Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

O Quimico

Nos encontramos perto das 21h, correndo contra o nosso próprio tempo, fizemos as nossas obrigações, e corremos apenas para nos comermos....
A fila de espera no Motel mais show aqui perto era de 1h, não dava, e as suítes apenas as mais caras, fomos para outro, no qual conheço tão bem, no caminho o chupei, deixando ele alucinado de desejo e tesão, ouvir seu gemido e perceber como acontecia seu auto controle me dava mais tesão e mais vontade de ter aquele homem em mim.
A espera no motel, segundo a recepcionista de 30 a 40 minutos, vocês esperam? Claro! Não sei quanto tempo ficamos esperando no carro, mas acho que não foi esse tempo. Ele deitou os bancos do carro, e começamos a nos comer bem ali, eu sentada no seu colo, tendo ele dentro de mim, sentindo cada gemido seu, e cada desejo. Um tesão absoluto, você ver as janelas se embaçarem, sentir cada vez mais o calor encher o seu ser, e as pessoas passarem pelo lado de fora e nada poderem dizer. Quando a mulher foi avisar sobre a liberação do quarto, me joguei para o outro banco, usava apenas a cinta liga, e ríamos da situação.
No quarto não foi diferente, nos unimos de todas as formas e jeitos, uma mistura de gostos, e sensações, que saiam dos nossos corpos. Até o momento que ele disse ponha sua bota, e me jogou em cima da mesa, puxando minha cintura para si, e me metendo, e a cada vez que trocava do cu para a buceta, ou da buceta para o cu, me dizia, e como me metia deliciosamente, gozar, gozei umas três vezes. E para finalizar, senti seu gozar na minha boca, deliciosamente escorrendo pela minha garganta.
Tomamos nosso banho, e quando saímos do banho, comecei a provocá-lo mais uma vez, e seu membro de mole passou a ficar cada vez mais duro, e dentro da minha boca, não tínhamos vontade de ir embora, quando toca o telefone e disseram mais 20 minutos, aproveitamos cada minuto que restava, mas não terminamos, apenas deixamos a vontade para o para a próxima vez. E continuamos rindo da situação, imaginando o que as pessoas disseram sobre a nossa transa de espera.....

Sobre este texto

Mestiç@

Autor:

Publicação:25 de março de 2013 20:42

Gênero literário:Depoimento erótico

Tema ou assunto:Casal

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Este texto foi lido 64 vezes desde sua publicação em 25/03/2013. Dados do Google Analytics

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

Não há comentários até o momento. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*