Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

O amigo do meu irmão VII

O amigo do meu irmão VII

_ Qual é Murilo relaxa e deixa seu irmão se divertir um pouco, fica aqui comigo!
Disse Debora me dando força abraçando e beijando Murilo na tentativa de convence lo.
_ Pode focar tranquilo cara meu avô era carroceiro lembra? Sei montar muito bem.
_ Mesmo Vinicius? disso eu não sabia.
_ Kkkk é verdade, lembro de você de chapeu de palha, botinha e camisa listrada se achando cowboy em cima do cavalo nem tinha tamanho de gente ainda kkk
_ Lembra que no final do dia meu avô dava uma as vezes duas voltas com a criançada da rua na carroça e todo mundo achava o maximo?
_ Sim, sim lembro sim.
_ Eu não Lembro.
_ Você ainda era muito criancinha.
_ Ha nos tinhamos uns oito, nove anos você deveria ter entre três e cinco. O Murilo te levava no colo, mas sua mãe não gostava muito.
_ É mesmo, nossa brincavamos muito de bola, bolinha de gude, pique era o dia todo na rua so entravamos em casa para comer correndo e voltávamos para brincar.
_ Era ótimo, mesmo. E então confia em mim para levar seu irmão para um passeio de cavalo?
_ Ok em você eu confio meu parceirão!
Disse meu irmão dando um abraço em Vinicius com tapas nas costas de amizade. Olhei para Debora que olhou para mim, sorrimos meus olhos encheram se de lagrimas ai como eu queria que aquilo continuasse mesmo meu irmão descobrindo meu namoro com Vini, ate me deu uma aliviada no coração quem sabe meu irmão passasse por cima do preconceito colocando sua amizade com Vinicius acima disso tudo junto com seu carinho de irmão por mim.
_ Então garotos vou ver se mais alguém quer ir, mas se vocês quiserem ir é o primeiro sitio a direita. O seu Francisco e super gente boa.
_ Valeu Bernardo! Nossa pena que não trouxe meu chapéu, mas acho que tenho trouxe uma camisa listrada.
_ Kkk Jura que vai trocar de roupa para montar Vinicius?
_ Claro! Ha se eu soubesse tinha trago meu chapéu e minha botina kkkk ja pensou eu de Cowboy?
Meus olhos brilharam com a ideia, eu estava explodindo de alegria por dentro, mas me contendo o maximo possível.
_ Por isso não, quanto você calça?
_ 40.
_ Se você quiser eu tenho uma botina no meu quarto semi nova, quase não uso e pode ficar tranquilo não tem chule!
_ Kkkkk Serio Bernardo? Eu quero sim.
_ Vamos la ver, ha tenho chapéu também, mas la no sitio eles vendem uns chapéus da hora.
_ Quero um.
_ Nossa tudo esse garoto quer.
_ Para de implicar seu irmão Murilo, nossa!
_ Falou igualzinho minha mãe, Dona Amélia!
_ Logico, você não da uma folga credo.
_ Ta vendo o que eu sofro Dé?
_ Vai logo pirralho antes que mudo de ideia.
_ Vamos Lincon, Vamos Bernardo, vamos ver se a bota serve e depois pego minha camisa.
Vinicius pegou a bota de Bernardo emprestada colocou uma calça jeans e sua camisa listrada azul com dois botões abertos. Nossa que lindo ficou meu peão! não resisti aproveitei que estávamos sozinhos no quarto abracei seu pescoço e beijei muito aquela boca gostosa. Vinicius abraçou minha cintura me trazendo mais para junto do seu corpo, nossa que delicia sua língua procurando a minha.
Minha vontade era de transar com ele naquela hora, mas Vinicius estava louco de vontade de montar e la fomos nos.
Chegando no sitio fomos recebidos por seu Francisco um senhor muito simpático que nos mostrou sua lojinha nem preciso dizer que Vinicius ficou louco com tudo na loja, as miniaturas de animais, carroças, botijas, chapéus, botas, fivelas tirei varias fotos. Vinicius comprou uma fivela para ele com o entalhe de um cavalo, um chapéu para ele e me deu um lindo chapéu amei meu primeiro presente kkkk. Ficamos lindos de cowboy's. seu Francisco nos levou ate os cavalos e nos apresentou seu filho Hugo um moreno muito bonito braços fortes camisa xadres aberta e chapeu também muito simpático. Eu avisei que nunca tinha montado Hugo então disse que iria escolher um bem mansinho para mim. E foi me levando mais para o fundo do estabulo.
Vinicius ficou com seu Francisco que o mostrava os cavalos, mas não tirava os olhos de mim.
_ Pronto, esse aqui é o mais mansinho se chama Floco de neve por causa dessas manhas brancas.
_ Ele é lindo Hugo, posso passar a mão nele?
_ Sim, Claro! faz assim ho.
Disse Hugo pegando minha mão e passando no cavalo, estávamos meio de lado Hugo com seu corpo quase encostado ao meu, olhei para Vinicius que nos olhava com uma cara de que não estava gostando daquilo.
Resolvi acelerar o processo e pedi para montar.
_ Hugo como faço para montar?
Hugo me deu algumas instruções de como eu deveria me comportar em cima do cavalo, depois me auxiliou a subir.
Nossa quando subi o cavalo se mexeu dando alguns passos meu coração disparou segurei firme tentando encontrar o equilíbrio Hugo em pe ali do meu lado me dando apoio com uma mão segurando a rédea do cavalo e a outra em minhas costas.
_ Opa heeeee calma, relaxa, isso relaxa o corpo, pode ficar calmo estou aqui do seu lado. Acompanha os movimentos do cavalo, relaxa a cintura.
Vinicius deixou seu Francisco falando sozinho e veio correndo ate onde eu estava.
_ Calma esta indo bem Lincom.
Disse Vinicius colocando a mão sobre a minha que segurava firme na corda que me segurava ao cavalo. Vinicius ficou ao meu lado oposto a Hugo que disse:
_ Pode deixar eu cuido do seu irmão ele esta em boas mãos, nunca deixei ninguém cair.
_ Ele não é meu irmão é meu...
_ Amigo! O Vinicius é meu amigo, nos estamos na festa do Bernardo no sitio ao lado meu irmão não quis vir.
_ Ha certo, que pena andar a cavalo é muito bom, você vai gostar.
Vinicius deu uns tapinhas de carinho em minha mão e voltou para junto de seu Francisco que ja estava mostrando os cavalos para as outras pessoas que também vieram montar.
Hugo me perguntou se eu estava me sentindo seguro, eu respondi que sim, então ele começou a fazer o Floco de neve andar sempre ao meu lado me apoiando as costas me levou ate um grande cercado e ficamos dando voltas.
No começo confesso que fiquei bem tenso, aos poucos foi relaxando e ai pude olhar com mais calma a minha volta. Estava muito divertido uma situação nova diferente de tudo que eu ja tinha feito antes. Estava me divertindo muito ate consegui dar um techauzinho para Vinicius, claro que bem rápido, pois logo voltei a segurar firme com as duas mãos.
Depois de algumas voltas Vinicius chegou perto montado em seu cavalo.
_ E ai se divertindo?
_ Muito.
_ Vamos dar uma volta? Sim ele pode entrar aqui Hugo?
_ Não lind... Lincon, pelo o sitio o seu Francisco liberou.
_ Consegue ir sozinho Lincom?
Perguntou Hugo tirando a mão das minhas costas.
_ Nãoooooo!!!!! Poe de novo!
_ Calma você ja esta firmão Lincon
Disse Hugo voltando a firmar minhas costas.
_ Não, tenho medo, ainda.
_ Ok mais umas voltinhas?
Perguntou Hugo.
_ Vem aqui comigo Lincon o que você acha? Podemos ir nos dois no cavalo Hugo?
_ sim podem sim se o Lincon se sentir seguro.
_Confia em mim?
Perguntou Vinicius estendendo a mão.
_ Claro que sim, você sabeque confio! Me ajuda a descer Hugo.
Hugo me auxiliou a descer, coloque a perna no mesmo lado do cavalo segurei em Hugo e fui descendo escorregando entre o cavalo e o corpo de Hugo quando desci Hugo ficou olhando dentro dos meus olhos alguns segundos.
_ E ai gostou?
Perguntou sem se afastar de mim ainda me segurando mesmo eu ja estando no chão.
_ Sim foi muito bom.
_ Vem Lincon!
Disse Vinicius em um tom seco.
Hugo me ajudou a subir e la fomos Vinicius e eu cavalgar pelo sitio.
o corpo de Vinicius roçava o meu em um balançar cadenciado do cavalo que me excitava muito e eu podia perceber que Vinicius tambem estava, mas ele permanecia calado.
_ Algum problema Vini?
_ Não anjinho nenhum por quê?
_ Esta calado.
_ Estou aproveitando esse momento com a natureza , você aqui juntinho de mim, o calor do deu corpo, teu cheiro.
Disse Vinicius cheirando meus cabelos respirando forte.
_ Devo estar todo fedido a suor.
_ Nada o cheirinho mais gostoso do mundo.
Disse Vinicius cheirando meu pescoço e me dando um beijinho nele o que me arrepiou todo.
_ Você é um fofo!
_ Sabe que estou amando esses nossos momentos juntos ne?
_ Eu tambem, vamos ter que dar um jeito de mante los quando voltarmos.
_ É sobre isso que queria falar com você. Sabe que sempre fui muito discreto, ja namorei dois garotos e nunca ninguem desconfiou de nada, mas com você creio que as coisas seram um tanto diferentes.
_ Diferentes? Não, porque? Juro que não conto nada para ninguem.
_ O problema não é você meu anjo, o Murilo fica de marcação cerrada contigo, seus pais são de boa, mas acha que vão deixar você sair "sozinho" sem dizer para onde?
_ É não vão, vou ter que avisar ou dar uma desculpa.
_ Não quero te ver mentindo para eles, pois é exatamente esse seu jeitinho meigo, essa sua pureza que me encanta.
_ Haaaaaa que lindo! Mas o que pretende?
_ Pedir você em namoro para seus pais.
_ O quê? Não! você não pode fazer isso!
_ Você não quer namorar comigo?

Continua...

Autor: Mrpr2

Sobre este texto

mrpr2

Autor:

Publicação:22 de janeiro de 2016 20:52

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Gays

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Ainda não há estatísticas de leitura deste texto, pois ele foi publicado em 22/01/2016.

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

  • Paulo
    Postado porPauloem23 de janeiro de 2016 15:22

    Tô amando o conto rsrsrs
    Quero logo a continuação ❤❤

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*