Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

O torcicolo do amigo hetero.

O torcicolo do amigo hetero.

Meu nome e Keliston tenho 30 anos moreno, magro, pelos no peito, aparo com maquina axilas e pubianos, moro só, sexualmente pego tudo homem, mulher, mas sou bem discreto poucos sabem desta minha pratica.
Tenho um amigo de muitos Rubão gente boa todo tanto, hetero, noivo, saiamos direto para balada pegávamos altas mulheres junto, uma vez ate dividimos uma fizemos DP ele na buceta eu no cu, mas não nos tocamos. Confesso que ver de perto aquele macho de 1,90, Rubão não era gordo nem sarado era como posso explicar robusto, pelos pelo corpo, rola grossa nossa ver aquela mulher gemendo enquanto ele fudia sua buceta só almentava, meu cu piscava e eu metia sem do na boca dela.
Era quarta feira estava em casa so de short, sem cueca e sem camisa esperando o futebol começar com uma latinha de cerveja do lado.
Rubão chegou short e camisa do seu time disse que veio para me ver ser humilhado pela sua "seleção" entreguei uma cerveja e fomos assistir o jogo que logo começou. Cerveja, torcida, cerveja, reclamação, cerveja, zueira, xingamentos e mais cerveja o primeiro tempo terminou e alem das questões do futebol Rubão reclamava de dor no pescoço.
_ E ai Rubao desembucha onde conseguiu essa dor no pescoço? Estava tentando uma promoção com o chef? Kkkkk
Fiz movimentos simulando um boquete.
_ Sai fora mano, não sei acho que dormi de mal jeito desde cedo estou assim.
_ Por que não tomou um relaxante muscular?
_ Nem lembrei, tem ai?
_ Vou ficar te devendo, mas tem um esprei que ajuda a aliviar a dor vou buscar.
_ Aplica para mim?
_ Claro! Vira a bunda aikkkk
_ Seu puto e o esprei e na minha nuca, espera vou tirar o manto sagrado.
_ Puts isso aqui em casa so serve como pano de chão. Vem ca senta aqui que você é mais auto.
Passei o esprei e comecei uma massagem na nuca e nos ombros de Rubão ele quis parar.
_ Relaxa porra não tá doendo? Vou te comer não carai.
_ Vai la então.
Eu massageava e aos poucos Rubão ia relaxando me excitei e achei melhor parar fui ao banheiro dizendo que ia mijar, mas na real fui bater uma punheta em homenagem a meu amigo, voltei peguei mais cerveja para mim e Rubão.
_ Po cara para não continua a massagem aqui.
_ Não o jogo vai começar.
_ Qual é brother eu to dolorido ainda.
_ Para quem tava regulando agora ta bem folgado hem?
_ Esculacho po.
_ Vai começar, se liga na surra.
O segundo tempo começou e tudo de novo bebidas, torcidas, xingamentos e os pedidos de massagem Rubão que agora estava sem camisa eu não conseguia resistir aquele peito de macho tesão puro. O jogo terminou com empate e claro muita reclamação de falta não marcada, gol com impedimentos, justificativas por não ter ganho.
_ Agora termina a massagem aqui parça se sabe que você é meu truta né?
_ Ta, ta vem vamos la pro quarto.
_ Quarto?
_ É na cama e melhor ou não quer a massagem?
_ Ta certo vamos.
Chegamos no quarto mandei Rubão deitar de barriga para baixo na cama iniciei novamente a massagem que agora se expandia para as costas, Meu amigo elogiava e as vezes gemia. O bundão gostoso mas pulei, não toquei sua bunda passei para suas pernas peludas fortes de quem joga pelada, suas coxas grossas tesão puro.
_ Vira!
Rubão se virou de barriga para cima puta que paril que macho gostoso percebi na hora o volume no seu short ele estava se excitando fingi não perceber e voltei a massagear seus braços, peito, barriga, axilas, voltei aquele peitoral peludo gostoso minha vontade era beijar, morder, Rubão estava de olhos fechados curtindo a massagem fui descendo as mãos do peito, a marriga, comecei entrar no calção ele abriu os olhos disfarcei massageando o pe de sua barriga discretamente descendo a mão afastando o short até perto do seu pau duro, mas resisti e fui para os pes, fui subindo pernas, ate chegar novamente as cochas eu fitava aquele volume, minha boca salivava, meu pau pulsava de tesão.
_ Pode tirar o calção?
_ Pra que?
_ Massagear as coxas, olha se não quiser ja terminamos.
_ Não, pode massagear, só o short né?
Não respondi, mas em meus pensamentos eu gritava tudo, tira tudo.
Percebi que ele ficou um pouco constrangido com sua excitação então disse:
_ Qual é cara acha que nunca vi um pau duro na vida? Inclusive o seu eu ja vi ou se esqueceu daquela vez com a Munique?
_ Se esta tão familiarizado assim...
Dizendo isso Rubão desceu a cueca.
_ palhaço deita logo aqui para terminarmos logo com isso.
Disse eu como se não estivesse louco de tesão vendo aquele macho ali na minha cama.
Voltei a massagear a perna e subia ate as coxas admirando aquele cacete retinho feito um mastro em riste. Passei para sua barriga peludinha Rubão de olhos fechados curtindo a massagem. Fui avançando a mão em direção a seu cacete não resisti e peguei.
_ Ou!
Deu um grito Rubão e eu fingi não ouvi lo e coloquei seu pau na boca e comecei a mamar freneticamente tirando e pondo na boca.
_ Ou, ou oooooou, ooooooooou hummmm.
Mais dois gritos de repreensão e depois de tesão. Rubão pegou em meus cabelos e passou a conduzir meus movimentos, segurou minha cabeça e passou a meter mexendo seu quadril fudendo minha boco como uma buceta.
_ Boca gostosa do carai! Tu gosta de rola viado, mama seu chupa pau chupa!.
Chupava, mamava, lambia aquele cacetao gostoso.
Rubão pegou seu cacete e bateu com ele em minha cara.
_ Puta que paril cara, nunca pensei que tu fosse viado cara.
_ Sou macho cara ate dando o cu.
Eu disse com a cara bem safada colocando em seguida seu pau na boca.
_ Tu queima a rosca tambem? Vou te arrombar agora puto.
Disse Rubão dando um tapa em minha bunda, desceu meu short cuspiu na mão e atolou logo dois dedos em meu cu.
Eu chupava o pau de Rubão e rebolava em seus dedos que entravam e saiam do meu toba.
_ Isso mama teu macho deixa bem babado para levar ferro.
Me deitei na cama de bunda para cima e Rubão e me cravou de uma so vez o cacete no meu cu me fazendo gritar de dor me deu um tapa na bunda e disse.
_ Geme na minha rola viado!
_ Devagar Rubão ou tu mete direito ou vai ficar na mão.
_ Eita viado marrento, assim que eu gosto, mas vou fazer gostoso vou te viciar na minha rola seu puto.
Rubão metia rápido, mas gostoso, forte sem machucar.
Rubão soltou seu peso sobre mim e esfregou em mim, que calor, que tesão, meu amigo ficou de pe e me mandou ficar de quatro na beira da cama segurou em minha cintura e lenhou, socou muito.
_ O rabo gostoso da porrraaaaaaaa!!!!!
Rubão encheu meu cu de porra gozei junto com ele sem tocar em meu pau. Deitei exausto e Rubão em cima de mim se esfregando.
Acabamos adormecendo assim, acordei com Rubão se levantando colocou sua roupa e saiu continuei quieto fingindo dormir, voltei a dormir quando ele saiu.
Ainda não nos encontramos ou falamos depois disso, mas espero que isso não atrapalhe nossa amizade.

Autor: Mrpr2

Sobre este texto

mrpr2

Autor:

Publicação:25 de agosto de 2015 22:11

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Gays

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Ainda não há estatísticas de leitura deste texto, pois ele foi publicado em 25/08/2015.

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

Não há comentários até o momento. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*