Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

Filho contido, pai safado.

Sejam todos bem vindos a minha historia, meu nome é Carlos sempre fui um cara muito mente aberta, sempre gostei de curtir a vida ao maximo com responsabilidade. Minha vida sexual começou como a maioria dos homens, mostra o seu que eu mostro o meu, pega aqui, punhetinha um no outro ate chegar a penetração de fato isso tudo com vizinhos e amigos, a descoberta e depois vieram as garotas, mas nunca deixei de dar uma trepada com um amigo hoje sou casado tenho um filho chamado Cristiano, parece muito comigo apesar das características psicológicas serem da mãe, tímido para as questões mais intimas, sempre percebi isso nele, fala sobre tudo, ri e se diverte mas se começar a fazer perguntas sobre ele, Cristiano fica desconcertado, calado e prefere mudar de assunto.
Depois de observar algumas interações entre ele e seus amigos resolvi chamar Cristiano para uma conversa.
_ Meu filho senta aqui vamos conversar. Sei que você é muito reservado quando se trata de assuntos pessoais...
_ Ai pai não ou falar com você sobre isso – levantou e foi saindo
_ Senta aqui e vamos conversar sim, se não for falar comigo vai conversar com quem filho? Já percebi que com seus amigos você não vai, fica calado quando eles começam a conversar sobre sexo, namoradas, ficantes, garotas.
_ Tenho vergonha pai, alem disso nunca fiquei com ninguém, bom uns selinhos, mas eles você já viu a maioria já transou e quem não quase, alem de todos já terem ou estão namorando e eu sou o único que nunca namorei.
_ Há filho isso é besteira cada pessoa tem seu tempo, eu mesmo praticamente não namorei, nem existia esta denominação ficar e eu já ficava com as garotas, namorar mesmo namorei com umas três.
_ Mas pai não sei fico muito envergonhado alem disso eu... eu... há vamos falar disso depois.
_ Nada disso senta ai, sua mãe foi para a casa da sua avó só volta segunda feira teremos todo o final de semana para conversarmos, ela concordou em nos dar este tempo para conversarmos.
_ O que foi filho fala, bom já que você não quer falar vou perguntar, percebi que você fica diferente perto do Edgar da mais atenção a ele e as vezes fica vermelho quando olha para ele.
_ Para pai, vou para meu quarto.
_ Volta aqui não terminamos filho, qual é o problema? Eu já fiquei com garotos também e não vejo problema algum.
_ Pai? Você já, a mamãe sabe disso?
_ Nem precisa, isso é coisa de homem, fiquei e gosto muito se quiser saber, mas também gosto de mulher e amo sua mãe uma coisa não tem nada haver com a outra, Alguns homens gostam de mulher se sentem atraídos sexualmente e emocionalmente por elas, existem homens que sentem isto por outros homens e ainda tem os que sentem pelos dois gêneros, eu, por exemplo, me sinto sexualmente atraído por homens e mulheres, mas nunca me apaixonei ou quis ter algo que não fosse sexo com outro homem, me apaixonei por sua mãe me casei e tivemos você não me arrependo nem um segundo pelas escolhas que fiz.
_ Nossa pai nunca imaginei isso.
_ Espero que esta conversa fique entre nos e é para te mostrar que não precisa ter vergonha de falar comigo, pois eu te entendo.
_ Bom pai eu nunca tive tesão por mulheres sempre fiquei mais excitado perto dos meus amigos homens mas tenho medo que eles me tratem mal por isso, já beijei meninas mas queria mesmo era beijar o Edgar. _ Falou Cristiano com a cabeça baixa, com um sorrisinho envergonhado.
_ Ho meu filho tudo bem, eu te entendo vem cá abraça o papai.
_ Alem disso pai já que estamos tendo esta conversa também acho meu pau muito pequeno, tenho vergonha de ficar pelado na frente dos outros.
_ Ate de mim você tem vergonha ne filho, mas deixa-me ver.
_ Olha – meu filho abaixou o short e tirou seu cacete de 15 cm para fora ainda mole.
_ Posso filho? _ perguntei a Cristiano com relação a me deixar pegar em seu membro o que me foi concedido por um aceno de cabeça. Peguei e comecei uma massagem para endurecer o pau de meu filho, que logo ficou duro, continuei com o vai e vem retirando alguns gemidos de Cristiano.
_ Não filho, não é pequeno não. Ate é melhor, pois deste tamanho é perfeito para mamar e sexo anal.
_ Mesmo pai? Sempre quis ser mamado.
Sem pensar muito coloquei o cacete de meu filho na boca.
_ Pai, o que o senhor esta fazendo?
_ Realizando o sonho do meu filho. _ Falei e voltei à mama lo, lambia a cabeça colocava todo na boca, sugava, tirava e colocava na boca novamente, lambi sua viria, coloquei seu saco na boca.
_ Esta gostando filho?
_ Muito _ Flou Cristiano gaguejando.
Aumentei a velocidade da chupada, do vai e vem com minha boca ate que Cristiano gozou em minha boca, cuspi no chão sua porra. Cristiano sentou no sofá, sentei ao seu lado e o beijei, começou com um beijo tímido, mas fui colocando minha língua em sua boca, ensinando ele a beijar melhor, beijando seus lábios, chupando eles e ele os meus, nossas mãos já percorriam o corpo um do outro nos deixando a cada segundo mais excitados.
_ Quer ver se aprendeu a chupar filho?
Acenou com a cabeça que sim, tirei minha calça e cueca,e Cristiano ajoelhou no chão e colocou meu cacete em sua boca e começou, sugou, lambeu, de vez em quando seus dentes encostavam em meu pau, mas foi aprendendo, foi ficando mais e mais gostoso, fui dizendo o que ele deveria fazer, me lambeu , colocou meu saco na boca hummm que delicia.
Levei meu filho para o quarto, coloquei ele de quatro na cama e iniciei um cunete, lambi seu cu que já piscava de tesão, pedi para que abrisse com suas duas mão o maximo possível e enfiei o que pude de minha língua em seu cuzinho peludinho, peguei um lubrificante e untei seu buraquinho, coloquei meu pau na portinha e fui forçando, Cristiano gemeu de dor, parei disse que era assim mesmo que logo ele iria sentir prazer, fui devagar forçando ate entrar esperei que meu filho se acostumasse e aos poucos fui penetrando o resto,ate que coloquei tudo e comecei um vai e vem logo meu putinho já estava gemendo de prazer e pedindo mais, o coloquei de frango assado e pude ver seu sorriso safado de prazer a te gozar em seu cu. Cristiano estava com seu cacete duríssimo, sentei em cima e fui engolindo seu pau com meu cu, subi e desci fazendo meu filho delirar de prazer, eu e meu filho suávamos, o suor escorria em minhas costas meu filho gemia de prazer ate que gozou em meu cu, ficou louco quando sentiu meu cu piscando em seu cacete. Transamos varias vezes neste final de semana em varias posições treinei meu safadinho direitinho para que ele se encorajasse e pegasse seu amigo, mas isto já é outra historia.


Autor: mrpr2

Sobre este texto

mrpr2

Autor:

Publicação:5 de outubro de 2013 16:12

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Gays

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Ainda não há estatísticas de leitura deste texto, pois ele foi publicado em 05/10/2013.

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

Não há comentários até o momento. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*