Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

Emerald

Chegamos a casa depois de um dia cansativo. A porta ainda está aberta, preocupamo-nos em cair para cima de algo macio; a vítima foi o sofá. “Devia ir tomar banho, vens?”, nem sequer respondes, simplesmente abraças-me como se quisesses dormir. “Querido…vamos relaxar.” Levanto-me e puxo-te como consigo tentando levantar-te, sem sucesso. Fecho a porta, vou ter de usar a técnica milenar? Tiro o casaco e jogo para cima de uma cadeira; depois tiro a blusa, escorrega-me pelos braços. Aproximo-me de ti, ajoelho-me ao pé do bendito sofá que te prende e beijo-te. Levanto-me e fico de costas; empurro as calças para baixo devagar ao mesmo tempo que balanço o quadril que te hipnotiza. “Não queres tirar-me o resto?” Quando ameaças esticar a mão para me alcançares fujo para a casa de banho e meto a água a aquecer na banheira.
Ia tirar o sutiã, visto que tinha ficado à espera e tu não tinhas vindo mas, justamente quando ponho as mãos no fecho, resolves aparecer. Olha que belo timing… Jogas-te a mim como se fosse uma presa. Beijas-me apaixonadamente e tentas tirar-me o sutiã. Tentas…porque jogo-te água à cara. Nisso, agarras-me por trás com força como se fosse um castigo mas acabas por me largar para conseguires tirar a própria roupa. Aproveitando que estou livre, entro na banheira, mesmo com a lingerie. Cubro-me de água, deito-me; volto a pôr-me de pé quando estás a tirar os boxers. Olhas para mim, as gotas deslizam por todo o meu corpo quente, algumas delas ficam penduradas na renda da tanga verde, parecem cristais. Jogo água para cima de ti mais uma vez só para te provocar. Tu vens…
Era capaz de ficar assim o dia inteiro, estamos deitados com a água a cobrir os corpos, excitados. Tu por cima, insaciável, beijas-me o pescoço e, abraçado a mim, puxas-me contra o teu corpo escaldante, hmm esse pau… Agarras-me pelas costas e ficamos sentados de frente um para o outro. Sento-me no teu caralho duro, tu deslizas as alças do sutiã, lambes e mordiscas-me os mamilos. Danço encima de ti, faço movimentos circulares intensos e a aumentar de velocidade. A água já começa a transbordar quando me seguras pelo rabo e fazes-me cavalgar. Gemo baixinho, ouço ao ouvido a tua respiração acelerada…quero-te, agora.
Apoio-me nos teus ombros e levanto-me repentinamente, o que provoca uma onda que joga boa parte da água para o chão da casa de banho. Finalmente tiro o sutiã e seguro-o com os dentes. Depois, desço a tanga encharcada pelas minhas pernas inclinando-me para a frente, de forma a que os meus seios ficam ao perfeito alcance da tua boca. Mordes-me delicadamente enquanto acabo de tirar a lingerie. Espremo as duas peças íntimas do alto, uma corrente de água escorre-te pelo peito. Feito isto, olho-te nos olhos, jogo o que tinha na mão para bem longe, dá-me o que quero.
Volto a sentar-me em ti. Pulsas. Sinto-te excitado, muito. Beijamo-nos, um beijo longo mas cheio de energia. Puxo-te para cima de mim, as minhas pernas envolvem-te. A água mexe-se conforme deslizas sobre mim. ‘O que queres, minha sereia?’, “Mais!”, ‘Mais?’, “Achas que estou pouco molhada?”, ‘Tenho certeza que…não’; conduzo a tua mão até à minha buceta. Enfias dois dedos enquanto toco o meu clítoris, aahhh…por favor. Mordo o lábio, olhas para mim com deleite.
A tua glande roça-me os lábios vaginais, brincas comigo. Arranho-te as costas, a minha respiração acelera. Tu tentas controlar-te mas por dentro estás louco por me sentires, eu vejo nos teus olhos…
Beijas-me e penetras-me ao mesmo tempo, suavemente. Sinto cada centímetro do teu caralho maravilhoso, tão…foda-se, tão bom. Enfias o máximo possível e depois tiras. Suspiro. Sorris. Começas a fazer vai-e-vem, primeiro só com a ponta, depois com todo o teu cacete grosso. Todo em mim, cada vez mais rápido. Seguras-me pelo rabo e depois agarras-te à borda da banheira para manter a velocidade. Gemo. Fodes-me com força, dás-me tudo, sabes como eu gosto.
Ponho os meus pés nos teus ombros, o ângulo é perfeito, a penetração é profunda. "Não pares! Não...aahhh!" caralho... Não consigo parar de gemer, tu também não. Gememos alto, mais e mais. "Dá-me tudo agora!"
Esforço-me por tocar o meu clítoris mas estremeço por todo o lado. O orgasmo corre-me o corpo todo. Tu tiras o teu pau da minha buceta e dás-me um banho...de porra.

Sobre este texto

maggieg

Autor:

Publicação:5 de janeiro de 2013 15:19

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Casal

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Este texto foi lido 335 vezes desde sua publicação em 05/01/2013. Dados do Google Analytics

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

  • pablo
    Postado porpabloem8 de março de 2013 00:19
    pablo é um autor no História Erótica

    SENSACIONAL !!!
    Estás colaborando com muitas mulheres , ratificando "AS TÉCNICAS DA SEDUÇÃO".
    PARABÉNS! BJS Pablo.

  • Antonia
    Postado porAntoniaem7 de janeiro de 2013 17:56

    Sei que não é do Brasil, acho que por isso mesmo adoro ler seus textos. Dá um tesão danado, rssss

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*