Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

Amor Real - Inicio

Amor Real - Inicio
Me chamo Cesar e venho contar minha historia para vocês. Tudo estava perfeito ele era meu principe e eu seu princeso, mas as coisas começaram a mudar. Como um conto de fadas moderno me apaixonei por um hetero eu com 18 ele com 33 tinha acabado de completar o ensino médio entrei em um escritório de contabilidade e aconteceu foi rápido intenso, mas achei por bem não continuar com aquilo parecia errado sai do escritório, infelizmente minha tristeza me denunciou minha mãe começou a vasculhar minhas coisas e por um descuido meu ela leu mensagens em meu celular descobrindo que eu era gay meus pai me expulsaram de casa fui acolhido por uma amiga que conseguiu emprego em outra cidade achei bom isso me ajudaria a esquecer as coisas tristes que estavam acontecendo. Ele se divorciou e conseguiu me encontrar hoje tenho 20 anos nenhum pelo no corpo, branquinho, cabelos castanhos, arrepiados, moro com Diogo a um ano e meio.
Diogo tinha 35 anos, já divorciado, um filho, branco, peito peludo, uma leve barriguinha, cabelos e olhos castanhos.
Estava ainda dormindo quando Diogo me acordou com um beijo e um sussurro:
_ Acorda meu princeso!
_ Huaaaaa bom dia meu principe, ainda esta tão cedo, vem pra cama vem!
_ Levanta você dela, tenho uma surpresa vamos para aquele parque aquático que estava querendo ou não quer mais?
_ Ebaaaa te amo de montão meu princepe, você disse que não daria por agora.
_ Não vai ficar tão caro e como você disse precisamos aproveitar enquanto temos tempo.
Viajamos era em uma cidade próxima, viajamos cantando nossas musicas preferidas chegamos e fomos para o quarto nossa que cama deliciosa dava ate vontade de ficar ali, mas tínhamos que aproveitar colocamos as sungas e descemos. Diogo estava lindo com a sunga que eu dei a ele, nos divertimos muito nos brinquedos sempre que tínhamos chance rolava um carinho.
Ficamos ate a noite na piscina descemos para uma parte mais no fundo do clube só estávamos nos e com a privacidade pudemos nos beijar e abraçar na água, estava tão bom. Disse a Diogo que estava com tesão e o queria ali naquele momento senti seu pau endurecer, mas ele queria ir para o quarto não queria ser pego por alguém. Me virei de costas e desci a sunga dentro d’agua apoiei na borda da piscina e fiquei olhando para o horizonte claro que Diogo não resistiu a minha bundinha sacou seu pau para fora pela perna da sunga encaixou em minha bunda e me comeu gostoso, minha adrenalina e a dele foi a mil a possibilidade de sermos flagrados ali na piscina a noite fudendo logo Diogo gozou e ficou esfregando seu peito peludo em minhas costas pouco depois vi uma lanterna se aproximando vestimos nossas sungas e fomos para o quarto.
Chegamos no quarto cheios de tesão, deitei na cama arreganhei as pernas e Diogo veio me beijou enfiou dois dedos em meu cu e enquanto brincava com meu anel mamava em meu pau. Diogo estava excepcionalmente safado duas transas intensas no mesmo dia em tão pouco tempo não era algo rotineiro. Meu coração ainda batia forte pelo que tinha acabado de acontecer na piscina e aquela boca gostosa do Diogo me sugando e seus dedos me fudendo estava muito gostoso, eu gemia muito, confesso que depois fiquei pensando se os outros hospedes tinham ouvido, mas na hora o tesão falou mais auto. Diogo voltou a ficar de pau duro veio por cima de mi colocou se entre minhas pernas e me socou seu cacete forte e rápido. Diogo estava muito excitado chegava a suar que escorria suor e urrar de prazer me dando ainda mais tesão ate explodirmos em um delicioso gozo.
Estava deitado no peito de Diogo acarinhando seus pelos e pergunto:
_ Quer me dizer algo?
_ Você foi espetacular, estou amando estar aqui com meu princeso lindo e você esta gostando?
_ Muito meu príncipe, mas sinto que existe algo a mais.
_ Bom estou preocupado, meu filho Lourenço armou uma grande confusão, outra grande confusão a mãe dele não sabe o que fazer e quer que eu resolva.
_ O que aconteceu meu princepe?
_ Ele estava tendo um caso com a esposa de um professor da faculdade, o corno quer dizer o professor descobriu ele já não gostava muito do meu filho e estava com muita raiva pois o Lourenço estava tirando ótimas notas nas provas então depois que ele descobriu passou a fazer marcação mais cerrada ainda descobriu que a esposa passava a resposta das provas para meu filho houve briga na faculdade.
_Simples troca ele de faculdade.
_ Não meu pricesinho não é tão simples parece que mesmo depois da historia explodir eles continuaram se encontrando o professor foi atrás com o cunhado e houve mais briga para completar descobriram que meu filho também estava com rolo com a irmã do professor e a esposa ou ex esposa ficou furiosa, bom em resumo meu filho esta sendo perseguido pelo marido traído a esposa traída e os irmãos dos traídos ele precisa sair da cidade.
_ Ual seu filho e chegado em uma bagunça, lembra da grávida irmã do bandido se ela não tivesse perdido a criança nem sei.
_ Agora onde vou colocar esse rapazinho problemático não estou em condições de alugar um ap. e mante lo aqui porque ele não e chegado em trabalhar pelo menos la estava estudando.
_ Podia traze lo para morar conosco e arrumar um emprego com um dos seus amigos posso ver com o dono da loja imagina meu enteado e eu trabalhando na loja?
_ Esqueceu que meu filho não aceitou muito bem a minha separação muito menos a idéia de você e eu juntos?
_ Ele tem escolha? Ele não me conhece pode ser que seja uma boa oportunidade de vocês se reaproximarem.
_ Eu te amo sabia?
_ Não, poderia repetir isso umas mil vezes para eu acreditar?
Diogo me agarrou e começou a beijar todo meu corpo dizendo que me amava.
Duas semanas depois Diogo trouxe Lourenço, 22 anos, corpo normal, não parecia muito com o pai tinha puxado mais a família da mãe. O rapaz chegou nem olhou para minha cara perguntou para o pai onde era o quarto Diogo o questionou se ele não iria falar comigo então Lourenço olhou para mim balançou a a cabeça e voltou a perguntar ao pai onde era seu quarto.
_ Lourenço...
Falou Diogo com um tom forte de voz me aproximei e falei em seu ouvido:
_Sem briga, deixa aos poucos ele se acostuma comigo.
Peguei a mala das mãos de Diogo e falei para Lourenço:
_ É por aqui.
Levei o garoto ate seu quarto informei onde eram os cômodos e ele simplesmente colocou o fone e deitou na cama sem me responder ou olhar para mim, deixei a mala e sai.
_ Este garoto não pode te tratar assim César você também é dono desta casa nos dois.
_ Diogo meu príncipe ate que ele reagiu bem, pensei que ele iria ser mais explosivo agressivo sei la, não querer vir.
_ Ele mal chegou César mas vou ficar de olho nele na primeira gracinha eu despacho ele de volta para a mãe dele.
_ Diogo ele também pe seu filho é dever dos pais educar, proteger, ajudar os filhos.
_ Ele já é um homem César e seu pais fizeram isso por você?
_ Meus pais me expulsaram de casa, me jogaram na sarjeta se não fosse minha amiga Thalia eu provavelmente não estaria aqui hoje, não vou permitir que isso aconteça com mais ninguém.
_Esquece isso amor, você esta comigo agora nunca mais acontecera novamente.
Diogo me beijou e ficou me abraçando e acariciando.
_ Hum gostoso onde você comprou essa comida pai?
_ Obrigado,eu que fiz Lourenço.
_ A da minha mãe é melhor, mas ate que esta boa para um... è .. para você.
Disse Lourenço com ironia, Diogo largou os talheres eu peguei em sua mão e movi a cabeça em sinal de negativa. Enquanto eu lavava a louça pedi para Diogo ter um pouco mais de paciência que Lourenço iria tentar nos provocar, Diogo secando e guardando a louça disse que tentaria.
Na segunda feira saímos cedo Lourenço ficou dormindo quando eu cheguei a casa estava parecendo que tinha passado um vendaval toda desorganizada cheia de louça suja, resto de comida pelo chão, moveis, comecei a organizar, mas nem sabia por onde começar quando Diogo chegou ficou louco de raiva e brigou com Lourenço o ameaçando a leva lo de volta e o obrigando a nos ajudar a arrumar a casa.
_ Você esta muito nervoso, tenso meu príncipe.
_ Você viu o que ele fez com a casa? Não pos...
Interrompi Diogo dando lhe um beijo, esquece aqui dentro do nosso quarto é um retiro do mundo la fora, não tem ex namorados, não existe ex mulher, filho, amigos, trabalho, problemas aqui só existe nos dois.
Retirei a roupa de Diogo e iniciei uma massagem cheia com óleo e cheia de beijos, massageei todo seu corpo e depois dei ênfase a seu cacete o deixando rígido como uma pedra, um mastro em pe que masturbei chupei sentei e cavalguei ate que Diogo me encheu com sua porra e dormimos abraçados.
Acordei e fui fazer o café, logo chega Diogo me agarra por trás me vira e me da um beijo delicioso na boca
_ Mas que porra é essa?

Continua....

Autor: Mrpr2

Sobre este texto

mrpr2

Autor:

Publicação:15 de junho de 2015 09:27

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Gays

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Ainda não há estatísticas de leitura deste texto, pois ele foi publicado em 15/06/2015.

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

Não há comentários até o momento. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*