Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

Me apaixonei por Icaro.

Me apaixonei por Icaro.
Meu nome e Edgar quando tinha 18 anos era o que hoje eu vejo irresponsável nunca me importei com nada, minha vida era festas, bebidas e sexo. Meus pais tinham um sitio não muito longe da cidade e sempre que eu tinha a oportunidade chamava a galera e ia para la com muita cerveja e o que chamávamos na época tocávamos o terror, como não tinha vizinhos perto o som rolava por três dias direto ou enquanto tivesse cerveja. A maioria era conhecido, mas algumas vezes rolava gente que eu nunca tinha visto antes, depois de algumas horas já estava todo mundo bêbado e a partir daí gente pelado pela casa era normal sexo por todos os lugares hormônios a flor da pele eu metia em qualquer buraco que aparecesse.
Nunca tinha visto nenhum homem beijando ate que em um dia dois caras na festas estavam um grudado no outro na maior chupação de língua fiquei meio espantado mas com álcool na cabeça eles me chamaram para um beijo triplo e eu aceitei logo estava todos na festa homem, mulher, homem com homem , mulher com mulher todos se beijando e se curtindo. Estava beijando uma garota e fui descendo chupando seus peitos ela abaixou minha cabeça e levantou seu vestido estava sem calcinha e eu comecei a chupar sua buceta. Me deitei no carpete da sala o som rolando e eu com a cara enterrada em sua buceta rebolando em minha cara logo cinto desabotoarem minha calça e começarem a chupar meu pau senti duas pessoas uma mamava meu pau e outra minhas bolas. Nem olhei para saber quem era a garota que eu estava chupando gemia de prazer. De repente sinto algo no meu pau tive que olhar era um dos caras que estavam se beijando sentando no meu cacete ia pedir para ele sair mas o seu namorado disse relaxa e sinta como o cu dele e gostoso cara ele sentou e rebolou era delicioso aquele cu quente e apertado voultei a chupar a buceta da garota enquanto o cara cavalgava no meu pau. estava muito gostoso estava quase gozando quando pedi para o cara ficar de quatro segurei em sua cintura e meti o mais rápido que pude e ele gemia e ria loirinho safado da porra enchi seu rabo de gala e seu namorado veio lamber, peguei a gorota e meti meu caralho em sua buceta estava muito gostoso mas como eu já havia gozado estava demorando a gozar novamente então o namorado do que eu tinha comido perguntou se eu queria uma ajudinha perguntei como ele disse que era só eu relaxar, pediu para eu parar de bombar um pouco cuspiu em meu cu enfiou o dedo eu travei ele disse para eu relaxar que eu iria sentir o maior prazer da minha vida seu namorado abriu minha bunda e ele cravou seu pau em meu cu ele disse para a garota fazer movimentos de apertar e soltar meu pau com a vagina e logo fui relaxando e a dor do cu diminuindo ele começou a se movimentar a dor voltou mas com mais umas bombadas meu pau já estava duro novamente eu estava comendo e sendo comido com meu cu dentro de uma buceta e um cacete dentro de mim e estava muito bom.
Meu pai decidiu mudar de nossa casa para outro bairro para mim praticamente nada mudou, pois meus amigos mais loucos me seguiam para onde quer que eu ia e eu eles. Um dia sentado no muro de casa que era baixo vi um garoto naquele momento algo diferente aconteceu eu travei, simplesmente foquei no garoto e o acompanhei magro andava com passos apressados segurando nas mãos livros e cadernos abraçando os contra o peito, sempre ajeitando os óculos, o transe passou e vi que o garoto era seguido por outros três caras, que o xingavam, diziam coisas ofensivas, o garoto nada dizia, apenas apertava o passo, não olhava para trás apenas prosseguia e assim foi no dia seguinte e nos próximos ate o fim de semana aquele foi diferente nada que meus amigos diziam e faziam prendiam minha atenção por muito tempo, nada me tirava da cabeça aquele rapaz que eu nem sabia o nome.
Na segunda feira fui na porta da escola vi que o rapaz conversou com algumas meninas, mas interrompeu a conversa quando viu seus perseguidores se aproximarem e iniciou sua saga sem olhar para trás. Fui ate as garotas e me fazendo passar por primo do rapaz perguntei se elas o conheciam, e os garotos que o acompanhavam com um pouco de charme e safadeza logo elas me deram a ficha completa dele e dos idiotas. Estava determinado a fazer algo, mas por quê? Eu nunca me preocupei com nada antes, não o conhecia o que havia mudado?
No mesmo dia fui onde as garotas haviam me dito que ele morava, observei a casa que era bem humilde e o vi de longe varrendo o chão, logo ele saiu com uma mulher que carregava uma criança e como a casa ficou toda fechada cheguei na porta e bati palmas logo uma vizinha apareceu eu me apresentei como um primo de outra cidade do garoto e perguntei por ele ela me disse que provavelmente tinha saído com a madrasta mas que logo voltaria e com uma boa conversa me encheu de elogios o garoto.
Fiquei esperando no outro dia com alguns amigos meu a passagem dos caras e como um relógio lá vinham eles, deixei o Icaro passar e entrei na frente dos garotos.
_ Estão perseguindo o cara porque?
_ Não é da sua conta, por acaso é namoradinho desse viadinho ai?
_ E se eu for vão fazer algo?
Olhei para trás e vi que Icaro tinha parado olhou, mas voltou a andar
_ Não quero que o persigam mais se o fizerem...
_ Vai fazer o que seu merda viado?
_ Meus amigos já partiram para cima e a briga começou, murros, chutes e xingamentos logo estavam os três no chão jurando que nunca mais olhariam para o Icaro.
Meus amigos queriam comemorar dei um dinheiro para eles comprarem cerveja e eu fui atrás de Icaro. O chamei, mas ele não olhou para trás estava quase chegando em casa eu corri fiquei na sua frente e confirmei seu nome ele com voz baixa respondeu que era, me agradeceu pela proteção, mas que não era preciso e perguntou porque eu fiz aquilo disse que queria apenas sua amizade, conhece lo melhor Icaro olhou em meus olhos com seus grandes olhos castanhos e disse que ele não era homosexual era apenas xingado pelos garotos devido a não gostar de futebol, preferir conversar com as garotas e sua voz fina. Disse que não estava dizendo que ele era Icaro apenas agradeceu novamente e entrou em sua casa.
Os garotos não mais o perseguiam e ele voltava mais tranqüilo para casa, ele me cumprimentava, mas nada mais tentava conversar porem inútil, mudei a estratégia me aproximei de suas amigas e fiz dois de meus amigos menos loucos kkkk me seguirem nesta jornada o que não fizeram com mal gosto pois as garotas eram lindas. Armávamos encontros, lugares para ir, mas ele sempre tinha desculpas, arrumar a casa, cuidar do irmão menor, sem dinheiro. Um dia fui a casa dele juntos arrumamos a casa, dei uns trocados para uma das amigas ficar com o bebe junto com um amigo meu que estava namorando e disse que pagaria o lanche fomos no carro do meu pai para um lanchinho no centro Icaro todo sem jeito tímido calado aquilo me atiçava, me excitava seus olhos me deixavam louco nunca vi tamanha doçura nem em uma mulher, mas ao mesmo tempo força e determinação sua inteligência quando falava, aos poucos fui ganhando sua confiança algumas palavras e ate sorrisos era como o sol para mim, meus amigos diziam que eu havia enlouquecido e tentavam me arrumar festas, bebidas e sexo para ver se me livravam desse feitiço eu ia me divertia por alguns momentos, mas meus pensamentos continuavam com Icaro.
Estava um dia tentando conversar com Icaro quando encontrei com uma ex namorada minha que veio falar comigo acontece que seu namorado estava no supermercado e nos viu ele não gostou muito e partil para cima de mim pois sabia da minha fama nada honrosa socos e chutes gritei para Icaro sair correndo minha única preocupação Breno achou que Icaro fosse se virar contra ele e foi para sua direção pulei em cima de Bruno que me jogou para longe desequilibrado fui para o meio da rua um carro veio e me bateu por sorte estava em baixa velocidade fazendo a curva para entrar na rua a ambulância foi chamada e me levaram.
Minha mãe me disse que um garoto que ela nunca tinha visto antes e que não se parecia com os outros da minha turma estavam la fora perguntando por mim pedi pra que ela o deixa se entrar. Foi como se eu estivesse acordando naquele momento quando o vi, ele pegou em minha mão perguntou se eu estava bem conversei com ele ate que tive uma idéia falei algo em tom baixo ele me disse que não estava ouvindo o chamei mais perto ele se aproximou, tornei a falar mais baixo e quando ele estava bem próximo me olhando com seus belos olhos castanhos eu o beijei. Icaro se afastou rápido, corou as bochechas e disse que precisava ir.
Dias sem ver meu príncipe me deixavam louco pedia para meus amigos que o trouxessem mas ele se recusava fui para casa e sua recusa insistia ate que um dia ele veio, enchendo meu peito de alegria disse que não sabia o porque eu tinha feito aquilo que todos já o zuavam se ele ficasse comigo.
_ Eu o protegerei, hoje amanha e sempre, ninguém nunca mais o fará mal.
_ E quem o protegera?
_ Se você me amar, nada mais me importa.
Icaro se aproximou fez um carinho em meu rosto e um beijo delicado, sincero em meus lábios e com aquele beijo foi como se tudo o que eu fiz valesse a pena.
Alguns dias depois eu já estava totalmente recuperado, peguei meu carro e fui a casa de Icaro e o levei para a chácara.fizemos um pique nick do lado de fora estava tudo tão arrumado já fazia tempo que eu não ia la. Tirei a camisa e vi que Icaro ficou um pouco envergonhado finji que não percebi deitei e fiquei sentindo o calor do sol em meu corpo e conversando com Icaro ficamos um pouco em silencio e senti que o sol tinha sido bloqueado abri os olhos e vi aqueles lindos olhos castanhos olhando para mim não resisti e o puxei para um beijo ele se assustou de inicio mas se entregou, meu lindo permitiu meu toque lentamente fui tirando sua camisa acariciando seu corpo sentindo seu cheiro e beijando todo seu corpo, coloquei seu pau ainda mole na boca e comecei a chupar e ele foi crescendo e se enrijecendo em minha boca aumentei a velocidade e ele gemia e se contorcia de prazer acariciando e puxando meus cabelos ate que gozou em minha boca.
Icaro pediu mil desculpas dizendo que não conseguiu se controlar dei um beijo em seus lábios e disse que ele foi muito bem e o chamei para dentro, no quarto eu o deitei de bruços e comecei a beijar sua bunda, acaricia la abri e enfiei minha língua fui lambendo seu buraquinho e cada vez mais fundo eu a enfiava fazendo com que Icaro se arrepiasse, tremesse e gemesse de prazer lubrifiquei os dedos e comecei a dedilhar seu cu, coloquei uma camisinha e coloquei na portinha abracei meu delicioso e perguntei se ele confiava que eu não o faria mal ele confirmou com a cabeça pedi para que ele relaxasse o corpo enfiei ele deu um pulo para frente e eu o segurei em meus braços dizia calma a ele e ele foi se acalmando mais uma duas três vezes ate que entrou fiquei abraçado com ele vi que corriam lagrimas em seus olhos dei um beijo e seu rosto e quando senti que ele parou de apertar seu cu em meu pau comecei a movimentar e fui aumentando a velocidade Icaro gemia cada vez mais ele ficou deitado na cama e eu por cima depois de lado levantei uma de suas pernas e media fundo em seu cu enquanto Icaro gemia, coloquei ele de frango assado e fiquei vendo seu sorriso lindo enquanto eu metia meu cacete nele gozei gostoso em seu rabinho e o masturbei ate ele gozar novamente deitei de frente a ele por cima e o beijei.
Levei Icaro para sua casa pedi para ele arrumar suas coisas ele ficou tenso disse que conversaria com seus pais ele me pediu para não o fazer, não foi fácil, ficaram mais preocupados com quem iria cuidar da casa e do bebe do que com o filho ate estava pensando em ajuda los, mas fiquei com tanta raiva que peguei Icaro e sai dali ficamos uns três meses morando na casa dos meus pais pedi um emprego de vendedor na concessionária onde meu pai era gerente depois que viu que eu estava comprometido meu pai me deu um apartamento eu e Icaro nos mudamos para la Icaro conseguiu um emprego em um escritório de contabilidade.
Fazem sete anos que estamos morando juntos Icaro mudou minha vida deu sentido a ela, foi algo tão su-real eu me apaixonei a primeira vista achei que isso não existia na verdade nem pensava nisso. Icaro nunca me cobrou nada, foi complicado me acostumar ao trabalho deixar de lado as orgias, alguns dos meus amigos ficaram com raiva queriam me separar de Icaro, fui parando por conta própria. Meus amigos mais próximos viram que era amor mesmo e me apoiavam, dizem que Icaro foi o melhor que me aconteceu ate meus pais dizem isso que se não fosse Icaro tinham medo que eu já não estivesse mais com eles vivo. Amo muito meu lindo e a cada dia vejo que ele é minha razão de viver.

Autor: Mrpr2

Sobre este texto

mrpr2

Autor:

Publicação:2 de junho de 2014 16:06

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Gays

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Ainda não há estatísticas de leitura deste texto, pois ele foi publicado em 02/06/2014.

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

  • Juliano Zit
    Postado porJuliano Zitem4 de junho de 2015 23:53

    Parabéns pela linda história. Muito bonita.
    Ao ler tentei dar imagem a muitas cenas da história e aos personagens. Não sei se é verdadeira. Mas esta de parabéns. É linda.
    [email protected]

  • Juliano Zit
    Postado porJuliano Zitem4 de junho de 2015 23:47

    Parabéns pela linda história. Muito bonita.
    Ao ler tentei dar imagem a muitas cenas da história e aos personagens. Não sei se é verdadeira. Mas esta de parabéns. É linda.
    [email protected]

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*