Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

Mais que amizade -2- Esperança.

Mais que amizade -2- Esperança.

Sou Cássio e vim continuar minha historia...
Me apaixonei por meu amigo de infância, mas agora ele estava noivo e decidi esquece lo me ocupando com muito trabalho, mas não me dei bem com esta idéia. Foquei tanto em meu trabalho que esqueci de mim, que não sou uma maquina acabei em um hospital após um desmaio. Quando acordo sinto alguém segurando minha mão com um lindo sorriso para mim, era Anderson meu amigo e companheiro de trabalho.
_ Como você esta?
_ Bem melhor agora, você dormiu aqui?
_ Não, bem que queria, mas somente a família pode fazer isso.
_ O que aconteceu?
_ Eu disse para você pegar leve com o trabalho, isso foi o resultado, estafa.
_ Envergonhado aqui.
_ Bom você já esta melhor eu vou conversar com os médicos e ver quando você ganha alta...
Anderson ainda segurava minha mão se virou para a porta, mas voltou e me deu um abraço comigo deitado na cama.
_ Você me assustou cara, nunca mais faça isso.
Foi então que percebi o carinho de Anderson, sempre me fazendo rir, fazendo alem do seu trabalho para me ajudar, sempre me alertando do meu excesso de trabalho, mas nunca imaginei que ele fosse gay ou que se interessasse por mim, na verdade nunca tinha reparado bem em Anderson como homem, para mim ele era mais um cara atencioso um companheiro de trabalho, será que era isso ou eu estava confundindo as coisas afinal eu estava carente, abalado com o desmaio prefiro não dizer nada.
No outro dia novamente Anderson esta la com um olhar tão carinhoso, tão amoroso e preocupado que não consigo me controlar.
_ Anderson porque você ficou aqui?
_ Porque sou seu amigo hora.
_ E...
_ E mais nada, gosto de você e não quero que nada te aconteça.
_ Anderson posso não estar nos meus melhores dias, mas ainda percebo quando alguém esta me escondendo algo, sei o que é tentar esconder um sentimento maior que uma amizade e peço desculpas por não ter reconhecido isso antes.
_ Eu... eu... e... eu me apaixonei por você desde o primeiro dia que o vi, mas não sabia se você era... bem, ai depois fomos nos conhecendo você me falou sobre o Erick, então achei melhor não dizer nada.
_ Obrigado por seu carinho, o Erick é algo impossível na minha vida e acho que já esta na hora ou melhor passou da hora de seguir em frente não te garanto nada agora, mas se você quiser tentar... acho que um carinho como o seu é o que estou precisando agora.
Estávamos um olhando nos olhos do outro de mãos dadas quando Erick entra, quando nos vê para um pouco Anderson se apresenta dizendo ser meu amigo e trabalhar comigo, Erick olha com cara fechada para Anderson não o responde, se aproxima pega em minha mão e diz que esta feliz por eu estar bem, Anderson sai.
No outro dia ganho alta do hospital, vou para casa tomo um banho e procuro Anderson digo que o que tinha dito antes continua valendo e iniciamos um namoro, eu queria conhece lo mais não como um amigo, um profissional, mas como homem como pessoa como namorado.
Dias depois cheguei em casa e minha mãe toda alegre veio me mostrar o convite de casamento de Erick cheguei a gaguejar passei a noite toda remoendo e relembrando sentimentos e lembranças. Eu tinha dito a mim mesmo não ir ao casamento, mas meus pais muito amigos da família de Erick disse que seria desfeita.
Cheguei do trabalho lá estava em cima da cama o terno juntei todas as minhas forças fiz a barba, passei meu melhor perfume vesti o terno e fui.
Erick estava lindo, parecia um príncipe no altar e eu tremia. Na festa eu o acompanhava de longe ate que nossos olhos se cruzaram Erick fez um aceno com a cabeça devo ter ficado vermelho, pois fiquei constrangido.
Ja era tarde ver Erick tão lindo e por tanto tempo abalou meus sentimentos adormecidos fui para uma sacada do salão, fechei a porta de vidro o que abafou a musica precisava pensar. Minutos depois a porta se abre e Erick tento conversar amenidades, mas ele me interrompe, não esta muito bebado, mas um pouco alterado e acho que isso o deu coragem para desabafar:
_ Eu te amo!
_ Claro você a ama e seram muito felizes juntos.
Tento amenizar.
_ Não, eu te amo Cassio fui covarde quando percebi que meu sentimento era correspondido fiquei com medo de ter que enfrentar o mundo, de me ver homosexual eu fiquei com medo! Fui covarde!
_ Calma você esta...
Erick disse estas palavras chorando e acabei me emocionando.
_ Desculpa, me desculpa por te fazer sofrer.
Disse Erick limpando uma lagrima que rolou em meu rosto. Ele veio se aproximando e acabou me beijando, suave, delicado, mas ao mesmo tempo intenso. Depois do beijo na boca depois nos abraçamos.
_ Haaa achei vocês! Venham vamos partir o bolo.
Se a noiva tivesse entrado alguns segundos antes teria nos surpreendido no beijo seria um dos casamentos mais rápidos da historia. Depois deste susto comi o bolo e fui embora do casamento, não contei do beijo para Anderson e continuamos nosso namoro.
O tempo passou Erick me procurou nas redes sociais e voltamos a nos comunicar por meio delas. Não falamos sobre o que ocorreu na festa apenas relembramos das brincadeiras, diversões e aventuras do passado nos atualizamos em gostos e praticas. No começo Erick falava pouco sobre o casamento e quando falava dizia estar tudo bem, eu também não ficava questionando muito e não disse sobre meu namoro com Anderson, porem aos poucos Erick começou a reclamar da relação eu tentava não dar palpite afinal sabia que aquele contato mexia com meus sentimentos, mas não conseguia deixar de falar com ele, mas evitava encontra lo pessoalmente tinha medo de não resistir.
Eu estava em casa já me preparando para dormir quando o telefone toca era Erick com uma voz de choro, embaralhada parecia bêbado disse que tinha brigado com a esposa, fiquei preocupado com a forma que ele estava e fui ate sua casa.
Erick estava no sofá sem camisa com varias latinhas de cerveja jogadas tentei conversar, mas ele estava bem ruim levei ele para o banheiro tirei sua roupa abri o chuveiro. Erick não estava mais tão definido como antes, mas ainda lindo o ensaboei, mas me contive não sei como talvez a situação por mais vontade de te lo naquele momento ele precisava de mim como amigo. Coloquei Erick na cama meu cansaço era grande acabei adormecendo ao seu lado.
Despertei sentindo um leve toque em minha face abri os olhos e la estava ele Erick me assustei quando me dei conta.
_ Desculpa te acordei?
_ Não, só me surpreendi com a situação deveria ter ido embora, mas acabei adormecendo. Como você esta?
_ Com ressaca, cabeça doendo um pouco, mas ao mesmo tempo foi o melhor despertar ha muito tempo te vendo aqui do meu lado.
_ Acho que o efeito do alcool ainda não passou. Preciso ir.
_ Espera o que e isso em você?
Me aproximei e Erick me beijou segurando em minha nuca, tentei resistir no inicio, mas acabei cedendo. Aos poucos Erick foi me deitando e vindo para cima de mim. Eu já acariciava seu corpo ele retirava minha roupa, sua cueca, se esfregava em mim.
_ Não! Não podemos fazer isso você é casado.

Continua...

Autor: Mrpr2

Sobre este texto

mrpr2

Autor:

Publicação:7 de julho de 2015 16:17

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Gays

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Ainda não há estatísticas de leitura deste texto, pois ele foi publicado em 07/07/2015.

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

Não há comentários até o momento. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*