Conto Erotico | Historia Erótica

Publique seu texto gratuitamente!

Autores mais lidos
Loja História-Erótica
Conto erótico no isntagram
conto erotico no youtube
conto erotico no tumblr
Imagens Eróticas
Do fundo do baú

Tezão do inicio ao fim

_ Uaaaaaa, nossa que sonho bom já acordei de pau duro, vou ter que bater uma punheta logo cedo!

há há haaaaaaaaaaa delicia, hoje meu dia será ótimo!

_ Bom dia Beto! Como esta essa força?

_ Beleza Dill, tava sumido cara.

_ Estava cobrindo férias do pessoal, acabei ficando três meses vindo treinar a tarde, mas você esta mudado olha essa bundinha.

_ Que isso cara to te estranhando.

_ Há qual é Betão, tu com esse rabão pra cima ai me deixou louco, to me segurando aqui, sua bunda ta mais gostosa que da minha namorada cara!

_ Para Dill isso vai pega mal para nos.

_ Olha como tu me deixou, sem zueira cara, sabe que comigo e de boa ne, segredo absoluto ate porque minha mina não pode nem sonhar ne cara.

_ Tem local?

_ Minha casa ta liberada, e vou ficar te devendo uma hem?

_ certo vamos logo antes que alguém perceba esse seu tezão.

Mal entramos e Dill me encochou e me empurrou no braço do sofá deixando minha bunda para cima tirando meu calção e minha cueca mordendo e lambendo meu cu.

_ Vai com calma cara, não quer que eu tome um banho antes estou todo suado.

_ No tezão que eu to cara, ta uma delicia esse rabão, sente a língua do seu brother aqui!

_ Safado gostoso, mete essa língua toda no meu rabo

_ Delicia de cu cara! Isso rebola na minha lingua putão!

_ Gostoso demais huuuuuuu!

_ Agora abre bem esse cu para mim que vou colocar minha rola la dentro

_ humm que cu delicioso, mano vou colocar tudo.

_ vai mete arromba esse cu que e teu!

_ Maravilha, nossa que tezão!

Enquanto Dill metia em mim no sofá Leandro e Ricardo primos de Dill que vieram chama-lo para jogar uma pelada nos via pela janela, pois aproveitaram o descuido do primo que fechou o portão mas deixou destrancado e levados pela curiosidade dos gemidos e gritos ficaram nos observando.

_ vou gozar mas quero fazer isso na sua boca vem.

Há na boca Dill?

_ Quebra essa Brother minha namorada nunca deixa, vai fico te devendo duas.

_ Certo!

_ hum boquinha gostosa, vai mama, chupa todo o leitinho isso, vai aiiiiiiii, to gozando, haaaaaaaaaaa!!!

Leandro e Ricardo saíram assim que Dill gozou, como eu não havia gozado, Dill me mamou e depois bateu uma punheta para mim ate eu gozar e fui embora. No caminho para casa sou abordado pelos dois bisbilhoteiros.

_ E ai Beto bom dia!

_ Bom dia Leu, oi Ric.

_ Cara eu estava louco para falar com o Dill sabe dele?

_ Vi ele sim, ele esta la na casa dele acabamos de vir da academia.

_ Hum mesmo? Deve ser por isso que você esta tão suado

_ É sim.

_ Nossa eu to num tezão hoje ricardo – Disse Leandro

_ Estranho Leu eu também e você Beto?

_ Sabe que acordei bem excitado mas estou de boa agora.

_ Hum pena, pois eu ia convidar o Dill para assistir a hum vídeo pornô aqui no meu celular e te convidar também.

_ Mesmo e qual é o filme?

_ Não sei se você gosta e um filme gay, chama a vara de “Dill no Beto”! É lançamento já viu?

_ Que isso cara que brincadeira e essa?

_ Para de brincadeira Beto o Leandro e eu vimos você e o Dill tranzando e se você não liberar pra gente a namorada do Dill, o bairro todo o mundo inteiro vai ficar sabendo que alem de mandar para todos por email, nos vamos por na internet, vai ser o viral do ano que se acha quer virar famoso?

_ Seus filhos da....

_ Olha a boca suja, vai liberar ou virar ator pornô?

_ Quando e onde seu trairas?

_ Ta fazendo alguma coisa Leu?

_ Não, eu não Ric e você? To querendo comer um puto e você?

_ So se for agora kkkkk, sua casa?

_ Vamos então!

E la fomos nos, Ricardo, Leandro e eu, chegamos na casa de Ricardo que já entrou tirando minha roupa e a sua, Lenadro também em poucos minutos já estava pelado e de pau duro. Ricardo era negro 1,90 de altura todo raspado, inclusive a cabeça, forte sarado, muito parecido com o Dill, a diferença era que Dill era um pouco mais claro e tinha brinco e Ricardo não, usava apenas uma corrente de prata no pescoço. Lenadro era moreno tinha 1,80 de altura, cabelo curto castanho escuro assim como seus olhos, também fazia musculação tinha a barriga menos definida mas já apresentava alguns gominhos de leve, em compensação seus braços eram mais fortes e suas cochas peludas mais grossas. Os dois me alisavam o corpo inteiro enquanto Ricardo me encochava por trás e beijava minha nuca, Leandro pela frente me beijava a boca e os mamilos alem de suas mão percorrerem todo meu corpo, já estava louco de tezão novamente.

_ Fica de quatro e empina bem essa bundão putinho – Disse Ricardo já abrindo minha bunda com as mão.

_ Mama meu cacete, Beto sem morder hem! _ Mandou Leu enfiando seu pau em minha boca

_ Olha o rabão desse puto Leu _ Falou Ricardo dando tapas em minha bunda.

_ Mete logo que depois e minha vez Ric.

E foi assim, Ricardo bombava em meu rabo enquanto eu mamava Leandro, foi ate que Ric gozou em meu cu já melado pela porra de Dill, Engoli a porra de Leu e trocaram, me colocaram de barriga para cima na cama e enquanto era fodido no cu por Leonardo, Ricardo fodia minha boca como se fosse uma buceta e novamente depois de muitas metidas estava com a boca e o cu cheio de porra. Surpreendi-me quando Ricardo começou a mamar em meu cacete, Leonardo passava a mão em minha barriga e chupava meus mamilos e quando meu cacete estava completamente duro e babado Ricardo montou em cima e fez seu cu engolir minha vara toda de uma só vez. Ricardo subia e descia em minha rola e rebolava, voltava e subir e descer e rebolava chamou Leonardo e mandou ele o chupar e Leu assim o fez não agüentei muito e enchi o rabo de Ricardo de porra.

No fim da foda disseram que tinham blefado, que realmente tinham me visto tranzar com Dill mas não tinham gravado nada, conferi seus celulares e não tinha nada e disseram para eu não contar nada para o Dill e que também manteriam segredo, achei melhor assim e fui embora afinal já era uma e meia da tarde eu tinha que tomar banho, almoçar e ir trabalhar ainda.

Chegando no trabalho meu gerente me incumbiu de ser treinador de um novato em seu primeiro dia de trabalho. O rapaz era super gente boa, esperto,aprendia rápido o que eu explicava, tinha um sorriso fácil e lindo, aquilo não me deixaria tão excitadoem outros dias mas naquele em especifico me deixou taradão e logo o rapaz percebeu, pois sem querer eu ficava tocando nele, roçando meu braço nos seus, meu peito em suas costas, meu pau que a essa altura já estava duraço em sua bundinha deliciosa, meu corpo parecia procurar o dele e fazia estes movimentos involuntariamente.

_ Na boa Alberto sei que é meu primeiro dia e posso ate estar errado, mas você esta bem?

_ Sim estou porque?

_ você sempre age assim?

_ Assim como não estou entendendo?

_ Parece que você esta meio excitado, querendo me comer.

Olhei no fundo dos olhos de Moacir, aproximei meu corpo do dele e disse:

_ É verdade acordei meio tarado hoje, vê algum problema nisso?

E aproximando meus lábios de sua boca, segurei seu corpo e o beijei, Moacir correspondeu e o levei pelo braço para traz da empresa onde não havia câmeras, um galpão onde grudavam as caixas de papelão para serem enviadas para a reciclagem. Chegando lá nos agarramos novamente, era mão em todas as partes do corpo, lambidas, beijos e mordidas, tiramos nossas camisas virei Moacir de costas, lambi a pele branca de suas costas abri bem sua bundinha branquela e enfiei a língua fazendo um cunete que tirava suspiros de Moacir, abri a calça tirei meu pau para fora coloquei o loirinho para chupar e como mamava bem o novato, peguei em seus cabelos lisos e o trazia e empurrava fazendo com que sua cabeça fizesse movimentos de vai e vem com sua boca mamando meu cacete, virei o colocando o de quatro abri bem sua bunda e pedi para que ele segurasse enfiei tudo de uma vez, tampei sua boca abafando seu grito e comecei a mecher meu quadril, lambendo sua nuca, roçando meu peito em suas costas, entre gemidos Moacir dizia sussurrando:

_ Isso mete gostoso no meu cu, quero sentir essa porra no meu rabo mete!

Como não podíamos demorar, acelerei metia forte que ouvia meu saco bater em sua bunda, gozei no fundo do seu cu enfiando tudo e sentindo seu anel apertar meu pau, Moacir limpou meu cacete com a boca e para ele gozar paguei um boquete e o fiz encher minha boca de porra, alisando seu peito com alguns pelinhos loiros, nos vestimos e voltamos ao trabalho.

Este dia foi muito bom dei, comi e no banho ainda bati uma punheta bem gostosa lembrando dos acontecimentos do dia com dois dedos enviados no rabo.



Galera se gostaram deste meu dia como eu, comentem, quem sabe volto para contar mais aventuras. Um boquete bem gostso com dois dedos no cu de vocês. Fuuuuuuuuuuiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii!!!!!!!

Sobre este texto

mrpr2

Autor:

Publicação:25 de novembro de 2012 22:57

Gênero literário:Contos eróticos

Tema ou assunto:Gays

Compartilhe este conto erótico com seus amigos
Este texto foi lido 810 vezes desde sua publicação em 25/11/2012. Dados do Google Analytics

Comentários

Novo comentário

Os comentários serão moderados. Não serão aceitos comentários agressivos ao autor e/ou que divulguem sites comerciais. No campo nome só aceitaremos nome de pessoas. Se tiver interesse comercial Fale conosco para saber nossa política de publicidade.

Não há comentários até o momento. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário abaixo

*Campos com esta marca são de preenchimento obrigatório.
*

Seu endereço de e-mail não será publicado

Mova o seu mouse para fechar essa ajuda.
*