Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

Entre primos – Meu protetor.

Entre primos – Meu protetor.


Meu nome é jhonatam hoje tenho 22 anos minha historia é um tanto complicada pois envolve um membro da minha familia meu primo. Muitos não vêem isso como problema namoram casam ou apenas uma brincadeira intima sem maiores consequências mas no meu caso além de eu ser homosexual o que por si só já não é algo fácil de ser aceito por alguns meus primos e eu fomos criados praticamente juntos pois morávamos próximos no mesmo bairro estudavam os juntos a convivência era muito próxima. Eu com meu porte físico franzino tímido e com maior intimidade com as garotas sempre fui alvo de brincadeiras no colégio meu irmão mais velho me ensinava a retrucar responder dizia que eu tinha que aprender a me defender para quando eu estivesse sozinho Valter só interferia quando me via apanhando. Sebastião meu primo um ano mais velho que eu era o oposto de mim grandão copo desenvolvido se destacava na sala na escola bem a verdade tanto que se enturmava fácil com os caras mais velhos ele sim me defendia sempre no começo quem não era do bairro achava que ele era meu irmão depois ficavam nos zoando dizendo que eu era a "mulherzinha" dele o que o deixava extremamente nervoso. Meus pais resolveram nos colocar meu irmão e eu para praticar luta não me adaptei e fiquei apenas um mês meu irmão achou o máximo e continuou ganhando varias medalhas meus tios também colocaram meus primos Sebastião era ainda melhor que meu irmão e sempre ficava entre os primeiros colocados nas competições. 
O tempo passou e as coisas não mudaram muito mesmo na faculdade eu fazia odontologia meu primo e irmão educação física. Apesar de já sermos todos adultos os rapazes continuavam com zoação, mas as coisas pioraram quando meu primo Sebastião me pegou beijando um rapaz na faculdade ele partiu para cima do rapaz eu interferir ele me empurrou falou um monte para mim nunca tinha o visto tão nervoso nem quando me chamavam de sua menininha.
Ficou um bom tempo sem nem olhar na minha cara o que foi alvo de questionamentos por todos principalmente entre a familia, mas eu dizia não saber o motivo e ele dizia que não era nada. Eu senti muito aquele período, pois estávamos sempre juntos gostava de sua companhia apesar de parecer bruto era todo carinhoso comigo mesmo com seu jeito desajeitado sentia falta do seu abraço tentei por diversas vezes conversar com ele, mas ele não quis então desisti.
Eu ia nas lutas e ficava vendo eles lutarem sempre no mesmo lugar e sempre antes e após a luta Sebastião me olhava era como as vezes eu ia ate eles cumprimentava meu irmão pela medalha, Sebastião me acompanhava com os olhos parecia querer me dizer algo, mas se eu me aproximava ele saia de perto.
Depois de algum tempo o carinha com quem eu estava ficando e fui pego por Sebastião voltou a falar comigo, pois percebeu que meu primo deu uma afastada de mim começamos a namorar infelizmente começamos a ter muitas brigas ele queria que eu assumisse minha sexualidade, se irritava por meus pais não deixarem eu sair, eu não poder dormir na casa dele, dizia que eu já era de maior e deveria ser mais dono do meu nariz mesmo eu explicando para ele que se eu fizesse isso seria expulso de casa e que na casa dos meus pais mesmo de maior eu teria que seguir as regras deles ele não entedia pois os pais dele aceitavam, seus pais moravam em outra cidade, ele trabalhava e estudava e mesmo assim seus pais mandavam dinheiro para ele ou seja uma situação completamente diferente da minha.
Eu estava triste no quarto tinha chorado muito, pois quando meu irmão me diz que Sebastião queria falar comigo, achei estranho e o atendi. Sebastião me perguntou por que eu estava chorando disse que era coisa minha então me disse que precisávamos conversar com uma cara bem seria, disse que estava feliz por ele vir me ver, mas que não estava com cabeça para conversas, Sebastião insistiu dizendo que era importante fechou a porta do quarto e disse que tinha visto meu namorado aos beijos com outro eu confirmei dizendo que era verdade, mas já não estávamos juntos, não consegui conter as lagrimas e expliquei o que tinha acontecido. Sebastião sentou ao meu lado na cama e me abraçou dizendo que iria passar, me pediu desculpas por não ter me apoiado antes, mas estava ali agora.
_ Hummm que gracinha fizeram as pazes.
Disse meu irmão entrando no quarto.
_ Para Valter seu sem graça.
_ Serio gente já estava chato vocês dois brigados, mas uma dica não fiquem aqui no quarto com a porta fechada sabem que nossos pais não gostam de quartos trancados com visitas.
_ Obrigado cara.
_ E ai Sebastião vamos para o treino cara?
_ Vou conversar um pouco mais com seu irmão amanha eu vou.
_ Aproveita e convence ele a entrar na equipe de luta, já pensou a família toda ia ser maneiro hem?
_ Vou tentar.
Valter saiu e deixou a porta entreaberta e Sebastião me chamou para jogar video game único lugar que eu ganhava dele nas lutas.
_Seu irmão esta certo porque você não vem lutar você manda muito bem no game.
_ Não curto muito, não tenho físico para isso, força, além disso muito contato físico não ia dar certo.
_ Eu ficaria menos preocupado se você soubesse se defender sozinho não posso estar em todo lugar e a auto defesa e justamente para quem não tem tanta força e tudo uma questão de jeito, movimentos certos e precisos.
_ Hoooo que gracinha, eu sei primão.
_ Então?
_ Certo, mas imagina o que aconteceria se eu me excitasse no meio da aula iriam cair de pau em cima de mim, e nem você conseguiria me defender de tantos lutadores sabe como a maioria e machista ne, sei que tem alguns que são de boa e tem outros que ate são homo, mas como são fortes e tem experiência em luta os caras respeitam agora eu magrinho assim o que você acha?
_ Acho que se o problema e esse você poderia treinar comigo, ate pegar segurança você vai ver que ficara tão concentrado na luta que nem pensara em outra coisa dentro do tatame.
_ kkkk certo, certo você me convenceu também estou precisando preencher meus pensamentos com outras coisas e ainda aproveito para ficar um pouco mais com meu primo querido.
Iniciamos no mesmo dia os treinos, primeiro fazíamos um aquecimento que nossa era muito cansativo, depois Sebastião me mostrava alguns golpes e eu o imitava como um espelho algum tempo depois começamos a depois da luta espelho, lutar um contra o outro claro para ver se eu tinha aprendido os golpes.
Tinha dia que era mais difícil me concentrar que os outros principalmente nos dias mais quentes, Sebastião moreno, com aqueles brações e pernas, nossa que coxas eram aquelas, aquele peitoral com pelos fininhos que ele aparava, mas que tomavam todo aquele peito definido e escorria pela barriga e seu suor misturado com seu perfume me deixava louco de tesão as vezes eu conseguia disfarçar e parar o treino ia la fora tomava um ar e voltava mas neste dia não consegui, Sebastião estava com um cheiro de macho muito gostoso, eu estava por cima dele consegui encaixar um golpe perfeito senti seu corpo quente colado ao meu, fui mudar de posição e imprimir outro golpe mas acabei ficando cara a cara com Sebastião nossos olhos se cruzaram me perdi naquela imensidão castanha fui me aproximando e acabei dando um selinho quando percebi levantei meu tronco e Sebastião me segurou os braços ele deitado no tatame e eu fiquei como montado nele.
_ Ei calma não aconteceu nada, relaxa, respira, calma.
_ Desculpa isso não deveria ter acontecido, desculpa eu me desconcentrei, acabou chega, me solta.
_ So solto se me prometer que vai continuar com os treinos e esquecer essa bobagem.
_ Certo ok
Me levantei e fui embora pensando no que tinha acontecido e o pior percebi que Sebastião tinha ficado excitado senti seu pau duro em minha bunda, o que eu estava fazendo pensava comigo mesmo.
Ficamos alguns dias sem treinar ate que meu primo me convenceu a voltar aos treinos. Estávamos um dia na varanda de casa treinando quando meu tio pai de Sebastião entra e nos vê diz que era bom eu estar treinando que já estava na hora e chama Sebastião para ir embora que tinham um compromisso Sebastião me pede um copo d'agua. quando volto ouço meu tio dizendo que sabia que o filho gostava muito de mim, mas que ele deveria se afastar um pouco de mim que eu não era boa influencia Sebastião disse que isso era uma bobeira meu tio disse que todo mundo sabia que eu era meio fresco, todo mundo notava, mas não diziam por causa dos meus pais e que Sebastião deveria era se afastar de mim e arrumar uma namorada antes que ele virasse comentário na cidade, entrei meu tio abriu um sorriso falso para mim e Sebastião todo envergonhado bebeu a água e foi embora com o pai. Eu claro fiquei triste por dois motivos um a falsidade da minha família mais uma vez me dando uma bofetada de luva de pelica e outra por estar trazendo Sebastião para o meio disto.
Depois deste dia Ficou cada vez mais difícil para Sebastião vir treinar comigo, pois seus pais sempre arrumavam uma desculpa para mante lo ocupado, dias depois nova surpresa, Luan meu ex me procurou.

Continua...

Autor Mrpr2.

Sobre este texto

mrpr2

Autor:

Publicação:20 de julho de 2015 17:09

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Gays

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Ainda não há estatísticas de leitura deste texto, pois ele foi publicado em 20/07/2015.

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

  • Kkareka
    Postado porKkarekaem21 de julho de 2015 10:45

    Delícia de conto.

    Aguardo a continuação

    Leia meus contos também...

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*