Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

Juca, O Melhor Amigo do Meu Irmão – Parte II (A Calcinha)

Juca, O Melhor Amigo do Meu Irmão – Parte II (A Calcinha)
Passadas algumas semanas do ocorrido na fazenda em Itajubá na Serra da Mantiqueira/MG, Juca continuava a frequentar nossa casa com a maior naturalidade, não gerando motivo algum para desconfianças de que alguma coisa diferente havia acontecido na fazenda...

No dia seguinte ao acordar me sentia totalmente diferente... Meu corpo estava mais sensível e um simples toque em minha pele durante o banho desencadeou as lembranças do ocorrido no dia anterior... Juca me possuindo, sussurrando obscenidades em meu ouvido, beijando meu pescoço e chupando meu bumbum, acelerou os batimentos de meu coração... Fechei os olhos e não pude negar o prazer que senti com tudo aquilo...

Ao retornarmos da fazenda para a nossa casa na av. Barão do Rio Branco em Paraisópolis/MG, acessei a internet esforçando-me excessivamente para encontrar algo ou alguém para desabafar e conheci uma Transexual chamada Tiffany... Foram maravilhosos os vários dias em que conversamos via chat e Webcam... Destino ou Acaso, não interessa, mas foi muita sorte conhecer a Tiffany e lembro com carinho de algumas observações dela:

...Fofo não dê importância a essas informações loucas... Esses tais machões irão tentar lhe depreciar e humilhar, melhor ignorá-los... Posso garantir a você que a maioria deles fala fino quando estão comigo e imploram por rola... Sempre existirão pessoas intolerantes, basta você não dar atenção a coisas pequenas como elas... Sobre o desequilíbrio hormonal, pode acontecer pelo fato de você ser bem novinho... Nossos corpos possuem a Testosterona e o Estrógeno, possivelmente com toda a tensão à qual foi submetido e talvez por um desejo interior, o seu corpo pode passar a produzir mais Estrógeno deixando-lhe com traços delicados e femininos... Nossa mente é uma caixinha de surpresa... Querido o fato de chegar ao orgasmo sem tocar no seu membro e o mesmo permanecer flácido é um motivo para festejar... Poucas pessoas possuem uma hipersensibilidade na região pélvica e essa sensibilidade lhe possibilitará experimentar orgasmos mais intensos e gostosos... Ativo ou Passivo, não importa, todos são veados do mesmo jeito... Kkkk... Procure relaxar para poder curtir essa descoberta maravilhosa de forma mais intensa...

Graças as nossas conversas consegui equilíbrio e tranquilidade para tocar a minha vida... Não sei a motivação de Tiffany por mim: ... “Pena ou Semelhança com a minha história... Mas sou eternamente grato a ela”...

Uma coisa admitia como verdadeira a mudança em meu corpo e a incapacidade de bloquear os pensamentos e as imagens de Juca roçando sua barba em meu pescoço, sussurrando em meu ouvido e chupando forte a minha bunda, aflorando assim cada vez mais e mais o prazer daquele dia...

Todas as vezes que cruzava com o Juca em minha casa não conseguia encará-lo, baixava a cabeça acelerando os passos para ficar o mais longe possível dele e pressentia seu olhar acompanhando os meus passos... Certa noite meu irmão estava tomando umas cervejas com Juca e fui ao banheiro... Entrando no banheiro encontrei uma das calcinhas de mamãe, ainda lembro, era a vermelha, tipo asa delta, mamãe adora esta cor... “CARAMBA! NÃO SEI O QUE PASSOU POR MINHA CABEÇA NAQUELE DIA, MAS FIQUEI DOIDINHO PARA VESTIR... TENTEI ME SEGURAR, MAS ALGO INCONTROLÁVEL ME IMPULSIONAVA A VESTIR AQUELA CALCINHA”... Tirei o meu calção e comecei a vestir lentamente a calcinha... Delicioso demais o tecido macio se acomodando em meu rego e dividindo o meu bumbum... Foi excitante o prazer proporcionado ao espiar aquela calcinha desaparecendo em meu bumbum... Um arrepio delicioso percorria o meu corpo acelerando o coração... Fiquei maravilhado por alguns minutos observando no espelho a imagem daquela calcinha bem enterrada em minha bunda arrebitada...

Quando virei e olhei para a porta do banheiro, o Juca estava observando tudo com um sorriso sacana... Fiquei pálido, faltou voz e as minhas pernas tremiam... Ao tentar sair do banheiro em direção a meu quarto, Juca colocou o braço na frente e disse baixinho: “COMO VAI VEADINHO, COM SAUDADE DE SEU MACHO?... OLHA SÓ! VOCÊ FICA MUITO BEM COM ESSA CALCINHA... ESSA SUA BUNDINHA DELICIOSA FICA UM TESÃO”... Nesse momento Juca passou a mão em minha bunda... Morrendo de medo corri para o meu quarto, deitei em minha cama de bruços e inquieto imaginava Juca comentar com meu irmão o flagrante no banheiro... Foram dois erros cometidos naquela noite e não percebi.

Após uns dez minutos perdido em meus pensamentos, senti minha cama cedendo e ao virar constatei o Juca olhando para mim e sorrindo... Tomei um susto e disse: “VOCÊ ESTÁ LOUCO... SAI DAQUI, MEU IRMÃO ESTÁ NA SALA”... Juca sorriu e disse: “CALMA! SEU IRMÃO FOI BUSCAR MAIS CERVEJAS E DEPOIS IRÁ PEGAR A NOIVA, TEMOS TEMPO, VEADINHO DA BUNDA ARREBITADA... VOCÊ É MUITO INGRATO MESMO NÉ VEADINHO!... DEVIA ERA AGRADECER, POIS ESTOU SALVANDO VOCÊ... NÃO PERCEBEU QUE ESTÁ DEITADO DE BRUÇOS SÓ DE CALCINHA?... IMAGINA O SEU IRMÃO VINDO AQUI NO QUARTO E DEPARAR COM A CENA DE VOCÊ DEITADO DE BRUÇOS COM ESSA CALCINHA ENFIADA EM SEU RABO DELICIOSO... KKKK”... Juca jogou o meu calção em cima de mim sorrindo... Puxa vida! Apesar de ser um sacana, Juca estava coberto de razão... Ao sair do banheiro assustado não percebi a ausência de meu calção e deitei de bruços em minha cama só de calcinha...

Juca começou a alisar minha bunda e revelou: “NOSSA VEADINHO, COMO ESSA CALCINHA FICA BEM EM VOCÊ... CARA VOCÊ É UM TESÃO... ADORO FODER ESSE SEU RABINHO”... Continuava a alisar minha bunda delicadamente e a beijar... Tentei sair, mas Juca segurou-me colocando para fora da calça sua rola e falou: “PÊRA AÍ... OLHA SÓ O QUE VOCÊ FAZ COMIGO”... Porra! Nunca tinha visto o tamanho da rola dele, só sentido dentro de mim... Era enorme, grossa, estava toda melecada e escorrendo uma baba (foi o que pensei na época)...

Juca disse: “VEADINHO VENHA DAR UMA PEGADINHA”... Estava tremendo (ele sempre, sempre me deixava trêmulo)... Aquele homem fazia meu sangue ferver e um calor tomava conta de meu corpo... UFA!... Segurando minha mão puxou de encontro a seu cacete e senti pela primeira vez uma rola dura, grossa e quente... PUXA VIDA! Foi excitante segurar aquele membro duro, macio e quente... Juca puxou a minha cabeça forçando no sentido de sua rola com a intenção de tocar em meus lábios...

Hesitei tentando sair e Juca falou: “ABRE A BOQUINHA VEADINHO, VOCÊ VAI ADORAR ESSE PIRULITO”... Estava totalmente dominado e submisso ao Juca, era muito estranho o que acontecia comigo na presença daquele homem... Não resisti e abri a boca... A sensação daquela rola dentro de minha boca foi uma mistura estranha de nojo seguida por um sabor adocicado gostoso... O medo de ser flagrado por meu irmão, por meus pais e a excitação daquela situação fez meu cérebro aceitar que era um pirulito doce e saboroso... Procurei relaxar seguindo os conselhos de Tiffany... Não posso negar o quanto foi gostoso chupar aquele cacete duro, macio, molhadinho e quente... AHHH!... Juca levou-me a um nível de excitação delicioso naquela noite...

Conforme chupava lentamente sua rola dura e grossa, Juca alisava minhas costas, minha bunda e começou a deslizar seu dedo por meu rego afastando um pouco a calcinha... AIIII!... Gemia ao sentir seu dedo alisando meu anel e chupei mais, mais e mais... Juca gemeu: “HUUUM!... NOSSA PARA UMA PRIMEIRA VEZ, ESTÁ PARECENDO UMA PROFISSIONAL... MUITO BEM VEADINHO”... Percorria com minha língua toda a extensão de seu pênis, da cabeça até a base, já não sentia nojo, apenas estava muito agitado e suava bastante... O calor do corpo de Juca em contato com o meu corpo... UFAAA! Jamais havia sido submetido a uma excitação tão louca e deliciosa como aquela antes... A percepção geral dos acontecimentos e de como o Juca alterava intensamente a química de meu corpo naquele momento ainda não estava totalmente fixada em minha cabeça e Juca ao arrancar a calcinha, passei a ficar mais agitado e suguei forte seu cacete... Nessa hora Juca gritou: “ESPERA UM POUQUINHO VEADINHO... CARALHO QUE BOCA DELICIOSA A SUA”...

Juca removeu a rola de minha boca e a apertou... Saiu um líquido viscoso e transparente e aproveitou para esfregar em seu dedo... Logo após falou: “ABRE ESSA BOQUINHA MACIA E CONTINUA A CHUPAR O SEU PIRULITO”... Voltei a chupar seu cacete e ficava todo arrepiado ao sentir Juca esfregando seu dedo em meu cuzinho... Lentamente foi introduzindo seu dedo em meu anel apertadinho que implorava por aquilo... Caramba! Gemi muito... Soltei gritinhos abafados... Juca adorava escutar os meus gritinhos...

Juca ordenou que parasse de chupar sua rola e virou-me de bruços, mordendo e beliscando minha bundinha arrebitada... Falou: “VEADINHO, VAMOS NOS DIVERTIR MUITO”... Fiquei imóvel e aguardando... Puxa vida! Essa sensação da espera por alguns minutos me deixou louco e excitado, mas ao sentir sua rola tocando a entrada de meu cuzinho, empinei mais ainda meu rabinho... Juca sorrindo falou baixinho: “VOCÊ ESTÁ ME SAINDO UM EXCELENTE APRENDIZ”...

AAAAI!... Aquele volume todo abrindo caminho dentro de minha bunda novamente... PUXA VIDA! Tiffany estava certa, dessa vez estava sendo diferente e maravilhoso... Sentia-me livre, excitado e relaxado... Estava muito, muito gostoso... Empinava minha bunda ao máximo para curtir intensamente a sua rola dura e grossa sendo enterrada lentamente, mais e mais, sem parar em meu cuzinho apertado... Ficava imaginando o quanto ainda faltava para entrar em meu rabinho e deliciando-me com o pulsar daquele membro maravilhoso dentro de mim...

Delirei com o prazer do toque de seus testículos em minha bunda, pois assim tinha a confirmação de que minha bundinha delicada havia engolido e estava totalmente preenchida por aquela rola dura... Juca nesse momento falou: “PRONTO VEADINHO... ESSA BUNDINHA DELICIOSA ACABOU DE ENGOLIR 20 CM DE TORA... RELAXA E APROVEITA A VARA TODA DENTRO DE VOCÊ... MINHA PUTINHA”...

Juca beijava minhas costas, passava sua língua quente em meu pescoço causando arrepios deliciosos e apertava minha bunda... Gemia de prazer com os seus toques... Como me sentia poderoso por ter aquele homem totalmente encaixado em meu rabinho e gemendo de prazer... Não sentia dor, só um enorme prazer... Ao contrair meu anel, percebia como pulsava forte sua rola dentro de meu bumbum... Cada contraída de meu anel ao redor da rola de Juca, o fazia urrar de prazer e pedir mais e mais apertos... Juca urrava: “CARALHO! COMO ESTE SEU CUZINHO É APERTADO... VEADINHO DO RABINHO EMPINADO... ISSO APERTA MAIS MAIS SUA VADIA”... A satisfação de escutar aquele homem urrando de prazer por causa de minha bunda era indescritível...

Juca apreciava cada sensação e alternava movimentos lentos, como se rebolasse e de vez em quando deixava todo o peso de seu corpo cair sobre mim, enterrando mais profundamente sua rola em minha bunda e não conseguia segurar os meus gritinhos abafados: “AIII... AAAAAH... AIIII”...

Juca enlouquecia com os meus gritinhos e ordenava que eu falasse: “JUCA METE MAIS... MAIS... ENTERRA MAIS... MEU MACHO... ME FODE FORTE... ISSO... ISSO... SOU SUA MULHERZINHA... VAI COME ESTE TEU VEADINHO, QUE É SÓ SEU”... Juca tirava e enfiava, escutava seus gemidos de prazer quando empurrava tudo dentro de meu buraquinho apertado, só violado uma vez e por ele... Juca montava em minha bunda com vigor, nossos corpos suados estavam colados e consegui pressentir o Juca se contorcendo todo... AHHHH! DELÍCIA!... Outra vez aquele aumento de pressão estimulado pelo latejar forte e rápido de sua rola, seguido pelo jorro quente de seu gozo dentro de meu rabinho... AAAAAI!... JUCAAA!...

Como foi intenso e delicioso sentir o Juca gozando forte e apertando meu corpo de encontro ao seu... A intensidade desses estímulos em meu corpo foi muito forte fazendo-me perder totalmente o controle e liberar um grito de prazer que poderia ser escutado por alguém em minha casa: “AAAAAAAAIIIII”... Não conseguia resistir e soltei muitos gritinhos abafados de prazer... Juca me apertava e eu correspondia apertando seu cacete com meu buraquinho... Contraía-me todinho... Puxa foi incrível... Juca ficou um pouco ainda dentro de mim e disse: “VOCÊ NÃO GOZOU DESTA VEZ VEADINHO?... ESPERE UM POUQUINHO QUE JÁ RESOLVO ISTO”...

Juca ainda dentro de mim fez-me sentar em seu colo e percebia sua rola ainda pulsando forte... Juca ao segurar o meu membro mole, soltei um gemido forte, pois a minha rola estava hipersensível... Fiquei um pouquinho assustado e ele falou: “CALMA... NÃO FIQUE ASSUSTADO É ASSIM MESMO, FICA SENSÍVEL”... Toda vez que Juca apertava meu pênis, eu gemia e empinava minha bunda de encontro a seu corpo... Puxa vida, ainda sentia sua rola dura dentro de mim... Juca apertava meu membro, eu empinava a bunda e a forçava para trás e ele para frente... Esses movimentos duraram uns dez minutos e repentinamente comecei a ser afetado por um calor percorrendo meu corpo, seguido de uma contração intensa de minha pélvis levando-me a um orgasmo maravilhoso, arrancando gemidos de minha boca... “PUXA VIDA! INCRÍVEL O QUE SENTI NAQUELE MOMENTO... NUNCA TINHA EXPERIMENTADO NADA IGUAL”... A forma como Juca segurava minha rola, o latejar de seu cacete dentro de mim e os movimentos para frente e para trás, fizeram com que eu chegasse a um orgasmo intenso e ejaculasse forte... Foi incrível gozar de pau mole novamente... Obrigado Tiffany... Obrigado Juca...

Juca riu e disse: “NÃO LHE FALEI QUE VOCÊ IA GOSTAR VEADINHO... DISSE-LHE QUE VOCÊ NUNCA MAIS SERIA O MESMO... MINHA MENININHA DELICIOSA”... Juca realmente é um macho alfa perfeito e até no momento de retirar a sua rola de minha bunda proporcionava mais prazer ainda, fazendo de maneira delicada e carinhosa... Juca removia lentamente e beijava minhas costas e pescoço, eu tentava segurar a sua rola dentro de mim, contraindo meu cuzinho, mas não adiantava muito e Juca retirou totalmente sua rola de meu bumbum... Aquele macho sacana beijou minha bunda e saiu de meu quarto... Fui tomar um banho somente um tempo depois, pois estava adorando aquela condição de satisfação total... Estava em êxtase e maravilhado com tudo...

Juca foi embora e logo após o meu irmão chegou com a noiva... No dia seguinte minha mãe perguntou, o que a calcinha dela fazia em meu quarto... FIQUEI PÁLIDO E CALADO... Acho que minha mãe desconfiou de alguma coisa, mas nunca comentou nada... Depois daquela noite, aconteceu outro momento com o Juca e relatarei numa próxima oportunidade... Naquela noite compreendi em definitivo as palavras de Juca ao comentar sobre o meu destino traçado... Hoje após alguns anos, lembro com carinho dos acontecimentos e sensações experimentadas... Juca possuía um conhecimento profundo em dominar, obter e dar prazer a uma pessoa... Acredito pelo carinho demonstrado não ter sido apenas um pedaço de carne para ele... Jamais encontrei alguém igual ao Juca... Homem discreto, sempre encarando a vida de uma maneira natural... Não posso negar como é difícil esquecer uma pessoa com a capacidade de manter uma ereção mesmo depois de haver ejaculado... UFAAA!... DE TIRAR O FÔLEGO...

Todos esses acontecimentos foram maravilhosos e posso afirmar que Juca fez amor comigo e não acredito que tenha mudado ou desviado o meu destino, não o recrimino... Esses momentos de convívio com o Juca deixaram marcas profundas para sempre em minha mente e corpo... A química de meu corpo não era mais a mesma e em muitos dias sentia um desejo louco de ser penetrado por ele novamente... Não conseguia uma explicação para essa vontade crescente fazendo meu corpo ferver com a possibilidade de minha bundinha ser violada novamente por Juca... O QUE ACONTECIA COMIGO?... Foram esses os motivos pelo qual criei coragem e relatei tudo dessa segunda vez com o Juca...

Hoje estou com 22 anos, 1,75m e 65 kg... Minha bundinha que você tanto deseja Juca está com 1,02m de quadris e bem mais arrebitada, muito melhor que antes... Meu cuzinho bem depilado e lisinho, pronto para sentir sua língua quente, úmida e macia percorrê-lo... Nunca mais deixei de usar calcinhas fio dental, para sempre lembrar aquele seu presente maravilhoso... Espero de todo coração que ao ler esse relato lembre-se do autor e o procure novamente, nunca perdi essa esperança... Um cheiro de seu veadinho que nunca o esqueceu...

Márcio Paraisópolis - MG

Sobre este texto

Misogino

Autor:

Publicação:9 de janeiro de 2017 17:46

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Gays

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Ainda não há estatísticas de leitura deste texto, pois ele foi publicado em 09/01/2017.

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

  • Alecxander  Diego
    Postado porAlecxander Diegoem10 de fevereiro de 2017 23:37

    Barbaridade tche. Vou ler a primeira parte para poder gozar. Demais como me deixastes mano. Muito excitante esse seu jeitinho delicado e inocente. Barabaridade fiquei cheio de tesão

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*