Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

Surpreendido pelos sentimentos – Final - Cedendo a felicidade.

A vida é cheia de surpresas e quando você pensa que tudo esta resolvido novas segredos são revelados, reencontra quem achou que tinha ficado no passado, resolve situações mal resolvidas e tudo volta ao principio.

Os dias foram se passando Aurélio e eu morando juntos eu evitava ao máximo falar em Arnaldo, mas como ele estava em casa e Aurélio sem trabalho acabava me trazendo noticias e como de se esperado Tânia foi perdoada voltando a namorar Arnaldo.
O carnaval chegou e a empresa organizou uma festa a fantasia Eu não estava muito afim de ir a festa, Aurélio era muito ciumento eu já estava estressado com sua bagunça e folga em casa, não queria mais um motivo para briga. O sexo de reconciliação era gostoso, mas já estava ficando rotineiro.
Chegamos a festa eu vestido de Peter pan e Aurélio de pirata. Eu estava conversando com uns amigos quando um colega de trabalho chega me segurando pela cintura querendo iniciar um trenzinho bem na hora que Aurélio chega e pergunta com a cara fechada o que estava acontecendo o rapaz o confundiu com Arnaldo e o chamou para a brincadeira Aurélio grossamente disse para ele sair fora o repreendi ele tinha enlouquecido apesar de ser uma festa eu trabalhava com aquelas pessoas e todos sabem que ate em momentos de confraternização somos observados, mas ele nem ligou e ainda veio querendo me beijar o afastei e sai. No banheiro encontrei Cláudio que disse para eu ter calma que eu já conhecia aquele jeito de Aurélio disse que já estava farto daquele jeito dele e que iria terminar Cláudio me questionou se não era por causa do outro
_ Que outro, ficou louco você também?
_ Eu não ia dizer nada, pois não é da minha conta, mas na festa do natal percebi algo entre você e o...
_ Chega Cláudio! Nunca mais nem pense nisso, estou fazendo das tripas coração para não trair meu namorado, acho que vou ter que me mudar de cidade deixar Aurélio e nunca mais olhar para o Arnaldo.
_ Quer dizer que vocês...
_ Não nada, mas quase no dia que eu iria me declarar na hora que eu chamei Arnaldo o Aurélio me aparece do outro lado da rua de mala e cuia de volta.
Sai do banheiro e fui pegar uma bebida, já estava voltando para o lugar onde Aurélio estava quando vejo o pirata vindo em minha direção.
_ Precisamos mesmo conversar ....
Antes que eu termine o pirata me puxa para um abraço apertado e me beija.
O Empurro, mas já era tarde demais
_ O que você esta fazendo seu viado do caralho?
_ Eu ? ele quem me beijou?
_ Já pegou um agora quer ficar com os dois?
Disse Tânia vestida de sininho furiosa.
_ Primeiro que ele quem me beijou segundo pensei eu fosse o Aurélio os dois já são gêmeos e ainda com essa palhaçada de se vestir igual nunca fizeram isso.
_ Tânia chega! Sabe que detesto barraco, não fala assim com o Douglas já tínhamos terminado novamente hoje cedo nem sei o que você esta fazendo aqui deve ter roubado o convite ne?
_ Roubado não, você já tinha me dado vim para saber o porquê tinha me largado não enguli sua justificativa e agora sei o porquê e essezinho ai. Já deveria saber tanto elogio tanta falação homem que é homem não fala assim de outro cara ainda mais com um irmão gêmeo gay eu já deveria ter desconfiado de você e deste ai. Provavelmente ficou todo carentinho para dar a bunda e assim que o irmão viajou já foi se esfregar em você ne seu enrustido que raiva Arnaldo que estou de você!!!!!!!!!!!!!!!
Tânia saiu esbravejando e assim que viu Aurélio soltou seu veneno.
_ Vai la seu corno seu viadinho ta de rolo com o viado do seu irmão nos fazendo de trouxas!!!
Aurélio arregalou os olhos e veio como se estivesse possuído para nosso lado grudou de socos e chutes com o irmão eu sei saber o que fazer gritava para que parassem os seguranças chegaram foi difícil separar os dois e os colocaram para fora eu também sai e fui atrás deles.
_ Você Douglas me traindo com meu próprio irmão? Nunca pensei isso de você, percebi que estava diferente um pouco frio comigo, mas pensei que tinha sido pela distancia que a culpa era minha.
_ Não te trai e a culpa da minha frieza e sua sim, não agüento mais ser seu empregado chego em casa cansado e tenho que lavar passar fazer comida, do jeito que você quer ouvir o que você gosta na minha própria casa chega chegaaaaaa quero que você saia hoje de la e você Arnaldo já some da minha vida também não quero confusão para meu lado fala para seu irmão que foi você quem me beijou diz pra ele.
_ É verdade Aurélio eu não consegui me controlar, sem querer me apaixonei por seu namorado, mas nada aconteceu entre nos enquanto você viajava você voltou e perdi as esperanças de vez, mas ao invez de ver o Douglas feliz o via cada dia mais triste e infeliz. Não queria que fosse assim queria conversar direito com vocês terminei hoje de manha com a Tânia definitivamente, mas ela é teimosa roubou o convite da festa e veio, eu sem querer ouvi uma conversa do Douglas no banheiro dizendo que iria terminar com você e ir embora eu não poderia deixar ele partir sem provar seu beijo de novo.
_ Beijo? De novo? Como assim acabou de dizer que não tinha acontecido nada e ...
_ Eu confundi seu irmão com você quando ele apareceu aqui na empresa, achei que você tinha voltado e o beijei sem querer foi isso sei que deveria ter contado, mas isso não importa.
_ Importa sim vocês dois são traidores, agora quem não quer ver nenhum de vocês na minha frente sou eu!
Aurélio saiu andando, eu já chorando fui comecei a ir pegar meu carro, mas Arnaldo segurou em meu braço.
_ Espera quero conversar com você.
_ Mas eu não quero.
Soltei meu braço e fui para o estacionamento.
_ O que você esta fazendo aqui?
_ Preciso pegar minhas coisas
Disse Aurélio encostado no meu carro.
_ Passe amanha la em casa que estaram no portão.
_ E onde vou dormir?
_ Se vira, esqueceu que acabou de me chamar de traidor? De dizer que nunca mais queria me ver?
Abri a porta e fui embora.
A primeira coisa que fiz após o feriado do carnaval foi pedir transferência para outra unidade da empresa em outro estado. Cláudio me contou que houve vários comentários e quase que Arnaldo foi despedido, mas que a situação foi contornada. Pedi a Cláudio não me passar mais informações sobre Arnaldo que eu não queria saber.
Vendi minha casa e me estabeleci na nova cidade três meses se passaram ate que meu gerente me chamou:
_ Douglas hoje vira um novo colega de trabalho, creio que não teremos dificuldades com ele, pois vira transferido já sabe o trabalho quero apenas que acompanhe, pois pode ter alguns procedimentos diferentes ou idéias novas.
_ E que horas ele chegara?
_ Após o almoço ele vai te procurar, vou conversar com ele antes fazer aquela entrevista de rotina conferir a papelada da transferência.
O dia ate após o almoço passou rápido, então William meu gerente veio e me apresentou o novo funcionário.
_ Douglas este é...
_ Arnaldo já o conheço trabalhamos juntos.
_ Bom então será mais fácil a adaptação qualquer coisa que precisarem basta me chamar bom trabalho rapazes.
Assim que William saiu da sala Arnaldo me abraça.
_ Estava morrendo de saudades e...
_ Por favor Arnaldo seremos profissionais e sei que você consegue como foi quando nos conhecemos seremos colegas de trabalho e só.
Arnaldo concordou mas para mim era como se as horas não passassem seu olhar sobre mim me despia e passeava por todo meu corpo com desejo volta e meia "sem querer" tocava em mim ou esbarrava eu fingia nada sentir mas meu corpo se arrepiava. Finalmente o dia acabou fui correndo para o estacionamento o carro não pegou tentei diversas vezes e nada chovia lá fora sai ia voltar para a empresa, mas Arnaldo estava na porta
Fui para o outro lado ele me viu e me seguiu pedindo para que eu o esperasse fingi não ouvir ate que ele gritou
_ Quer isso aqui de volta?
Me viro e o vejo com uma peça do meu carro na mão.
_ Esta chovendo e você sabota meu carro?
_ Percebi que planejava fugir sem conversar comigo
_ Fugir não vou para minha casa não tenho nada para falar com você se for sobre o trabalho...
Arnaldo me beijou comecei a amolecer corresponder seu beijo mas fui mais forte e o empurrei.
_ Olha pra mim dentro dos meus olhos e me responda o que foi que eu fiz de errado? Nascer irmão do Aurélio? Vocês tentaram não deu certo, me apaixonei por você, sabemos que não os traímos nem a Tânia nem meu irmão se não quiserem acreditar problema deles quero ser feliz e sei que você também quer e que me ama.
_ Não vai dar certo você é hétero.
_ Talvez não tinha descoberto meu interesse por homens na verdade não me interesso por outros homens me interesso por você e não me importa seu gênero se você é homem mulher me interessa que você é uma boa pessoa amigo companheiro trabalhador responsável tem bom gosto muito parecido com os meus por sinal e para mim lindo atraente com o beijo mais intenso e gostoso que já provei o que me faz imaginar outras coisas.
_ Mas e o Aurélio?
_ Pensei que já estava resolvidos entre vocês?
_ Esta, mas nos dois juntos ele...
Arnaldo me beijou novamente me pegando de uma forma me aproximando do seu corpo molhado a chuva caindo não consegui resistir e correspodi ao seu beijo ele colocou a peça RM meu carro e fomos para minha casa entramos nos beijando arrancando a roupa e chegamos no banheiro.
Ligamos o chuveiro e deixamos a agua quente cair em nossos corpos gelados pela chuva continuavam os a nos beijar a boca e o corpo um do outro alem de explorar cada centímetro um do outro com as mãos.
Me agaixei segurei no pau de Arnaldo o acariciei passei minha lingua em sua viria seu saco da base a cabeça e finalmente o coloquei na boca somente a cabeca e deslizando meus labios a retirei repeti o gesto por algumas vezes. Arnaldo gemia e acariciava meus cabelos coloquei seu pau na boca mas desta vez sugava usando minha lingua fazia preção enquanto acariciava suas bolas.
_ Nossa que tezao nunca ninguém me chupou desta forma
Disse entre gemidos de prazer Arnaldo.
Subi beijei ardentemente sua boca com Arnaldo apertando com as duas mãos minha bunda. Tomamos banho nos ensaboando. Arnaldo lavou com shampoo meus cabelos e eu os dele fazendo cafuné.
Fomos para cama depois de nos secar Arnaldo deitou na cama comecei um boquete que logo se transformou em 69 com Arnaldo beijando minha bunda e me fazendo um cunete enfiando sua lingua quente molhada e grossa em meu cu caprichava ainda mais na chupada de seu pau então me levantei e sentei de costas em seu cacete cavalgando com Arnaldo deitado na cama.
Eu subia e descia engolindo cada centímetro de seu mastro com meu rabo. Arnaldo alisava minha cintura pediu para eu cavalgar de frente pois queria me ver.
_ Antes de te conhecer nunca me imaginei nesta situação seu corpo é lindo seu cu é uma delicia você extraordinário Douglas estou apaixonado por você. Levantou eu o abraçando entrelassado em seu corpo ainda com seu pau me invadindo comigo sentado em seu colo ficamos nos beijando.
Fiquei de quatro e Arnaldo me cravou seu cacete com uma perna flexionada na cama e a outra de apoio no chão metia forte segurando minha cintura suávamos, gemíamos, Arnaldo começou a me masturbar acelerou as estocadas e gozamos juntos.
Ficamos na cama abraçados.
_ Essa a melhor experiência da minha vida.
_ Você foi perfeito Arnaldo essa foi só a primeira de várias.
Arnaldo e eu já estamos juntos a dois anos muito felizes e com projetos para o futuro em comum estamos planejando abrir nosso próprio negócio uma pequena empresa de entregas. Aurélio voltou para Austrália hoje já nos comunicamos, mas é clara que ainda fica um clima no ar. Arnaldo quis contar aos pais ate chegamos a ir na casa deles, mas achei melhor não disse a sos a Arnaldo que não iria mudar em nada nossa vida apenas trazer desgosto a eles pois não entenderiam nossa opção e Arnaldo concordou.
Hoje Arnaldo e eu vivemos felizes, dividimos as tarefas do lar, arrumamos cozinhamos juntos, trabalhamos em nossa empresa, transamos muito. Com Arnaldo sou mais passivo, pois ele prefere a posição de ativo, mas quando o tesão vem a mil não há passivo nem ativo somos um, somos dois dando e recebendo prazer de todas as formas prazerosas possíveis e com muito carinho. Amo este homem como nunca amei nenhum outro, me sinto amado respeitado, não me sinto menos que um companheiro ao seu lado em todos os momentos e digo isso pois já passamos por dificuldades como no inicio da empresa, estress, muito trabalho, quando fiquei doente e logo depois que me recuperei foi a vez de Arnaldo e sempre estivemos juntos, nos apoiando encontrando formas de manter nosso amor acima de tudo alem é claro de todos os inúmeros momentos bons e alegres, cafés da manha na cama, presentes, trocas de carinhos, recadinhos , musicas, mensagens, Alem do seu EU TE AMO todos os dias que acordo. Por tudo isso valeu a pena cada momento para eu viver estes que estou vivendo Arnaldo eu Te amo!


Autor Mrpr2

1\4 Surpreendido pelos sentimentos – Inicio.
2\4 Surpreendido pelos sentimentos – Despertar dos desejos.
3\4 Surpreendido pelos sentimentos – Volta surpresa!
4\4 Surpreendido pelos sentimentos – Final - Cedendo a felicidade.

Sobre este texto

mrpr2

Autor:

Publicação:14 de agosto de 2014 16:51

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Gays

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Ainda não há estatísticas de leitura deste texto, pois ele foi publicado em 14/08/2014.

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

Não há comentários até o momento. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*