Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

Iludido, traído, amado – Final

Iludido, traído, amado – Final

Continuação do conto: Iludido, traído, amado – 1ª Parte

Um dia resolvi por a prova a mensagem e fui ao endereço informado. De longe reconheci a camisa que eu tinha dado a ele fui me aproximando ate chegar perto, mas de um lugar onde não podia ser visto. Uma dor forte em meu peito irradiava para todo meu corpo parecia drenar minhas forças era ele Milton agarrando e beijando um rapaz, um desespero vinha de dentro de mim, repetia para mim mesmo:
Mas as palavras saiam sem som sem força, eu chorava. Tremia sem forças, ia escorregando minhas costas na pilastra descendo lentamente chegando a posição de cócoras fechando os punhos, cerrando os dentes vendo meu namorado acariciar e ser acariciado, beijado, beijando meu sangue subiu uma força uma raiva, um ódio veio lá do fundo sopitou de dentro de mim, levantei e parti em disparada em direção aos dois forte soltei um grito
_ Outro homem nãooo!
Não via mais nada a não ser os dois, bati, esmurrei, chutei. O rapaz gritava perguntando quem eu era, que eu era louco, Milton me pedia para parar, me controlar ate que conseguiu me imobilizar me colocando de costas de encontro a seu peito e travando meus braços. O rapaz foi embora então Fernando disse:
_ Para, chega deste escândalo, você ultrapassou todos os limites!
_ Eu ? Eu passei dos limites? Você se esfregando com aquele cara e eu passei dos limites? Nunca mais me procura esquece que eu existo, some da minha vida _ Gritei
Sai correndo chorando, estava tão abalado, tão nervoso que sai perambulando pelas ruas chorando, as pessoas olhando, eu sem noção alguma onde estava tropecei em um buraco em uma rua escura, quase cai e para minha sorte fui amparado por um anjo.
_ Augusto? O que você esta fazendo aqui à uma hora dessas?
_ Jeovane me tira daqui, estou perdido nervoso.
_ Mas o que aconteceu desta vez?
_ Meu namorado estava me traindo Jeovane, ele estava me enganando de novo com outro homem se agarrando beijando, me tira daqui, por favor.
_ Vem estou de carro aqui.
_ O que houve Jeovane? Augusto? Aconteceu alguma coisa? _ Perguntou Mara ex namorada de Fernando irmã de Jeovane e Márcia.
_ Depois te explico Mara.
Jeovane deixou Mara na casa de Márcia e me levou para minha casa. Disse que ele poderia ir embora, mas Jeovane disse que eu precisava dele e amigos eram para esse momento. Fui para o banho e Jeovane ficou do lado de fora do banheiro falando comigo. Entrei, liguei o chuveiro e deixei a água cair, não agüentei cai em prantos, chorava muito, Jeovane começou a bater na porta pedindo para eu abrir, depois de muita insistência abri a porta e o abracei, abracei forte chorando completamente nu, mas naquele momento nem pensei nisso. Jeovane me abraçava afagava meus cabelos molhados dizendo que ele estava ali e nada de mal me aconteceria enquanto ele estivesse por perto. Tirei a cabeça do seus ombros olhei no fundo dos seus olhos e disse obrigado ficamos nos olhando e sem perceber fomos nos aproximando e nos beijamos nossos lábios se intercalavam, Jeovane deslizava suas mãos em meu corpo de repente parou e disse:
_ Desculpe, não quero me aproveitar de você neste momento frágil.
Me soltou e foi saindo do banheiro.
_ Não, não me deixe sozinho.
_ Não vou conseguir resistir a você.
_ Não resista.
Beijei Jeovane e comecei a desabotoar os botões de sua camisa, ele tirou a calça e a cueca, levei o para debaixo do chuveiro, nos beijávamos e nos acariciávamos, Jeovane estava com um sorriso tão lindo que por alguns momentos me fez esquecer a dor que estava sentindo, esqueci Fernando e me entreguei aqueles carinhos. Nos banhamos e fomos para meu quarto abraçados enrolados na mesma toalha.
Jeovame me virou de costas, beijava meu pescoço, meu ombro, acariciava meu corpo, Jeovane foi descendo beijando minhas costas ate chegar em minha bunda, subi na cama fiquei de quatro abriu bem minha bunda e lambeu meu buraquinho enfiava e tirava sua língua, me dedava me lubrificando com sua saliva. Me virei e passei a chupar seu cacete, era comprido e fino no inicio engrossando na base. Chupava a cabeça, lambia a ate a base, seu saco e sua viria, virei novamente e pedi para ele me comer.
Jeovane começou a enfiara quando começou a engrossar doeu um pouco ele levantou meu corpo e com o seu pau encaixado em mim me acariciava os mamilos me beijava, mordiscava minha orelha e aos poucos ia enfiando cada vez mais ate colocar todo seu cacete em minha bunda continuou me acariciando ate perceber que eu já estava mais relaxado e iniciou um vai e vem muito gostoso cadenciado de inicio, cada vez eu pedia mais e mais ate ele meter bem rápido suava e gemia e eu também,mudamos de posição agora era frango assado ele metia forte as vezes tirava e metia todo seu cacete ate o fim fazia isso por três vezes e voltava a meter forte sequencialmente ate ele gozar em meu cu e me batendo uma punheta ainda conectado em mim eu também gozei. Depois dormimos abraçados com seu de conchinha com seu pau na portinha do meu cu. Nunca havia me sentido tão protegido, tão amado na minha vida.
No outro dia tomamos café da manha e disse a Jeovane que tinha sido maravilhoso, mas que eu precisava resolver minha vida primeiro queria terminar de vez com Fernando, pensar um pouco, pedi dois meses para regularizar minha vida disse que ele estava livre que eu não poderia prende lo, mas se após este tempo ele ainda estivesse só eu o procuraria e ele aceitou.
Minutos depois que Jeovane sai de minha casa Fernando entra feito um furacão me perguntando quem era aquele cara que havia acabado de sair da minha casa, se era esse tipo de fidelidade que eu dava a ele, disse que aquele cara foi quem me trouxe em prantos para casa ao vê lo aos beijos com outro. Fernando disse que não sabia do que eu estava falando e para eu não mudar de assunto o que ele queria saber era o nome do meu amante. Disse a ele que quem era o corno ali era eu de homem, de mulher e sabe se mais do que ele encontrasse na rua, que era para ele sair imediatamente da minha casa e nunca mais voltar. Fernando avançou em mim pegando em meu queixo e puxando meus cabelos para traz dizendo que ele não era trouxa neste momento Aurora chega entra e diz que se ele não for embora naquele momento chamaria a policia já com o celular na mão. Fernando sai em disparada derrubando uma cadeira no chão.
Converso com Aurora e digo tudo que havia acontecido, ela me ampara me aconselha e o tempo passa troquei meu óculos, por um que me deu um ar mais atual, mudei aos poucos meu guarda roupa com peças mais elegantes, despojadas e que combinavam melhor entre si, cores, texturas e estampas. Cortei meu cabelo passei a ler e assistir programas com mais conteúdo e assuntos interessantes. Refleti sobre tudo o que tinha vivido com Fernando relembrei de todos os encontros que tive com Jeovane e principalmente da nossa noite de amor. Por varias vezes pensei em ligar para ele, mas decidi aguardar, pensar bem, ponderar, estar pronto em todos os sentidos para poder recebe lo.
Liguei para Jeovane e marquei um jantar em um restaurante. Ele estava lindo cheiroso pude sentir quando o abracei. Perguntei a ele depois de conversarmos algumas amenidades e atualiza lo sobre o que tinha feito no tempo em que fiquei afastado, como estava seu coração.
_ Ocupado!
Disse ele gelando meu coração, fazendo crescer um arrependimento por não ter ficado com ele quando tive a chance.
_ Ocupado desde o dia em que vi um lindo rapaz em uma festa na casa de minha irmã que infelizmente estava fascinado por outro. Desde este dia parece que o destino brinca comigo e com meus sentimentos me colocando em sua frente mesmo sabendo que ele não queria nada alem de minha amizade, me fazendo apertar o coração por vê lo sofrer e ao mesmo tempo me encher de alegria ao ter alguns momentos de sua companhia e poder ver em breves momentos seu lindo e ingênuo sorriso.
Ao ouvir aquelas palavras foi impossível conter a emoção, meu coração pulava em meu peito e meus olhos se encheram de lagrimas.
_ Este rapaz acordou do transe em que estava e humildemente esta em sua frente pedindo uma oportunidade para ser feliz a seu lado compartilhar caricias, sorrisos, tristezas, dificuldades e conquistas. Quando eu olhei para trás e vi que você estava todo este tempo ao meu lado e eu só tinha olhos para ... bom para quem não merecia fiquei extremamente decepcionando comigo mesmo. Quis então crescer por mim e para quem eu fosse me abrir novamente na esperança que você me quisesse. Jeovane eu finalmente percebi que eu te amo.
Ficamos um tempo de mãos dadas um olhando para o outro então saímos do restaurante e fomos para minha casa.
Despi Jeovane e beijei todo seu corpo e ele o meu, acariciei cada cantinho descobrindo cada sensação que podia proporcionar ao meu novo amor. Jeovane parecia ter sido feito para mim nosso encaixe foi perfeito, seu peso em minhas costas, seu calor, seu hálito em minha nuca, suas mordiscadas em minhas orelhas sem falar na deliciosa sensação de suas estocadas tudo aquilo me proporcionaram a melhor noite de amor de minha vida que se perpetuam ate hoje. Cada momento que passo ao lado de Jeovane e intenso romântico mágico pelo simples fato de olhar em seus olhos e ver o desejo e o amor que ele sente por mim que me cativa e aumenta ainda mais o amor que sinto por ele. Me envolvi com o cara errado mas tive a oportunidade e a sorte de conhecer o cara perfeito para mim.


Autor: Mrpr2

Sobre este texto

mrpr2

Autor:

Publicação:4 de fevereiro de 2014 19:56

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Gays

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Ainda não há estatísticas de leitura deste texto, pois ele foi publicado em 04/02/2014.

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

Não há comentários até o momento. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*