Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

Iludido, traído, amado – 1ª Parte

Me chamo Augusto conheci Fernando em um site de relacionamentos, estranhei quando um rapaz tão bonito me chamou no chat para conversar, pensei que ele queria apenas zuar comigo, mas Fernando disse que estava afim de alguém que o amasse pelo que ele era e não pela sua aparência. Ele parecia um príncipe, um modelo, olhos verdes, cabelo liso, loiro ate os ombros, um sorriso encantador um corpo forte bem torneado, costas e peito largos, braços e cochas grossas. Confesso que na época estava desleixado com minha aparência usava um óculos que não combinava com meu rosto armação grossa com ar de pesada, meu cabelo sem um corte definido despontado, uma barriguinha feia e um tanto grande para meu corpo magro.
Apos alguns encontros tive outra visão de Fernando, muito educado e atencioso, carinhoso, encantador, nossos passeios eram mágicos a conversa agradável, divertida e inteligente, decidi me empenhar investir naquele relacionamento com aquele homem maravilhoso e pensei que não havia jeito melhor que não fosse entrar na mesma academia que ele treinava, alem de poder ficar mais perto dele ainda ficaria mais atraente e perderia aquela barriguinha. Como Fernando beijava bem, me sentia seguro, protegido em seus braços, era muito bom assistir tv entre suas pernas deitado em seu peito, gostoso mamar seu cacete branquinho de cabeça rosada sem pelo algum e lamber sua viria se saco lisinho. Maravilhoso sentir suas estocadas fortes, intensas e ritmadas onde seu saco batia em minha bunda.
Nos três primeiros meses ele queria me ver todos os dias, praticamente morava em meu apartamento, depois suas visitas diminuíram, apareceram compromissos do nada, parentes de outra cidade requisitando sua presença e eu não podia acompanha lo, parentes começaram a morrer e a ficar doentes em seqüência aquilo já estava ficando estranho, mas ele sempre me convencia que era apenas conhecidencias e que eu não precisava desconfiar dele pois ele me amava muito me beijava, transávamos e eu esquecia. Aurora um amiga minha, me deu a maior força no inicio do relacionamento, eu estava inseguro devido a nossa diferença ele muito bonito e eu nem tanto naquele momento. Ela dizia que isso era coisa da minha cabeça e que às vezes ele precisava se sentir seguro e alem disso eu era muito bonito apenas ainda não havia percebido. Porem estes sumiços misteriosos de Fernando começou a fazer com que Aurora suspeitasse dele e suas justificativas embora me convencessem a ela pareciam suspeitas.
Em uma sexta feira Fernando me liga com uma voz estranha dizendo estar muito mal, eu preocupado disse que iria cuidar dele, mas ele me disse que não pois uma tia dele tinha vindo visita lo e estava cuidando dele e como ela era muito conservadora achava melhor não me apresentar naquele momento. Aurora, porem me liga de madrugada perguntando onde eu estava, pois tinha visto Fernando saindo de uma festa e ou ela estava muito bêbada ou tinha me ouvido dizer que Fernando estava muito doente, confirmo que havia dito e vou para a casa de Fernando sem falar nada com ele que me atende com a camisa e o rosto todo sujo de batom. Eu tento entrar, mas Fernando diz que sua tia estava em casa que aquelas marcas eram de sua prima que era muito carinhosa, mas que não estava acontecendo nada disse para mim que estava doente apenas para que eu não resolvesse ir ate sua casa de surpresa. Foi difícil mas ele era muito charmoso e hábil com as palavras e com o corpo também, pegou em minha cintura, com aquela sua voz grave me dizendo que eu precisava confiar nele, que me amava, beijando meu pescoço, me encaixando em um detalhe da estrutura da parede do seu prédio, me imprensando contra a parede me fazendo sentir seu corpo forte, com seu perfume, seu suor, me beijando intensamente e passando a mão por todos os cantos de meu corpo. Enfim me convenceu, Aurora quase me bateu quando soube me chamando de burro e que tiraria esta historia a limpo.
No sábado Fernando ficou o dia todo comigo, mas de tardezinha foi embora, domingo não deu sinal de vida nem atendeu minhas tentativas de contato. Domingo a noite era o aniversario de uma amiga minha dos tempos de escola. Fui ao aniversario e quando estava indo embora minha amiga vem me chamar para conhecer sua irmã que havia chegado a dois meses do exterior e o namorado dela que havia um mês que estavam namorando e que ele era lindo e cheio de qualidades, mas para eu me comportar que ele já tinha dono brincou. Mara era muito parecida com minha amiga disse a Márcia e a sua irmã que já estava indo e que outro dia conheceria o tal namorado então Mara disse que ele já estava chegando quando me viro dou de cara com Fernando e ela o chama de “meu amor”. Perco imediatamente o chão, o namorado da minha amiga era Fernando e estavam juntos há um mês, ou seja, eu estava sendo enganando todo este tempo. Minha amiga percebeu minha palidez e perguntou se estava tudo bem, disse que tinha caído minha pressão, mas que ficaria bem só precisava ir embora, ela não me deixou ir sozinho e pediu para seu irmão mais velho me deixar em casa. Márcia insistiu tanto que achei melhor ate por que estava custando a me agüentar em pe.
Inúmeras ligações, email’s, mensagens por duas semanas alem de tentativas de conversar comigo e eu não atendi Fernando ate que ele conseguiu de conluio com o faxineiro me prender no cômodo onde guardam os materiais de limpeza do prédio, disse que ele era bisexual e que gostava de namorar garotas, mas que estava super apaixonado por mim e não queria me perder, que eu precisava entender que por mais que ele ficasse com outras mulheres elas não o completariam como eu fazia e que sempre voltaria para mim, me prometeu que seu eu voltasse ele seria o melhor namorado do mundo, nada me faltaria, me daria ainda mais carinho e prazer pois eu estaria fazendo o que ninguém nunca fez por ele, eu estaria compreendendo suas necessidades e em contra partida ele me daria todo amor que eu precisasse novamente Fernando foi falando estas coisas com uma voz sedutora, grave, forte, me levando de encontro a parede, vasculhando meu corpo com suas mãos me tirando de mim, retirando minha roupa, me deixou nu, tentei resistir, mas quando vi seu corpo nu, sus olhos fitando os meus cheios d’agua, sua boca rosada procurando a minha, me entreguei. Fernando me beijou sugando minha língua, apertando minha bunda, me virou de costas, abriu as duas partes das minhas nádegas e lambeu meu cu, me arrepiando todo, lubrificou com sua saliva abriu mais com seus dedos e me cravou seu cacete estocando forte, gostoso. Sentia suas bolas baterem em minha bunda, seu suor escorrer e pingar em meu corpo, me puxava virava meu rosto e me beijava, gozou em meu rabo, me virou de frente, me punhetou e quando estava prestes a gozar colocou meu pau em sua boca e me mamou sugando toda minha porra me dando um prazer nunca antes sentido.
Voltamos, liberei Fernando para suas aventuras com suas namoradas e olha que ele era safado, logo se separou da irmã de Márcia, conheceu duas irmãs gêmeas e fiquei sabendo que ele pegou as duas, alem de varias outras. Na academia descobri que ele há muito tempo passava o rodo na mulherada geral e ate em uns carinhas, mas estes me certifiquei e foi antes do nosso namoro.
Aurora que antes era a defensora numero um de Fernando agora não podia ouvir seu nome, sempre que eu começava a falar sobre ele ou algo onde tinha sua participação ela pedia para mudar de assunto ou se apressava para ir embora. Dizia que era melhor não saber de nada, não queria se envolver porque não queria me ver sofrer, ser enganado, ser humilhado daquela maneira, pois era isso que pensava que Fernando estava fazendo comigo.
Resolvi que só a academia não seria suficiente embora já com quase um ano de academia já estava com um corpinho interessante, resolvi tirar os óculos e usar lentes, porem as lentes me incomodavam. Estava indo ao mercado de bicicleta e quase atropelei um rapaz, pois tentava coçar o olho, me desequilibrei e por pouco não bato em uma arvore, mas não me livrei do tombo e de alguns esfolados.
_ Ei você se machucou? Esta bem?
_ Mil perdoes, eu quem deveria dizer isso, alem de desastrado estas lentes não estão ajudando terei que voltar a usar óculos, mas e você se machucou?
_ Eu não consegui me desviar, mas você, parece que machucou o joelho e o braço, vem deixa que eu levo a bicicleta para você.
_ Eu quase te atropelo e você quem me ajuda? Alem disso não sabe onde eu moro.
_ Sei sim, não esta me reconhecendo? Sou eu Jeovane o irmão da Márcia.
_ Nossa é mesmo, desculpa não havia te reconhecido, aquele dia também não estava muito bem nem falei com você direito, por falar nisso nem o agradeci, muito obrigado por ter me levado em casa aquele dia e parece que já esta virando um habito você me socorrer assim vou ficar mal acostumado e sem jeito.
_ você fica ainda mais bonito assim envergonhado.
_ Você ? você é...
_ Sim sou homo sim e você também não é? Minha irmã me disse.
_ Sim sou, agradeço o elogio, mas tenho namorado.
_ Há sim, que pena para mim, mas já devia ter imaginado que alguém como você não estaria sozinho.
Fiquei vermelho e continuamos a conversar ate chegarmos em minha casa. Jeovane entrou guardou minha bicicleta, me ajudou a fazer curativos e depois foi embora me perguntado se poderíamos ser ao menos amigos disse que sim sem problemas. Fernando chegou logo que Jeovane saiu e não gostou nada de ver meu novo amigo saindo do meu apartamento, alterado gritou comigo, disse que nunca esperava isso de mim, que não levava jeito para corno. Eu me defendi explicando o que realmente aconteceu e que não havia motivos para aquele escândalo todo. Nunca havia visto Fernando daquela forma falou mais um monte de coisas apertou meu maxilar e disse olhando com fúria em meus olhos para que eu nunca o trair pois eu não iria gostar das conseqüências e saiu. Me assustei com aquela agressividade de Fernando nunca imaginei vê lo daquela forma.
Os dias foram passando e conhecidentemente passei a encontrar de maneiras mais inusitadas com Jeovane em vários lugares e sempre conversávamos muito, ele era muito inteligente, atencioso era muito bom estar com ele. Falei com Aurora de Jeovane e ela sarcástica disse que era o destino se encarregando de me livrar do Fernando. Meu celular de repente começou a receber mensagens anônimas me dizendo coisas sobre Fernando, locais onde ele estaria se encontrando com outros, de inicio pensei ser Aurora, mas descartei a hipótese, pois recebi mensagens mesmo junto com ela que por sua vez me incitava a ir a acreditar nas mensagens e ir atrás de Fernando eu nunca ia dizendo que era apenas um trote para me separar do meu namorado, mas no fundo era medo do que eu poderia encontrar.
Um dia resolvi por a prova a mensagem e fui ao endereço informado. De longe reconheci a camisa que eu tinha dado a ele fui me aproximando ate chegar perto, mas de um lugar onde não podia ser visto. Uma dor forte em meu peito irradiava para todo meu corpo parecia drenar minhas forças era ele Milton agarrando e beijando um rapaz, um desespero vinha de dentro de mim, repetia para mim mesmo:
_ Homem não, homem não, homem não, homem não. Nãaaaaaaoooooo


Continua ...

Autor: Mrpr2

Sobre este texto

mrpr2

Autor:

Publicação:20 de janeiro de 2014 17:28

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Gays

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Ainda não há estatísticas de leitura deste texto, pois ele foi publicado em 20/01/2014.

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

  • Menino do Rio
    Postado porMenino do Rioem14 de julho de 2014 15:21

    Traição é sempre difícil, mas se vc gosta tem que ir a luta valeu

  • André
    Postado porAndréem3 de fevereiro de 2014 07:53

    Boa história

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*