos.Ela ofegava como quem dera uma longa corrida , sua respiraçao estava entrecortada, ofegante totalmente entregue, Languida deixou-se arrastar ate ter quase a bunda fora da mesa,entao sentiu a cabeça do cassete roçar sua vulva,rebolou gostoso antevendo a PENETRAÇAO QUE SE APROXIMAVA. E deu um gemido de dor e prazer ,quando o falo começou a entrar em sua buceta.sentiu como estivesse sendo rasgada um ardor intenso . Era como se estivesse sendo violada pela primeira vez. Um filete de sangue escorria misturado a suas secreçoes . seu himem complacente estava realmente sendo violado. Um orgasmo ensandecido percorreu seu corpo, quando a cabeça do enorme caralho penetrou sua buceta.e alucinada sentiu os mais intensos gozos quando percebeu sua vulva totalmente preenchida. Os asperos pentelhos do seu sogro roçando sua bunda. Estactico ele deixava o monstro pulsar dentro dela sem fazer nenhum movimento. Isto deixava ela possesa,lentamente ele retirou todo o cassete dela que sentiu um vazio profundo.alucinada ela entrelaçou as pernas no dorso dele puxando-o selvagemente para dentro dela abraçou-se ao pescoço dele que com uma estocada estava dentro dela. Entao ele fustigou a pica dentro dela entrando e saindo .com estocadas rapidas profundas que faziam ela delirar com gozos seguidos em transe nos mais intensos orgasmos que ela nunca tinha sentido.chorou soluçando ganindo como uma cadela no cio cravando as unhas nas costas dele arranhando –o todo .implorando para que ele despejasse seu gozo dentro dela. Ele urrou como um animal desferiu varios tapas no rosto dela .que nos estertores de seus orgasmos pedia para ele bater mais forte sentindo os jatos de porra baterem no seu utero deixando-a toda lambuzada .o suor dos dois corpos se misturavam impriginando o ar com um cheiro animalesco de sexo.
Dois corpos desfalecidos estenuados jaziam sobre a mesa.Marli despertou do seu estupor não acreditando no que tinha acontecido .olhou em volta e ouviu o chuveiro onde evandro se banhava , dolorida sentindo um ardume entre as pernas se dirigiu ao banheiro com resquicios de porra e sangue ressecados grudaos em seu corpo
Olharam-se como dois alucinados e ainda sem dizerem nenhuma palavra se abraçaram debaixo da agua que escorria pelo seus corpos .marli deu um gemido choroso lagrimas escorriam de seus olhos e soluçando ajoelhou-se e sorveu com gosto a enorme rola que cresceu descomunhal entre seus labios ele movimentou o quadril fazendo ele sentir o falo na garganta e como se copulasse ele bombava a casseta dentro da boca dela..... CONTINUA

Sobre este texto

madrugada2

Autor:

Publicação:31 de março de 2016 01:14

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Fetiches

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Ainda não há estatísticas de leitura deste texto, pois ele foi publicado em 31/03/2016.

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

Não há comentários até o momento. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*