Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

Fazendo meu marido assistir

Tudo começou na inocência de uma brincadeira, como sempre...
Estávamos em um sítio em Atibaia, eu, Daniele, meu marido, duas amigas e um amigo nosso, Bruno. Fomos com o intuito de passar um fim de semana longe de preocupações e com vontade de deixar tudo o que passamos na semana para trás, para isso, combinamos que certos assuntos seriam proibidos e a bebida seria grande. Na sexta de noite e no sábado tudo correu bem, bebemos, rimos, falamos besteiras, acabamos abusando, naturalmente, e no domingo foi o que esperávamos, ressaca para todos!
Logo que acordamos, as meninas resolveram ir embora, pois não estavam se sentindo bem, e ficamos eu, meu marido e Bruno. Como iríamos embora somente no outro dia de manhã, decidimos fazer um churrasquinho e bebericar um pouco. O bebericar acabou se transformando em beber bastante de novo. Aí começa a parte interessante.
Por volta do meio da tarde, com nós três já bem alto, começamos a conversar sobre sexo, contar nossas experiências, o que gostávamos, o que fazíamos, disto passamos a assuntos de traição, fantasias escondidas, swing, e por aí vai. Nisto Bruno, muito safado e animado, pergunta para mim se eu não tinha vontade de estar com outro homem, já que estou com meu marido há 3 anos, meu marido olhou para ele reprovando a pergunta e para mim esperando a resposta, disse que nunca havia pensado naquilo e acabei o assunto. Bruno deu um tempo e continuou a investir na pergunta, só que agora para meu marido, que já estava mais bêbado que nós, perguntando por quê ele não compartilhava a "putinha" dele com os outros, já que eu tinha me animado e contado tudo o que fazia. No começo ele relutou, mas depois começou a abraçar a idéia. A esta altura, Bruno não parava de me olhar e me comer com os olhos. Eu sempre soube que ele tinha tesão por mim, mas não tanto. Aquilo me animou e começou a me despertar um tesão enorme. Como estava calor, estávamos todos de sunga e biquine, comecei a provocar discretamente o Bruno, abaixando, abrindo um pouco as pernas, sem meu marido perceber.
Com meu marido "concordando" que eu deveria ser compartilhada, eu, bem da safada, perguntei para ele se eu podia então fazer um top less, já que estávamos só os três, ele relutou um pouco mais concordou, na hora que tirei a parte de cima do biquini, pude perceber o volume que cresceu na sunga de Bruno, ele tentou disfarçar mas era nítido. A partir daí foi muito mais fácil provocá-lo com meus 1,55 de altura, magra com peitos grandes. Ele não parava de olhar, percebi que ele não estava se aguentando, e nem eu, com meu marido bêbado falando o quão "putinha" eu era e aquele volume todo na sunga, até que Bruno propôs, perguntou para meu marido o que acharia de ver a "putinha" dele com outro homem, ele respondeu que seria excitante mas não sabia se estava preparado para tanto, nisto Bruno replicou que seria ele, meu marido arregalou os olhos, relutou mas concordou com condições, que ele fosse acostumado a ver, e que naquele momento não transássemos, que no máximo faríamos oral. Na hora fiquei maluca de tesão, tendo em vista que o que mais gosto é chupar um pinto bem gostoso até sentir ele gozar, tenho uma tara imensa por gozadas!
Bruno olhou para meu marido, que consentiu com a cabeça, depois olhou para mim, com um sorriso safado, abaixou a sunga e me chamou para aproveitar. Ele é maior que meu marido, de altura e de pinto, e ver aquilo tudo para mim, fiquei muito molhada, cheia de tesão, na hora abaixei na frente dele e comecei a lamber a cabecinha daquele pinto, que já babava um pouco. Lambia tudo, e batia uma punhetinha bem devagar, olhei para ele e falei que só pararia quando ele me lambuzasse, nisto engoli o pinto de Bruno, chupava como sempre chupo, com dedicação, com gosto. Punhetava ele, colocava tudo na minha boca, lambia tudo! Ver meu marido olhando eu chupando outro homem me deixou louca, fora aquele pinto gostoso que eu tinha na boca. Bruno gemia, me xingava de puta, boqueteira, e eu lá, trabalhando naquele pinto, até que ele disse que ia gozar, na hora pedi que gozasse na minha cara. Continuei ajoelhada na frente dele, de boquinha aberta e linguinha para fora, e ele punhetando na minha cara, até gozar. E gozou muito, uma porra do jeito que gosto, bem quente e em muita quantidade. Me lambuzou toda, engoli o que pude e continuei chupando aquele pinto gozado, sentindo a porra escorrendo pelo meu rosto. Ainda ajoelhada, segurando o pinto do Bruno, perguntei para meu marido se ele tinha gostado, ele somente respondeu que eu era mesmo uma "putinha".
Depois disso tudo, fui tomar um banho, enquanto os rapazes conversavam. Não faço idéia do que falaram, mas que rendeu outras histórias, rendeu. Depois conto mais!

Dani

Sobre este texto

minicasal_20

Autor:

Publicação:9 de novembro de 2012 00:09

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Pulando a Cerca

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Este texto foi lido 3.646 vezes desde sua publicação em 09/11/2012. Dados do Google Analytics

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

  • eduardo
    Postado poreduardoem23 de novembro de 2012 01:24

    adorei o conto quem sabe não posso participar do proximo pica grande e grossa vc vai gostar muito

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*